Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Uso dos porquês: por que, por quê, porque ou porquê?

Gramática

PUBLICIDADE

 Por que, por quê, porque ou porquê? É comum ter essa dúvida na hora de escrever. O uso dos porquês depende do sentido que queremos dar a uma frase. Assim, usamos “por que” com o mesmo valor de “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual”, “pelas quais”, “por qual”, “por qual razão” e “por qual motivo”.

Já o “por quê”, no sentido de “por qual razão” ou “por qual motivo”, leva acento quando ocorre no final de frase e antes de ponto-final, ponto de exclamação ou de interrogação. No entanto, se queremos substituir expressões como “pois”, “já que”, “visto que”, “uma vez que” ou “em razão de”, devemos utilizar o “porque”. Só colocamos o acento — ou seja, “porquê” — se pretendemos utilizar um sinônimo de “razão” ou “motivo”.

Leia também: Serrar ou cerrar?

Quando usar “por que”?

O uso de por que, por quê, porque e porquê depende do sentido que queremos dar à frase.
O uso de por que, por quê, porque e porquê depende do sentido que queremos dar à frase.

Usamos “por que” (separado e sem acento) nos seguintes casos:

→ com o mesmo valor de “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual” ou “pelas quais”

Exemplos:

  • O motivo por que lutei tanto foi fazer do mundo um lugar melhor para todos.

  • Os caminhos por que andei eram repletos de rosas e espinhos.

  • Não admito que a dor por que passei seja banalizada!

  • A liberdade e a igualdade são coisas por que vale a pena viver e morrer.

→ com o mesmo sentido de “por qual razão” ou “por qual motivo”

Exemplos:

  • Por que o Sol brilha?

  • Ninguém sabe por que a menina fugiu de casa.

→ com o mesmo valor de “por qual”

Exemplos:

  • Você sabe por que direção o ônibus foi?

  • Por que filme Ruth de Souza ganhou o prêmio de melhor atriz?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Como substituir “por que”?

É possível substituir o “por que”, de acordo com o sentido desejado, pelas expressões:

→ “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual” ou “pelas quais”

Exemplos:

  • O motivo pelo qual lutei tanto foi fazer do mundo um lugar melhor para todos.

  • Os caminhos pelos quais andei eram repletos de rosas e espinhos.

  • Não admito que a dor pela qual passei seja banalizada!

  • A liberdade e a igualdade são coisas pelas quais vale a pena viver e morrer.

→ “por qual razão” ou “por qual motivo”

Exemplos:

  • Por qual razão o Sol brilha?

  • Ninguém sabe por qual motivo a menina fugiu de casa.

→ “por qual”

Exemplos:

  • Você sabe por qual direção o ônibus foi?

  • Por qual filme Ruth de Souza ganhou o prêmio de melhor atriz?

Veja também: Quando utilizar ratificar e retificar?

Quando usar o “por quê”?

Usamos “por quê” (separado e com acento), com o sentido de “por qual razão” ou “por qual motivo”, no final de frase e, portanto, antes de ponto-final, ponto de exclamação ou de interrogação.

Exemplos:

  • Ele não veio à festa no sábado, e eu imagino por quê.

  • Estou feliz e não sei por quê!

  • Os organizadores cancelaram o espetáculo por quê?

Atenção! Também podemos utilizar “por quê” quando ocorre omissão do verbo usado na oração anterior:

Muitos cachorros do bairro morreram hoje. Descobrir por quê é nossa prioridade.

Portanto, o verbo “morreram” foi omitido na segunda oração:

Muitos cachorros do bairro morreram hoje. Descobrir por que morreram é nossa prioridade.

Como substituir “por quê”?

Podemos substituir o “por quê” pelas expressões “por qual razão” ou “por qual motivo”.

Exemplos:

  • Ele não veio à festa no sábado, e eu imagino por qual razão.

  • Estou feliz e não sei por qual motivo!

  • Os organizadores cancelaram o espetáculo por qual razão?

Quando usar “porque”?

O “porque” (junto e sem acento) é uma conjunção causal ou explicativa, e tem o mesmo valor de “pois”, “já que”, “visto que”, “uma vez que” ou “em razão de”.

Exemplos:

  • 23 de abril é o Dia Nacional do Choro porque Pixinguinha nasceu nesse dia.

  • Porque discordei de sua opinião, ela me excluiu do grupo.

  • Bruno fez isso porque já estava cansado de tanta humilhação!

  • Decidiu pesquisar sobre a singularidade porque tinha muita curiosidade acerca dos buracos negros.

  • Por que Edna está emburrada? É porque Fabiana não se despediu dela antes de viajar?

  • Ele desmaiou porque estava sem comer há dias.

