Whatsapp

Mato Grosso do Sul

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

O Mato Grosso do Sul é uma unidade federativa localizada na região Centro-Oeste do Brasil. Tem como capital o município de Campo Grande, o mais populoso do estado. Sua paisagem natural é composta predominantemente por dois biomas, o Cerrado e o Pantanal, além de um relevo, em sua maior parte, plano. Trata-se de um grande produtor agropecuário, com destaque para a criação bovina e o cultivo de grãos.

Leia também: Regiões do Brasil – divisão do território de acordo com características semelhantes

Dados gerais do Mato Grosso do Sul

  • Região: Centro-Oeste

  • Capital: Campo Grande

  • Governo: democracia representativa

  • Área territorial: 357.147,994 km² (IBGE, 2020)

  • População: 2.809.394 habitantes (IBGE, 2020)

  • Densidade demográfica: 6,86 hab./km² (IBGE, 2010)

  • Fuso: Horário Padrão do Amazonas (GMT -4 horas)

  • Clima: Tropical

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Geografia do Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul fica localizado na região Centro-Oeste brasileira, tendo como capital o município de Campo Grande. Sua área territorial é de 357.147,994 km², o que o coloca na sexta posição entre as unidades federativas de maior extensão do país.

O território sul mato-grossense faz fronteira:

A oeste, o estado faz divisa com dois países: Bolívia, em uma estreita faixa a noroeste, e Paraguai.

  • Clima do Mato Grosso do Sul

O tipo climático predominante no Mato Grosso do Sul é o Tropical, havendo variações entre o norte e sul do território. Enquanto nas áreas setentrionais a temperatura média fica em torno de 24,5 ºC, nas terras meridionais, as temperaturais anuais são mais baixas, variando na faixa dos 18 ºC aos 20 ºC.

O volume de chuvas é consideravelmente maior no centro do estado, podendo chegar à marca de 1500 mm anuais. Nas outras áreas, as métricas vão de 1000 mm a 1250 mm ao ano. Considerando o clima, a pluviosidade está concentrada nos meses de verão, sendo os invernos mais secos.

  • Relevo do Mato Grosso do Sul

O relevo sul-mato-grossense é bastante dissecado e marcado pelas baixas e médias altitudes, sendo caracterizado pela predominância de planaltos e planícies.

Conforme a classificação proposta por Jurandyr Ross, a maior parte do estado está inserida na unidade dos planaltos e chapadas da bacia do Paraná, que se estende pelas terras centrais e leste. Outro domínio planáltico que forma seu relevo são os planaltos e serras residuais do Alto Paraguai.

A depressão do Miranda abrange uma estreita faixa a oeste do estado, região essa em que predomina a planície do Pantanal, onde as cotas altimétricas ficam entre 100 m e 200 m. Trata-se da maior área alagável do planeta.

O ponto culminante do estado é o morro Grande, com 1065 metros de altitude e que se localiza próximo de outra importante área montanhosa do Mato Grosso do Sul, a serra da Bodoquena.

  • Vegetação do Mato Grosso do Sul

A vitória-régia é uma planta aquática característica do Pantanal, situado no oeste do Mato Grosso do Sul.
A vitória-régia é uma planta aquática característica do Pantanal, situado no oeste do Mato Grosso do Sul.

A cobertura vegetal do estado é composta por feições características de três biomas. O principal deles é o Cerrado, que se espraia pela maior parcela do território sul-mato-grossense.

Em toda a faixa oeste do estado e principalmente no noroeste, há o predomínio do Pantanal. Nesse bioma é possível encontrar espécies vegetais que compõem outros quadros naturais, como do próprio Cerrado, Amazônia e Mata Atlântica. Uma pequena parte da flora é endêmica, isto é, consiste em espécies originárias do bioma pantaneiro. Dispondo de grandes superfícies permanentemente alagadas, chamam atenção as plantas aquáticas, como as vitórias-régias.

Já no sudeste do estado, encontra-se uma área recoberta pela Mata Atlântica.

Veja também: Queimadas no Pantanal – ações antrópicas e naturais que ameaçam esse bioma

  • Hidrografia do Mato Grosso do Sul

O sistema de drenagem do estado se divide entre duas bacias hidrográficas: a do Paraguai e a do Paraná, respectivamente a oeste e a leste no território sul-mato-grossense. Seu divisor de águas são as serras de Maracaju e da Bodoquena, no centro-sul do estado. Os principais rios são: Aquidauana, Apa, Aporé, Miranda, Paraguai, Paraná, Paranaíba e Sucuriú.

Mapa do Mato Grosso do Sul

Fonte: IBGE.
Fonte: IBGE.

Demografia do Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul é o estado menos populoso do Centro-Oeste, com 2.809.394 habitantes, o equivalente a 17% de toda a população da região. Além disso, reúne uma parcela de 1,3% da população brasileira, ficando na 21ª colocação entre os estados. À época do Censo Demográfico de 2010, a distribuição populacional era de 6,86 hab./km². Com os dados de 2020, tem-se um valor de 7,86 hab/km².

A maior parte da população sul-mato-grossense vive nas cidades, sendo a taxa de urbanização de 85,63%. Campo Grande, capital do estado, é o município mais populoso, com 906.092 habitantes. Logo na sequência está Dourados, com 225.495 habitantes.

O estado possui o segundo maior contingente de população autodeclarada indígena no país, que, em 2010, era de 73.295 pessoas. Esse valor representava 9% de toda a população autodeclarada indígena no Brasil, segundo o Censo do IBGE de 2010. A população do estado é composta, ainda, por migrantes de outros estados brasileiros, como Minas Gerais e Paraná, e países como Bolívia, Paraguai, Portugal, Japão, Líbano, entre outros.

Divisão geográfica do Mato Grosso do Sul

A divisão territorial do estado do Mato Grosso do Sul é feita por meio de regiões geográficas intermediárias e imediatas, conforme a classificação do IBGE em vigor desde 2017. Assim, os 79 municípios sul-mato-grossenses estão agrupados em 12 regiões imediatas. Estas, por sua vez, formam as três regiões intermediárias listadas a seguir:

  • Campo Grande, que abrange toda a porção central e leste do estado;

  • Dourados, ao sul e parte do sudeste;

  • Corumbá, a oeste.

Bandeira do Mato Grosso do Sul

Economia do Mato Grosso do Sul

O Produto Interno Bruto (PIB) do Mato Grosso do Sul é de R$ 106,96 bilhões, valor esse que corresponde ao menor PIB da região Centro-Oeste do país e ao 15º em escala nacional. A economia do estado equivale a 1,5% do PIB brasileiro.

De acordo com os dados do IBGE para 2018, o setor de serviços corresponde à principal parcela do PIB sul-mato-grossense, com 40,09%. Na sequência está a indústria, com uma fatia de 22,26%, e, por fim, a agropecuária, que responde por 19,02% do valor agregado.

O Mato Grosso do Sul é um grande produtor de grãos, dos quais a soja é o carro-chefe. Além desse, outros cultivos são importantes para as receitas do estado, como é o caso do milho, cana-de-açúcar, algodão e trigo. A pecuária bovina é também uma das atividades de destaque do setor primário. A indústria estadual é composta por ramos como o de papel e celulose, construção civil, alimentos, e química.

No setor de serviços, têm grande importância o turismo e as atividades a ele atreladas, o que se deve, principalmente, às belas paisagens naturais encontradas no Pantanal.

A soja lidera a produção agrícola no Mato Grosso do Sul.
A soja lidera a produção agrícola no Mato Grosso do Sul.

Governo do Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul consiste em uma democracia representativa. Eleições estaduais são realizadas, a cada intervalo de quatro anos, para que a população possa indicar os seus representantes. Um deles é o governador, que chefia o Poder Executivo do estado. O Legislativo é formado por três senadores, oito deputados federais e 24 deputados estaduais.

