Topo
pesquisar

Tubarão

Animais

O tubarão é um animal muito temido nos mares e que faz parte do grupo dos peixes, mais precisamente dos condrictes, peixes cartilaginosos.
PUBLICIDADE

Tubarão é um nome popular usado para nomear um tipo de peixe do grupo dos condrictes, ou seja, dos que possuem esqueleto predominantemente formado por cartilagem. Os tubarões são bastante conhecidos, principalmente, como grandes predadores, entretanto, essa característica não pode ser aplicada a todos os representantes desse grupo de animais.

Leia também: Diferenças entre peixes ósseos e cartilaginosos

Características

Os tubarões são animais que fazem parte do mesmo grupo das arraias e quimeras, e, por serem peixes, apresentam algumas características bastante marcantes desse grupo de animais. Veja a seguir algumas dessas características observadas nos tubarões:

  • Respiração branquial: Assim como todos os peixes, os tubarões são animais que respiram por brânquias, ou seja, utilizam essas estruturas para garantir a retirada de oxigênio da água.

Saiba mais: Tipos de respiração dos animais

  • Corpo hidrodinâmico: Os tubarões possuem corpo que auxilia sua movimentação no ambiente aquático, ajudando-os a quebrar a resistência da água.

  • Escamas placoides: As escamas placoides em tubarões fazem com que eles apresentem uma superfície que lembra uma lixa. Essas escamas garantem uma natação mais eficiente e possuem uma estrutura semelhante a dentes.

  • Nadadeiras: Os tubarões apresentam nadadeiras que auxiliam na movimentação no ambiente aquático. Movimentos fortes do tronco e da barbatana caudal garantem a movimentação do animal. As barbatanas peitorais e pélvicas auxiliam nas manobras, enquanto as dorsais ajudam como estabilizadoras.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Ausência de bexiga natatória: Os tubarões não possuem a bexiga natatória, que é uma estrutura relacionada à flutuabilidade. Para resolver essa questão, os tubarões contam com um fígado grande, que contribui com cerca de 25% da massa do seu corpo, repleto de gordura. Isso faz com que a densidade do animal diminua.

  • Estruturas de captação de campos elétricos: Os animais, ao apresentarem contração muscular, fazem com que sinais elétricos sejam emitidos. Os tubarões são capazes de captar esses campos elétricos, sendo, portanto, aptos a localizarem uma presa mesmo que ela esteja escondida.

  • Claspers: Claspers são estruturas encontradas nos tubarões machos que funcionam como órgãos responsáveis pela deposição do gameta no interior do corpo da fêmea. Devido a essa característica, dizemos que a fecundação do tubarão é interna.

  • Cloaca: Os tubarões apresentam cloaca, ou seja, possuem uma câmara na qual desembocam o sistema reprodutor, excretor e digestório.

  • Podem ser ovíparos, ovovivíparos ou vivíparos: Existem tubarões capazes de botar ovos (ovíparos), tubarões que retêm os ovos em seu oviduto (ovovivíparos) e tubarões que são capazes de garantir o desenvolvimento do seu filhote no interior do útero (vivíparos).

Observe a abertura das branquias lateralmente ao corpo do animal.
Observe a abertura das branquias lateralmente ao corpo do animal.

Veja também: Osmorregulação dos peixes

O que comem

Muitas pessoas conhecem os tubarões como grandes predadores que se alimentam de animais grandes, como as focas. Alguns tubarões realmente apresentam esse tipo de comportamento, sendo esse o caso do tubarão-branco, uma espécie que se alimenta, além de focas, de peixes e até tartarugas-marinhas.

Vale salientar, no entanto, que nem todos os tubarões possuem esse comportamento. Esse é o caso, por exemplo, do tubarão-baleia, o qual é classificado como filtrador. Esse animal alimenta-se, principalmente, de plâncton.

Espécies

Como dito, os tubarões não são apenas uma única espécie. Várias espécies podem, portanto, receber essa denominação. A seguir falaremos a respeito de alguns dos mais notórios tubarões encontrados no mundo.

