Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Noruega

A Noruega está localizada na Escandinávia e é o país menos populoso da península, com 5,4 milhões de habitantes. Apesar disso, é considerada a nação mais desenvolvida do mundo.

Bandeira da Noruega.
Bandeira da Noruega.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Noruega, ou Reino da Noruega, é um país europeu localizado no norte do continente, mais precisamente na Escandinávia. A capital norueguesa é a cidade de Oslo. A Noruega é reconhecida pela elevada qualidade de vida que oferece aos seus mais de 5,46 milhões de habitantes, sendo considerado o país mais desenvolvido do mundo de acordo com o critério de classificação pelo IDH. Sua economia é centrada no setor terciário e também na exploração de recursos naturais, notadamente petróleo e gás natural, e nas respectivas indústrias associadas a essas atividades.

Leia também: Alemanha — o país mais rico do continente europeu

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Noruega

  • A Noruega é um país europeu localizado na península da Escandinávia.

  • Sua capital é a cidade de Oslo.

  • É banhada pelos mares de Barents, da Noruega e do Norte.

  • Apresenta climas que variam do temperado ao polar.

  • O relevo norueguês é caracterizado por planaltos, vales encaixados e fiordes no litoral, além de geleiras.

  • Possui uma população de 5,46 milhões de habitantes, sendo ainda um território pouco povoado. A maior parte de sua população se concentra no sul.

  • Oslo é a maior cidade da Noruega.

  • A Noruega é o país mais desenvolvido do mundo, segundo seu IDH.

  • O PIB per capita é de quase 99,5 mil dólares.

  • Sua economia é baseada em atividades como a exploração petrolífera, a pesca, a indústria naval e o setor terciário.

  • O país é reconhecido também pela elevada qualidade de vida e pela adoção de políticas e práticas sustentáveis, como o incentivo à utilização de carros elétricos e o impulso ao setor hidrelétrico, de energia limpa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais da Noruega:

  • Nome oficial: Reino da Noruega.

  • Gentílico: norueguês.

  • Extensão territorial: 323.772 km².

  • Localização: península Escandinava.

  • Capital: Oslo.

  • Climas:

  • Governo: monarquia constitucional parlamentarista.

  • Divisão administrativa: 18 condados.

  • Idiomas: bokmål norueguês e novo norueguês.

  • Religiões:

    • Igreja da Noruega: 67,5%;

    • islâmica: 3,1%;

    • católica romana: 3,1%;

    • outras religiões cristãs: 3,8%;

    • outras e não especificado: 22,5%.

  • População: 5.466.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 15 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,957.

  • Moeda: coroa norueguesa.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 541,94 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 99.480.

  • Gini: 0,270.

  • Fuso horário: GMT +1.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Organização Mundial do Comércio (OMC);

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • Banco Mundial;

    • Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan);

    • Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE);

    • Conselho do Ártico;

    • Conselho da Europa.

Mapa da Noruega

Mapa da Noruega

Geografia da Noruega

A Noruega é um país localizado na região norte do continente europeu, mais precisamente na península Escandinava (ou Escandinávia). A sua capital é a cidade de Oslo. O território norueguês tem área de 323.772 km², apresentando ampla extensão longitudinal e uma longa linha costeira repleta de reentrâncias onde se formaram os fiordes, com saída para o Atlântico Norte e banhado pelo mar de Barents, ao norte, e pelo mar da Noruega e mar do Norte, a oeste e ao sul.

Além disso, ao sul fica o estreito de Escagerraque (ou Scagerrak), formado entre os territórios norueguês, sueco e dinamarquês. Já as divisas terrestres da Noruega são estabelecidas com os seguintes países:

  • Rússia, na extremidade nordeste;

  • Finlândia e Suécia, a leste.

→ Clima da Noruega

Devido à sua localização e também à influência da corrente marítima denominada Corrente Norueguesa, de águas quentes, duas ocorrências climáticas são registradas no país. Trata-se do clima temperado nas suas variações oceânica e continental, ao longo da costa e no leste do país, e também do clima polar nas áreas mais ao norte e nos terrenos de elevada altitude.

Ao longo da costa os verões são frios e os invernos, amenos, além de haver chuvas abundantes que superam 2000 mm anuais. No interior ocorre o inverso: os verões são quentes, e os invernos, muito frios, com baixa precipitação, que fica em torno de 750 mm ao ano.

→ Relevo da Noruega

A Noruega é um país situado a uma altitude média maior do que o restante da Europa, ficando a 500 metros acima do nível do mar. Seu relevo é constituído por planaltos e longos vales encaixados no interior, enquanto o litoral é caracterizado por uma série de fiordes, que são vales rochosos preenchidos pela água do mar e anteriormente escavados pela ação do gelo. As geleiras são também características da paisagem natural norueguesa e são encontradas em diversas regiões do país.

