Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Senegal

Senegal é um país localizado na África Ocidental, com capital em Dacar. Hoje com 17 milhões de habitantes, há indícios de que seu território seja povoado desde a Pré-História.

Bandeira do Senegal.
Bandeira do Senegal.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Senegal, ou República do Senegal, é um país africano localizado na região da África Ocidental. Sua capital é a cidade de Dacar. Banhado pelo oceano Atlântico, o território senegalês apresenta clima tropical e semiárido, relevo predominantemente plano e vegetação formada por estepes e savanas. Aproximadamente um terço dos seus 17.196.000 habitantes vive em Dacar, além de apresentar uma ampla população rural. A economia do Senegal é baseada na exploração de recursos naturais, na pesca e na agricultura, com destaque para a produção de amendoim, e também no turismo.

Veja também: Curiosidades e os significados da bandeira do Senegal

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o Senegal

  • O Senegal, ou República do Senegal, é um país localizado na África Ocidental.

  • Sua capital é a cidade de Dacar, no litoral do país.

  • O semipresidencialismo é a forma de governo do Senegal.

  • Apresenta climas tropical e semiárido, com relevo predominantemente plano e vegetação formada por estepes e savanas.

  • A população senegalesa é de 17.196.000 habitantes. Trata-se de um país rural, com aproximadamente 50% dos habitantes vivendo no campo.

  • Dacar é a cidade mais populosa do Senegal, com mais de 3,3 milhões de habitantes.

  • A economia do Senegal é subdesenvolvida e conta com auxílios internacionais e investimentos estrangeiros diretos.

  • As receitas internas são geradas pela atividade mineradora, agricultura, com destaque para a produção de amendoim, e pelo processamento de alimentos e artigos de pesca.

  • O turismo é, também, uma importante atividade econômica do Senegal. Milhões de turistas buscam o país pela sua riqueza cultural, importância histórica e pelas belezas naturais.

  • A Ilha Gorée é um dos principais pontos turísticos do Senegal.

  • O território senegalês é habitado desde a Pré-História, segundo indicam registros arqueológicos que datam do Paleolítico.

  • O país foi colônia francesa entre 1817 e 1960, tornando-se uma nação totalmente independente em 20 de agosto de 1960.

  • Senegal é um importante centro cultural da África.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais do Senegal

  • Nome oficial: República do Senegal.

  • Gentílico: senegalês.

  • Extensão territorial: 196.712 km².

  • Localização: África Ocidental.

  • Capital: Dacar.

  • Clima: tropical e semiárido.

  • Governo: república semipresidencialista.

  • Divisão administrativa: 14 regiões.

  • Idioma: francês (oficial) e outros idiomas locais.

  • Religiões:

    • islâmica: 97,2%;

    • cristãs: 2,7% (maioria católica).

  • População: 17.196.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 89,3 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,511.

  • Moeda: franco CFA da África Ocidental.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 27,54 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 1560.

  • Gini: 0,403.

  • Fuso horário: GMT.

  • Relações exteriores:

Mapa do Senegal

Mapa do Senegal

Geografia do Senegal

O Senegal é um país africano localizado na região da África Ocidental, com capital na cidade de Dacar. Estende-se por 196,7 mil km² na costa oeste do continente, onde faz fronteira com os seguintes países:

Mauritânia, ao norte e nordeste;

Mali, a leste;

Guiné e Guiné-Bissau, ao sul;

Gâmbia, a oeste e sudoeste.

O território senegalês é banhado pelo Atlântico Norte e fica a aproximadamente 1060 km do arquipélago que constitui Cabo Verde. A seguir, vamos conhecer algumas das principais características físicas do Senegal.

  • Clima do Senegal

Os climas presentes no Senegal são o tropical e o semiárido, bastante influenciados pela localização da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e pelos ventos quentes e secos que sopram de nordeste, chamados de harmatão, e são provenientes do deserto do Saara. O verão é quente e úmido, enquanto os invernos são mais amenos, porém com temperaturas que giram em torno de 22 °C, e secos. A pluviosidade anual varia entre 250 e 500 mm.

  • Relevo do Senegal

O relevo do Senegal é predominantemente plano, formado por planícies, pequenos planaltos e algumas depressões. Colinas e morros mais elevados, que superam os 100 metros de altitude, são encontrados em sua maioria no sudeste do país. A altitude média dos terrenos senegaleses é de 69 metros, enquanto seu ponto mais elevado fica a 648 metros acima do nível do mar.

Vista do Parque Nacional Niokolo-Koba, no Senegal.
Vista do Parque Nacional Niokolo-Koba, no Senegal.
  • Vegetação do Senegal

A cobertura vegetal do Senegal varia conforme a ocorrência climática. Assim, no norte predominam as estepes, formadas por vegetação rasteira e arbustos, enquanto a partir do centro em direção ao sul a paisagem é composta pelas savanas. No sudoeste do país são encontradas florestas e mangues.

  • Hidrografia do Senegal

O rio Senegal é o principal curso d’água do país e o segundo maior da África Ocidental depois do Niger. O rio Senegal nasce na Guiné e percorre o Mali e a fronteira entre a Mauritânia e o Senegal, banhando o norte do território senegalês, e deságua no Atlântico Norte. Outros importantes rios do Senegal são: Saloum, Gâmbia e Casamansa.

Leia também: Egito — país africano atravessado pelo segundo maior rio do mundo, o Nilo

População do Senegal

A população do Senegal é de 17.196.000 habitantes, ficando na 23ª colocação entre os países do continente africano. A distribuição populacional no território senegalês é desigual, havendo uma grande concentração no litoral do país, principalmente nos arredores da capital, Dacar.

Não obstante a população da capital ser de mais de 3,3 milhões de habitantes, praticamente a metade dos senegaleses vive na zona rural do país, e apenas 49,1% habita as cidades.

O Senegal é um dos países com maior taxa de crescimento do mundo, chegando atualmente a 2,57%. Isso se deve à alta fecundidade e elevada taxa de natalidade (31,51/1000 habitantes), que supera a mortalidade em quase seis vezes. Assim, a população do Senegal é bastante jovem, concentrando-se na faixa de zero aos 14 anos de idade e média de 19,4 anos. Além disso, a expectativa de vida é baixa comparativamente a outros países: 69,96 anos.

 Paisagem urbana de Dacar, capital e maior cidade do Senegal. [1]
Paisagem urbana de Dacar, capital e maior cidade do Senegal. [1]

Economia do Senegal

A economia do Senegal é considerada subdesenvolvida, apresentando PIB de 27,54 bilhões de dólares e uma renda per capita de 1560 dólares. Destaca-se a elevada parcela da população que vive abaixo da linha da pobreza, que é de 46,7% do total de habitantes do país, de acordo com as informações mais recentes.

Há uma grande dependência de projetos de assistência externos, alguns deles focados na ampliação da infraestrutura do país, como aqueles desenvolvidos pelo FMI, e dos investimentos diretos vindos do exterior. Não obstante esse cenário, a economia senegalesa tem passado por uma onda de crescimento influenciada pela maior diversificação e produtividade na agricultura.

O setor terciário e a indústria são os principais setores da economia do Senegal. A mineração de fosfato e a exploração de petróleo e gás natural, a produção de fertilizantes, o processamento de alimentos e artigos de pesca estão entre as principais atividades econômicas do país. O setor primário é liderado pela pesca e pela produção de amendoim.

Turismo no Senegal

O turismo é um dos carros-chefe da economia do Senegal. Anualmente, o país recebe, em média, 1.300.000 visitantes atraídos pelas paisagens naturais, pela importância histórica do país e por eventos culturais e esportivos, sendo um dos principais deles o Rali Dacar, que acontece anualmente desde 1978 e faz parte do circuito Paris-Dacar, o mais longo do mundo.

  • Pontos turísticos do Senegal

O Senegal apresenta diversos pontos de visitação que são procurados tanto pela beleza paisagística quanto pelo significado histórico em contexto local e mundial.

Um desses locais é a Ilha de Gorée, a 3 km da costa senegalesa, em frente a Dacar, utilizada como entreposto comercial do tráfico negreiro entre os séculos XV e XIX, tendo sido um dos maiores da África. No local fica a Casa dos Escravos, que hoje abriga um museu e um memorial, além de um monumento que representa a libertação dos povos escravizados. A ilha foi tombada pela Unesco como patrimônio da humanidade.

Estátua que representa a libertação dos escravizados na Casa dos Escravos, importante local de visitação no Senegal. [2]
Estátua que representa a libertação dos escravizados na Casa dos Escravos, importante local de visitação no Senegal. [2]

Outros pontos turísticos do Senegal são a Ilha de Ngor, também próxima da costa de Dacar, parques naturais como a Reserva Bandia, onde são realizados safáris, e o Deserto de Lampoul, próximo da cidade de Saint-Louis, no litoral norte.

Infraestrutura do Senegal

O Senegal possui uma rede de infraestrutura deficitária que não consegue atender a toda a sua população, da mesma forma que representa um gargalo para a economia nacional.

As redes de saneamento atendem apenas a um quarto dos moradores das cidades e a um percentual semelhante (23,9%) no campo, que é onde vive a maior parcela da população senegalesa. A água potável chega a 79,3% dos habitantes do meio rural, enquanto a cobertura nas cidades é mais abrangente, de 87,3%. A eletricidade, por sua vez, é realidade para 71% da população do Senegal, sendo dividido entre 50% das pessoas no campo e 94% nas cidades. A geração é proveniente principalmente dos combustíveis fósseis.

Os transportes são realizados pelas rodovias, maioria das quais se encontra despavimentada, e pelas hidrovias. Há ainda pouco menos de 1000 km de ferrovias e 11 aeroportos no país.

Governo do Senegal

A forma de governo do Senegal é o semipresidencialismo. O presidente da república, diretamente eleito por meio do voto popular, desempenha a função de chefe de Estado, enquanto o primeiro-ministro, indicado pelo presidente, atua como chefe de governo. O Poder Legislativo senegalês fica a cargo da Assembleia Nacional, órgão unicameral composto por 165 assentos. Os membros do Parlamento são eleitos também por meio do voto.

Etimologia de Senegal

O Senegal, país, foi nomeado após o rio Senegal. A origem desse nome, no entanto, não é contada a partir de uma única história. A versão mais aceita é a de que a palavra Senegal já estava sendo empregada pelos colonizadores portugueses para se referirem ao curso d’água como uma referência ao povo berbere Zenaga ou Azenegue, que vivia na região Noroeste da África.

Outra versão, proposta na década de 1850, conta que a palavra Senegal é derivada da expressão em uolofe (língua falada por senegaleses e outras populações africanas) Sunu gaal, que significa “nossa canoa”.

História do Senegal

Registros arqueológicos encontrados em Dacar indicam que o Senegal é habitado desde a Pré-História, com a ocupação datando do Paleolítico. No Neolítico, povoados dependentes da pesca e comerciantes começaram a se instalar ao longo da costa senegalesa, ao passo que os primeiros povoados com um governo hierárquico estabelecido datam do século VII da era comum, quando tiveram origem os reinos. Ao mesmo tempo, por volta do século VIII, a chegada dos berberes fez com que a religião islâmica fosse introduzida na região.

Diversos povos que hoje constituem os grupos étnicos presentes no Senegal formaram uma série de reinados e territorialidades por onde se estende a área do atual país. Entre os principais reinos estão os de Tekrour e de Djolof, sendo o segundo um dos últimos territórios a serem colonizados pelos franceses. Ambos os reinos tiveram origem entre os séculos XIII e XIV.

O século XV foi marcado pela chegada dos colonizadores portugueses, que aportaram no local entre 1454 e 1456. A permanência dos europeus na costa senegalesa resultou no estabelecimento de um dos maiores locais de saída forçada dos africanos escravizados que eram enviados para o continente americano, local esse situado na Ilha de Gorée. A Casa dos Escravos era utilizada para manter as pessoas que atravessariam a Porta de Não Retorno. Estima-se que entre 10 e 20 milhões de cidadãos africanos foram retirados do continente através da ilha.

Senegal se tornou uma colônia francesa no século XIX e, em 1902, Dacar se tornou a capital da África Ocidental Francesa. Em meados do século XX, os movimentos pela independência com relação à França cresceram, e o Senegal se uniu ao Mali, formando a Federação do Mali em 1959, um território que conquistou a sua soberania em 20 de junho de 1960. Exatos dois meses mais tarde, o Senegal se separou do Mali e se tornou um país independente.

Leia também: Movimentos de resistência ao neocolonialismo na África

Cultura do Senegal

O Senegal apresenta uma cultura rica e diversa, sendo um dos principais centros culturais do continente africano. Ao menos sete línguas são faladas no país, com destaque para o francês, idioma oficial, e o uolofe. Sua população, além disso, é formada por vários grupos étnicos, como os uolofe e os pulaar, dois dos mais numerosos. Não obstante o islamismo seja a religião praticada pela maior parte dos senegaleses, existe uma diversidade de crenças no país, o que inclui a fé cristã e religiões locais.

O trabalho artesanal senegalês e a confecção de joias feitas de metais como ouro, prata e bronze, bem como outros adereços, é muito conhecido principalmente na África, da mesma forma como as vestimentas feitas de tecidos coloridos de tons vibrantes. A música é outra importante manifestação cultural senegalesa, além de esportes como o futebol e a luta profissional. A gastronomia senegalesa recebeu muitas influências dos norte-africanos e franceses, tendo como um dos pratos principais o Thieboudienne, um preparo à base de arroz e peixe.

Curiosidades sobre o Senegal

  • A capital senegalesa, Dacar, é o ponto mais a oeste do continente africano.

  • Existe um lago rosa no Senegal, chamado de lago Retba, ou simplesmente lago Rosa, que fica a 30 km ao norte de Dacar. A coloração é derivada da ação das algas Dunaliella salina.
Lago Rosa, no Senegal.
Lago Rosa, no Senegal.
  • O Senegal possui uma ilha artificial cujo substrato consiste inteiramente em conchas. Ela recebe o nome de Fadiouth, ligada à vila de Joal, pertencente à cidade de Mbour, situada no litoral do país.
  • Fica no Senegal a maior estátua da África, chamada de Monumento da Renascença Africana. Instalado em Dacar, o monumento é feito em bronze e possui 50 metros de altura.

  • O lema do Senegal é: “Um povo. Um propósito. Uma fé.” Ele representa o desejo de união para a construção de uma nação.

Créditos da imagem

[1] Curioso.Photography / Shutterstock

[2] Vladimir Zhoga / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Senegal"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/senegal.htm. Acesso em 21 de julho de 2024.