Topo
pesquisar

Halloween

Halloween

PUBLICIDADE

O Halloween é uma tradicional festa norte-americana que surgiu nas Ilhas Britânicas e é reproduzida em diferentes países, inclusive no Brasil. Essa festa acontece no dia 31 de outubro e é marcada por crianças que se fantasiam de monstros e saem à procura de doces. Os historiadores acreditam que essa festa tenham surgido de comemorações realizadas pelos celtas em homenagem aos mortos.

Acesse também: Mitologia nórdica: os principais deuses e crenças dos povos vikings

Origem

Os historiadores apontam que a provável origem do Halloween tenha sido um festival praticado pelos celtas chamado Samhain. Esse festival era uma das comemorações mais importantes do calendário celta e era realizado como um marco do fim verão. Era também uma passagem de ano para esse povo.

O Halloween surgiu do Samhain, uma festa tradicional dos celtas.[1]
O Halloween surgiu do Samhain, uma festa tradicional dos celtas.[1]

O Samhain também tinha um significado místico, uma vez que os celtas acreditavam que, durante o festival – que acontecia anualmente em 1º de novembro –, as barreiras que separavam o mundo dos mortos e o mundo dos vivos deixavam de existir. Com isso, acreditava-se que as almas dos mortos do último ano poderiam vagar pela Terra.

Durante o Samhain, os celtas realizavam celebrações com fogueiras e com fartura de alimentos. As fogueiras (ou lanternas) tinham como objetivo manter os mortos longe dos vivos e eram acendidas nos diversos locais em que se comemorava o Samhain. Os alimentos serviam para homenagear os mortos e para celebrar as colheitas que os abasteceriam durante o inverno.

Como o Halloween surgiu?

O surgimento do Halloween aconteceu em algum momento entre o século XIV e o século XVIII e tem total relação com a cristianização das áreas que praticavam o Samhain (Irlanda, Escócia e País de Gales). Uma prática muito comum da Igreja Católica, durante a cristianização da Europa, era a de criar festividades cristãs na mesma data em que eram realizados festivais pagãos.

Isso era uma forma de cristianizar as pessoas e de, ao mesmo tempo, apagar os traços da religião anterior e não foi diferente com os povos celtas. No período da Alta Idade Média, a Igreja possuía uma festa chamada All Saints Day, ou Dia de Todos os Santos, em português. Essa data era celebrada em maio, na data em que os romanos celebravam um festival para afastar espíritos malignos.

No século VIII, porém, o papa Gregório III acabou transferindo a data para 1º de novembro, exatamente a data em que era comemorado o Samhain. A festa, a princípio, acontecia somente em Roma, mas o papa seguinte, chamado Gregório IV, decidiu estendê-la para todos os fiéis da Igreja. Os historiadores especulam que talvez essa ação possa ter sido tomada para enfraquecer a festa pagã nas Ilhas Britânicas, pois, apesar da cristianização, a resistência das tradições pagãs na área era grande. Ainda assim, não é possível dizer com certeza se de fato foi essa a intenção dos dois papas citados.

Com isso, iniciou-se uma grande tradição em países como a Inglaterra, que, em 1º de novembro, celebrava o All Saints Day (dia de homenagem aos santos) e, em 2 de novembro, celebrava o All Souls Day (dia de orar pelos mortos). O dia 31 de outubro acabou transformando-se em All Hallows’ Eve, que significa “véspera do Dia de Todos os Santos”.

A celebração de 31 de outubro acabou incorporando inúmeras características da época do Samhain. Assim, algumas associações podem ser feitas entre as práticas realizadas na festa pagã e a festa cristã. Vejamos algumas delas:

Samhain

All Hallow’s Eve

Fogueiras eram acesas para guiar os mortos e para afastar maus espíritos.

Fogueiras eram acessas para guiar as almas ao purgatório e para afastar práticas como a bruxaria.

As pessoas iam de porta em porta para pedir contribuições para a realização da festa que marcava o festival celta.

Crianças iam de porta em porta cantando e fazendo orações e recebiam um bolo como sinal de que uma alma havia sido liberta do purgatório.


No caso da crença em monstros durante o Halloween, sua origem também remonta ao Samhain, pois os celtas acreditavam que, no período da festa, seres malignos poderiam aproveitar a presença dos mortos para fazer mal às pessoas vivas. Além disso, no Samhain, era comum que as pessoas fossem de porta em porta com máscaras para não serem reconhecidas pelos seres malignos. A crença em monstros e o uso de máscaras (ou fantasias) fazem parte da tradição moderna do Halloween.

Origem do termo

A importância da festa cristã que surgiu a partir da tradição pagã é tão grande que o termo “Halloween” originou-se da comemoração católica que existia na véspera do Dia de Todos os Santos. Sendo assim, “Halloween” é uma contração na língua inglesa de “All Hallows’ Eve”. A associação direta pode ser feita com o termo que passou a ser usado na Escócia: Hallows Een.

