Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Aquífero Guarani

Aquífero Guarani é um dos mais importantes reservatórios da América do Sul. Ele se formou nos depósitos sedimentares da bacia do Paraná, e possui 1,2 milhão km² de área.

Zona natural úmida do rio Paraná, sobre o aquífero Guarani, na Argentina
O aquífero Guarani é um importante manancial subterrâneo localizado na América do Sul.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Aquífero Guarani é um enorme reservatório subterrâneo de águas que se estende por quatro países da América do Sul, sendo eles Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai. Aproximadamente 70% dos seus 1,2 milhão de km² de área estão no subsolo brasileiro, compreendendo oito estados de três regiões distintas. Ele se localiza em regiões muito populosas, e é importante para o abastecimento doméstico e para o desenvolvimento de atividades econômicas. No entanto, problemas como a falta de manejo adequado e a poluição por resíduos químicos, como fertilizantes e agrotóxicos, que infiltram no solo, podem prejudicar a qualidade de suas águas.

Confira no nosso podcast: A problemática do saneamento básico no Brasil

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o aquífero Guarani

  • É um imenso reservatório subterrâneo de água.
  • Estende-se por 1,2 milhão de km² entre Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai.
  • No Brasil, compreende áreas em oito estados e três regiões, perfazendo 70% de toda a área do aquífero.
  • É formado nos terrenos sedimentares da bacia do Paraná.
  • 90% de suas águas estão confinadas por uma camada de rocha basáltica.
  • Comporta aproximadamente 33 trilhões de litros de água.
  • É importante para o abastecimento urbano, geração de energia e desenvolvimento de atividades industriais e agropecuárias.
  • O manejo inadequado de suas áreas de recarga e vários outros fatores colocam a qualidade das águas em risco.

O que é o aquífero Guarani?

O aquífero Guarani, conhecido também como Sistema Aquífero Guarani (SAG), é um imenso manancial subterrâneo e transfronteiriço de águas que se estende pelo centro-leste e sudeste da América do Sul, abrangendo áreas do subsolo brasileiro, argentino, uruguaio e também paraguaio. Esse é um dos aquíferos mais importantes do Brasil, além figurar entre as maiores reservas de água subterrâneas do mundo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do aquífero Guarani

As águas que formam o reservatório do aquífero Guarani estão armazenadas no subsolo de quatro países da América do Sul, perfazendo uma área total de aproximadamente 1,2 milhão de km². Fica no Brasil a maior parcela desse aquífero, chegando a quase 70% de toda a sua área. A sua distribuição acontece da seguinte maneira:

Brasil

839.800 km²

Argentina

225.500 km²

Paraguai

71.700 km²

Uruguai

58.500 km²

 

Em território brasileiro, o aquífero Guarani abrange oito estados de três regiões distintas: Centro-Oeste, Sudeste e Sul. As áreas correspondentes a cada um dos estados são as seguintes:

Goiás

55.000 km²

Mato Grosso

26.400 km²

Mato Grosso do Sul

213.500 km²

Minas Gerais

51.300 km²

São Paulo

155.800 km²

Paraná

131.300 km²

Santa Catarina

49.200 km²

Rio Grande do Sul

157.600 km²

 

O mapa seguinte mostra como se dá a distribuição das águas do aquífero Guarani:

Mapa da distribuição das águas do aquífero Guarani pela América Latina
O aquífero Guarani compreende áreas do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai.

A profundidade em que se encontram as reservas desse aquífero varia consideravelmente, o que ocorre devido às características geológicas das distintas regiões por onde ele se distribui. Elas podem ser encontradas em afloramentos — áreas onde as águas atingiram a superfície — ou em até 1500 metros de profundidade. Já a espessura da camada de água varia de 200 m a 800 m.