Atenção! “Porque” pode ser usado, também, como termo denotativo de realce:

A história fará justiça. Porque, não duvidem: a verdade é sempre soberana.

Nesse exemplo, o “porque” não exerce nenhuma função gramatical, ele apenas é usado para dar ênfase ao que está sendo expresso. Portanto, esse termo poderia ser retirado do enunciado sem comprometer o seu sentido:

A história fará justiça. Não duvidem: a verdade é sempre soberana.

Como substituir “porque”?

É possível substituir o “porque” por expressões como “pois”, “já que”, “visto que”, “uma vez que” ou “em razão de”.

Exemplos:

  • 23 de abril é o Dia Nacional do Choro, pois Pixinguinha nasceu nesse dia.

  • Já que discordei de sua opinião, ela me excluiu do grupo.

  • Bruno fez isso em razão de que já estava cansado de tanta humilhação!

  • Decidiu pesquisar sobre a singularidade, visto que tinha muita curiosidade acerca dos buracos negros.

  • Por que Edna está emburrada? É em razão de que Fabiana não se despediu dela antes de viajar?

  • Ele desmaiou, uma vez que estava sem comer há dias.

Quando usar “porquê”?

O “porquê” (junto e com acento) é um substantivo usado como sinônimo das palavras “razão” e “motivo”.

Exemplos:

  • O governador precisa explicar o porquê de suas ações.

  • Eu procuro um porquê para a minha existência.

Já que é um substantivo, ele pode, também, ser usado no plural:

  • São muitos os porquês relacionados à minha atitude, considerada, por algumas pessoas, desrespeitosa.

  • Esses porquês não bastam para você me deixar em paz?

Como substituir “porquê”?

Podemos substituir o “porquê” pelas palavras “razão” e “motivo”:

  • O governador precisa explicar a razão de suas ações.

  • Eu procuro um motivo para a minha existência.

  • São muitos os motivos relacionados à minha atitude, considerada, por algumas pessoas, desrespeitosa.

  • Essas razões não bastam para você me deixar em paz?

Exemplos de frases com os porquês

Ao usar os porquês, podemos manifestar uma dúvida ou uma certeza, isto é, perguntar ou afirmar.
Ao usar os porquês, podemos manifestar uma dúvida ou uma certeza, isto é, perguntar ou afirmar.

A seguir, vamos ler alguns exemplos de frases com os porquês, retiradas do livro A hora da estrela, de Clarice Lispector (1920-1977):

  • “Depois na certa escreverei algo alegre, embora alegre por quê?”

  • “Por que escrevo sobre uma jovem que nem pobreza enfeitada tem?”

  • “A menina não perguntava por que era sempre castigada mas nem tudo se precisa saber e não saber fazia parte importante de sua vida.”

  • “Macabéa pedir perdão? Porque sempre se pede. Por quê?”

  • “E adianto um fato: trata-se de moça que nunca se viu nua porque tinha vergonha.”

  • “Ele acrescentou irritado sem atinar com o porquê de sua súbita irritação e revolta.”

  • “Como eu irei dizer agora, esta história será o resultado de uma visão gradual — há dois anos e meio venho aos poucos descobrindo os porquês.”

E, também, do romance Quincas Borba, de Machado de Assis (1839-1908):

  • “Quando o testamento foi aberto, Rubião quase caiu para trás. Adivinhais por quê.”

  • “Rubião recordou a sua entrada no escritório do Camacho, o modo por que falou; e daí tornou atrás, ao próprio ato.”

  • “Vossa Senhoria pensa que não vi a maneira por que olhou para aquela moça que passou ainda agora?”

  • “Ia fazer a encomenda de outra assim, fosse por que preço; tinha também de presentear a noiva.”

  • “Mas, por que é que Rubião ia deixá-los?”

Leia também: Traz ou trás?

Resumo das regras de uso dos porquês

PORQUÊS

QUANDO USAR

EXEMPLOS

Por que

Com o mesmo valor de “pelo qual”, “pelos quais”, “pela qual”, “pelas quais”, “por qual”, “por qual razão”, “por qual motivo”.

  • O caminho por que passamos.
  • Os caminhos por que passamos.
  • A estrada por que passamos.
  • As estradas por que passamos.
  • Foi substituído por que médico?
  • Por que estava sorrindo?

Por quê

Com o mesmo sentido de “por qual razão” ou “por qual motivo”, no final de frase e antes de ponto-final, ponto de exclamação ou de interrogação.

 

  • Estava sorrindo por quê?
  • Ela sabe por quê.
  • Eu sei por quê!

Porque

Com o mesmo valor de “pois”, “já que”, “visto que”, “uma vez que” ou “em razão de”.

  • Veio porque chamei.
  • Porque estava cansado, não foi ao cinema.

