Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Brasil

O Brasil é um país de dimensões continentais localizado na América do Sul, com capital em Brasília. Apresenta uma enorme diversidade paisagística, econômica e cultural.

Bandeira do Brasil
Bandeira do Brasil
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O Brasil é o maior país da América do Sul, com área de mais de 8,5 milhões de km². Tem como capital a cidade de Brasília. Apresenta uma grande variedade climática e paisagística, que pode ser analisada mediante os domínios morfoclimáticos.

A população brasileira chegou a 213.317.639 habitantes em 2021, de acordo com o IBGE, com mais de 87% dela vivendo nas cidades. São Paulo, capital do estado de mesmo nome, constitui a maior área urbana do Brasil, com 12 milhões de habitantes.

A economia brasileira, embora liderada pelo setor terciário, se destaca também em áreas como a indústria petroquímica e automobilística e na produção agropecuária, que tem a soja como carro-chefe.

Leia também: Quais são os estados brasileiros?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Brasil

  • O Brasil é um país da América do Sul e tem como capital a cidade de Brasília.

  • Trata-se do maior país sul-americano.

  • Apresenta seis ocorrências climáticas, com predomínio da tropical, e relevo formado por planaltos, planícies e depressões.

  • A vegetação brasileira é composta por cinco biomas: Amazônia, Cerrado, Caatinga, Pantanal e Mata Atlântica.

  • O país possui, atualmente, 213.317.639 habitantes, com a maior parcela deles vivendo nas cidades.

  • São Paulo (SP) é a maior cidade do Brasil, com 12,3 milhões de pessoas.

  • O Brasil é, hoje, a 12ª maior economia do mundo. O setor de serviços responde pela maior parcela do PIB. São importantes também a agropecuária, especialmente nas exportações, a indústria extrativa e petroquímica, de base e automobilística.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais do Brasil

  • Nome oficial: República Federativa do Brasil.

  • Gentílico: brasileiro.

  • Extensão territorial: 8.510.345,538 km² (IBGE, 2021).

  • Localização: América do Sul.

  • Capital: Brasília.

  • Climas: tropical, equatorial, subtropical.

  • Governo: república federal presidencialista.

  • Divisão administrativa: 26 estados e 1 distrito federal.

  • Idioma: português.

  • Religiões:

    • católica: 50%;

    • evangélica: 31%;

    • espírita: 3%;

    • umbanda, candomblé e outras religiões de matriz africana: 2%;

    • judaica: 0,3%;

    • sem religião: 10%;

    • outras: 2%;

    • ateus: 1%.

  • População: 213.317.639 habitantes (IBGE, 2021).

  • Densidade demográfica: 25,06 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,765.

  • Moeda: real (R$).

  • Produto Interno Bruto (PIB): R$ 7,4 trilhões.

  • PIB per capita: R$ 35.161,70.

  • Gini: 0,518.

  • Fuso horário: quatro fusos (de GMT-2 a GMT-5 horas).

  • Relações exteriores:

História do Brasil

As populações indígenas habitavam as terras que ficariam conhecidas como Brasil muito antes dos colonizadores chegarem à América do Sul. Os primeiros portugueses aportaram no litoral nordeste do país no ano de 1500, considerado o ano do descobrimento do Brasil pelos europeus.

Teve início, então, o período conhecido como Brasil Colônia, que se estendeu até 1822. O território estava dividido em capitanias hereditárias, e a capital brasileira era a cidade de Salvador, na Bahia. A economia era baseada na produção de cana-de-açúcar e nos engenhos, que utilizavam mão de obra de pessoas escravizadas, inicialmente indígenas e posteriormente africanos trazidos à força para o país.

A descoberta de ouro em Minas Gerais mudou o centro de gravidade da colônia para a região Sudeste, o que se confirmou posteriormente com a transferência da capital para a cidade do Rio de Janeiro, em 1763. No início do século XIX, em 1808, a Família Real portuguesa se mudou para a então capital da colônia, causando transformações profundas na cidade e, em maior escala, na política da época.

