Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Iraque

O Iraque, situado no Oriente Médio, é detentor da quinta maior reserva de petróleo do mundo, sendo um de seus maiores produtores, e é um dos membros fundadores da Opep.

Bandeira do Iraque
Bandeira do Iraque
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O Iraque é um país do Oriente Médio e tem como capital a cidade de Bagdá. Parte do seu território pertencia à Mesopotâmia, onde se desenvolveu uma das civilizações mais antigas do mundo. O país possui climas árido e semiárido e relevo diversificado, formado por cadeias montanhosas, planaltos e planícies, com a presença de uma extensa região desértica.

O Iraque conta, atualmente, com mais de 40 milhões de habitantes, a maioria deles vivendo em cidades como Bagdá. A economia do país tem o petróleo como carro-chefe, tendo em vista que as reservas iraquianas estão entre as maiores do mundo.

Veja também: Povos da Mesopotâmia — conheça os povos de uma das civilizações mais antigas do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Iraque

  • O Iraque é um país do Oriente Médio. Sua capital é Bagdá.

  • Boa parte do território iraquiano corresponde à antiga Mesopotâmia.

  • O país dispõe de um clima predominantemente árido e relevo bastante heterogêneo, formado por cadeias montanhosas, planaltos e planícies.

  • Seus rios principais são o Tigre e o Eufrates.

  • A vegetação do Iraque varia entre desértica e de estepe.

  • Mais de 40 milhões de pessoas vivem no Iraque, 7 milhões somente na capital.

  • O país é um dos maiores produtores de petróleo do mundo. Suas reservas correspondem a 8,4% das reservas mundiais.

  • A população, a economia e a infraestrutura do país foram diretamente afetadas pelas inúmeras guerras e conflitos que marcam sua história.

  • As principais guerras em que o Iraque se envolveu são as guerras Irã-Iraque, a Guerra do Golfo e a Guerra do Iraque.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais do Iraque

  • Nome oficial: República do Iraque.

  • Gentílico: iraquiano.

  • Extensão territorial: 435.052 km².

  • Localização: Oriente Médio.

  • Capital: Bagdá.

  • Climas: árido e semiárido.

  • Governo: república federal parlamentarista.

  • Divisão administrativa: 18 governadorias.

  • Idiomas: árabe e curdo.

  • Religiões: islâmica (98%), cristã (1%) e outras.

  • População: 40.222.000 habitantes (ONU, 2020).

  • Densidade demográfica: 92,6 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,674.

  • Moeda: dinar iraquiano.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 201,47 bilhões.

  • PIB per capita: US$ 4.890.

  • Gini: 0,295.

  • Fuso horário: GMT +3.

  • Relações exteriores:

    • ONU;

    • Organização dos Países Exportadores de Petróle (Opep);

    • Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo (Oapec);

    • Banco Mundial;

    • Unesco.

História do Iraque

O território iraquiano, ou a maior parte dele, corresponde à antiga Mesopotâmia, situada entre os rios Tigre e Eufrates, local onde viveu uma das civilizações mais antigas do mundo. A região esteve sob o domínio de diversos povos estrangeiros por um longo período até a sua incorporação ao Império Otomano, o que aconteceu por volta do século XVI da era atual.

O domínio turco-otomano foi o mais longo da história do Iraque e perdurou por quatro séculos, até o século XX. Mesmo assim, as disputas internas não cessaram, e o território foi intensamente disputado. Durante a Primeira Guerra Mundial, pouco antes do fim do Império Otomano, o Reino Unido tomou o Iraque e passou a governar o território, que foi declarado mandato da Liga das Nações de administração britânica em 1920.

Uma década mais tarde, após ter se tornado uma monarquia, o Iraque conquistou a sua independência, em 1932. A república, regime em voga no Iraque, só foi instaurada no ano de 1958, mediante um golpe militar que culminou na morte dos então monarcas do país.

A história do Iraque no século XX é marcada, ainda, pelo conflito com o povo curdo, que luta pelo reconhecimento de seu território, pela guerra entre Irã e Iraque, que decorreu durante a maior parte dos anos 1980 (1980–1988) e resultou em milhões de mortos e no aprofundamento dos conflitos entre as duas nações e também pela Guerra do Golfo (1990–1991), que foi deflagrada com a invasão iraquiana no Kwait e terminou com a intervenção norte-americana.

  • Videoaula sobre a Guerra do Golfo

No início dos anos 2000, após os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos, o país intensificou a sua ofensiva em alguns países do Oriente Médio, notadamente no Iraque, que estava desde 1979 sob o domínio de Saddam Hussein. Como resultado, teve início a Guerra do Iraque, marcada pela invasão de tropas norte-americanas no país, com auxílio de outras nações, e pela prisão e julgamento de Hussein, morto em 2006.

