Inverno

Geografia

PUBLICIDADE

O inverno é uma das quatros estações do ano e representa o período em que as temperaturas caem consideravelmente em regiões do planeta que apresentam essas estações bem definidas. Durante a vigência do inverno, muitas pessoas que vivem em países tropicais, e que, portanto, não vivenciam o inverno rigoroso, programam viagens para locais onde nevascas são comuns.

Veja também: Diferença entre tempo e clima

O que significa inverno

A palavra inverno deriva do latim, hibernum, que significa neutro, invernal, invernoso, tempo frio. O inverno está também associado à característica de alguns animais de entrar em um período de hibernação durante as baixas temperaturas.

Características do inverno

O inverno é a estação do ano que sucede o outono e antecede a primavera. A principal característica dessa estação é a queda nas temperaturas. Contudo, é válido ressaltar que as estações do ano, consequentemente o inverno, diferenciam-se de acordo com suas localizações no planeta. As regiões temperadas apresentam as estações do ano bem definidas. Já as regiões tropicais são caracterizadas por apresentarem basicamente duas estações: a seca e a chuvosa.

Outra informação importante é a de que: enquanto em um hemisfério o inverno está vigente, o outro está vivenciando o verão. Portanto, o inverno não ocorre simultaneamente nos hemisférios.

Devido a essa diferenciação quanto à localização geográfica, algumas regiões apresentam maiores índices pluviométricos, bem como maior umidade, devido à formação de nevoeiro. Já em outras regiões, essa estação é caracterizada pela baixa umidade e por baixos índices pluviométricos, explicados não só pela localização mas também pela incidência solar, mais acentuada nas regiões dos trópicos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mapa Mental: Estações do Ano

*Para baixar o mapa mental em PDF, clique aqui

E é graças à intensidade dos raios solares, explicada pela posição da Terra em relação ao Sol, que o hemisfério encontrado no período do inverno apresenta noites mais longas e dias mais curtos. Isso significa que, nessa época do ano, esse hemisfério recebe menos raios solares.

Por receber menos insolação durante o inverno, os seres humanos buscam proteger-se das baixas temperaturas. Não obstante, você sabia que os animais também procuram por alternativas para sobreviver ao frio? Algumas espécies apresentam comportamentos específicos de adaptação, como o aumento da gordura corporal na medida em que a estação aproxima-se.

Outra técnica bastante utilizada é a hibernação, que consiste em entrar em período letárgico, ou seja, os animais entram em fase de dormência, a fim de reduzir sua atividade metabólica, tornando-a mais lenta, bem como há também diminuição dos batimentos cardíacos.

A migração também consiste em uma técnica para fugir das baixas temperaturas. Muitas espécies deslocam-se das regiões frias para as regiões de temperaturas mais elevadas, retornando ao seu habitat assim que o inverno acaba.

Inverno no Hemisfério Norte

Em países como o Canadá, o inverno é extremamente rigososo, com um longo período de neve.
Em países como o Canadá, o inverno é extremamente rigososo, com um longo período de neve.

O inverno no Hemisfério Norte é chamado de inverno boreal. Nessa parte do planeta, essa estação do ano apresenta características bem definidas, assim como as demais estações. Em diversos países, como Canadá, países nórdicos, Rússia e Estados Unidos, o inverno é bastante rigososo quanto à queda de temperatura. Muitas regiões apresentam temperaturas abaixo de 0 ºC e intensos períodos de nevasca. Normalmente esses países são procurados como destino turístico para quem quer aventurar-se em esportes, como esqui ou snowboard, ou simplesmente conhecer a neve.

Nesse período massas de ar, como as massas de ar polares continentais, que se originam em altas latitudes, atuam no Hemisfério Norte, provocando a queda de temperatura e modificando a umidade do ar. Em muitos países desse hemisfério, é comum que no inverno haja aumento dos índices pluviométricos, ao contrário do verão, quando, devido à seca extrema, há diversas ocorrências de queimadas.

Veja mais: Tipos de chuva: conheça os principais tipos e suas características

Inverno no Hemisfério Sul

A região Sul do Brasil difere-se das demais por apresentar um inverno bastante rigososo, com baixas temperaturas.
A região Sul do Brasil difere-se das demais por apresentar um inverno bastante rigososo, com baixas temperaturas.

O inverno no Hemisfério Sul é chamado de inverno austral. Devido à localização geográfica, próxima à Linha do Equador e entre os trópicos, muitos países do Hemisfério Sul apresentam invernos menos rigorosos do que os países localizados nas altas latitudes. É por isso que, ao falar-se em inverno, muitas pessoas associam a estação aos países do Hemisfério Norte.

No entanto, assim como ocorre na parte setentrional do planeta, o inverno na parte sul também apresenta queda nas temperaturas, bem como ocorrência de neve em alguns países, como Chile e Argentina, que estão um pouco mais distantes da Linha do Equador e, portanto, recebendo menor incidência solar.

Em relação ao Brasil, temos um inverno bastante peculiar. Com exceção da região Sul do país, que apresenta as estações do ano bem definidas e, portanto, tem um inverno de baixíssimas temperaturas, podendo apresentar em alguns locais até ocorrência de neve, as demais regiões brasileiras possuem duas estações bem definidas: inverno seco e verão chuvoso.

Diferentemente do que acontece em várias porções do planeta, o inverno no país é caracterizado por baixa umidade do ar e pouca ou nenhuma ocorrência de chuva. Apesar de alguns dias da estação apresentarem uma queda nas temperaturas em diversas regiões, em boa parte do período da estação essas temperaturas permanecem elevadas, causando desconforto na população e até mesmo favorecendo o aumento de doenças respiratórias. Esse aumento é explicado pela formação de bruma (partículas sólidas suspensas no ar), como poeira e fumaça, devido à presença de ar seco, vento calmo e umidade abaixo de 40%.

Nas regiões Centro-Oeste e Sudeste do país, segundo o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos, os meses de junho, julho, agosto e início de setembro são marcados pelos baixos índices pluviométricos. A ação de frente fria de baixa intensidade pode estimular algumas ocorrências de chuva no Sudeste brasileiro e também no Sul do país. A passagem das massas de ar frio é responsável pelas quedas nas temperaturas no país.

Algumas regiões, como o Sudeste e o Sul, sentem com mais rigor essa queda. Já nas regiões Norte e Nordeste, a queda da temperatura não é muito brusca, mantendo-se entre 18 ºC e 36 ºC durante o inverno. Essas também são as regiões que apresentam os menores índices pluviométricos nesse período.

Saiba mais: Regiões do Brasil: quais são, mapas, características

Solstício de inverno

O solstício de inverno e de verão representa a maior incidência de raios solares em um dos hemisférios.
O solstício de inverno e de verão representa a maior incidência de raios solares em um dos hemisférios.

A ocorrência das estações do ano tem uma explicação, e essa está relacionada à incidência de raios solares associada com o eixo de inclinação da Terra. O início das estações é marcado por dois fenômenos astronômicos: o solstício e o equinócio.

O solstício marca exatamente o início do verão e do inverno. Já o equinócio marca o início da primavera e do verão. Quando os raios solares incidem perpendicularmente à Linha do Equador, significa que os dois hemisférios estão recebendo a mesma quantidade de luz solar, portanto, tendo dias e noites com a mesma duração. Sendo assim, enquanto um hemisfério vivência o início da primavera, o outro vivência o início do verão.

E o inverno? Bom, o inverno inicia-se com o solstício de inverno. O solstício representa o posicionamento ou a inclinicação do Sol no limite máximo, a norte ou a sul. Quando o posicionamento máximo for a norte, significa que o Hemisfério Norte estará recebendo maior incidência solar, portanto, nesse hemisfério estará em vigência o verão.

Disso podemos concluir que se o Hemisfério Norte está mais iluminado, o Hemisfério Sul estará recebendo menor insolação e, portanto, vivenciando o inverno. Caso tenha maior curiosidade sobre o assunto, leia nosso texto: Solstício e equinócio

Datas do inverno

Hemisfério Norte

Hemisfério Sul

Solstício de inverno: tem início no mês de dezembro, e o Sol incide perpendicularmente sobre o Trópico de Capricórnio.

- 20 e 21 de dezembro

Solstício de inverno: tem início no mês de junho, e o Sol incide perpendicularmente sobre o Trópico de Câncer.

- 20 e 21 de junho

 


Por Rafaela Sousa

Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUSA, Rafaela. "Inverno"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/inverno.htm. Acesso em 05 de dezembro de 2020.

Assista às nossas videoaulas