Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Timor-Leste

Timor-Leste é um pequeno país de 1,3 milhão de habitantes localizado na ilha de Timor, no Sudeste Asiático. Foi reconhecido como território independente no ano de 2002.

Bandeira do Timor-Leste.
Bandeira do Timor-Leste.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Timor-Leste, ou República Democrática do Timor-Leste, é um pequeno país localizado na ilha de Timor, no Sudeste da Ásia. Sua capital é a cidade de Dili. O país apresenta clima tropical e terrenos montanhosos. Nele vivem 1,3 milhão de habitantes, a maioria deles na zona rural timorense. O Timor-Leste foi colônia portuguesa até o ano de 1975, quando conquistou a sua independência. Um ano mais tarde, entretanto, foi anexado à Indonésia e só se tornou independente novamente em 2002, quando a sua soberania foi internacionalmente reconhecida.

Saiba mais: Filipinas — outro país localizado no Sudeste da Ásia

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Timor-Leste

  • O Timor-Leste é um país localizado na região Sudeste do continente asiático.

  • Sua capital é a cidade de Dili.

  • Divide com a Indonésia a ilha de Timor, que fica no Pacífico.

  • Apresenta clima tipicamente tropical e relevo montanhoso.

  • Sua população é de 1.344.000 habitantes, dos quais 65% vivem no meio rural.

  • A maior cidade do país é Dili, que conta com 281 mil habitantes.

  • A economia timorense é pautada pelo setor de serviços e pelo crescimento do setor de infraestrutura.

  • A infraestrutura do país foi danificada e parcialmente destruída durante os conflitos pela independência em 1999, o que implicou problemas para o abastecimento interno e desaceleração da economia.

  • Foi colônia de Portugal até 1975 e logo foi anexado pela Indonésia, em 1976.

  • Um referendo aprovou a sua independência da Indonésia em 1999, o que resultou em intensos conflitos no país.

  • A independência do Timor-Leste foi internacionalmente reconhecida no ano de 2002.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre o Timor-Leste

  • Nome oficial: República Democrática do Timor-Leste.

  • Gentílico: timorense.

  • Extensão territorial: 14.919 km².

  • Localização: Sudeste da Ásia.

  • Capital: Dili.

  • Clima: tropical.

  • Governo: república semipresidencialista.

  • Divisão administrativa: 12 municípios e 1 região administrativa especial.

  • Idiomas: tétum e português (oficiais).

  • Religiões:

    • católica romana: 97,6%;

    • evangélica: 2%;

    • islâmica: 0,2%;

    • outras: 0,2%.

  • População: 1.344.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 90,4 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,606.

  • Moeda: dólar estadunidense.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 1,78 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 1300.

  • Gini: 0,287.

  • Fuso horário: GMT +9.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Banco Mundial;

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • União Latina.

Etimologia do Timor-Leste

Na língua local, o Timor-Leste é chamado de Timor Lorosa'e ou Tetum, que significa “sol nascente leste”. Já na língua portuguesa, que é um dos idiomas oficiais do país, Timor-Leste é uma composição da palavra “timor”, derivada de “timur”, que significa leste, e de “leste” no português. Assim, o nome do país tem como significado “leste-leste”, que corresponde tanto à sua posição na ilha de Timor quanto no continente asiático.

Mapa do Timor-Leste

Mapa do Timor-Leste.

Geografia do Timor-Leste

Timor-Leste é um país localizado na região Sudeste da Ásia. Situa-se na ilha de Timor junto de uma parcela da Indonésia, onde se encontra um pequeno enclave timorense, ao norte. A Indonésia é o único país com o qual o território do Timor-Leste faz divisa terrestre. Além disso, o Timor-Leste é banhado pelo oceano Pacífico na região do Estreito de Wetar e do mar do Timor. A capital timorense é a cidade de Dili, que fica no litoral norte.

→ Clima do Timor-Leste

O Timor-Leste apresenta clima tropical, com duas estações bem pronunciadas: uma seca e outra úmida. A estação seca se estende de maio a novembro, enquanto o período chuvoso vai de dezembro a abril. As regiões mais elevadas do país apresentam temperaturas mais amenas, embora o calor seja predominante durante todo o ano, com médias variando entre 25 e 35 °C.

→ Relevo do Timor-Leste

O país apresenta um relevo bastante acidentado, formado predominantemente por montanhas. Os terrenos de declive suave e colinosos se concentram no norte do país, áreas propensas ao desenvolvimento agrícola. As planícies litorâneas são muito estreitas e não se estendem por toda a faixa costeira.