Porquê

Como sinônimo de “razão” ou “motivo”.

  • Não entende o porquê de tudo isto.
  • Eu buscava um porquê para seguir em frente.

Exercícios resolvidos

Questão 1 – Leia esta estrofe do poema “Motivo”, de Cecília Meireles:

Eu canto porque o instante existe
e a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
sou poeta.

A palavra “porque”, em destaque, pode ser substituída, sem prejuízo de sentido, por todas as expressões a seguir, EXCETO:

A) uma vez que

B) por qual razão

C) visto que

D) já que

E) pois

Resolução

Alternativa B. A palavra “porque” é uma conjunção causal ou explicativa, portanto, pode ser substituída por “uma vez que”, “visto que”, “já que” ou “pois”. Já a expressão “por qual razão” é equivalente a “por que” (separado e sem acento).

Questão 2 - Leia os enunciados seguintes e marque a alternativa em que o uso de “por que”, “por quê”, “porque” ou “porquê” está INCORRETO.

A) Ele perguntou-me por que eu estava sendo tão gentil depois de tudo o que acontecera.

B) A cantora interrompeu o espetáculo porque percebeu uma briga no meio da plateia.

C) Por que você não pede para o professor dar outra prova de biologia amanhã?

D) Porque não encontrei a chave do carro, decidi ir de bicicleta até o trabalho hoje.

E) Vim pedir desculpas e explicar a razão porque não te paguei até agora.

Resolução

Alternativa E. A frase “Vim pedir desculpas e explicar a razão porque não te paguei até agora” pode ser reescrita desta forma: “Vim pedir desculpas e explicar a razão pela qual não te paguei até agora”. Portanto, o correto é utilizar “por que” (separado e sem acento).

Questão 3 - Use os porquês para preencher as lacunas deste texto:

Mário saiu de casa ______ queria caminhar um pouco e pensar nos ______ da existência. Não sabia ______ as coisas não estavam indo bem. Por um momento, ficou em dúvida se devia ir na direção do supermercado ou da farmácia. Por fim, virou à esquerda. Então, notou que estava sendo seguido por um cachorrinho vira-lata. Olhou para o animal e perguntou: “Você está me seguindo ______? Hein, totó?”. Logo ficaram amigos inseparáveis.

A sequência correta de preenchimento das lacunas é:

A) por que, porquês, por que, por quê.

B) porque, porquês, por que, por que.

C) porque, porquês, por que, por quê.

D) por que, porquês, porque, por quê.

E) porque, porquês, porque, por quê.

Resolução

Alternativa C. A sequência correta de preenchimento das lacunas é: “porque” (pois), “porquês” (substantivo), “por que” (por qual razão) e “por quê” (por qual razão, em final de frase, antes de sinal de interrogação). 

 

Por Warley Souza
Professor de Português

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "Uso dos porquês: por que, por quê, porque ou porquê?"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/por-que.htm. Acesso em 18 de setembro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(MM) A alternativa errada quanto ao emprego do porquê é:

a – Não revelou o motivo por que não foi ao trabalho.
b – Estavam ansiosos porque o dia já havia amanhecido.
c – Eis o porquê da minha viagem.
d – Ele não veio por que estava doente.
e – Porque houve um engarrafamento, chegou atrasado ao colégio.

Questão 2

Complete as lacunas utilizando por que, por quê, porque, porquê.

a – Não sei o ----------- de tanta euforia.
b – Você não compareceu à reunião -----------------?
c – Os caminhos ---------- percorremos são tortuosos.
d - --------------- não desiste dessa aventura maluca?
e – Voltamos ---------------- estávamos com muita saudade.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Acesse para saber diferenciar definitivamente o uso de “afim” e “a fim”. Evite dúvidas ortográficas e constrangimentos em textos escritos.
Neste artigo você vai sanar suas dúvidas a respeito das diferenças entre as expressões homófonas: a gente, agente e há gente. Vamos lá?
Dúvidas de português: Clique e conheça cinco dicas sobre o uso da crase que serão muito úteis no seu dia a dia.
Dicas de português: Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer!
Saiba quando usar “desse” ou “deste”, palavras compostas pela preposição “de” e os pronomes demonstrativos “esse” e “este”.
Clique e conheça 10 superdicas de português sobre verbos para evitar desvios gramaticais na escrita.
Muitas dúvidas na hora de escrever? Clique e conheça cinco dicas de português que vai melhorar sua redação.
Conheça um pouco mais sobre o assunto clicando aqui!
Acesse para aprender o uso de “embaixo” e de “em baixo”. Retire suas dúvidas sobre a grafia dessas expressões.
Ele imergiu na bolsa de valores? Classe social emergente? Saiba mais sobre o uso desses verbos!