Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Guiné

Geografia

PUBLICIDADE

A Guiné é um país da África localizado na região da África Ocidental. É chamado também de Guiné-Conacri para diferenciá-lo de um dos seus países vizinhos, a Guiné-Bissau. Seu clima é predominantemente Tropical, caracterizado pelas elevadas temperaturas e alta umidade, uma das maiores do continente. O país abriga a nascente dos principais rios da região, e é rico em minério de ferro e bauxita. Apesar disso, o país possui baixo IDH e elevados índices de pobreza.

Leia também: Quais são os países da África?

Dados gerais da Guiné

  • Nome oficial: República da Guiné

  • Gentílico: guineense, guineano, guinéu

  • Extensão territorial: 245.857 km²

  • Localização: África Ocidental

  • Capital: Conacri

  • Clima: Tropical

  • Governo: república presidencialista

  • Divisão administrativa: sete regiões administrativas e a capital, Conacri

  • Idioma: francês (oficial)

  • Religiões:

    • Islamismo: 77,6%

    • Religiões tradicionais: 12,4%

    • Cristianismo: 9,3%

    • Não religiosos e ateus: 0,2%

    • Desconhecido: 0,4%

  • População: 13.133.000 habitantes (ONU, 2020)

  • Densidade demográfica: 53,4 hab/km² (ONU, 2020)

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,477

  • Moeda: Franco guineense (GNF)

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 12,297 bilhões

  • PIB per capita: US$ 962,84

  • Gini: 0,337 (Banco Mundial, 2012)

  • Fuso horário: Horário do Meridiano de Greenwich (GMT)

  • Relações exteriores:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História da Guiné

A ocupação do território da Guiné teve início há 30.000 anos. Com o passar do tempo, diversos povos foram se estabelecendo naquela região. A Alta Guiné, que abrange parte do norte, o nordeste e uma parcela do leste do país, foi incorporada ao Império Mali, o qual se estendeu do século XIII ao XVII.

O interesse francês no país começou em meados do século XIX, e a Guiné veio a se tornar uma colônia da França no final desse período. O domínio francês sobre o território guineense perdurou até o ano de 1958, quando foi realizado um referendo constitucional para consultar a respeito da inclusão do país na comunidade francesa. Ahmed Sékou Touré, que se encontrava na liderança pela independência da Guiné, tornou-se o primeiro presidente do país.

O governo de Touré durou até 1984 e foi marcado pela repressão crescente e pelo exílio de um grande número de guineenses. Uma junta militar tomou, então, o poder no país. Lansana Conté governou a Guiné até o seu falecimento, em 2008.

Um novo golpe de Estado sucedeu no país, e somente em 2010 aconteceram eleições presidenciais livres e democráticas|1|.

Leia também: Regimes de governo – forma como o governante se comporta no poder

Mapa da Guiné

Localização da Guiné.
Localização da Guiné.

Geografia da Guiné

A Guiné é um país africano localizado na região da África Ocidental. Possui um litoral de 320 km, onde, na sua porção sul, fica a capital do país, Conacri. O país faz divisa, a noroeste, com Guiné-Bissau; ao norte, com Senegal; e a leste, com o Mali. Faz fronteira, ainda, com a Costa do Marfim, Libéria e Serra Leoa, respectivamente a sudeste, sul e sudoeste.

  • Clima

O clima da Guiné é do tipo Tropical, apresentando temperaturas elevadas e altos índices de umidade relativa do ar na maior parte do ano. Entre os meses de junho a novembro, predomina a estação chuvosa, em que as precipitações podem atingir os 2500 mm anuais em algumas partes do país. Na capital, esse índice chega a 4300 mm.

Sob a influência dos ventos secos e carregados de poeira do nordeste, originários do Saara e conhecidos como harmatão, há uma estação seca que pode se prolongar de dezembro a maio. Nesse período, os termômetros chegam a 38 ºC em determinadas regiões, e as precipitações atingem os menores valores anuais.

  • Relevo

O relevo da Guiné é composto por uma estreita planície costeira, que se estende por toda a faixa litorânea do país, por áreas de planície, predominantes ao norte, e de planalto, que dominam as porções central e sul do país. A principal região montanhosa da Guiné é denominada Fouta Djallon, área em que tem origem alguns dos principais rios da África Ocidental.

A altitude média do terreno guineense é de 472 metros. O Monte Nimba, na fronteira entre a Guiné, Costa do Marfim e Libéria, é o ponto mais elevado do país, com 1752 metros de altitude.

  • Vegetação

A cobertura vegetal da Guiné é formada por:

  • Pântanos e vegetação de baixo porte, típica de áreas úmidas litorâneas na costa;

  • Savanas e Florestas Abertas, nas parcelas oeste e central do território; e

  • Floresta Tropical, predominante no sudeste do país.

  • Hidrografia

O rio Níger, o terceiro maior da África, nasce na Guiné e atravessa todo o país no sentido nordeste, em direção ao Mali. Os rios Bafing e Bakoye também têm origem na Guiné, sendo o segundo compartilhado com o Mali, e a confluência dos dois cursos dá origem ao rio Senegal. Outro importante rio da África Ocidental que tem origem no território guineense é o Gâmbia.

O Monte Nimba é a maior elevação da Guiné. [1]
O Monte Nimba é a maior elevação da Guiné. [1]

Demografia da Guiné

A Guiné possui uma população de 13.133.000 habitantes, de acordo com as estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU). A densidade demográfica do país é de 53,4 hab/km², com a maior parte da população habitando a costa e o sul do território.

O país é majoritariamente rural, com taxa de urbanização de 36,5% (ONU, 2019). A capital, Conacri, é a cidade com maior concentração populacional, contando atualmente com 1.889.200 habitantes (ONU, 2019).

A maior parcela da população guineense pertence a seis grupos étnicos. São eles:

  • Fulani (33,4% da população)

  • Malinquê (29,4%)

  • Soso (ou Susu, 21,2%)

  • Guerze (7,8%)

  • Kissi (6,2%)

  • Toma (1,6%)

Consequentemente, há uma grande variedade linguística no país: o francês é o idioma oficial, mas existem atualmente cerca de 40 línguas faladas no território guineense.

A população da Guiné é bastante jovem, sendo de 19,1 anos a sua idade mediana. A expectativa de vida ao nascer no país é de 61,6 anos, um valor muito baixo se comparado aos demais países do mundo. A sua taxa de crescimento populacional (28% em 2020, segundo a ONU) e a taxa de natalidade (35,86/1000) ficam entre as 20 maiores no contexto mundial.

Vista parcial de Conacri, capital da Guiné.
Vista parcial de Conacri, capital da Guiné.

Economia da Guiné

O Produto Interno Bruto (PIB) da Guiné é de US$ 12,297 bilhões, de acordo com o Banco Mundial. O setor de serviços responde por quase a metade desse valor, enquanto a indústria e a agricultura representam, respectivamente, 32,1% e 19,8% da economia do país.

A Guiné possui a maior reserva mundial de bauxita, minério do qual se obtém o alumínio. A mineração no país se destaca também pela presença de minério de ferro com alto teor, o que atrai o interesse de diversas empresas mineradoras estrangeiras, incluindo brasileiras. Ainda na mineração, o país é produtor de ouro e diamante.

O setor agrícola concentra 76% da mão de obra da Guiné. Alguns dos cultivos são: arroz, mandioca, milho, dendê, amendoim, fonio, banana, cana-de-açúcar e batata-doce.

Não obstante as riquezas minerais e seu elevado potencial econômico, a Guiné possui grande parcela de população vivendo abaixo da linha da pobreza. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do país é considerado baixo, sendo de 0,477 em 2019.

Leia também: Os 10 países mais pobres do mundo

Bandeira da Guiné

Cultura da Guiné

A riqueza cultural da Guiné é derivada dos grupos étnicos aos quais a sua população pertence, o que se traduz em diversas tradições e celebrações religiosas, línguas faladas, e formas de manifestação cultural.

Uma das expressões artísticas mais importantes no país é a música, marcada pela utilização de instrumentos de corda, como a kora, e de percussão, como o djembê. Mory Kanté foi um músico guineense e um ícone africano, considerado embaixador do AfroPop.

Na dança, destaca-se a companhia nacional da Guiné chamada Les Ballets Africans. Criada nos anos 1950, é uma das primeiras do país e tem como objetivo a promoção da cultura tradicional africana|2|.

Djembês guineenses.
Djembês guineenses.

Infraestrutura da Guiné

Os rios guineenses possuem elevado potencial hidráulico, e por essa razão, a maior parte da sua matriz energética é formada pela hidrelétrica. Uma parcela de 67% da capacidade energética instalada é oriunda dessa fonte, valor que corresponde a um dos mais elevados do mundo (20ª colocação em 2017). A segunda fonte de energia do país são os combustíveis fósseis, representando 33% da capacidade instalada.

Menos de metade da população total da Guiné, entretanto, possui acesso à energia elétrica. Nas áreas rurais, a parcela é de apenas 24% contra 84% nas áreas urbanas.

No total, o país tem 16 aeroportos, dos quais quatro possuem vias pavimentadas (dados de 2013). Em 2017, as ferrovias somavam 1086 km, enquanto as rodovias totalizavam 44.301 km, com apenas 3346 km delas pavimentados (dados de 2018). A Guiné possui, ainda, 1300 km de hidrovias.

Governo da Guiné

O sistema de governo vigente na Guiné é o presidencialismo. O primeiro presidente do país chegou ao poder em 1958, quando a nação declarou a sua independência da França. Considera-se o pleito de 2010 como a primeira eleição democrática a ocorrer no país.

Curiosidades sobre a Guiné

  • O país é chamado também de Guiné-Conacri para diferenciá-lo do vizinho, a Guiné-Bissau.

  • Fica na Guiné um dos maiores mercados da África Ocidental, o Marché Medina.

  • A Ilha de Los é um dos principais atrativos turísticos naturais da Guiné.

  • Cerca de 35,6% do território da Guiné correspondem a áreas de proteção, o que inclui reservas naturais, parques e florestas.

Notas

|1| ROSÁRIO, José. ONU satisfeita com primeiras eleições livres na Guiné-Conacri. Disponível em: <https://news.un.org/pt/story/2010/08/1351441-onu-satisfeita-com-primeiras-eleicoes-livres-na-guine-conacri>. Acesso em 25 fev. 2021.

|2| Les Ballets Africans. Acervo África. Disponível em: <https://acervoafrica.org.br/artistas/les-ballets-africains/>. Acesso em 25 fev. 2021.

Crédito da imagem

[1] Guy Debonnet / Commons

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Guiné"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/guine.htm. Acesso em 16 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
No Congo, o serviço de saneamento ambiental é destinado somente para 20% das residências. Saiba mais sobre esse país!
Clique aqui e conheça um pouco mais da geografia do Egito, país do continente africano onde se originou uma das mais importantes civilizações da Antiguidade.
Conheça os países da África e suas capitais. Veja como esses países estão distribuídos em grandes regiões e quais são elas. Saiba em quais deles fala-se português.
Confira alguns dados e informações sobre Senegal que retratam tanto os aspectos naturais do país quanto os seus aspectos políticos e humanos.
Conheça um pouco sobre a nação africana de Suazilândia. Clique aqui!
O Sudão enfrenta uma guerra civil desde 1956. Clique e confira!
Conheça aqui as principais características de Uganda, um país situado no continente africano.