Whatsapp

Paquistão

Geografia

PUBLICIDADE

O Paquistão é um país asiático localizado no sul do continente, sendo Islamabad a sua capital. Faz fronteira com a Índia, o Irã, o Afeganistão e a China, com saída para o mar Arábico, ao sul. A população paquistanesa é uma das maiores do mundo, sendo Karachi a cidade mais populosa do país. Sua economia é altamente centrada no setor terciário, que apresentou expressivo crescimento nos últimos anos.

Leia também: Quais são os países da Ásia?

Dados gerais do Paquistão

  • Nome oficial: República Islâmica do Paquistão

  • Gentílico: paquistanês

  • Extensão territorial: 796.095 km²

  • Localização: Ásia

  • Capital: Islamabad

  • Clima: Continental Árido

  • Governo: república federal parlamentarista

  • Divisão administrativa: quatro províncias, duas áreas administrativas, áreas tribais administradas pela Federação, e a capital, Islamabad.

  • Idioma: urdu e inglês (oficiais)

  • Religiões:

    • islã: 96,4%

    • outras: 3,6%

  • População: 220.892.000 habitantes (ONU, 2020)

  • Densidade demográfica: 286,5 hab./km² (ONU, 2020)

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,557

  • Moeda: Rúpia paquistanesa (PKR)

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 262,8 bilhões (FMI, 2020)

  • PIB per capita: US$ 1260 (FMI, 2020)

  • Gini: 0,316 (Banco Mundial, 2018)

  • Fuso horário: GMT +5 horas (Horário Padrão do Paquistão)

  • Relações exteriores:

    • ONU

    • OMC

    • FMI

    • Banco Mundial

    • Comunidade Britânica

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História do Paquistão

No Sul da Ásia, onde hoje se localiza o Paquistão, habitaram alguns dos povos mais antigos do mundo, como a civilização do Vale do Indo, há, pelo menos, 5 mil anos a.C. Com o passar dos anos, pessoas de diversas origens instalaram-se naquela área, notadamente os indo-áricos. Além disso, o território paquistanês foi alvo de incursões estrangeiras, que fixaram impérios na região nos últimos séculos antes da era atual.

Nos séculos XVII e XVIII, o Império Britânico passou a exercer seu domínio sobre o sul asiático, mais especificamente sobre a área denominada subcontinente indiano.

Os movimentos de independência paquistanesa começaram na década de 1930, motivados pela criação de um território com maioria muçulmana. A independência do Paquistão foi conquistada quase duas décadas mais tarde, em 1947, tornando-se uma nação predominantemente islâmica. Após a sua emancipação, ocorreram ao menos três conflitos entre Paquistão e Índia. Suas causas estão atreladas ao território da Caxemira, localizado na fronteira entre ambos os países e a China. Esses conflitos são conhecidos como Guerras Indo-Paquistanesas, e se deram em 1947-1948, 1965 e 1971.

Além dos entraves mencionados, o território conhecido como Paquistão Oriental declarou a sua independência do Paquistão em 1971, tornando-se então Bangladesh. Internamente, o território paquistanês passou por uma série de conflitos políticos, incluindo golpes militares e momentos de suspensão da Constituição.

Leia também: O mundo árabe e o direito das mulheres

Mapa do Paquistão

Localização do Paquistão.
Localização do Paquistão.

Geografia do Paquistão

O Paquistão é uma nação asiática localizada na região sul do continente. Com área total de pouco mais de 796 km², é o 37º país do mundo em extensão territorial. Possui um litoral de 1046 km, com saída para o oceano Índico, por onde se estende o mar Arábico.

A sudoeste, o país faz divisa com o Irã, a oeste, com o Afeganistão, em uma estreita faixa setentrional, com a China, e a leste, com a Índia. A capital do Paquistão é Islamabad.

  • Clima do Paquistão

O clima do Paquistão é do tipo Continental Árido, marcado pela elevada amplitude térmica anual e diária. O país experimenta duas estações bastante secas, que são o inverno, em que as temperaturas podem chegar a 2 ºC, e a primavera. Os verões são muito quentes, com temperaturas de até 47 ºC, e algumas áreas podem sofrer influência das monções, ventos que carregam bastante umidade. O outono é caracterizado como uma estação de transição e redução gradativa da umidade.