Fiorde de Sogn, na Noruega.
Fiorde de Sogn, na Noruega.

→ Vegetação da Noruega

Dois tipos de vegetação são predominantes na Noruega. A primeira delas é aquela característica do bioma taiga, marcado pelas florestas de coníferas. A segunda diz respeito à tundra alpina, presente nas terras mais frias e elevadas do país, caracterizadas pela vegetação de baixo porte composta por arbustos e gramíneas.

→ Hidrografia da Noruega

O rio Glomma é o maior curso d’água da Noruega, correndo a partir da região central em direção ao sul do país por aproximadamente 600 km. Sua bacia hidrográfica compreende 13% da área territorial norueguesa.

Outros importantes rios do país são:

  • rio Paskivelva;

  • rio Ivalo;

  • rio Numedalslågen.

Veja também: Bacia Amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo

Demografia da Noruega

A Noruega é o país menos populoso da região da Escandinávia, contando atualmente com 5.466.000 habitantes (ONU, 2022). Além disso, classifica-se o território norueguês como pouco povoado, uma vez que a sua ampla dimensão territorial confere a ele uma densidade demográfica baixa, de apenas 15 hab./km².

Quase 84% da população norueguesa vive nas áreas urbanas, e a maior parte se concentra na região sul do país, onde o clima é mais ameno. Oslo, capital do país, que fica justamente na sua parcela meridional, é a maior cidade da Noruega, com 1.026.800 habitantes.

Vista aérea de Oslo, capital da Noruega.
Oslo, capital e maior cidade da Noruega.

O crescimento da população norueguesa começou a desacelerar entre as décadas de 1980 e 1990 e hoje chega a 0,8% ao ano. Esse aumento na população do país se deve ainda ao número de nascimentos, que é superior ao número de mortes, ao mesmo tempo em que há um significativo fluxo migratório para a Noruega que possibilita que seu saldo migratório seja o 29º mais elevado do mundo.

Segundo a classificação do IDH, a Noruega é o país mais desenvolvido do mundo, com índice de 0,957. Alguns indicadores demográficos entram nesse cálculo e refletem a elevada qualidade de vida do país, como é o caso da mortalidade infantil, que, na Noruega, possui um dos menores patamares do mundo (2,31 por mil habitante) e da expectativa de vida, que é de 82,55 anos.

Veja também: Paquistão — um país asiático que possui baixa expectativa de vida

Economia da Noruega

A Noruega apresenta um Produto Interno Bruto (PIB) de quase 542 bilhões de dólares, além de ser considerado um dos países mais ricos da Europa, segundo a renda per capita. O setor terciário é hoje aquele responsável pela maior parcela do PIB norueguês, concentrando ainda aproximadamente 80% da mão de obra do país.

Apesar disso, os recursos naturais e as indústrias a eles atreladas possuem papel central na economia do país. A pesca é uma importante atividade econômica da Noruega. O país é o segundo maior exportador mundial de produtos do mar, o que inclui os peixes e frutos do mar, perdendo apenas para a China.

Nesse sentido, destacam-se também as indústrias alimentícia e naval. Já no interior do país, a silvicultura e a indústria madeireira compõem algumas das principais atividades econômicas norueguesas, responsáveis pela produção de itens como papel e celulose.

Outros recursos naturais extraídos e comercializados pela Noruega são o petróleo e o gás natural, que colocam o país entre os mais importantes exportadores mundiais dessas commodities. Ao final dos anos 1990, o setor petrolífero liderava a economia norueguesa, e o país ficava atrás somente da Arábia Saudita em termos de exportação.

Infraestrutura da Noruega

A Noruega apresenta uma ampla rede de infraestrutura para atender a sua população, o que a coloca em destaque dentre os países da OCDE em diversos aspectos da qualidade de vida, como segurança, saúde, trabalho e principalmente meio ambiente, sendo considerado um dos países com maior índice de sustentabilidade do mundo.

No último caso, mudanças significativas foram feitas internamente para que a Noruega atingisse esse status, como o incentivo à adoção de carros elétricos para o transporte individual, o que surtiu resultados muito positivos; utilização de energia limpa, com destaque para a eletricidade, cuja geração se dá por meio das hidrelétricas, principalmente, e programas de reciclagem de amplo alcance e grande eficácia; e outras políticas internas que visam a atender à meta de atingir a neutralidade na emissão de carbono até a metade do século.

Saiba também: Qual é a importância do desenvolvimento sustentável?

Governo da Noruega

A Noruega é uma monarquia constitucional parlamentarista. O monarca desempenha a função de chefe de Estado, e a sucessão ao cargo acontece de forma hereditária. O chefe de governo e aquele que desempenha as principais funções executivas do país é o seu primeiro-ministro, indicado oficialmente pelo rei ou rainha. Ocupa esse posto o líder do partido ou coalizão majoritária.

O Legislativo norueguês é formado pelo seu Parlamento, chamado de Storting, um órgão unicameral composto por 169 assentos cujos membros são eleitos diretamente pelo voto para um mandato de quatro anos.

História da Noruega

As terras da atual Noruega se tornaram habitáveis a partir do ano de 12000 a.C., quando, por influência das correntes marítimas de águas quentes, houve o degelo das terras emersas naquela região.

Não obstante haja pesquisadores que aventem a possibilidade dos primeiros habitantes da Noruega terem se instalado no país em um período ainda anterior, sabe-se que os agrupamentos humanos começaram a aflorar a partir do ano 6000 a.C. Com o passar do tempo, a pesca e a agricultura se tornaram importantes atividades nas terras norueguesas.

Anos mais tarde, pessoas de outras regiões do continente europeu passaram a se instalar na Noruega, com destaque para os povos germânicos, que exerceram grande influência na cultura do país, e os romanos.

A partir do século VIII teve início o que ficou conhecido mais tarde como a era dos vikings. Uma série de batalhas foram travadas ao sul do território norueguês, e, a partir do ano de 872, Harald Fairhair se tornou o primeiro rei norueguês, sob o nome de Haroldo I da Noruega. A ele é atribuída também a unificação do país.

Foi no século X que a primeira Igreja Católica foi construída na Noruega, mas demorou pelo menos mais outro século para que a nova fé ganhasse um maior número de adeptos. Os séculos XII e XIII foram marcados por uma guerra civil pela sucessão ao trono do país seguida por um período de calmaria, conhecido como a Era de Ouro da Noruega, o que perdurou até o final do século XIV.

Durante o período que foi de 1397 a 1523, o reino da Noruega integrou a União de Kalmar, que reuniu sob um único governo Noruega, Dinamarca e Suécia, além de parte da Finlândia. A partir de 1524, somente os dois primeiros países permaneceram sob uma união, embora ela tivesse mais caráter político e governamental. Após o rompimento com a Dinamarca, o que ocorreu quase três séculos mais tarde, a Noruega se uniu com a Suécia até o início do século XX.

A Noruega se tornou um reino independente em 1905. A partir da segunda metade do século, mais precisamente 1966, teve início a exploração petrolífera no país, que viria a se tornar uma de suas principais atividades econômicas. Já na transição para o século XX, um referendo aprovou o ingresso da Noruega no Espaço Econômico Europeu, embora tenha rejeitado a participação na União Europeia.

Cultura da Noruega

A cultura norueguesa foi construída por meio das várias referências trazidas por povos estrangeiros que adentraram o país antes mesmo da sua unificação, além dos países vizinhos e principalmente dos costumes e tradições das comunidades locais que se desenvolveram em diversos pontos do país, em especial na zona costeira.

Muitos elementos do folclore são preservados na cultura norueguesa, como trajes tradicionais, chamados de bunads, utilizados em datas importantes, como o Dia da Constituição (17 de maio) e outras datas comemorativas.

A música é também uma tradição importante na Noruega, com destaque para o gênero folk ou popular, assim como a mitologia nórdica, que se encontra enraizada no imaginário das populações escandinavas.

Os esportes ao ar livre, como caminhadas e esqui, são muito praticados pelos noruegueses, que aproveitam as belas paisagens que o país oferece. Na gastronomia, os pratos tradicionais noruegueses incluem ingredientes como carne de cordeiro, peixes e o tradicional queijo Brunost.

Etimologia de Noruega

O nome Noruega, do norueguês Norge e Noreg, corresponde a uma junção dos termos “nordr” e “vegr” (Norvegr), que no idioma nórdico antigo quer dizer “caminho em direção ao norte” ou “caminho para o norte”.

Curiosidades sobre a Noruega

  • A Noruega é um dos melhores países do mundo para se observar o fenômeno da aurora boreal. Destacam-se cidades como Tromsø, no norte do país.

  • Nas cidades mais ao norte, como a própria Tromsø, a luz do dia perdura durante 24 horas entre maio e julho.

  • O planalto Hardanger, na Noruega, é o maior do continente europeu, estendendo-se por quase 12 mil km².

  • Embora situadas acima do Círculo Polar Ártico, as ilhas Lofoten apresentam temperaturas distintas das outras localidades na mesma latitude. No inverno, por exemplo, a temperatura média fica em torno de 24 °C. Isso se deve à influência das correntes marítimas quentes.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Noruega"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/noruega.htm. Acesso em 13 de julho de 2024.

De estudante para estudante