No entanto, muitos conflitos eclodiram no país, e a instabilidade política e social estava longe do fim. As tropas estadunidenses saíram do Iraque somente em 2011. Alguns anos depois, foi a vez dos iraquianos combaterem a presença do Estado Islâmico, que dominou muitas regiões do país entre 2014 e 2017.

Confira no nosso podcast: Países mais e menos violentos do mundo

Mapa do Iraque

Mapa do Iraque

Geografia do Iraque

O Iraque está localizado no Oriente Médio, que fica na região Oeste do continente asiático. Sua capital é a cidade de Bagdá. O território iraquiano possui um estreito litoral, de 58 km, banhado pelas águas do mar da Arábia, no Golfo Pérsico. A sudeste, faz fronteira com o Kwait; ao sul e sudoeste, com a Arábia Saudita; a oeste, com a Jordânia e a Síria; ao norte, com a Turquia; e a leste, com o Irã.

Conheceremos, na sequência, as principais características físicas do Iraque.

  • Clima do Iraque

Na maior parte do país, predomina o clima árido, marcado por verões muito quentes e secos, com média de 35 °C, e invernos frios e relativamente chuvosos em algumas regiões. Nas áreas montanhosas e nas terras elevadas, o clima é mais ameno, com temperaturas médias de 17 °C, e também mais úmido. A precipitação anual pode chegar a 1.000 mm nas porções mais elevadas do país e cair para até 180 mm nas regiões áridas.

  • Relevo do Iraque

O Iraque possui um relevo heterogêneo, composto por quatro diferentes unidades. São elas as montanhas e platôs, entre os rios Tigre e Eufrates, ao norte; os planaltos, no nordeste; as planícies aluviais na porção central do território; e os desertos, que se estendem pelo sul e oeste do país. A elevação média é de 312 metros.

  • Vegetação do Iraque

Além das extensas áreas desérticas que são encontradas no Iraque, o tipo de cobertura vegetal que predomina no país é a estepe, composta por arbustos e plantas de médio e pequeno porte. Bosques e pomares, constituídos por árvores frutíferas, se situam próximo dos grandes cursos d’água que banham o país. Nessas áreas, é frequente a presença de plantas de alcaçuz e tamareiras.

  • Hidrografia do Iraque

Dois dos mais importantes rios do Iraque são o Tigre e o Eufrates, os quais percorrem, respectivamente, 1.417 km e 1.212 km do território iraquiano até confluírem com outro curso d’água para, então, desaguarem no Golfo Pérsico.

Paisagem no norte do Iraque com morros, vales e poucas árvores
Paisagem no norte do Iraque, próximo ao Curdistão. Observa-se a presença de morros e vales, vegetação de estepe e poucas árvores.

Demografia do Iraque

O Iraque é um país populoso e que conta, atualmente, com 40.222.000 habitantes, de acordo com as informações das Nações Unidas para 2020. A densidade demográfica do território iraquiano é de 92,6 hab./km². No entanto, a população não está uniformemente distribuída. A maioria dos habitantes vive nas regiões central e norte do país, concentrando-se principalmente nas proximidades dos rios Tigre e Eufrates e de seus afluentes.

Uma parcela de 71% da população vive nas cidades, o que faz do Iraque um país urbanizado. Somente a área urbana de Bagdá, capital do Iraque, concentra 17,5% dos seus habitantes, sendo, assim, a maior cidade do Iraque, com 7 milhões de pessoas. Além de Bagdá, outras três cidades possuem mais de um milhão de habitantes: Mossul, Baçorá e Kirkuk.

Nos últimos anos, a população do Iraque tem apresentado uma tendência de crescimento que se mantém em um ritmo constante. A taxa registrada para o último ano foi 2,06%, maior do que a média mundial.

O país é destino de muitos refugiados vindos de outras nações do Oriente Médio, com destaque para Síria, Turquia, Irã e Palestina. Somente do primeiro país o Iraque recebeu mais de 200 mil pessoas em 2020. Estima-se que o território iraquiano receberá, até o final de 2022, mais de 300 mil novos refugiados, segundo a Agência das Nações Unidas para Refugiados (UNHCR).

Leia também: Questão palestina — saiba mais sobre a luta desse povo após a perda de seu território

Economia do Iraque

O Iraque possui a quinta maior reserva provada de petróleo, o equivalente a 8,4% do total mundial, sendo também um de seus maiores produtores e exportadores. Em função disso, a economia do país se concentra na exploração e extração de petróleo, bem como na indústria petroquímica, responsável pela maior parcela do PIB do Iraque, que é hoje de 201,47 bilhões de dólares. Em porcentagem, o petróleo responde por 85% das receitas governamentais.