  • Relevo do Paquistão

A maior parte do relevo do Paquistão é formada por montanhas e planaltos, com média altimétrica de 900 metros. A região montanhosa fica no norte do país, por onde se estendem trechos das cordilheiras do Himalaia, Karakoram e Indouche. Fica também nessa área o ponto culminante do país, o monte Godwin-Austen, que está a 8611 metros acima do nível do mar. Trata-se do segundo ponto mais elevado do planeta.

Nas terras centrais, o relevo é caracterizado pela presença da planície Indo-Gangética, enquanto, ao sul desse domínio, encontra-se o planalto de Baluchistão.

O monte Godwin-Austen (ou K2) é o segundo mais alto do mundo.
O monte Godwin-Austen (ou K2) é o segundo mais alto do mundo.
  • Vegetação do Paquistão

A cobertura vegetal do Paquistão é bastante diversa, embora cada vez mais esparsa em decorrência das atividades agrícolas e extrativistas.

São comuns arbustos e árvores de pequeno e médio porte na maior parte das terras centrais, como as acácias e oliveiras selvagens. Principalmente nas áreas mais elevadas, são encontradas coníferas, como abetos, enquanto carvalhos, bordos e bétulas recobrem os terrenos de menor altitude.

  • Hidrografia do Paquistão

O rio Indo é o principal e mais longo do Paquistão, atravessando o país de norte a sul até o mar Arábico. São importantes, além dele, os rios Jelum, Chenab, Ravi e Sutlej.

Demografia do Paquistão

Com 220.892.000 habitantes, de acordo com dados da ONU para 2020, o Paquistão é o quinto país mais populoso do mundo. A maior parcela dessa população vive nas zonas rurais. A taxa de urbanização do país é de 36,9% (ONU, 2020).

A densidade demográfica do Paquistão é de 286,5 hab./km², sendo as áreas a partir do centro em direção do sul as que concentram o maior contingente de pessoas. Karachi é a cidade mais populosa do país e uma das maiores do mundo, reunindo 15.400.000 habitantes. A capital federal, Islamabad, conta com 1.095.100 habitantes.

A população paquistanesa está entre as mais jovens do mundo, com idade mediana de 22,1 anos. A expectativa de vida no país é baixa se comparada com a de outras nações: 69,37 anos, com diferença de cinco anos entre mulheres e homens, maior para o primeiro grupo.

A composição populacional do Paquistão se dá por diversas etnias:

  • punjabi (44,7%)

  • pashtun (15,4%)

  • sindhi (14,1%)

  • saraiki (8,4%)

  • muhajirs (7,6%)

  • baluchis (3,6%)

Esses grupos possuem seus próprios idiomas, sendo o mais falado o punjabi. O urdu é uma das línguas oficiais do país, com o inglês.

Leia também: Países mais populosos do mundo

Karachi fica no sul do Paquistão e é a maior cidade do país.
Karachi fica no sul do Paquistão e é a maior cidade do país.

Economia do Paquistão

O Paquistão é uma economia subdesenvolvida altamente centrada no setor de comércio e serviços. Conflitos políticos internos, diversos modelos econômicos colocados em execução e o baixo índice de investimentos estrangeiros são descritos como os definidores da atual estrutura econômica do país.

Pode-se dizer, entretanto, que houve uma mudança significativa nos últimos anos, e a economia do Paquistão experimentou grande avanço, o que se deve, sobretudo, ao crescimento do setor terciário com relação ao primário. Apesar disso, a distribuição de renda não apresentou melhora, e o PIB per capita do Paquistão possui um dos valores mais baixos do mundo. A maior parte da mão de obra do país permanece alocada na atividade agrícola.

O PIB de US$ 262,8 bilhões do país é composto, então, da seguinte forma:

A indústria paquistanesa é formada pelos ramos têxtil e de vestuários, da produção alimentícia, farmacêutico, de materiais de construção, de papel e celulose, e de produtos químicos, como fertilizantes. Na agropecuária, destacam-se os cultivos de cana-de-açúcar, arroz, milho, trigo, batata, frutas (manga, sapoti, ameixa, maçã, goiaba) e leite.

