Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Oceano Índico

Geografia

Oceano Índico é o terceiro maior dos cinco oceanos, e também o mais jovem deles. Suas águas quentes restringem a biodiversidade, mas dispõem de grande importância econômica.
Mapa do oceano Índico.
Mapa do oceano Índico.
PUBLICIDADE

O oceano Índico é um corpo d’água localizado no Hemisfério Sul do planeta. É o terceiro maior oceano em volume e também em área superficial, banhando três continentes: África, Ásia e Oceania.

Trata-se de um oceano jovem se comparado aos demais, de complexo processo de formação. Seu fundo oceânico é formado por dorsais, planícies, montes e fossas, dentre as quais se destaca a fossa de Java. Abriga importantes portos marítimos e vias comerciais, como o canal de Suez, no Egito. O derramamento de petróleo é, hoje, uma das principais ameaças à sua biodiversidade.

Leia também: Qual é a influência das correntes marítimas no clima?

Quais as características do oceano Índico?

O oceano Índico é um extenso conjunto de águas que forma o grande oceano terrestre, e se encontra no Hemisfério Sul do planeta. Possui área superficial de 70,56 milhões de km², o que faz dele o terceiro maior dos oceanos, atrás apenas do Atlântico e do Pacífico. Em se tratando de volume, o Índico comporta um total de 264 milhões de km³ de água.

A profundidade média encontrada no oceano Índico é de 3741 metros. É posicionado sobre uma região repleta de falhas geológicas, o que caracteriza essa área como tectonicamente ativa e sujeita, portanto, a sismos e atividades vulcânicas. Seu ponto de maior profundidade está situado na fossa de Java e possui 7192 metros. Essa área corresponde a um trecho de subducção de placas tectônicas que fica ao sul da ilha de Java, na Indonésia.

As águas do oceano Índico banham importantes zonas portuárias nos continentes asiático, africano e da Oceania, dentre as quais destacamos os portos de Mumbai e Calcutá (Índia), Jacarta (Indonésia), Melbourne (Austrália) e Richards Bay (África do Sul). Esse corpo d’água abriga, ainda, algumas das rotas de maior valor estratégico para o comércio marítimo internacional, como o canal de Suez, no Egito, o estreito de Babelmândebe, entre o Iêmen e a península Arábica, o estreito de Ormuz, entre o Irã e Omã, e o estreito de Malaca, entre a Indonésia e a Malásia.

Os mares e golfos que pertencem ao oceano Índico são os seguintes:

  • Mar Vermelho

  • Mar Arábico

  • Baía de Bengala

  • Golfo de Áden

  • Golfo de Omã

  • Golfo Pérsico

Leia também: O que são as marés?

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Origem do nome

A posição geográfica do oceano Índico deu origem ao seu nome. A maior extensão continental banhada por ele corresponde ao subcontinente indiano, onde apenas a faixa da Índia representa 10,5% de toda a sua zona costeira inserida, o equivalente a sete mil quilômetros. Ademais, ressalta-se a presença da Indonésia e, ainda, parte da história de exploração desse oceano, que começou pelo vale do Indo.

Geografia do oceano Índico

As feições encontradas no fundo do oceano Índico estão associadas ao seu complexo processo de formação, que se deu a partir da separação do supercontinente Gondwana, da colisão dos subcontinentes eurasiático e indiano e pelos ajustes que ocorreram gradativamente nas placas tectônicas indiana, antártica e do Pacífico.

O relevo do Índico é composto por uma extensão da dorsal meso-oceânica, que nada mais é do que uma cadeia de montanhas (em formato de Y na região do oceano em questão) que se formam nas áreas de expansão do assoalho oceânico e podem atingir até três mil metros de altura. Na parte inferior externa dessas formações (nos flancos), estão posicionadas as planícies oceânicas, formadas por sedimentos e de superfície plana.

Nas áreas de encontro de placas tectônicas, há a formação de fossas oceânicas, como a fossa de Java. Além disso, devido ao grande grau de tectonismo que mencionamos anteriormente, são encontrados montes submarinos formados por vulcões extintos e situados em áreas de planície; concentram-se entre as ilhas Reunião e Seychelles.

As temperaturas oceânicas e a pressão atmosférica sobre essas áreas são influenciadas por, ao menos, quatro regimes de circulação atmosférica na direção norte-sul:

Qual a importância do oceano Índico?

Algumas das primeiras civilizações humanas se desenvolveram nas proximidades do oceano Índico, o que deu início, muito cedo, à sua exploração. O comércio também se desenvolveu rapidamente naquela região, o que se deu com os povos egípcios, árabes e chineses. Hoje, importantes portos mercantes e rotas que interligam os continentes africano, asiático (em especial o leste da Ásia) e o Oriente Médio com a Europa estão situados na sua zona costeira.

Uma das principais vias marítimas que promovem a conexão entre essas áreas é o canal de Suez, responsável por uma parcela significativa do comércio internacional. As principais cargas transportadas por meio das águas do Índico são matérias-primas de elevado valor comercial, como petróleo, ferro, borracha, carvão, e também chá.

Foto do canal de Suez, no Egito, com embarcações ao longo dele.
Vista de uma parte do canal de Suez, no Egito, uma das vias comerciais mais importantes do mundo.

A importância econômica do Índico, para além dos transportes, recai igualmente na exploração de recursos naturais e no extrativismo animal (como por meio da atividade pesqueira), que são atividades econômicas centrais para algumas das nações banhadas por esse oceano, além de garantirem o abastecimento do mercado interno. Não podemos deixar de pontuar, no entanto, o impacto ambiental que podem gerar para as águas e para o equilíbrio da vida marinha.

Embora a população animal que viva nesse oceano seja relativamente pequena se comparado àqueles que abrangem maior área, ele abriga algumas espécies únicas de tartarugas marinhas, baleias, tubarões e até mesmo o raro dugongo. Este representa uma família de mamíferos em processo de extinção, sendo o seu último representante; está presente somente no Índico e no oeste do Pacífico. Dessa forma, o oceano Índico possui grande valor para a manutenção da diversidade biológica dos oceanos terrestres.

Recursos do oceano Índico

O oceano Índico abriga algumas das maiores áreas produtoras de petróleo do mundo, das quais se destaca o golfo Pérsico. Assim, esse é o principal recurso natural de alto valor e interesse encontrado nos limites desse oceano. Junto dele está o gás natural, também amplamente encontrado e produzido.

Outros recursos de elevado potencial exploratório são os nódulos de manganês (ou polimetálico), zircão, cromita, monazita, estanho e ilmenita. Boa parte da sua fauna e da flora marinhas é considerada igualmente como recurso natural.

Problemas ambientais

O oceano Índico, assim como os demais corpos d’água que banham o planeta, enfrenta hoje sérios problemas ambientais. A poluição é uma das maiores preocupações no que diz respeito ao processo de degradação dos ambientes marinhos e consequente ameaça à sua já restrita biodiversidade.

Além dos rejeitos industriais e urbanos, que, muitas vezes, são lançados sem qualquer tipo de tratamento em rios que deságuam no oceano, as bases exploradoras de petróleo e o grande número de navios-tanque que trafegam por essa via são de grande risco para o Índico, que já sofreu em diversas ocasiões com o derramamento de óleo.

Foto de um homem, com roupas apropriadas e todo sujo, no oceano Índico, ajudando a limpar das águas uma mancha de petróleo.
Voluntário trabalhando para conter uma mancha de petróleo nas águas do oceano Índico, nas ilhas Maurício.

Outra situação de alerta diz respeito ao derretimento das calotas polares e consequente aumento no nível das águas dos oceanos, o que inclui o Índico e pode levar ao desaparecimento de ilhas cercadas por ele. Associado a esse problema está a elevação das temperaturas das águas dos oceanos, que afeta diretamente a sua fauna e flora, podendo ocasionar a extinção de determinadas espécies. Para além disso, essa mudança tem a capacidade de afetar padrões atmosféricos, que influenciarão nas condições temporais em terras continentais.

Veja também: Maremoto – resultado de um abalo sísmico no assoalho oceânico

Continentes e países banhados pelo oceano Índico

As águas do oceano Índico banham países e ilhas de três continentes, sendo eles:

Algumas ilhas situadas na área denominada Convergência Antártica, que marca a transição dos oceanos meridionais para o oceano Antártico, são também circundadas pelo Índico. A faixa costeira banhada por esse oceano totaliza 66.526 km.

A seguir, elencamos todos os territórios, incluindo os insulares, banhados pelo oceano Índico.

  • África

África do Sul

Egito

Ilhas Maurício

Quênia

Comores

Eritreia

Seicheles

Somália

Departamento de Maiote

Ilha da Reunião


Madagascar


Sudão

Djibuti

Ilhas do Príncipe Eduardo


Moçambique

Tanzânia

  • Ásia

Arábia Saudita

Kuwait


Indonésia

Omã

Bangladesh

Iêmen

Irã

Paquistão

Barém

Ilhas Cocos

Iraque

Península do Sinai (Egito)

Birmânia

Ilha Christmas

Israel

Sri Lanka

Catar

Ilhas Maldivas

Jordânia

Tailândia

Emirados Árabes Unidos

Índia

Malásia

Timor-Leste

  • Oceania

Austrália

Ilhas Ashmore e Cartier

Ilhas Heard e McDonald

  • Outras localidades

- Terra Adélia

- Ilhas Crozet

- Ilhas Esparsas

- Ilhas Kerguelen

- Ilhas São Paulo

- Ilha de Amsterdã

- Território Britânico do Oceano Índico

Curiosidades sobre o oceano Índico

Foto de golfinhos nadando no oceano Índico.
A temperatura elevada de suas águas é um impeditivo para a biodiversidade marinha no oceano Índico.
  • O Índico é o mais quente dos oceanos que banham o planeta, com temperaturas que variam entre 22 ºC e 28 ºC. Em função disso, a sua biodiversidade é limitada quando comparada aos demais.

  • É considerado o oceano com o mais complexo processo de formação.

  • É o mais jovem entre os cinco oceanos.

  • Um forte terremoto em seu assolho desencadeou um dos tsunamis mais violentos do mundo na Indonésia, no ano de 2004.

  • Importantes rios asiáticos deságuam no Índico, como o rio Ganges.

  • Alguns pesquisadores afirmam ter encontrado indícios de um continente perdido no oceano Índico, o Mauritia, cujo desaparecimento dataria de 200 milhões de anos. Não há consenso na comunidade científica quanto a esse fato.


Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Oceano Índico"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/oceano-indico.htm. Acesso em 16 de setembro de 2021.

Artigos Relacionados
O sobe e desce das marés têm relação direta com o nosso satélite natural. Entenda como a lua influencia o movimento das águas do nosso planeta.
Saiba mais sobre as monções, fenômeno climático que caracteriza o clima do sul e sudeste da Ásia.
Conheça o oceano Atlântico, segundo maior oceano que recobre a superfície do planeta. Leia sobre a sua geografia e entenda a sua importância econômica e ambiental.
Venha conhecer o oceano Glacial Ártico, que possui uma biodiversidade única e enormes icebergs flutuando por suas águas. Leia mais aqui sobre suas particularidades.
Aprenda sobre o Oceano Glacial Ártico, o menor oceano terrestre. Conheça sua geografia e importância, bem como entenda os problemas ambientais que acometem a região.
Leia sobre o oceano Pacífico, conjunto de águas que cobre um terço do planeta! Entenda a sua importância e seus principais problemas ambientais.
A classificação dos oceanos e mares.
Confira aqui as características dos principais movimentos dos mares e oceanos!
Clique aqui e conheça algumas características dos oceanos do planeta.
Você sabe o que é um tsunami e como se forma? Aprenda aqui sobre esse fenômeno. Saiba diferenciá-lo dos maremotos, e conheça os tsunamis mais destrutivos da história.