Montanhas no Timor-Leste, no Sudeste Asiático.
As montanhas são feições predominantes na paisagem natural do Timor-Leste.

→ Vegetação do Timor-Leste

A vegetação do Timor-Leste é formada por florestas decíduas e arbustos, palmeiras e espécies como eucaliptos nas áreas mais próximas do litoral. Atualmente, 49,1% do território é recoberto por vegetação natural.

→ Hidrografia do Timor-Leste

O Timor-Leste possui uma pequena rede hidrográfica formada por cursos d’água que se originam nas montanhas centrais do país e deságuam no Pacífico. O mais extenso deles é o rio Lois, com 80 km de extensão. Outros importantes rios do país são o Laklo, Ulun, Tarafa e Karau.

Demografia do Timor-Leste

O Timor-Leste possui 1.344.000 habitantes, sendo essa a sexta menor população de todo o continente asiático, além de ser a segunda menor do Sudeste da Ásia, atrás somente de Brunei. As costas norte e noroeste do país concentram a maior parcela dos habitantes do país, especialmente nos arredores da capital, Dili. A cidade é a maior do país, reunindo 281.100 pessoas, o equivalente a 65% de toda a população urbana. O país é essencialmente rural, e somente 32,1% de seus habitantes vivem nas cidades.

Foto aérea de uma praia na cidade de Dili, a capital do Timor-Leste.
Dili, capital do Timor-Leste. A cidade concentra mais da metade da população urbana do país.

A população do país cresce aceleradamente a um índice de 2,15% ao ano, tendo assim a maior taxa de crescimento do sudeste asiático. Esse movimento se deve às elevadas taxas de fertilidade e de natalidade comparadas à baixa taxa de mortalidade, que caiu significativamente nas últimas décadas.

Em função disso, o Timor-Leste possui uma população muito jovem. Aproximadamente 40% dos seus habitantes têm entre zero e 14 anos de idade, enquanto a idade mediana da população timorense é de 20 anos. A expectativa de vida no país chegou ao patamar dos 69,92 anos, que é baixo em comparação aos demais países da região.

Veja também: Itália — o país que possui uma das populações mais velhas do mundo

Economia do Timor-Leste

A economia do Timor-Leste se encontra em processo de recuperação após um longo período de dominação estrangeira que durou até o final do século XX, mais precisamente até o ano de 1999. Nesse meio-tempo, grande parte da infraestrutura urbana e de serviços do país se deteriorou ou foi destruída, o que afetou diretamente o seu desenvolvimento econômico.

O Produto Interno Bruto (PIB) do Timor-Leste é de 1,78 bilhões de dólares. Uma grande parcela desse montante é derivada da extração de petróleo em plataformas offshore (instaladas em alto-mar). Essa matéria-prima é vendida para outros países, como Austrália e Cingapura, onde são processadas e transformadas.

O setor terciário da economia é outro que possui grande importância para o desenvolvimento interno do país, com um crescente número de negócios e pequenas empresas voltadas ao comércio de mercadorias e prestação de serviços no setor de infraestrutura. Nesse sentido, tem crescido também a participação da indústria da construção civil na economia do Timor-Leste, fundamental para a sua recuperação.

A agropecuária, embora tenha menor participação no PIB, concentra o mesmo volume de mão de obra que o setor terciário, que representa aproximadamente 40% da força de trabalho do país. Os principais cultivos desenvolvidos no Timor-Leste são os seguintes:

  • arroz;

  • milho;

  • café;

  • mandioca;

  • frutas como manga e goiaba;

  • vegetais diversos.

História do Timor-Leste

O Timor-Leste já fazia parte das redes comerciais estabelecidas na região do Sudeste Asiático durante o século XIV, no período que precedeu a sua colonização. Os primeiros europeus a aportarem na ilha movidos principalmente por interesses comerciais, como na madeira do sândalo, foram os portugueses. Eles se estabeleceram no Timor-Leste no ano de 1520, e somente dois anos mais tarde os espanhóis chegaram naquelas terras.

Apesar disso, os portugueses fundaram uma colônia no país no século XVI. Durante o século XIX, o domínio do território foi disputado com britânicos e holandeses. Esse último grupo acabou assinando um acordo com Portugal, mediante o qual passou a governar a porção oeste do Timor-Leste a partir de 1859.

Por um período de três anos durante a Segunda Guerra Mundial, o Japão ocupou a parcela portuguesa do país, mas Portugal logo retomou o seu domínio após o resultado do conflito para os japoneses. O país deixou de ser uma colônia portuguesa em 1975, no dia 28 de novembro, quando sua independência foi declarada.

No entanto, seu período de soberania foi curto, e o território timorense foi ocupado e anexado pela Indonésia no ano de 1976. Intensos conflitos foram travados pelas forças de ambos os países durante as décadas seguintes, marcados por um forte movimento de resistência no Timor-Leste. Centenas de milhares de pessoas perderam suas vidas durante esse período.

Um referendo foi realizado no mês de agosto de 1999 para decidir a questão da soberania do território timorense. A maioria da população, cerca de 80%, decidiu pela independência e consequente separação da Indonésia.

Até a efetivação dessa decisão, entretanto, houve conflitos entre aqueles que eram contra a independência e os que apoiavam o movimento. Foi um momento de grande destruição no Timor-Leste, o que afetou direta e indiretamente a população, visto que, além das mortes, boa parte da infraestrutura do país foi prejudicada. O Timor-Leste foi internacionalmente reconhecido como uma nação independente em 2002, no dia 20 de maio.

Veja também: Angola — outro país que deixou de ser colônia portuguesa em 1975

Cultura do Timor-Leste

A grande diversidade cultural do Timor-Leste é derivada das mais variadas etnias que compõem a população do país, além das influências recebidas pela colonização portuguesa e holandesa. Uma dessas influências se expressa na religiosidade. Um exemplo disso pode ser observado no fato de que o Timor-Leste é o segundo país com a maior parcela de população católica da Ásia, sendo que mais de 97% dos seus habitantes são praticantes dessa fé.

Além disso, ressalta-se que o português é uma das línguas oficiais do país. É importante notar, entretanto, que existem diversos idiomas falados no território timorense, como: tétum, mambai, makasai, baikenu, kemak, apenas para citarmos alguns deles.

Realizado em tecidos de cores intensas, com a produção de bolsas, cestas, tapetes, esteiras, e utilizando materiais retirados da natureza, como fibras e madeira, o trabalho artesanal é uma atividade típica do Timor-Leste.

As danças tradicionais são também manifestações culturais que caracterizam cada uma das etnias presentes no território timorense. Nos esportes, tem destaque o futebol. A culinária timorense apresenta muitos ingredientes tropicais e pescados. Um dos pratos típicos do país é o katupa, um bolinho feito de arroz com leite de coco e enrolado em folhas.

Infraestrutura do Timor-Leste

A infraestrutura do Timor-Leste foi muito danificada durante os conflitos ocorridos no país, os quais seguiram o referendo popular que decidiu pela sua independência da Indonésia no ano de 1999. Redes de distribuição elétrica e de água foram algumas das estruturas afetadas. Sabendo que a maior parte da população timorense vive no campo, temos que hoje 82,5% dessas pessoas têm acesso à rede de água potável, e 56,1% são cobertas pelos serviços de saneamento. Na cidade, os percentuais são de 98% e 88,7%, respectivamente.

A energia elétrica chega a todos os moradores das cidades e a 79,2% das pessoas que vivem no meio rural. Toda a eletricidade consumida no país é oriunda dos combustíveis fósseis. As rodovias são utilizadas para os deslocamentos no país, que não possui nem hidrovias nem ferrovias. Fica em Dili, a capital, o principal porto marítimo e também o aeroporto do Timor-Leste.

Governo do Timor-Leste

O Timor-Leste é governado por meio de um sistema semipresidencialista. O chefe de Estado é o presidente da república, que é eleito diretamente pela população para exercer um mandato de cinco anos. Seus poderes se restringem ao comando das forças armadas, à dissolução do Parlamento e ao veto legislativo.

O primeiro-ministro é o chefe de governo, que corresponde ao líder do partido majoritário. O Poder Legislativo é desempenhado no âmbito do Parlamento Nacional, um órgão unicameral formado por 65 assentos e cujos membros são eleitos pelo voto direto.

Curiosidades sobre o Timor-Leste

  • O monte Foho Tatamailau é o mais elevado do país, situado a 2963 metros acima do nível do mar.

  • O Timor-Leste está situado no Triângulo de Coral, região do oceano Pacífico que abriga mais de 500 espécies de corais e milhares de espécies de peixes de corais.

  • Um total de 643 espécies marinhas vive nas águas do Timor-Leste.

  • O Timor-Leste é o país mais jovem do continente asiático.

  • O país não possui lugares tombados como patrimônio mundial pela Unesco.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Timor-Leste"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/timor-leste.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

De estudante para estudante