Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Clima semiárido

Geografia

Clima semiárido é tipicamente quente e seco, com longas estiagens. Um dos principais problemas ambientais enfrentados hoje nas suas áreas de ocorrência é a desertificação.
Paisagem característica de regiões de clima semiárido.
Paisagem característica de regiões de clima semiárido.
PUBLICIDADE

O clima semiárido ocorre em áreas de alta pressão, entre os paralelos de 20º e 30º, em ambos os hemisférios. Caracteriza-se por temperaturas elevadas, baixa amplitude térmica anual e chuvas escassas e mal distribuídas, com longos períodos de seca. As principais formas de vegetação encontradas nas áreas de ocorrência do semiárido são as savanas e os estepes. No Brasil, esse clima compreende o interior da região Nordeste e o norte de Minas Gerais.

Leia também: Climas do Brasil — os tipos climáticos presentes no território brasileiro

Resumo sobre clima semiárido

  • Ocorre predominantemente entre as latitudes de 20º e 30º, N e S.

  • É caracterizado pelas altas temperaturas, baixa amplitude térmica anual, baixa umidade relativa do ar e longos períodos sem chuva (estiagem).

  • Sua vegetação característica é a de estepe e savana, com a presença de plantas adaptadas aos períodos de seca.

  • No Brasil, predomina no interior da região Nordeste e no norte de Minas Gerais. O bioma característico é a Caatinga, com algumas pequenas áreas de Cerrado.

  • A falta de chuvas e o calor intenso nas áreas de clima semiárido causam diversos problemas socioeconômicos, intensificando aqueles já presentes, como a fome e a pobreza. Quanto aos problemas ambientais, o principal deles atualmente é a desertificação.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do clima semiárido

O clima semiárido é uma das variações do clima tropical, e por essa razão é chamado também de tropical semiárido. Esse clima está presente na Zona Tropical do planeta Terra, sendo característico de áreas de alta pressão situadas em latitudes médias, entre 20º e 30º, tanto no Hemisfério Norte quanto no Hemisfério Sul.

O principal aspecto desse clima é a baixa umidade relativa do ar e o regime pluviométrico irregular, com a existência de longos períodos de estiagem, ou seja, com a completa ausência de chuvas. Anualmente, o volume acumulado de chuvas é de, no mínimo, 250 mm|1|, com máximas que dependem da localidade.

No Brasil, por exemplo, a pluviosidade anual pode chegar a 750 mm. A seca influencia diretamente na composição da paisagem dos locais de abrangência do semiárido, além de afetar a produtividade da agricultura e a vida das pessoas que vivem nessas regiões.

Registra-se, em algumas áreas de clima semiárido, a ocorrência de chuvas intensas e concentradas em um curto período.

  • Temperatura do semiárido

Sendo um clima tropical, o semiárido é caracterizado pelas altas temperaturas. No entanto, ressalta-se que as temperaturas máximas são comparativamente mais baixas do que aquelas encontradas em áreas de clima árido, como os desertos.

A amplitude térmica anual do semiárido é baixa, o que significa que há pouca variação nas temperaturas durante o ano, com médias de aproximadamente 27 ºC. Com isso, os verões são muito quentes e os meses relativos ao inverno são um pouco mais amenos, mas, ainda assim, apresentam altas temperaturas. As máximas ficam em torno de 28 ºC e podem, em algumas regiões, superar os 30 ºC, enquanto as mínimas não são inferiores a 20 ºC.

  • Vegetação do semiárido

Na imagem, em evidência um mandacaru, planta típica do semiárido brasileiro.
Algumas plantas do clima semiárido, como os cactos, dispõem de adaptações aos longos períodos de estiagem.

Em decorrência das secas prolongadas e das altas temperaturas, somadas aos solos pedregosos e de baixa fertilidade, a vegetação do clima semiárido é bastante esparsa e de baixa e média estaturas (até 12 metros aproximadamente), com a predominância de espécies de gramíneas, arbustivas e árvores com cascas grossas, tronco retorcido e perenifólias, isto é, que perdem suas folhas durante a estação seca.