Nota-se que as regiões de afloramento são também aquelas em que há o reabastecimento direto ou recarga do aquífero, ou seja, é por onde a água das chuvas entra diretamente nesse sistema. Essas áreas ficam nas bordas da bacia sedimentar do Paraná, e são bastante restritas comparativamente à superfície recoberta. A maior parte da água do aquífero Guarani, quase 90%, encontra-se confinada, isto é, recoberta por camadas de rochas basálticas.|1|

O aquífero Guarani se constituiu em uma região composta por rochas sedimentares arenosas propensas à percolação e ao armazenamento de água. Essas rochas constituem as formações Botucatu e Piramboia. O volume total de águas presente nesse sistema é estimado em 33.051 km³ ou 33 trilhões de litros. Anualmente, o volume explorável de água pode ser de até 40 km³, montante esse que não implica riscos ambientais ao reservatório.

Leia mais: O que são bacias hidrográficas?

Importância do aquífero Guarani

O aquífero Guarani está localizado em uma das áreas de maior concentração populacional do Brasil, e, aproximadamente, 15 milhões de pessoas vivem em sua região de influência. Com o volume utilizável desse reservatório, seria possível abastecer toda a população brasileira cerca de duas vezes e meia durante um ano completo.

Sua maior importância, em termos práticos, está no abastecimento das cidades e na utilização de suas águas em atividades econômicas, especialmente na indústria e na agropecuária. Existem municípios inteiros cujo fornecimento de água é integralmente provindo do aquífero Guarani, como Ribeirão Preto e Sertãozinho, no interior de São Paulo, e outros localizados no mesmo estado e na região Sul que são parcialmente dependentes desse sistema para o abastecimento.

Além da sua importância para as cidades brasileiras, o aquífero Guarani possui caráter estratégico para os demais países do Mercosul, uma vez que compreende todos os membros dessa organização. As águas presentes nesse sistema têm elevada qualidade e um amplo potencial para uso, o que compreende desde o abastecimento de municípios, emprego econômico e até mesmo a geração de energia geotérmica. Por essa razão, os quatro países lançaram em conjunto um projeto de estudo e gestão denominado Projeto Aquífero Guarani, com o apoio do Banco Mundial.

Formação do aquífero Guarani

A estrutura geológica que comporta o aquífero Guarani começou a se formar há 248 milhões de anos, durante os períodos Triássico e Jurássico, quando ocorreram grandes depósitos de sedimentos (de origem fluvial e eólica em sua maioria), que viriam a formar as rochas areníticas que caracterizam a sua área de abrangência. A principal característica desse tipo de rocha é a sua elevada permeabilidade, ou seja, a água consegue penetrar e se movimentar através delas. Trata-se também de uma estrutura porosa, com capacidade de armazenamento desse recurso.

As duas unidades areníticas em que o aquífero se constituiu são chamadas de formação Botucatu e formação Piramboia. Durante o período Cretáceo, há aproximadamente 145 milhões de anos, extensos derrames de lava deram origem às rochas basálticas, que se situam sobre as rochas areníticas, sendo responsáveis pelo confinamento das águas do aquífero Guarani no subsolo.

O abastecimento desse sistema se dá tanto por meio da água das chuvas que caem sobre as áreas de afloramento, localizadas nas bordas da bacia sedimentar, como também por meio de fraturas ou descontinuidades nas rochas basálticas, que constituem as superfícies e camadas de confinamento.|2|

Esquema ilustrativo da formação do aquífero Guarani
Os aquíferos como o Guarani se formam em áreas de rochas permeáveis.

Leia mais: Eras geológicas — são as subdivisões do tempo geológico

Problemas ambientais no aquífero Guarani

A poluição das águas é um dos principais problemas ambientais enfrentados nas áreas de influência do aquífero Guarani. Essa questão se torna ainda mais grave pelo manejo inadequado do solo e pela intensificação das atividades agropecuárias e industriais próximas das áreas de recarga desse sistema.

O despejo de dejetos urbanos e industriais e o descarte de lixo em áreas impróprias contribuem para a poluição das águas dos aquíferos, especialmente naqueles situados em áreas de grande concentração populacional, como é o caso aqui estudado. Nas regiões onde há o predomínio da produção agropecuária, o uso intensivo de agrotóxicos e o manejo inadequado de substâncias como o vinhoto acarretam em seu acúmulo no solo e eventual infiltração, chegando até os reservatórios subterrâneos. O mesmo se dá com os resíduos decorrentes da produção industrial.