Tubarão-branco (Carcharodon carcharias): Essa espécie de tubarão ocorre em grande parte dos mares e oceanos, sendo observada, mesmo em menor frequência, até no Brasil. Pode atingir cerca de seis metros de comprimento e viver por cerca de 70 anos. É um grande predador dos mares e alimenta-se dos mais variados animais, incluindo outros peixes, tartarugas, focas e pinguins. É uma espécie muito caçada para a retirada de suas barbatanas, que são usadas para fazer sopas.

O tubarão-branco ficou famoso após o filme Tubarão, de Steven Spielberg.
O tubarão-branco ficou famoso após o filme Tubarão, de Steven Spielberg.

  • Tubarão-baleia (Rhincodon typus): O tubarão-baleia é uma espécie que apresenta um corpo robusto e cabeça achatada, sendo esse o maior tubarão existente. Sua coloração é negra, com manchas mais claras em todo o corpo. Essa espécie alimenta-se por meio de filtração, ingerindo alguns peixes pequenos e plâncton presente na água. Para essa espécie, há registros de indivíduos com 20 metros de comprimento e 35 toneladas.

O tubarão-baleia é o maior tubarão do mundo.
O tubarão-baleia é o maior tubarão do mundo.

  • Tubarão-martelo: Dá-se o nome de tubarão-martelo às espécies do gênero Sphyrna. Uma característica marcante desse tipo de tubarão é a presença de uma cabeça achatada típica do grupo. A cabeça, apesar de parecer pouco eficiente, ajuda esses animais no processo de natação e na visualização de suas presas. As espécies de tubarão-martelo variam em tamanho. A espécie Sphyrna zygaena, por exemplo, pode alcançar cinco metros de comprimento e pesar cerca de 400 kg.

O tubarão-martelo apresenta uma cabeça característica.
O tubarão-martelo apresenta uma cabeça característica.

Curiosidades

Curiosidades sobre os tubarões

  1. Apesar de serem animais que se reproduzem de maneira sexuada, há relato de um tubarão-martelo fêmea que se reproduziu sozinho, sem necessidade de um macho, em um zoológico nos Estados Unidos. Esse indivíduo reproduziu-se assexuadamente por partenogênese.

  1. Os tubarões podem apresentar gestação com mais de um filhote, sendo observado em alguns casos a morte de um filhote por outro ainda dentro do útero. Quando um filhote devora o outro ainda dentro do corpo da mãe, dizemos que houve um canibalismo intrauterino.

  1. Ataques de tubarão são raros em todo o mundo. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que mais pessoas morreram, entre 2001 e 2013, atacadas por cachorros (364 óbitos) do que em decorrência de ataques de tubarão (11 óbitos).

  1. Os tubarões apresentam um olfato bastante apurado. Alguns tubarões são capazes de responder a substâncias em concentrações menores que uma parte por 10 bilhões.

  1. O tubarão-branco, quando se alimenta de mamíferos, como focas, matam-nos por sangramento. Nessas situações, o que se observa é que o tubarão segura a foca com sua maxila até que a presa pare de sangrar, então ele retira grandes pedaços do animal. No caso dos leões-marinhos, que são presas mais fortes, os tubarões prendem e soltam o animal por várias vezes até que esse morra por hemorragia.

  1. O tubarão-branco é o tubarão mais conhecido e também o mais temido. Um dos motivos para a “má fama” dos tubarões-brancos é o filme Tubarão, dirigido por Steven Spielberg e lançado em 1975. A obra, que mostra um grande tubarão-branco atacando turistas de uma praia, foi um grande sucesso, ganhando o Oscar de melhor trilha sonora original, melhor mixagem de som e melhor edição.


Leia mais sobre: Canibalismo intrauterino e outros tipos

 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

Os tubarões são peixes do grupo dos condrictes.
Os tubarões são peixes do grupo dos condrictes.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Tubarão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/animais/tubarao.htm. Acesso em 21 de outubro de 2019.

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola