Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Argélia

Argélia é um país do noroeste da África, com capital na cidade de Alger, banhado pelo mar Mediterrâneo. A maior parcela do seu território corresponde ao deserto do Saara.

Bandeira da Argélia.
Bandeira da Argélia.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Argélia, ou República Democrática e Popular da Argélia, é um país africano localizado na região do Magrebe, no noroeste do continente. Sua capital é a cidade de Argel. O território argelino é banhado pelo Mediterrâneo ao norte, onde se concentra a maior parte dos seus mais de 44 milhões de habitantes.

A maior parte da Argélia é formada pelo deserto do Saara, caracterizado pelo clima extremamente árido e quente. A economia argelina é uma das principais da África, e tem como base a exploração e comercialização de petróleo e gás natural, além da mineração.

Veja também: Egito — outro importante país localizado na África

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Argélia

  • A Argélia é um país do noroeste da África, e tem como capital a cidade de Alger.

  • É o maior país em área do continente, e sua costa é banhada pelo Mediterrâneo.

  • Apresenta clima mediterrâneo no litoral e semiárido e árido no interior, o que ocorre devido à massiva presença do deserto do Saara.

  • O deserto equivale a 80% aproximadamente do território argelino.

  • Tem uma população de 44.617.000 habitantes, que se concentra nas cidades costeiras.

  • Sua economia é baseada na exploração e comercialização de petróleo e gás natural.

  • Dispõe de um dos melhores índices de desenvolvimento do continente.

  • Sua cultura é muito pautada pela religião, predominantemente islâmica.

  • Foi colônia francesa e conquistou a sua independência em 1962.

  • Sua história recente é marcada pelas manifestações da Primavera Árabe.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre a Argélia

  • Nome oficial: República Democrática e Popular da Argélia

  • Gentílico: argelino

  • Extensão territorial: 2.381.741 km²

  • Localização: norte da África

  • Capital: Alger

  • Clima:

  • Governo: república presidencialista

  • Divisão administrativa: 58 províncias

  • Idioma: árabe (oficial) e francês

  • Religião: islâmica (oficial)

  • População: 44.617.000 habitantes (ONU, 2021)

  • Densidade demográfica: 18,7 hab./km² (ONU, 2021)

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,748

  • Moeda: Dinar argelino

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 168,2 bilhões (FMI, 2022)

  • PIB per capita: US$ 3670

  • Gini: 0,276

  • Fuso horário: GMT+1

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • União Africana (UA);

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • Banco Mundial;

    • Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep);

    • Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo (Oapec);

    • Organização Mundial do Comércio (OMC).

Etimologia da Argélia

O nome Argélia (Algeria) é derivado de Argel (ou Algiers), denominação dada à capital do país. A palavra Argel tem origem na expressão árabe al-Jazair, que significa “as ilhas”. A referência são os territórios insulares que ficavam na costa mediterrânea da Argélia, e que se uniram ao continente por volta de 1525.

Mapa da Argélia

Mapa da Argélia.
Mapa da Argélia.

Geografia da Argélia

A Argélia é um país localizado no noroeste do continente africano, mais precisamente na região conhecida como Magreb, com capital na cidade de Argel. Trata-se do maior país em extensão territorial da África, com 2,3 milhões de km² de superfície. O território argelino é banhado pelo mar Mediterrâneo ao norte, fazendo divisa com outros sete países:

Com exceção de uma estreita faixa setentrional, todo o território da Argélia está inserido no deserto do Saara, maior deserto arenoso do mundo e que recobre quase um terço de todo o continente africano.

→ Clima da Argélia

Os climas da Argélia variam do mediterrâneo, no norte, ao árido (ou desértico). As temperaturas são mais amenas na costa, onde os invernos são agradáveis e chuvosos enquanto os verões são mais quentes e secos.

Nas áreas de clima semiárido, os verões são quentes e os invernos muito frios e chuvosos (até 400 mm ao ano), e a amplitude térmica diária é elevada, porém menor do que nas áreas de clima desértico. Esse clima é marcado pela aridez, temperaturas elevadas e amplitude térmica diária alta.

Atua na Argélia o sistema de ventos conhecido como xaroco (ou siroco), caracterizado por correntes quentes e extremamente secas que sopram do deserto em direção ao Mediterrâneo. Esses ventos são responsáveis pelas tempestades de areia.

→ Relevo da Argélia

O relevo argelino é marcado pela presença da cordilheira do Atlas, que fica no extremo-norte e atravessa a região em toda a sua extensão leste-oeste; pelo maciço de Hoggar, no sudeste; e pelos planaltos e depressões que caracterizam o deserto. A elevação média na Argélia é de 800 metros. O ponto culminante do país é o monte Tahat, parte das montanhas de Hoggar, a 2908 metros acima do nível do mar.

Parte da cordilheira do Atlas, no norte da Argélia.
Parte da cordilheira do Atlas, no norte da Argélia.

→ Vegetação da Argélia

Devido ao clima, a cobertura vegetal da Argélia é formada principalmente por estepes e vegetação do tipo mediterrânea. As florestas são encontradas exclusivamente nas áreas mais elevadas do relevo, e sua área é bastante limitada.

→ Hidrografia da Argélia

A Argélia não é banhada por muitos rios, e, dos existentes, a maioria é temporária em função da baixa disponibilidade hídrica no país. Os principais rios perenes nascem e banham as áreas montanhosas, enquanto nos planaltos desérticos se observa a formação dos uádis (leito seco do rio que se enche durante o período chuvoso) e lagos salobres nas depressões.

O abastecimento de água na Argélia é realizado por meio dos quatro sistemas de aquíferos que se encontram no seu subterrâneo.

Demografia da Argélia

A Argélia é o nono país mais populoso do continente africano. Segundo os dados mais recentes da ONU, a população argelina é de 44.617.000 habitantes. A densidade demográfica no país é de 18,7 hab./km², e a distribuição populacional não ocorre de forma homogênea no território. Isso devido à presença do deserto do Saara, cujo clima, principalmente, é um fator impeditivo para o seu maior povoamento. Assim, a população da Argélia se concentra próximo da costa mediterrânea.

As cidades concentram quase 75% da população argelina, o que torna a Argélia um país urbanizado. Sua capital, Argel, é também a cidade mais populosa do país com, aproximadamente, 2,85 milhões de habitantes. Trata-se da única cidade argelina com mais de um milhão de habitantes. A segunda maior cidade do país é Oran, onde vivem 922 mil pessoas.

Transformações internas na Argélia após a independência da França e conflitos locais e regionais ocasionaram profundas mudanças no perfil demográfico do país, com uma queda significativa da fertilidade e desaceleração do crescimento populacional. A população argelina cresce hoje a uma taxa de 1,41% ao ano. A expectativa de vida no país é de 77,79 anos, a mais elevada da África.

Leia também: Nigéria — o país mais populoso da África

Economia da Argélia

A Argélia apresenta um Produto Interno Bruto (PIB) de 168,2 bilhões de dólares, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), um dos maiores do continente. Grande parte desse valor é derivada da exploração e comercialização de gás natural e petróleo, responsáveis ainda por quase 95% das exportações realizadas pela Argélia. O país detém as terceiras maiores reservas de petróleo e gás natural da Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo (Oapec), além de representar 1% das reservas da Opep.

O principal destino do petróleo e do gás natural argelinos é a Europa, com destaque para:

As exportações se dão também para:

Além da indústria petroquímica, o setor secundário argelino é composto pelas indústrias leves, como alimentícia, elétrica e de mineração. Da pecuária, o principal produto é o leite. A agricultura é praticada em uma área restrita, já que somente 3,1% das terras do país são agricultáveis. Elas são cultivadas com:

  • tâmara;

  • batata;

  • melancia;

  • trigo;

  • cevada;

  • laranja.

História da Argélia

A ocupação do território correspondente à Argélia teve início por volta do ano 10 mil a.C. No decorrer do tempo, diversos povos estrangeiros dominaram aquela região, e a Argélia fez parte de vários impérios no curso de sua história.

Os fenícios estiveram entre os primeiros, seguidos dos cartagineses, que ampliaram a atividade comercial naquela região, mas foram expulsos pelos berberes pela forma como a população local era tratada. Os berberes governaram a região após esse episódio, e somente deixaram o comando da Argélia com a expansão do Império Romano.

O território argelino esteve sob o domínio do Império Romano por quase dois séculos, findando somente com a chegada dos franceses, no ano de 1830, quando teve início a colonização da Argélia. Esse processo fez parte do período histórico conhecido como neocolonialismo.

O neocolonialismo foi caracterizado pelo estabelecimento de colônias ocidentais, notadamente da Europa, em países africanos e asiáticos durante os séculos XIX e XX, como foi o caso da colonização da Argélia pela França. No ano de 1945, um levante popular evidenciou o desejo da população pela independência do seu território, mas foi reprimido por uma reação violenta da administração francesa.

Nove anos mais tarde, em 1954, teve início a Guerra da Argélia, conflito também violento que lutava pela independência do país. Estabeleceram-se nesse mesmo ano os partidos Frente de Liberação Nacional (FLN) e Movimento Nacional Argelino (MNA), que obtiveram vitória após quase uma década de conflitos que resultaram em centenas de milhares de mortes. A independência da Argélia foi conquistada no dia 5 de julho de 1962.