Bandeira do Paquistão

Cultura do Paquistão

A rica cultura paquistanesa foi construída ao longo de milênios de tradição, possuindo em seus traços a influência de diversos povos, como os indo e mogol. Muitos dos costumes e normas culturais presentes hoje no país estão diretamente atrelados à religião praticada pela grande maioria dos paquistaneses, que é o islã.

Uma das danças típicas do país é o bhangra, de origem punjabi. Trata-se também de um estilo musical bastante popular no grupo citado. Tem-se, ainda, o khatak, originária dos pashtuns, a giddha e o kikli, sendo essas duas últimas tradicionalmente femininas.

O calendário de festividades inclui diversas celebrações de cunho religioso. Além disso, o Dia do Paquistão é comemorado em 23 de março, assim como o Dia da Independência, que acontece em 14 de agosto. O festival de pipas, conhecido como Basant, é bastante popular no país, e marca a chegada da primavera.

O chá (chai) é uma bebida muito consumida no Paquistão, levando em seu preparo leite, ervas e açúcar. Os pratos típicos do país levam principalmente arroz e carne de cordeiro, entre eles estão os kebabs, o qabuli palau, o nihari (ensopado com carne cozida), o carneiro karahi e o chapli kebab.

Infraestrutura do Paquistão

O Paquistão é um país com maior parte da sua população vivendo no meio rural. Nessas áreas, apenas 32,6% têm acesso à água potável manejada de forma segura, enquanto a eletrificação abrange 72%. Nas áreas urbanas, o sistema seguro de água chega a 40% dos habitantes, enquanto a parcela com energia elétrica é de 91%. A sua matriz energética é composta por combustíveis fósseis (principalmente), hidrelétricas, fontes nucleares e outras fontes renováveis.

Com relação aos transportes, as rodovias são os principais meios de deslocamento no país e também de conexão com as nações vizinhas. Ao todo, são mais de 263 mil km de rodovias, enquanto a malha ferroviária soma 11,8 mil km. O país dispõe de 103 aeroportos, além de um porto principal localizado em Karachi.

Questões relacionadas ao acesso e permanência das crianças e adolescentes na escola são alguns dos principais problemas educacionais do país. O Paquistão tem o segundo maior número de pessoas em idade escolar fora das salas de aula do mundo, sendo a maioria do sexo feminino. Os anos de estudo são oito em média, e os gastos governamentais com educação somam 2,9% do PIB.

Governo do Paquistão

O Paquistão é uma república federal parlamentarista. O presidente é o chefe de Estado no país, enquanto o primeiro-ministro exerce o papel de chefe de governo. Este é eleito pela Assembleia Nacional, enquanto aquele é eleito por esse mesmo órgão em conjunto com o Senado e as Assembleias das Províncias. O Paquistão possui uma religião oficial, que é o islã.

Curiosidades sobre o Paquistão

  • O nome Paquistão deriva do persa pāk (sagrado, puro) e do hindi stân (lugar cheio de).

  • A ativista paquistanesa Malala Yousafzai foi a pessoa mais nova laureada com um Prêmio Nobel. Ela recebeu o Nobel da Paz em 2014, com apenas 17 anos.

  • O Paquistão abriga seis sítios listados como Patrimônio Mundial pela Unesco.

  • O críquete é o esporte mais popular do país.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Paquistão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/paquistao.htm. Acesso em 17 de maio de 2021.

Artigos Relacionados
Desde a antiguidade o Afeganistão é alvo de invasões e conquistas. Clique e entenda essa afirmação!
Bangladesh regrista altos índices de pobreza e desnutrição. Confira a realidade deste país!
Clique aqui e confira alguns dados e características do Cazaquistão!
Clique aqui e saiba mais sobre a história da Mongólia, país situado na Ásia.
Conheça mais sobre os países asiáticos. Descubra quantos e quais são, bem como suas respectivas capitais. Aprenda sobre as regiões da Ásia e veja curiosidades.
Clique aqui e conheça o ranking dos 10 países mais populosos do mundo! Saiba também diferenciar os termos populoso e povoado.