Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Líbia

Líbia é um país localizado no norte do continente africano, no deserto do Saara. É um membro da Opep e tem economia altamente dependente da exploração petrolífera.

Bandeira da Líbia.
Bandeira da Líbia.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Líbia é um país do norte da África, com capital em Trípoli. O litoral do país, banhado pelo mar Mediterrâneo, concentra a maior parcela dos seus quase sete milhões de habitantes, dadas as condições climáticas do interior. Aproximadamente 90% do território líbio estão inseridos no deserto do Saara, apresentando assim clima extremamente árido e quente.

A falta de umidade e inexistência de rios perenes fez com que o país desenvolvesse um dos maiores sistemas subterrâneos de abastecimento do mundo, que promove a retirada de água dos seus aquíferos. A economia do país é altamente dependente do petróleo e da indústria petrolífera.

Confira nosso podcast: A geopolítica do petróleo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Líbia

  • A Líbia é um país banhado pelo Mediterrâneo e localizado no norte da África.

  • Sua capital é a cidade de Trípoli.

  • É um dos territórios mais áridos do mundo, com predominância de clima desértico e uma estreita faixa de clima mediterrâneo. Seu relevo é formado por planaltos e depressões.

  • Cerca de 90% do seu território estão no deserto do Saara.

  • Não existem rios perenes no país. O abastecimento das cidades é feito por meio de uma rede subterrânea de encanamentos que conduz água dos aquíferos para as regiões habitadas.

  • Tem 6.958.000 de habitantes, e a maior parte deles vive nas cidades litorâneas.

  • Trípoli é sua maior cidade, com 1,16 milhão de habitantes.

  • Sua economia se apoia na exploração e refino do petróleo e gás natural.

  • É um dos membros da Opep.

  • Seu governo é hoje um governo de transição. Sua história é marcada por instabilidades políticas e um longo período ditatorial, que durou quatro décadas e chegou ao fim em 2011.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre a Líbia

  • Nome oficial: Estado da Líbia

  • Gentílico: líbio

  • Extensão territorial: 1.676.198 km²

  • Localização: norte da África

  • Capital: Trípoli

  • Clima:

  • Governo: governo provisório

  • Divisão administrativa: 22 governadorias

  • Idioma: árabe

  • Religiões:

    • islâmica (religião oficial): 96,6%;

    • cristãs: 2,7%;

    • budismo, hinduísmo, judaísmo e outras religiões locais: <1%

  • População: 6.958.000 habitantes (ONU, 2021)

  • Densidade demográfica: 4 hab./km²

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,724

  • Moeda: Dinar líbio

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 29,2 bilhões

  • PIB per capita: US$ 4310

  • Gini: dados não disponíveis (Banco Mundial)

  • Fuso horário: GMT+2

  • Relações exteriores

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Banco Mundial;

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • União Africana;

    • Organização dos Países Árabes Exportadores de Petróleo (Opaep);

    • Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep);

    • Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

Etimologia da Líbia

O nome Líbia é derivado da palavra libu, utilizada no período do Antigo Egito para designar os povos berberes que viviam nas terras a oeste daquela civilização. Há registros da utilização do nome Libya, no grego antigo, com um significado semelhante, porém mais abrangente, compreendendo toda a região no norte (com exceção do Egito) e oeste da África.

Mapa da Líbia

Mapa da Líbia.

Geografia da Líbia

A Líbia é um país africano localizado na região norte do continente. Sua capital é a cidade de Trípoli, no litoral noroeste. O território líbio faz fronteira com outros seis países:

O litoral da Líbia apresenta 1770 km de extensão e é banhado pelo mar Mediterrâneo, grande parte do qual forma o golfo de Sidra.

→ Clima da Líbia

O clima predominante no território líbio é o árido ou desértico. Uma estreita faixa no litoral dispõe de clima mediterrâneo, embora haja grande influência do deserto do Saara na determinação das temperaturas de verão. Nas áreas de clima mediterrâneo, os invernos são amenos e chuvosos (até 400 mm) e os verões são quentes e secos.

No interior do país, o clima de deserto é marcado por:

  • elevada amplitude térmica diária;

  • baixíssima umidade do ar;

  • precipitação anual variando entre 25 mm e 100 mm.

Um sistema de ventos quentes e secos, chamado ghibli, tem grande influência nas elevadas temperaturas e aridez em boa parte da Líbia. Ele é responsável também por fortes tempestades de areia.

→ Relevo da Líbia

O relevo da Líbia é constituído por planaltos e depressões, com cerca de 90% do país inseridos no planalto do Saara, onde se observa grandes dunas e algumas formas residuais que se destacam na paisagem. Uma área montanhosa está localizada no nordeste do país, chamada montanhas Akhḍar ou montanhas Verdes.

No sul do país, próximo da fronteira com o Chade, fica o pico culminante da Líbia. Trata-se do monte Bikku Bitti, a 2267 metros acima do nível do mar.

Dunas no deserto do Saara, na Líbia.
Grande parte da Líbia está no deserto do Saara.

→ Vegetação da Líbia

  • Os desertos e estepes constituem a maior parte da cobertura da Líbia.

  • A presença de florestas e terras férteis é observada no extremo nordeste do território.

→ Hidrografia da Líbia

A Líbia não tem rios perenes devido à sua aridez. Os cursos d’água do país são curtos e temporários, e, durante o período de estiagem, seu leito seco constitui uma feição denominada uádi.

Os principais rios estão no norte do país, e se encaminham em direção ao golfo de Sidra. A Líbia apresenta ainda reservas de águas subterrâneas (aquíferos) que, quando afloram em uma região desértica, recebem o nome de oásis.

Veja também: Guiné — outro país do continente africano

Demografia da Líbia

A Líbia conta com uma população de 6.958.000 habitantes, conforme os dados mais recentes das Nações Unidas. Devido à presença do deserto do Saara e do clima extremamente árido que caracteriza a maior parte do país, a população não se encontra distribuída de forma homogênea no território. Cerca de 90% dos líbios vivem na faixa banhada pelo Mediterrâneo, onde a disponibilidade hídrica é maior e as condições climáticas são mais amenas do que no interior.

As cidades líbias concentram 81% da população do país, que se constitui assim um território urbanizado. A maior população urbana da Líbia fica em Trípoli, sua capital, que tem hoje 1.160.900 habitantes, quase 17% de toda a população do país. Na sequência estão as cidades de Misrata e Bengasi, respectivamente, com 919 mil e 836 mil habitantes, ambas situadas ao longo da costa.

Além disso, a população da Líbia cresce anualmente a uma taxa de 1,76%, considerada elevada se comparada à taxa mundial. Isso se deve ao elevado número de nascimentos (22,32 por mil habitantes), que supera a mortalidade (3,46/1000). Até o ano de 2013, o país recepcionava um grande número de migrantes dos países vizinhos.

Hoje, em função da instabilidade política e dos conflitos internos, aumentou o número de pessoas que saem do país, as quais entram na condição de refugiados nas nações vizinhas, em sua maioria, enquanto uma parcela atravessa o Mediterrâneo em direção à Europa.

Economia da Líbia

A Líbia tem um Produto Interno Bruto (PIB) de 29,2 bilhões de dólares, de acordo com os dados do Fundo Monetário Internacional (FMI). O país é um dos membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e detém 4,1% das reservas do grupo, o equivalente a 48 bilhões de barris de petróleo.

Essa matéria-prima, junto do gás natural, é o carro-chefe da economia líbia e seu principal produto de exportação. Os principais compradores do petróleo líbio são:

Correspondente à indústria, o setor secundário é o principal segmento da economia do país e também aquele que mais cresce, e responde por 52,3% do PIB nacional. Fazem parte desse segmento as indústrias:

  • petroquímica;

  • siderúrgica;

  • processadora de alimentos;

  • têxtil.

Depois do setor terciário, que reúne o comércio e os serviços em geral e representa 46,4% do PIB líbio, a agricultura fica em último lugar, correspondendo ao setor primário, com apenas 1,3% de participação, devido à escassez de terras férteis e à aridez do clima. A produção do setor é composta por:

  • leite;

  • vegetais;

  • melancias;

  • tâmaras;

  • batatas;

  • trigo;

  • levedura;

  • cebolas.

Leia também: Venezuela — um dos principais exportadores de petróleo do mundo

História da Líbia

Quanto às terras que hoje correspondem ao território da Líbia, registros arqueológicos indicam que a região já era habitada desde 8 mil anos a.C. pelo menos. Alguns povoados se estabeleceram nela, os quais são tidos como os antecessores do povo berbere do norte da África.

No século VII a.C., teve início a chegada de estrangeiros, marcando assim uma história de ocupações que perdurou por milhares de anos. Os fenícios foram os primeiros a chegarem à Líbia, fundando assim a província de Tripolitânia, no litoral, que mais tarde viria a ser uma importante região histórica e abrigaria a capital do país.

A partir do século VI a.C., a região da Líbia foi ocupada por:

  • cartagineses;

  • gregos;

  • romanos;

  • árabes.

Foi a ocupação árabe que introduziu o islã no país, tornando-se posteriormente a sua religião oficial e predominante. Mais tarde, já no século XVI da era comum, a Líbia foi incorporada ao Império Otomano, unificando as então províncias que compunham o território sob um governo central em Trípoli.

Já no início do século XX, entre 1911 e 1912, a Itália passou a dominar o território líbio após a derrota do Império Otomano no conflito que ficou conhecido como Guerra Ítalo-Turca. A Itália constituiu uma colônia no país, que foi chamada depois de Líbia Italiana. A resistência líbia ganhou força durante os anos 1920, e uma parte do seu território retomou, por um breve período, para o domínio da Líbia. Essas terras foram mais uma vez incorporadas à Itália na década de 1930.

Durante a Segunda Guerra Mundial, diversas batalhas foram travadas no espaço líbio e, em 1942, o país esteve sob o domínio da França e da Inglaterra. A Líbia conquistou a sua independência em 1951, no dia 24 de dezembro.

Em 1969, o rei Idris I, que governava a Líbia desde a sua independência, foi deposto mediante um golpe militar liderado pelo então coronel Muamar Kadhafi, dando início a uma longa ditadura liderada por Kadhafi que teria fim 42 anos após a sua instituição. Em 1977, o nome do país foi alterado para Jamahiriya Árabe Popular Socialista da Líbia. A Líbia enfrentou sérios problemas diplomáticos durante o período, além de conflitos internos no país.

Uma grande comoção popular teve início em 2011 para a retirada de Kadhafi do poder, resultando na reação violenta do governo e na intervenção da ONU para evitar uma escalada ainda mais grave dos conflitos. Mesmo com a intervenção de outros organismos internacionais e com uma condenação pelo Tribunal Penal Internacional de Haia, tendo em vista as dezenas de milhares de mortes decorrentes do conflito, Kadhafi não renunciou.

O ditador foi morto em outubro de 2011. Uma nova crise política se instaurou no país mesmo após as eleições parlamentares. Hoje a Líbia se encontra sob um governo interino liderado por um conselho presidencial.

Cultura da Líbia

Ao longo do tempo, a cultura da Líbia recebeu influências de diversas matrizes culturais europeias e africanas devido ao processo de colonização e, anterior a ele, às diversas ocupações efetivadas por povos estrangeiros no norte da África. Algumas delas deixaram marcas na paisagem do país, sendo possível visitar as ruínas de prédios e estruturas construídas na Antiguidade e que se concentram no litoral. Os árabes e os berberes, grupo étnico derivado do norte africano, constituem hoje a maior parcela da população líbia.

A religião islâmica é a oficial da Líbia e praticada por 97% dos moradores do país, sendo a maioria pertencente à corrente sunita. Muito da vida cotidiana e dos costumes seguidos na Líbia recebe influência direta do islã, como a importância religiosa da sexta-feira, parte das mulheres cobrem os cabelos seguindo a tradição islâmica, e homens usam o chapéu taqiyah, em árabe.

Além dos feriados religiosos tradicionais, como o Ramadã, o calendário de festividades nacionais inclui o Dia da Independência (24 de dezembro). As danças e músicas tradicionais estão sempre presentes nas celebrações, assim como os pratos típicos do país, entre os quais se encontra o cuscuz africano.

Infraestrutura da Líbia

Por ser um país extremamente árido, o acesso à água potável é um dos grandes desafios infraestruturais na Líbia. Há no país um canal artificial chamado Grande Rio Artificial, que consiste em uma rede de encanamentos, de quase três mil quilômetros de extensão, e aquedutos que destina água dos principais aquíferos do país até as cidades e outras áreas habitadas, sendo responsável por 70% de toda a água consumida no território líbio.

Toda a energia elétrica gerada e consumida no país é oriunda dos combustíveis fósseis, dadas a escassez de rios e a grande disponibilidade de gás natural na Líbia. Os transportes são realizados por meio das rodovias, cuja rede abrange 37 mil km em todo o território.

Além disso, a intensa produção petrolífera fez com que uma densa rede de oleodutos fosse construída, sendo também construídas plataformas na costa mediterrânea. O principal porto marítimo da Líbia fica na capital, Trípoli, por onde passam diariamente milhares de toneladas de mercadorias e também passageiros. A cidade abriga também o maior aeroporto do país, o Aeroporto Internacional de Trípoli.

Governo da Líbia

Após a queda do ditador Muamar Kadhafi, em 2011, e um período de instabilidades políticas, foi instituído na Líbia um governo provisório de transição, e todo o processo tem sido acompanhado de perto pelas Nações Unidas.

Por meio de um Fórum de Diálogo Político, organizado pela ONU, formou-se um conselho presidencial, que nomeou um de seus três membros como presidente do conselho e principal representante do poder executivo na Líbia. A mesma reunião selecionou ainda um primeiro-ministro interino para ocupar o posto de chefe de governo.

Curiosidades sobre a Líbia

  • A Líbia é o quarto maior país da África em área. Seu território possui 1.676.198 km².

  • O país é detentor das maiores reservas de petróleo do continente africano.

  • A cidade de Trípoli, hoje capital líbia, foi fundada pelos fenícios.

  • Devido às condições impróprias ao cultivo agrícola, mais de 75% dos alimentos consumidos na Líbia são importados.

  • O distrito de Seba é uma das localidades com maior índice de aridez do planeta devido à precipitação anual de apenas 10 mm.

  • Um dos esportes tradicionais da Líbia é a corrida de camelo.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Líbia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/libia.htm. Acesso em 17 de agosto de 2022.

PUBLICIDADE

Estude agora


Revolução Federalista (1893-1895)

Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas...

Tempos derivados do infinitivo pessoal

São derivados do infinitivo pessoal os tempos futuro do presente e futuro do pretérito. Assista a esta videoaula para...