Em 7 de setembro de 1822, foi declarada a independência do Brasil em relação a Portugal, inaugurando, assim, o Brasil Império. Esse período foi marcado por intensas revoltas (Cabanagem, Balaiada, Sabinada, Revolução Farroupilha, Revolta dos Malês) e pela abolição da escravatura em 1888, depois de uma longa campanha.

O Brasil se tornou uma república em 15 de novembro de 1889, sistema de governo em voga até o presente. O período republicano se inicia com a Primeira República, que vai de 1889 a 1930, marcada pelo desenvolvimento da economia cafeeira e intensificação da urbanização no país, concentrada principalmente no Sudeste.

Logo na sequência, ocorreram a Era Vargas (1930–1945) e a Quarta República (1945–1964), que antecederam a Ditadura Militar (1964–1985). Destaca-se, ainda, a construção da nova capital do Brasil, entre 1957 e 1961, quando foi inaugurada (1960) e passou a exercer a função de sede do governo federal.

A redemocratização, em 1985, deu início ao período atual, denominado de Nova República, que contou, até o presente, com oito presidentes eleitos pelo voto. Nesse intervalo, o Brasil passou por inúmeras transformações, como a intensificação da urbanização, formação da região concentrada, desconcentração industrial, expansão da fronteira agrícola, períodos de grandes prosperidade econômica e também de crises profundas, além do enfrentamento recente da sua maior crise sanitária, a pandemia da covid-19.

Confira no nosso podcast: História das Constituições brasileiras e sua evolução ao longo do tempo

Mapa do Brasil

 Mapa do Brasil
Fonte: IBGE

Geografia do Brasil

O Brasil é um país da América do Sul, sendo o maior do subcontinente em extensão territorial, com mais de 8 milhões de km². Em função disso, é comum dizermos que o Brasil possui dimensões continentais. A capital do país é a cidade de Brasília, situada no Distrito Federal.

O território brasileiro dispõe de um extenso litoral, banhado pelo Oceano Atlântico, em suas regiões Sul, Sudeste, Leste, Nordeste e parte da região Norte. Faz fronteira, ainda, com outras dez nações, listadas a seguir, partindo da fronteira mais setentrional:

  • Guiana, Suriname, Guiana Francesa e Venezuela, ao norte;

  • Colômbia, a noroeste;

  • Peru e Bolívia, a oeste;

  • Paraguai e Argentina, a sudoeste;

  • Uruguai, ao sul.

Em função da sua dimensão territorial, o Brasil apresenta características fisiográficas heterogêneas, que dão origem a paisagens naturais únicas. Analisaremos algumas dessas características na sequência.

  • Clima do Brasil

A maior parte do território brasileiro está inserida na zona intertropical do planeta, o que condiciona a ocorrência predominante do clima tropical. No entanto, diversos fatores climáticos locais, a maritimidade e a atuação de massas de ar fazem com que as regiões do país experimentem climas distintos. Há, no Brasil, os seguintes tipos climáticos:

  • Equatorial, na região Norte;
  • Tropical, na maior parte do Centro-Oeste e Sudeste e parte das regiões Norte e Nordeste;

  • Semiárido, na porção central da região Nordeste;

  • Tropical de altitude, em parte do Sudeste;

  • Tropical atlântico, nos litorais nordeste e sudeste;

  • Subtropical, na região Sul, em parte do Sudeste e no extremo sul do estado do Mato Grosso do Sul.

    • Videoaula sobre climas do Brasil

  • Relevo do Brasil

O Brasil apresenta um substrato rochoso muito antigo e estável do ponto de vista da Tectônica, o que faz com que as formas de relevo encontradas no território nacional sejam aquelas derivadas principalmente da ação dos agentes erosivos, em especial da água, do calor e dos ventos.

As principais divisões do relevo brasileiro foram feitas pelos geógrafos Aziz Ab’Sáber e Jurandyr Ross. O primeiro classificou o relevo do Brasil em três planícies (Litorânea, do Pantanal e Amazônica) e sete planaltos, que correspondem ao restante do território.

Já o segundo autor compartimentou o território nacional em 28 diferentes unidades de relevo, que compreendem:

  • planaltos, predominantes no Centro-Oeste, Sudeste, Sul e parte do Nordeste;

  • depressões, que compõem grande parte da paisagem do Nordeste, Norte e parcelas do Sudeste e Sul;

  • planícies, que ocorrem no litoral e ao longo de grandes cursos d’água.

Chapada Diamantina, no estado da Bahia.
Chapada Diamantina, no estado da Bahia.
  • Vegetação do Brasil

A grande diversidade climática brasileira proporcionou o surgimento de diversas formações vegetais, as quais, por sua vez, integram cinco diferentes biomas e áreas consideradas como de transição. A vegetação brasileira pode ser dividida da seguinte maneira:

  • Hidrografia do Brasil

O território brasileiro apresenta vasta disponibilidade hídrica, sendo banhado por um denso conjunto de rios, agrupados em dez grandes bacias hidrográficas. Além disso, conta com uma extensa quantidade de rios secundários, lagos naturais, quedas d’água e amplos aquíferos, com destaque para o Aquífero Guarani.

Os principais rios do Brasil são:

Leia também: Bacias hidrográficas do Brasil — mais detalhes sobre a rede hidrográfica do nosso país

Demografia do Brasil

O Brasil é o país mais populoso da América do Sul e o sexto mais populoso do mundo. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 2021, o país conta com 213.317.639 habitantes.

Embora populoso, o território brasileiro é pouco povoado. A atual densidade demográfica é de 25,06 hab./km², um valor baixo derivado da má distribuição da população entre as regiões. O Sudeste concentra 42% dos habitantes do país e é a região mais povoada. A região menos povoada é o Norte, tendo em vista sua grande dimensão territorial e pequena população, sendo a segunda região menos populosa do Brasil depois do Centro-Oeste.

Uma parcela de 87,3% dos brasileiros vive nas cidades, o que caracteriza o país como um território urbanizado. São Paulo, que é capital do estado de mesmo nome, é a maior cidade do Brasil, com 12.396.372 habitantes. Na sequência, vem o Rio de Janeiro, onde vivem 6.755.561 pessoas. A capital do país, Brasília, tem a terceira maior população urbana do Brasil, com 3.094.325 habitantes. Considerando o outro extremo, a menor cidade em termos populacionais fica no estado de Minas Gerais. Trata-se de Serra da Saudade, com apenas 771 habitantes.

Vista da cidade de São Paulo
São Paulo (SP) é a cidade mais populosa do Brasil.

Com taxa de fecundidade estável, queda da natalidade e mortalidade que cresce lentamente, a população brasileira segue um ritmo desacelerado de crescimento, que hoje é da ordem de 0,74%. As estimativas do IBGE apontam para valores negativos a partir de 2047.

Ressalta-se, ainda, que a população feminina é maior que a masculina, com uma diferença de 5 milhões de indivíduos. Além disso, a esperança de vida ao nascer no Brasil chegou a 76,97 anos em 2021.

Economia do Brasil

A economia brasileira figura como a 12ª maior economia do mundo em 2021, de acordo com os dados do Fundo Monetário Internacional (FMI). O Produto Interno Bruto (PIB) do país é de 7 trilhões de reais, enquanto o valor per capita chegou a 35.161,70 reais, conforme aponta o IBGE.

O setor de serviços é responsável pela maior parcela do PIB, chegando a pouco mais de 73%. Além do comércio e das atividades financeiras, o turismo representa uma importante atividade econômica do terciário no Brasil, abrangendo serviços de alimentação, transporte e hospedagem. Entre os principais destinos turísticos do país estão as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Maceió, Gramado e Fortaleza.

A indústria nacional se encontra territorialmente concentrada, localizada principalmente na região Sudeste. No entanto, existem polos industriais em outras localidades, como:

  • Zona Franca de Manaus (AM), onde há empresas de diversas áreas, como tecnologia e montagem de automóveis;

  • Camaçari (BA), endereço de um dos mais importantes polos petroquímicos do país;

  • Recife (PE) e Porto de Suape (PE);

  • Fortaleza (CE), com a indústria têxtil;

  • Região Centro-Oeste, com as processadoras de grãos e alimentos.

Têm destaque no Brasil a indústria de base (como metalúrgicas), petroquímica, montadoras e a indústria alimentícia. A agropecuária também desempenha importante papel, principalmente nas exportações. As principais áreas produtoras são a região Centro-Oeste, nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, partes do Sudeste e as regiões de expansão da fronteira agrícola no Norte e Nordeste do país, a exemplo do chamado Matopiba.

Destaca-se a produção de soja, que é também um dos principais produtos de exportação do Brasil, milho, cana-de-açúcar, algodão, feijão, carne, leite e ovos, assim como a produção de frutas em áreas como o Vale do São Francisco e em São Paulo.

Leia também: Quais são as capitais dos estados brasileiros?

Cultura do Brasil

O Brasil apresenta uma enorme diversidade cultural e étnica, constituindo um quadro amplamente diverso em cada uma de suas regiões e estados, que compartilham, contudo, influências das culturas indígena, africana e europeia. Isso se reflete em diversos costumes e tradições — na música, nas danças, na gastronomia e, notadamente, na religiosidade brasileira.

Não obstante a predominância da religião católica, há no Brasil o que se chama de sincretismo religioso, isto é, muitas práticas e crenças apresentam elementos derivados de outras. Soma-se a isso as religiões brasileiras de influência africana, como o candomblé e a umbanda.

Entre as principais festas do Brasil está o Carnaval, de projeção internacional, as festas juninas, o bumba meu boi, as festas da colheita em vários municípios e diversas outras. A música nacional apresenta muitos ritmos, que abrangem a MPB, o samba, a bossa nova, o pagode, o axé, o rock e o funk.

O futebol é o principal esporte praticado e acompanhado no Brasil, possuindo a alcunha de paixão nacional. O país dispõe de uma rica e extensa literatura, cujo estudo é dividido em diversos períodos e épocas, assim como as artes em geral. Ademais, há uma ampla variedade de pratos típicos de cada localidade, como feijoada, virado à paulista, acarajé, arroz com pequi, baião de dois, açaí, apenas para citarmos alguns. Para saber mais sobre os aspectos culturais do nosso país, leia: Cultura do Brasil.

Infraestrutura do Brasil

Devido à sua dimensão, a infraestrutura do Brasil varia consideravelmente de região para região e também conforme o estado ou município. A rede mais densa se concentra nas regiões Sul e Sudeste, ao passo que extensas áreas do Norte e Nordeste se encontram desassistidas por um ou mais serviços.

Em linhas gerais, de acordo com o IBGE, 99,7% dos domicílios brasileiros possuem acesso a energia elétrica. A água potável pela rede geral e o esgotamento sanitário chega a um número bem menor de lares, respectivamente 85,5% e 68,3%. Menos da metade da população possui um computador ou tablet (42,9%), mas se destaca a parcela de pessoas com acesso a um celular (94%) e televisão (96%).

As rodovias são o principal meio para transporte no Brasil, com vias que cruzam o país de norte a sul e de leste a oeste, sem contar com toda a faixa litorânea. As ferrovias são usadas principalmente para o transporte de cargas, especialmente em áreas específicas, como parte do Centro-Oeste e Sudeste.

As hidrovias são muito utilizadas no Norte do país e também no Sudeste. Os principais portos marítimos do Brasil ficam em Santos (SP) e Paranaguá (PR). O maior aeroporto brasileiro fica em Guarulhos (SP), onde são realizadas escalas e voos domésticos e internacionais.

Governo do Brasil

Brasília, sede do governo federal.[1]
Brasília, sede do governo federal.[1]

O Brasil é uma república federal presidencialista. O chefe do Poder Executivo é o presidente da república, eleito mediante voto popular para um mandato de quatro anos, com possibilidade de reeleição. O candidato à presidência escolhe o seu vice-presidente, que é eleito junto ao chefe do Executivo.

O Congresso Nacional, órgão que representa o Poder Legislativo, é bicameral, formado pelo Senado Federal e pela Câmara dos Deputados. Cada estado da federação, que são 26, e o Distrito Federal elegem senadores, deputados federais e deputados estaduais, também por voto popular.