Outros mecanismos de defesa e adaptação à baixa umidade (que recebem o nome de xeromorfismo) que a flora dos climas semiáridos possui são:

  • presença de espinhos;

  • capacidade de acumular água em seu interior, como os cactos;

  • uma camada de cera sobre as folhas, que evita o seu ressecamento;

  • raízes superficiais, que se espalham nas proximidades da planta para que possa haver a absorção de água das chuvas, e, em alguns locais, espécies de raízes profundas, que absorvem a água e os nutrientes que possam haver no solo, a exemplo do juazeiro, presente no semiárido brasileiro.

São comuns formações como os estepes e a Savana, que, no Brasil, recebe o nome de Caatinga nas regiões de ocorrência desse tipo climático em específico.

Leia também: Caatinga — o bioma exclusivamente brasileiro

Clima semiárido no Brasil

O clima semiárido ocorre no Brasil predominantemente no interior da região Nordeste, abrangendo parte dos territórios de todos os nove estados que a compõem, e também na parcela norte do estado de Minas Gerais. A área de abrangência do semiárido no país equivale a 12% do território nacional, totalizando 1262 municípios, onde vivem 28 milhões de habitantes.|2|

As principais características desse clima no Brasil são os longos períodos de estiagem e as chuvas concentradas em um curto período, entre os meses de novembro e abril. No total, as precipitações anuais variam de 250 mm a 750 mm. Nessas regiões, observa-se a presença da Caatinga e de algumas áreas de Cerrado, que caracterizam a savana brasileira.

Embora seja mais comum que o período sem chuvas perdure alguns meses, há na história registros muito recentes de secas que duraram anos. A mais recente se estendeu de 2012 a 2017, período em que houve pouquíssima chuva, bem abaixo da média|3|, causando um dano severo à população e também à fauna e à flora do semiárido brasileiro. O risco de seca nessa região é atualmente de 60%.|4|

Clima semiárido no mundo

O clima semiárido ocorre em quase todos os continentes, entre as latitudes de 20º e 30º, Norte e Sul. Conforme evidencia o mapa abaixo, esse clima está presente nas seguintes localidades:

  • sul do Canadá, oeste dos Estados Unidos e parte do México;

  • Nordeste do Brasil, e parte de Bolívia, Paraguai, Argentina, Venezuela e Equador;

  • extremo norte da África, faixa central do continente africano, imediatamente ao sul do deserto do Saara, e parte do sul da África;

  • Espanha, Rússia, Turquia e Ucrânia;

  • Oriente Médio e região central da Ásia;

  • regiões leste e extremo oeste da Austrália.

Mapa das áreas de ocorrência do clima semiárido
O mapa acima evidencia as áreas de ocorrência do clima semiárido.[1]

Problemas ambientais, econômicos e sociais do clima semiárido

As secas, o calor intenso e a baixa qualidade dos solos que caracterizam as áreas de abrangência do clima semiárido são fatores que condicionam sérios problemas socioeconômicos, além de agravar aqueles já existentes e que são historicamente perpetuados.

A população que habita essas regiões apresenta grande limitação quanto ao desenvolvimento de cultivos agrícolas e à prática da pecuária, o que se deve pela escassez de chuvas, portanto, escassez de recursos hídricos, e pelas condições dos solos, causando problemas como a fome e a pobreza. Com poucas fontes de água potável e rios em sua maioria intermitentes, a sede aparece em muitas dessas áreas. O forte calor é ainda um agravante que reduz drasticamente a qualidade de vida nelas.

Entre as soluções encontradas pela população, estão as migrações sazonais e também o êxodo rural, de caráter mais definitivo, deslocando-se para áreas que ofereçam melhores condições climáticas e econômicas.

Quanto aos problemas ambientais, hoje o principal deles e que ameaça áreas de ao menos 100 países, uma delas o interior do Nordeste brasileiro, é o fenômeno da desertificação. Trata-se da degradação físico-química do solo, que leva ao seu esgotamento e à impossibilidade de uso futuro, caso medidas de recuperação não sejam aplicadas a tempo.