Infraestrutura do Mato Grosso do Sul

Importantes vias federais atravessam o território sul-mato-grossense e promovem a sua integração com outros estados brasileiros e também com países vizinhos, chegando até sua região fronteiriça. Destaca-se, nesse caso, a BR-262, que vai até a cidade de Corumbá, próximo da divisa com a Bolívia. Além dela, passam pelo estado a BR-163, BR-158, BR-060, entre outras.

O transporte hidroviário se dá, principalmente, pelas hidrovias Paraguai-Paraná, que atravessa o noroeste e parte do oeste do Mato Grosso do Sul até a fronteira com o Paraguai, e Tietê-Paraná, na divisa com o estado de São Paulo. Além das hidrovias, dois ramais ferroviários atendem o estado, entre os quais está a Malha Oeste, que se estende também pelo território paulista.

O principal aeroporto do Mato Grosso do Sul fica na capital, Campo Grande.

Leia também: Qual é a relação entre infraestrutura e desenvolvimento?

Cultura do Mato Grosso do Sul

As manifestações culturais sul-mato-grossenses são oriundas das tradições e dos costumes característicos dos povos que compõem a sua população, como os africanos, portugueses, migrantes vindos de países vizinhos, como paraguaios e bolivianos, bem como hispânicos, asiáticos, entre outros. A principal influência, entretanto, vem das populações indígenas.

O trabalho artesanal é uma das expressões que traz consigo a identidade dos diversos povos indígenas que vivem no Mato Grosso do Sul. As peças são feitas com matérias-primas como a palha e o barro.

Muitas das festividades do estado estão diretamente ligadas à produção local ou regional bem como a motivos religiosos. Podemos citar: Festa do Divino, Procissão dos Navegantes, Festa do Peixe, Banho de São João, Festa do Sobá, entre outras.

Alguns pratos típicos são o sobá, o porco no rolete, o peixe à pantaneira e o arroz com guariroba. O tereré é uma das bebidas típicas do Mato Grosso do Sul, que leva em seu preparo erva-mate triturada e água fria.

História do Mato Grosso do Sul

O Mato Grosso do Sul se tornou um estado no ano de 1979, quando foi oficializada a sua separação do Mato Grosso. O movimento de divisão dos territórios começou a ganhar corpo muito antes, em 1889, quando políticos de Corumbá, no noroeste do atual estado, propuseram que a capital do Mato Grosso fosse transferida para essa cidade. À época, a sede do governo ficava em Cuiabá, que é, ainda hoje, capital mato-grossense.

Inicialmente apoiado pelas elites (em sua maioria fazendeiros), a partir da década de 1930, o movimento de separação ganhou suporte de parte dos militares, e Campo Grande se tornou o seu principal centro político.

No Estado Novo, por meio da política conhecida como “Marcha para o Oeste”, foi criado, em 1943, o território de Ponta Porã, visando à proteção da fronteira brasileira, e, assim, deixando de fora dos seus limites a cidade de Campo Grande, que fica no centro do atual estado. A dissolução daquele território aconteceu pouco tempo depois, em 1946, no governo de Eurico Gaspar Dutra.

O Mato Grosso do Sul foi criado, em 11 de outubro de 1977, por meio da promulgação da Lei Complementar 31 pelo então presidente Ernesto Geisel, que também nomeou o primeiro governador estadual, Harry Amorim Costa. Este tomou posse em 1º de janeiro de 1979, ano em que o Mato Grosso do Sul se tornou oficialmente um estado.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

Mato Grosso do Sul é um estado brasileiro que está localizado em qual complexo regional?

a) Nordeste

b) Centro-Oeste

c) Sul

d) Sudeste

e) Norte
 

Questão 2

O estado de Mato Grosso do Sul possui 78 municípios. Marque a alternativa que indica a capital sul-mato-grossense.

a) Palmas

b) Belém

c) Rio Branco

d) Campo Grande

e) Cuiabá
 

Ver resposta