O país é um dos membros fundadores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), e a matéria-prima corresponde a 80% de tudo o que é comercializado pelo Iraque. Seus principais compradores são China, Índia, Coreia do Sul, Estados Unidos, Itália e Grécia. Além de exportar petróleo cru e refinado, o segundo tipo é importado pelo Iraque junto de outras mercadorias (como aparelhos eletrônicos, carros e joias), as quais são derivadas dos Emirados Árabes Unidos, da Turquia e da China.

Outras indústrias também se desenvolvem no país, como a têxtil, de construção civil, de processamento de alimentos e metalúrgica. A agropecuária, que responde por 3,3% do PIB, baseia-se na cultura de tâmaras, cevada, trigo, uvas, melancia, milho, batata e arroz.

Campo de exploração de petróleo em Basra, no sul do Iraque.
Campo de exploração de petróleo no sul do Iraque. O país é um dos maiores produtores e exportadores mundiais dessa matéria-prima.

Cultura do Iraque

A cultura iraquiana é uma das mais antigas do mundo, tendo em vista a história de formação do país. Atualmente, ela tem como uma de suas principais bases a religião. Há predominância das tradições e costumes islâmicos, fé que é professada por 98% da população do Iraque. Esta é formada por maioria árabe (80%), curdos (15–20%) e pessoas de outras nacionalidades, como turcos, o que também reflete no arcabouço cultural do país. Um dos aspectos culturais é a língua falada — há predominância do árabe, do curdo e do turco.

O Iraque dispõe de uma longa tradição nas artes, com destaque para a pintura, a música e a literatura. Os grandes museus do país, como o Museu Nacional do Iraque e o Museu de Bagdá, contêm muitos artefatos que remetem à antiga Mesopotâmia e às tradições culturais iraquianas de tempos passados.

Em relação aos feriados, além daqueles associados à fé islâmica, destacam-se o Dia na Independência (03/10) e o Dia da República (14/07). Já na gastronomia, os pratos tradicionais iraquianos dispõem de sabores árabes muito conhecidos e populares na região, como o kebab, o falafel, a cafta e o masgouf (peixe grelhado com legumes e especiarias).

Saiba mais: O mundo árabe e o direito das mulheres — a organização social patriarcal

Infraestrutura do Iraque

A Guerra do Golfo, para além das consequências diretas sobre a população do Iraque, foi responsável pela destruição de parte da infraestrutura do país, que despontava na região como uma das mais densas e bem desenvolvidas. Sua recuperação já dura algumas décadas e tem ocorrido de forma gradual.

Um dos principais problemas é o abastecimento de água potável e a rede de coleta e tratamento de esgoto. Somente cerca de 39,4% da população nas cidades e 45% na área rural têm acesso à rede sanitária, enquanto a água potável chega a 64,1% das pessoas que vivem nos centros urbanos e 46,5% no campo, segundo dados da ONU. A energia elétrica chega a quase todos os habitantes. A principal fonte de energia é não renovável, baseada nos combustíveis fósseis. Somente 9% da eletricidade é proveniente de hidrelétricas, única fonte renovável utilizada.

O transporte no Iraque é realizado por meio de rodovias (59.600 km), ferrovias (2.272 km) e hidrovias (5.729 km). O país conta, também, com uma extensa rede de oleodutos (2.455 km), que realiza o translado de petróleo e seus derivados.

Governo do Iraque

O Iraque é uma república parlamentarista. O chefe do poder Executivo, o presidente da república, é eleito indiretamente pelo Conselho de Representantes e exerce um mandato de quatro anos com possibilidade de reeleição. O primeiro-ministro desempenha a função de chefe de governo e constitui o cargo mais elevado do Legislativo, que é unicameral, formado pelo Conselho. Tal órgão é composto por 329 assentos. A sede do governo iraquiano fica na cidade de Bagdá.

Curiosidades sobre o Iraque

  • A escrita cuneiforme, uma das mais antigas formas de escrita do mundo, foi criada onde hoje se localiza o Iraque.

  • O monte Cheekah Dar é o ponto mais alto do Iraque e fica a 3.611 metros acima do nível do mar.

  • Um monumento foi construído em Bagdá em homenagem aos soldados mortos na guerra entre Irã e Iraque. Ele tem formato oval e é aberto em duas partes. Em seu centro está a “chama eterna” com o nome de pessoas homenageadas e seus objetos pessoais.

  • “Allahu Akbar” é a inscrição em verde contida na bandeira iraquiana. Ela significa “Alá é Grande.”

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Iraque"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/iraque.htm. Acesso em 30 de junho de 2022.

PUBLICIDADE

Estude agora


Argumento por exemplificação

A exemplificação sempre foi um recurso importante para a explicação de conceitos mais teóricos ou mais difíceis...

Tempos verbais

Pretérito, presente ou futuro são tempos verbais que exprimem uma variação que indica o momento em que se dá o...