Além disso, a mudança no uso do solo e o desmatamento têm impactos diretos no abastecimento dos aquíferos como o Guarani.

Vantagens e desvantagens do aquífero Guarani

A principal vantagem do aquífero Guarani é o fato de ele ser um dos maiores reservatórios subterrâneos de água da América do Sul, tendo uma enorme quantidade desse recurso disponível e grande potencial para o abastecimento doméstico e urbano, bem como para a geração de energia.

Suas águas apresentam uma qualidade boa, o que reduz os custos com processos de purificação, embora isso dependa bastante do local e da rocha onde elas se encontram armazenadas. Uma vez que são confinadas, as águas desse reservatório apresentam poucas áreas suscetíveis à poluição direta.

Custos muito elevados para a extração em grande escala de água do aquífero Guarani são uma de suas principais desvantagens. A exploração intensiva pode provocar ainda problemas na rocha posicionada acima dele e também na estrutura dos solos. Associada a essa questão está a diminuição no nível da água dos reservatórios, que, além de alterações estruturais, afeta a efetividade dos poços artesianos que captam essa água, interferindo ainda no abastecimento de outros corpos d’água naturais.

Outra desvantagem associada aos sistemas de aquífero, de modo geral, é o tempo de recarga e reposição das águas extraídas, bastante longo. Por essa razão, a utilização das águas do aquífero Guarani deve ser feita de modo racional e equilibrado.

Exercícios sobre o aquífero Guarani

Questão 1) (Fuvest) Observe os mapas.

Mapas dos maiores estoques de águas subterrâneas e das bacias sedimentares no Brasil
Fontes: Rebouças, in Patrimônio Ambiental Brasileiro, 2003 e Simielli, Geoatlas, 2005.

A correspondência existente entre as áreas dos principais estoques subterrâneos de água e as áreas de bacias sedimentares pode ser explicada, entre outros, pelo fato de:

a) a porosidade ser, em geral, maior em terrenos sedimentares, possibilitando maior armazenamento.

b) o grau de fraturamento ser, em geral, maior em terrenos sedimentares, possibilitando maior infiltração.

c) as bacias sedimentares estarem localizadas em áreas de maiores volumes anuais de precipitação.

d) as bacias sedimentares serem constituídas por terrenos mais antigos, armazenando mais água.

e) as bacias sedimentares apresentarem materiais mais impermeáveis, facilitando a infiltração.

Resolução: Alternativa A. Os aquíferos se formam em áreas de rochas que possuem alta permeabilidade e capacidade de armazenamento (porosas), como é o caso das rochas encontradas em terrenos sedimentares.

Questão 2) (UEL) Leia o texto a seguir.

O Aquífero Guarani constitui-se em um sistema hidroestratigráfico Mesozoico, formado por sedimentos flúvio-lacustres de idade Triássica (Formação Piramboia) e por depósitos de origem eólica de idade jurássica (Formação Botucatu). É a denominação formal dada ao reservatório de água subterrânea doce, pelo geólogo Danilo Anton em homenagem à nação Guarani que habitou essa região. Trata-se de um aquífero transfronteiriço que se estende por quatro países: Brasil, Uruguai, Paraguai e Argentina.

Adaptado de ZANATTA, L. C. et. al. Qualidade das águas subterrâneas do Aquífero Guarani para abastecimento público no Estado de Santa Catarina. XV Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas, Natal, 2008.

Com base nos conhecimentos sobre o Aquífero Guarani e águas subterrâneas, assinale a alternativa correta.

a) As águas subterrâneas podem ser captadas e ter seu uso imediato no consumo diário, já que sua principal característica é a potabilidade em toda a extensão do aquífero.

b) O conhecimento hidrogeológico desse aquífero é amplo, o que permite uma gestão adequada de seus recursos, possibilitando a exploração racional e equitativa por parte dos países da borda oriental.

c) Com o desenvolvimento dos planos diretores de uso do solo, todos os municípios localizados sobre o aquífero são obrigados a aplicar a Política Nacional de Resíduos Sólidos, o que garante a qualidade das águas infiltradas.

d) Os aquíferos estão protegidos da poluição, já que seu processo de formação impede que os agentes poluidores cheguem às suas águas, o que permite manter sua qualidade.

e) Os aquíferos abastecem a região em que estão inseridos e colaboram com a dinâmica ambiental, econômica e social, mantendo a quantidade de água subterrânea e superficial do planeta.

Resolução: Alternativa E. Os aquíferos são sistemas importantes para o desenvolvimento socioeconômico das áreas por eles atendidas, além de o seu abastecimento ser uma etapa do ciclo da água. Nesse ciclo, a quantidade de água no planeta não se altera, somente o estado da matéria é que sofre transformações.

Notas

|1| GOMES, M. A. F. Uso agrícola das áreas de afloramento do Aqüífero Guarani no Brasil: implicações para a água subterrânea e propostas de gestão com enfoque agroambiental. Brasília, DF: Embrapa Informação Tecnológica, 2008, 417p. Disponível aqui.

|2| Idem.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Aquífero Guarani"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/aquifero-guarani.htm. Acesso em 30 de junho de 2022.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

(FUVEST) Observe o mapa:

Mapa que representa o Sistema Aquífero Guarani.
Mapa que representa o Sistema Aquífero Guarani.

Considere estas afirmações sobre o Sistema Aquífero Guarani:

I. Trata-se de um corpo hídrico subterrâneo e transfronteiriço que abrange parte da Argentina, do Brasil, do Paraguai e do Uruguai.

II. Representa o mais importante aquífero da porção meridional do continente sul-americano e está associado às rochas cristalinas do Pré-Cambriano.

III. A grande incidência de poços que se observa na região A é explicada por sua menor profundidade e intensa atividade econômica nessa região.

IV. A baixa incidência de poços na região indicada pela letra B deve-se à existência, nesse local, de uma área de Cerrado com predomínio de planaltos.

Está correto o que se afirma em

a) I, II e III, apenas.

b) I e III, apenas.

c) II, III e IV, apenas.

d) II e IV,apenas.

e) I, II, III e IV.

Exercício 2

(UNIFAP - adaptada)

 Mapa representando o maior reservatório de água subterrânea do mundo.
Mapa representando o maior reservatório de água subterrânea do mundo.

Mapa: Área de abrangência do Aqüífero Guarani.
Fonte: LUCCI, E. A; BRANCO, A. L; MENDONÇA, C.
Geografia Geral e do Brasil– Ensino médio. São Paulo: Saraiva, 2003 (Com adaptações).

O mapa acima representa o maior reservatório de água subterrânea do mundo. Com base nesse mapa e nos conhecimentos geográficos a ele associados, julgue os itens a seguir e assinale a soma correta:

(01) O mapa representa o Sistema Aquífero Guarani, que ocupa trechos do Brasil, da Argentina, Paraguai e do Uruguai.

02) No Brasil, esse reservatório de água subterrânea está localizado na região de maior dinâmica econômica, concentração populacional e consumo de água.

04) A importância geoeconômica desse reservatório de água subterrânea para o desenvolvimento do Mercosul tem gerado conflitos pelo seu controle, como a Guerra do Paraguai.

(08) A hegemonia política e econômica do Brasil, diante dos outros países da América Latina, atribui-se ao controle desse reservatório, localizado, em sua maior parte, no território brasileiro.

a) 01 + 02+ 04 = 07

b) 01 + 08 = 09

c) 01+ 02 = 03

d) 02+04 = 06

PUBLICIDADE

Estude agora


Viúva Negra: o contexto sociopolítico da criação da personagem

Uma das mais importantes peças dos Vingadores, a Viúva Negra (apresentada primeiramente na pele da personagem Natasha...

Quem foi Nelson Mandela?

Assista a nossa videoaula para conhecer a história de Nelson Mandela (1918-2013). Confira também, no nosso...