Confira no nosso podcast: Pobreza no Brasil e no mundo

Exercícios resolvidos sobre o clima semiárido

Questão 1

(Uece) Assinale a afirmação INCORRETA sobre o semiárido brasileiro.

a) Sob o ponto de vista geoambiental, além das vulnerabilidades climáticas, grande parte dos solos encontra-se degradada.

b) Os processos de uso da terra têm induzido à degradação dos solos, da biodiversidade e da perda da produtividade da agricultura tradicional.

c) A disponibilidade de água não é mais um fator crítico, pois, com a construção de grandes açudes, atende-se plenamente à população e às atividades que ela pratica.

d) O fator limitante mais importante para a vida humana e animal e para as atividades produtivas agropecuárias é a escassez de recursos hídricos.

Resolução

Alternativa C. Embora grandes obras de engenharia tenham sido instaladas no semiárido brasileiro com o intuito de levar água à população mais suscetível aos efeitos das secas e garantir assim a sua segurança hídrica, muitas delas ainda não foram concluídas ou não atendem ao seu público-alvo.

Questão 2

(UEPB) Observe os pluviogramas abaixo. Neles os índices pluviométricos estão representados pelas colunas, enquanto que a variação de temperatura é representada pela linha. Com base na leitura dos gráficos, identifique as respectivas descrições feitas deles.

Quatro pluviogramas de diferentes regiões do Brasil

( ) Clima semiárido com chuvas de verão e outono. Apresenta baixo índice pluviométrico e baixa amplitude térmica com temperaturas elevadas durante todo o ano.

( ) Clima subtropical, com chuvas bem distribuídas durante todo o ano e alta amplitude térmica, com verões quentes e invernos frios.

( ) Clima equatorial, com chuvas abundantes e temperaturas elevadas durante todo o ano, não apresenta estação seca.

( ) Clima tropical litorâneo sob a influência dos alísios, com chuvas abundantes no inverno, estação na qual as temperaturas elevadas declinam.

A alternativa que apresenta a sequência correta é:

a) 4-3-2-1

b) 3-4-2-1

c) 3-1-2-4

d) 3-4-1-2

e) 1-2-4-3

Resolução: Alternativa D. O clima semiárido é representado pelo climograma de número 3, que mostra chuvas escassas e concentradas, além de temperaturas elevadas. O clima que possui chuvas bem distribuídas e elevada amplitude térmica é o subtropical, representado pelo gráfico 4. Os climas seguintes, equatorial e litorâneo, são caracterizados nos climogramas 1 e 2 respectivamente.

Notas

|1| AYOADE, J. O. Introdução à climatologia para os trópicos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996. 332 p. 4ª ed. Tradução de Maria Juraci Zani dos Santos.

|2| e |4| MINISTÉRIO DAS CIÊNCIAS, TECNOLOGIAS E INOVAÇÕES. Instituto Nacional do Semiárido: o semiárido brasileiro. Disponível aqui. Acesso em 25 set. 2021.

|3| REBELLO, Aiuri. Seca de 2012 a 2017 no semiárido foi a mais longa na história do Brasil. UOL Notícias, 03 mar. 2018. Disponível aqui. Acesso em 25 set. 2021.

Créditos da imagem

[1] Wikimedia Commons (reprodução) [No mapa, foi feita uma supressão do título Semi-arid, steppe (BS).]

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Clima semiárido"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/clima-semiarido.htm. Acesso em 08 de dezembro de 2021.

Artigos Relacionados
Você sabe quais são os tipos de clima encontrados no Brasil? Acesse o link para conhecer com maiores detalhes a composição climática do território brasileiro.
Clique aqui e conheça as principais características dos climas no mundo!
Entenda a diferença entre fatores e elementos climáticos e os seus principais tipos.
Você sabe quais são os principais tipos de climas do mundo? Clique aqui para conhecer suas características!