A história recente da Argélia é marcada por uma política desigual e concentrada nas mãos de militares e de uma elite econômica, apesar do sistema democrático em vigência. No ano de 2011, o país esteve no centro da Primavera Árabe, uma onda de manifestações nos países árabes do norte africano e Oriente Médio contra seus respectivos regimes políticos.

A população argelina lutava pela derrubada de Abdelaziz Bouteflika, que estava no poder havia 12 anos. A resposta obtida não foi positiva, já que ele conduziu novas eleições (com uma elevada taxa de abstenção) e saiu vencedor. Sua renúncia ocorreu somente no ano de 2019, quando um novo presidente foi eleito em dezembro desse ano.

Confira nosso podcast: Tudo o que você precisa saber sobre a Primavera Árabe

Cultura da Argélia

A Argélia é um país de tradição árabe, com influências culturais que compreendem também os povos originários do norte da África e ainda da Europa. Quase a totalidade dos moradores do país é oriunda daquela região, sendo, portanto, denominados berberes, apesar de muitos deles não se autodenominarem assim.

Os europeus e outros estrangeiros contabilizam menos de 1% da população argelina. O árabe e as línguas berberes (tamazigues) são os idiomas oficiais do país, e o francês é considerado uma língua franca.

A religião islâmica é a oficial da Argélia, e é muito importante na determinação dos costumes da sua população, que segue respeitosamente todos os ritos. Muitos dos feriados e celebrações são de origem religiosa, e outros celebram ainda a independência (5 de julho) e a revolução (1 de novembro).

Existe na Argélia um ritmo musical próprio, o raï, surgido nos anos 1920. Manifestações como a literatura e a pintura são também amplamente difundidas. Na gastronomia, destacam-se pratos e sobremesas feitas com tâmaras, além de preparos como a shorba baidha, ou sopa branca, e o burek, folheado de carne.

Infraestrutura da Argélia

A Argélia é o país mais desenvolvido da África continental e também aquele que apresenta os maiores padrões de qualidade de vida, com 5,5% da população vivendo abaixo da linha da pobreza.

Um dos principais desafios com relação à infraestrutura é o abastecimento de água. O recurso é retirado dos aquíferos, além do uso da técnica de dessalinização da água do mar Mediterrâneo.

Ao todo, o país dispõe de 10 plantas de dessalinização. Os reservatórios chegam a 5 mil. Uma parcela de 99,2% da população tem acesso à água potável, enquanto 96,7% possuem saneamento básico. A energia elétrica chega a 99,4% das residências, e é gerada de combustíveis fósseis.

A Argélia dispõe de uma densa rede de dutos transportadores de água, petróleo, gás e outros produtos. As rodovias somam pouco mais de 104 mil km, ao passo que o transporte ferroviário é restrito a 3 mil km de ferrovias. O principal aeroporto argelino fica em Dar El Beïda, comuna próxima da capital. Nove portos marítimos se destacam ao longo da costa, dentre eles o de Alger, além dos terminais mercantes.

Governo da Argélia

A Argélia é uma república presidencialista. O chefe do Poder Executivo e chefe de Estado é o presidente da república, eleito diretamente pelos cidadãos argelinos por meio do voto popular para um mandato de cinco anos, com possibilidade de reeleição. O chefe de governo é o primeiro-ministro, apontado ao cargo pelo próprio presidente. O Poder Legislativo na Argélia é de responsabilidade do Parlamento ou Barlaman. Esse órgão é bicameral, composto pelo Conselho da Nação e pela Assembleia Popular Nacional.

Curiosidades sobre a Argélia

  • O feneco, conhecido também como raposa do deserto, é o animal símbolo da Argélia.

  • A maior parte da população de guepardos-saarianos, espécie ameaçada de extinção, vive nos estepes e desertos da Argélia.

  • É chamada de país das cerejas e tâmaras devido à produção e elevada qualidade dos frutos argelinos.

  • O famoso escritor Albert Camus nasceu na Argélia. Ele recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1957.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Argélia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/argelia.htm. Acesso em 03 de julho de 2022.

De estudante para estudante


Qual o menor país do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

O que é tectonismo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Como fazer a inscrição no Enem 2021

Vai fazer o Enem 2021 neste ano e quer tirar todas as suas dúvidas sobre a forma de se inscrever no exame mais...

Variabilidade genética

Sempre que falamos de variabilidade genética, analisamos genótipos e fenótipos, observamos novas características,...