Acesse também: Conheça a origem de uma importante data festiva do catolicismo

Chegada do Halloween aos EUA

O Halloween chegou nos Estados Unidos, no século XIX, e foi trazido por imigrantes irlandeses. Atualmente, é uma das festas mais tradicionais do país.
O Halloween chegou nos Estados Unidos, no século XIX, e foi trazido por imigrantes irlandeses. Atualmente, é uma das festas mais tradicionais do país.

Toda essa tradição citada aqui, como podemos perceber, está diretamente relacionada com a cultura britânica (por britânicos, neste texto, entendemos ingleses, escoceses, galeses e irlandeses). Essa tradição veio para os Estados Unidos em meados do século XIX, quando aconteceu a imigração em massa de irlandeses.

Essa imigração ocorreu por conta da grande fome que atingiu a Irlanda no século XIX. Por causa dessa situação precária, mais de um milhão de irlandeses mudaram-se para os Estados Unidos à procura de uma vida melhor. Essa migração de irlandeses fez com que a tradição do Halloween fosse levada para os Estados Unidos.

No começo, o Halloween era uma tradição que ficava restrita aos irlandeses, mas na virada do século XIX para o século XX, a tradição começou a ser assimilada por toda a sociedade norte-americana e transformou-se em uma das festas mais tradicionais dos Estados Unidos. Em virtude da popularização da cultura norte-americana, a festa espalhou-se pelo mundo.

Um símbolo do Halloween atualmente são as lanternas esculpidas em abóboras e chamadas de jack-o-lantern.
Um símbolo do Halloween atualmente são as lanternas esculpidas em abóboras e chamadas de Jack-o'-lantern.

Dos irlandeses também vieram tradições como a de esculpir uma lanterna. No caso da tradição irlandesa, era comum esculpir nabos e transformá-los em lanterna. Nos Estados Unidos, em razão da grande disponibilidade de abóboras, elas foram usadas na confecção de lanternas. Lembrando que as lanternas e fogueiras eram uma prática comum do Samhain.

No inglês, essas lanternas esculpidas em abóboras são chamadas de “Jack-o'-lantern” e fazem menção a uma lenda do folclore irlandês. De acordo com a lenda, um personagem chamado Jack fez um pacto com o diabo depois de tê-lo enganado. Como não era aceito nem no céu (pelo pacto com o diabo) e nem no inferno (por ter enganado o diabo), Jack recebeu do próprio diabo uma lanterna esculpida em um nabo para que pudesse vagar pelo mundo.

Halloween moderno

Atualmente, o Halloween continua acontecendo anualmente em 31 de outubro. Nessa data, nos Estados Unidos, é comum as pessoas realizarem festas nas quais elas se fantasiam de monstros. As crianças também se fantasiam e vão de porta em porta dizendo “trick or treat”, expressão que é traduzida aqui como “doces ou travessuras”.

O Halloween é uma festa muito importante nos Estados Unidos e estima-se que, todos os anos, cerca de 170 milhões de pessoas celebram a festa por lá. Essas pessoas movimentam a economia do país com gastos médios em torno de cerca de 8 bilhões de dólares|1|. Esses gastos incluem itens como fantasias, doces, comida, decoração etc.

O Halloween popularizou-se como uma tradição da cultura popular à medida que a cultura americana foi sendo exportada, sobretudo no Ocidente. Muitos países, como o México, possuem suas próprias celebrações para os mortos. Outros países, como a Alemanha, incorporaram a festa à sua própria cultura, mas a adaptaram à cultura local.

Acesse também: Coelho da páscoa: a origem desse importante símbolo da cultura popular

Halloween no Brasil

Aqui no Brasil, em resposta à popularização do Halloween, foi criado o Dia do Saci.
Aqui no Brasil, em resposta à popularização do Halloween, foi criado o Dia do Saci.

Nas últimas décadas, temos presenciado o fortalecimento da comemoração do Halloween na forma como os norte-americanos o celebram. Aqui, esse dia é conhecido como Dia das Bruxas e também é marcado por festas nas quais as pessoas fantasiam-se de monstros, tais como vampiros e zumbis. Em alguns lugares do país, as pessoas reproduzem a tradição da distribuição de doces.

Essa penetração da cultura norte-americana, no entanto, gerou algumas reações de pessoas favoráveis a fazer um resgate de elementos da tradição folclórica do Brasil. Pensando nisso, foi aprovada, em 2003, a Lei nº 2.762, que determina o dia 31 de outubro como o Dia do Saci. A ideia é exaltar e celebrar o folclore brasileiro.

Nota

|1| Halloween Spending Statistics, Facts and Trends. Para acessar, clique aqui [em inglês].

Créditos das imagens:

[1] Vernon Nash Photography e Shutterstock


Graduado em História
Por Daniel Neves

Listagem de Artigos

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola