Whatsapp

Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep)

Geografia

PUBLICIDADE

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) foi fundada em setembro de 1960, em Bagdá, Iraque. É uma organização que administra os assuntos e interesses relacionados ao petróleo e sua exploração, produção e exportação/importação pelo mundo.

Seus membros atuam de maneira conjunta para que haja um controle dos preços dos barris de petróleo, visando à competitividade e estabilidade no mercado petrolífero.

Vale lembrar que a sigla dessa organização em inglês é Opec - Organization of the Petroleum Exporting Countries.

Leia também: Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

Função da Opep

Em seu estatuto, a Opep defende a “coordenação e unificação das políticas petrolíferas dos Países Membros e a determinação dos melhores meios para salvaguardar os seus interesses, individual e coletivamente”.

Dessa forma, é uma organização que garante que os preços do petróleo oriundo de seus países-membros sejam praticados de forma conjunta e equilibrada

Muitos analisam a Opep como um cartel que controla os preços do petróleo, sua produção e distribuição. Entretanto, para os defensores de que a Opep não é um cartel, a justificativa faz referência a alguns fracassos históricos dessa organização no controle dos preços e em crises envolvendo o combustível fóssil, como as crises da década de 1970.

De qualquer forma, o funcionamento da organização ocorre de forma cartelizada, com um rígido controle entre os países-membros e seus respectivos mercados.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Membros da Opep

Desde que foi fundada, a Opep já teve diversos membros, como Indonésia, Equador e Catar, que atualmente não fazem parte.

Quando foi criada, em 1960, a Opep contou com a participação de cinco países, considerados os países fundadores:

Durante o século XX e XXI, outros países entraram na organização:

Bandeira da Opep.
Bandeira da Opep.

História da Opep

Fundada em 14 de setembro 1960, em Bagdá, Iraque, a Opep é uma organização intergovernamental permanente, que nasceu com o objetivo de melhorar a produção de petróleo no mundo, com abastecimento eficiente e justo para quem consome e retornos econômicos legítimos para as nações produtoras.

Isso ocorreu para contrapor a prática da época, monopolizada pelo conglomerado de empresas petrolíferas conhecido como as Sete Irmãs (Chevron, Exxon, Gulf, Mobil, Texaco, Shell e British Petroleum). Esse conglomerado explorava as reservas de petróleo pagando baixos royalties nas localidades que detinham tais reservas e alcançavam grandes lucros.

O combate ao lucro exacerbado das Sete Irmãs foi um dos motivos para o surgimento da Opep, que viu seus países-membros alcançarem cenário de prestígio e destaque internacional quando o assunto era petróleo.

Nas primeiras décadas de vida, em 1960 e 1970, a Opep desempenhou um papel importante no controle de preços e contribuiu, de forma significativa, para o enriquecimento de seus filiados, como os países do Oriente Médio (Arábia Saudita, Kuwait e Catar).

Contudo, nos anos 1980, a temática ambiental ganhou força nos debates internacionais. Devido a isso, a Opep teve de rever seus conceitos sobre exploração de petróleo para readequar-se aos novos tempos que estavam emergindo.

Nos últimos anos, a Opep debateu questões energéticas sustentáveis, mas sem perder o foco petrolífero, sua fonte de riqueza. Novos países tentam aderir a esse seleto grupo, como o Brasil, mas ainda sem sucesso.

Veja também: USMCA – tratado de livre comércio dos países da América do Norte

Importância da Opep

Sabemos que o petróleo e seus derivados são a fonte de energia e combustão mais importantes do mundo, presente no cotidiano desde num copo plástico até nos mais sofisticados carros. Devido a isso, a Opep, controlando a produção, exportação e o preço desse combustível fóssil, possui um grande poder nas relações econômicas mundiais.

O preço do petróleo afeta a vida de bilhões de pessoas.
O preço do petróleo afeta a vida de bilhões de pessoas.

Qualquer variação no preço, mesmo que mínima, afeta a vida de bilhões de pessoas, o crescimento econômico de países, e afeta, direta ou indiretamente, o cotidiano de inúmeras localidades.

Com todo esse poder em mãos, a Opep desempenha um papel fundamental no globo, sendo acompanhada por mercados, bolsas de valores e investidores do mundo todo.

Entretanto, apesar de ter uma grande importância e influência global, vale lembrar que essa organização atua para defender os direitos de seus membros, mesmo que isso vá na contramão dos direitos e benefícios para a maioria da população mundial, o que faz críticos da organização dizerem que ela é um oligopólio bem parecido com as Sete Irmãs.

Políticas de controle da Opep

Como o objetivo da Opep é controlar a produção e o preço do petróleo dos seus países-membros, a organização atua diretamente com cotas máximas de barris de petróleo por dia. Tal ação é para evitar/amenizar crises econômicas, com superprodução ou escassez do produto.

Essa coordenação da produção nos países-membros da Opep pode ser considerada positiva no sentido de que o preço não suba exorbitantemente. Contudo, pode ser considerada uma prática de cartel, mesmo que a própria organização não use esse termo, pois a disponibilidade do produto seria ofertada de acordo com os interesses dos países produtores.

Brasil na Opep

O Brasil não faz parte da Opep. Segundo a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA), o Brasil ocupa o 15º lugar no ranking das maiores reservas de petróleo do mundo. Uma posição privilegiada, mas que não significa muito quando se trata de entrar na Opep. Isso porque há países com mais reservas do que o Brasil, como o Canadá (2º no ranking), que não participam da organização.

Uma das justificativas para o Brasil não entrar na Opep seria a cartelização dos preços dos barris de petróleo. Os últimos presidentes do país demostraram-se contra essa prática, pois é algo que encarece o petróleo para as nações menos desenvolvidas.

Além disso, em 1954, foi criada a Petrobras, uma empresa genuinamente brasileira que nasceu com o objetivo de produzir petróleo em solo brasileiro e não depender tanto das empresas transnacionais e, posteriormente, dos países da Opep.

Curiosidades sobre a Opep

Observe algumas curiosidades sobre essa organização mundialmente poderosa.

  • De toda a reserva mundial comprovada, 79,4% dela estão em países-membros da Opep.
  • A Venezuela é o país do globo com as maiores reservas de petróleo do mundo, 25%, seguida pela Arábia Saudita, 22%, ambos países-membros da Opep.
  • A língua oficial da Opep é o inglês.
  • A primeira sede da Opep foi em Genebra, na Suíça. Atualmente, a sede está localizada em Viena, Áustria.
Sede da Opep. Viena, Áustria.
Sede da Opep. Viena, Áustria.
  • Existe um fundo econômico, o Fundo da Opep, destinado a políticas de investimento em infraestrutura em vários países. Esse fundo foi criado em 1976 e é administrado por 12 países: Argélia, Equador, Gabão, Indonésia, Irã, Iraque, Kuwait, Líbia, Nigéria, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, e Venezuela.

Acesse também: Organização das Nações Unidas (ONU)

Exercícios resolvidos

Questão 1 – (UFCG PB)

O ano de 2007 viu o aquecimento global aparecer na grande mídia não mais impulsionada pelos ambientalistas que vinham pautando essa questão nos últimos quarenta anos. Hollywood se rendeu a essa “verdade inconveniente”, premiando com um Oscar o documentário do ex-vice-presidente dos EUA, o senhor Al Gore. Esse, entre outros fatores, ajuda a entender o que verdadeiramente está em curso: a apropriação de uma causa — o aquecimento global — por setores que até aqui procuraram desqualificá-la e, junto, desqualificar todos aqueles que a protagonizavam.

(PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. Outra verdade inconveniente – a nova geografia. In: Caros Amigos, ano XI, n. 34, set. 2007).

O texto faz referência aos apropriadores e novos protagonistas da causa do aquecimento global. Estão entre eles o (os)/a (as):

A) pequenos produtores agrícolas brasileiros, que, estimulados pelos créditos do PRONAF, têm produzido a maior parte da cana-de-açúcar necessária à produção do etanol.

B) latifundiários e os grandes complexos empresariais agrícola, petrolífero, automobilístico, entre outros, organizados em redes, que no contexto atual de discussão e de busca por novas fontes de energia, veem no etanol um novo filão de lucro e uma nova estratégia de manutenção dos seus poderes.

C) os índios, os seringueiros e as populações ribeirinhas da Amazônia Brasileira, que, ao utilizarem os recursos da floresta equatorial sem depredá-la, conservam a cobertura vegetal necessária à absorção dos gases do efeito estufa que causam o aquecimento global.

D) países da Opep, que, em virtude da escassez e da iminente exaustão das suas reservas de petróleo e gás natural, têm estimulado a expansão da produção do etanol em seus territórios, em detrimento da produção de combustíveis de origem fóssil.

Resolução

Alternativa B. As grandes causas do aquecimento global envolvem desmatamento, uso exagerado de combustíveis fósseis e perca de biomas para grandes complexos agrícolas, como a soja no Centro-Oeste brasileiro.

Questão 2 – (UDESC SC - adaptada) A extração de minérios pesa na economia de vários países da América do Sul. Assinale a alternativa que apresenta os maiores produtores de petróleo da América do Sul.

A) Bolívia e Argentina

B) Colômbia e Equador

C) Brasil e Venezuela

D) Argentina e Peru

E) Brasil e Uruguai

Resolução

Alternativa C. Dos países citados, apenas Brasil e Venezuela figuram na lista das maiores reservas de petróleo do mundo: 15º e 1º lugar, respectivamente, sendo os maiores produtores desse combustível no continente.

Crédito da imagem

[1] Sodel Vladyslav / Shutterstock

 

Por Átila Matias
Professor de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MATIAS, Átila. "Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep)"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/opep.htm. Acesso em 11 de abril de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

O petróleo é uma fonte energética de fundamental importância para a realização de atividades industriais, muitas nações são extremamente dependentes do petróleo para a produção fabril. No entanto, poucos países possuem reservas de petróleo, necessitando importar o produto. Os principais produtores e exportadores mundiais de petróleo integram a Opep – Organização dos Países Exportadores de Petróleo. Explique como essa organização atua no cenário internacional de vendas do petróleo.

Questão 2

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) foi criada em 1960, e reúne países de diferentes partes do globo. Qual o principal objetivo da OPEP em relação a produção e exportação de petróleo?

Mais Questões
Artigos Relacionados
Você sabia que 29 de setembro é o Dia Mundial do Petróleo? Veja mais sobre o hidrocarboneto que se tornou um dos principais recursos naturais do planeta.
Entenda como é realizada a exploração do petróleo, desde a localização de bacias sedimentares, passando pela perfuração de poços de petróleo e, por fim, chegando à extração.
Entenda o que é a Otan e saiba quem são os seus países-membros. Aprenda a história da Otan, e descubra quais são os objetivos dessa organização.
Clique aqui e aprenda mais sobre o clima, economia, religião e população do Oriente Médio!
Conheça mais sobre o petróleo, um combustível fóssil bastante utilizado para geração de energia. Saiba quais são seus derivados e os países com as maiores reservas.
Entenda o que é o refinamento do petróleo, como e onde ele é feito, quais são as frações de petróleo obtidas e as suas aplicações.