A sede do governo brasileiro fica na cidade de Brasília (DF), que foi construída com essa finalidade e inaugurada no ano de 1960.

Curiosidades sobre o Brasil

  • O ponto mais alto do Brasil é o Pico da Neblina, localizado no estado do Amazonas. Ele fica a 2.994 metros acima do nível do mar.

  • A costa litorânea do Brasil possui 10.959 km de extensão. O estado com maior litoral é a Bahia.

  • Fica em Cuiabá, capital do Mato Grosso, o centro geodésico da América do Sul.

  • Os quatro pontos extremos do Brasil são: Monte Caburaí, ao norte; Arroio Chuí, ao sul; Serra Contamana, a oeste; e a Ponta do Seixas, a leste.

  • A cidade de Boa Vista, em Roraima, é a única capital brasileira situada no Hemisfério Norte.

Créditos da imagem

[1] Erich Sacco / Shutterstock.com

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Brasil"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/pais-brasil.htm. Acesso em 07 de julho de 2022.

Artigos Brasil


O povo brasileiro apresenta uma variada composição étnica
Geografia

Composição étnica do Brasil

Confira as características básicas da composição étnica do Brasil e conheça um pouco mais da rica diversidade que marca o povo brasileiro.

Falhas estruturais no setor energético podem atrapalhar as pretensões do Brasil em consolidar a sua posição frente aos BRICS
Geografia

Planejamento Energético do Brasil

Entenda como um planejamento energético satisfatório deve ser feito para evitar uma crise energética que imponha obstáculos para a economia nacional.

A falta de propostas de longo prazo para a matriz energética brasileira tem comprometido o potencial energético das águas no Brasil
Geografia

Planejamento Energético do Brasil e Iminência de uma Nova Crise no Setor

As características da evolução do planejamento energético do Brasil, tomando como referência a Era Vargas.

Falhas humanas, problemas técnicos e atuação de forças da natureza justificaram os apagões que ocorreram nos últimos anos
Geografia

Planejamento Energético do Brasil e Iminência de uma Nova Crise no Setor – Apagão

Saiba como se deu a atuação do governo brasileiro na última década em relação ao planejamento energético do Brasil e aos apagões ocorridos.

Você sabia que o Brasil detém o maior potencial para a geração de energia eólica do planeta?
Geografia

Planejamento Energético do Brasil e Iminência de uma Nova Crise no Setor – Tipos de geração de energia

Conheça as principais medidas e os desafios a serem enfrentados nos projetos de planejamento energético brasileiro.

O cultivo da cana-de-açúcar obteve seu auge entre o final do século XVI e meados do século XVII
Geografia

Resumo Histórico-Econômico do Brasil: a Colonização Portuguesa

Conheça as principais atividades econômicas que ocorreram no Brasil durante a colonização portuguesa e as repercussões dessas para o espaço geográfico.

A modernização econômica no Brasil e seu desenvolvimento industrial ocorreram de forma tardia
Geografia

Resumo Histórico-Econômico do Brasil: A Internacionalização da Economia e o Estado Empresário

Compreenda o período de modernização da economia brasileira que aconteceu na segunda metade do século XX com ênfase na internacionalização da economia.

Atualmente, o Brasil é tido como uma potência regional e um dos mais importantes países emergentes
Geografia

Resumo Histórico-Econômico do Brasil: A Recuperação Econômica e a Ascensão do Brasil como Potência Regional

Identificar os aspectos mais relevantes dos governos de Collor, FHC e Lula, analisando as principais consequências para a recuperação econômica do Brasil.

A primeira vez que ocorreu no Brasil algum tipo de acumulação primitiva de capitais foi no Ciclo do Café
Geografia

Resumo Histórico-Econômico do Brasil: o fim do colonialismo e o capitalismo tardio

Conheça as transformações ocorridas no período pós-colonial: do fim do colonialismo ao capitalismo tardio.

PUBLICIDADE

Estude agora


Área da esfera

Nesta videoaula, vamos realizar a demonstração para o cálculo da área de uma esfera e resolveremos um...

Alphonsus de Guimaraens

Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais sobre a vida e a obra do poeta Alphonsus de Guimaraens. Confira...