Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Meio ambiente

Meio ambiente é o conjunto de elementos, processos e dinâmicas biológicos, físicos e químicos que criam condições e mantêm a vida na Terra.

Representação do meio ambiente
Todos os elementos naturais e processos biológicos, físicos, químicos e também a sociedade fazem parte do meio ambiente.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

 Meio ambiente é o conjunto de elementos, processos e dinâmicas biológicos, físicos e químicos que criam condições e mantêm a vida no planeta Terra, compreendendo também os seres humanos e as dinâmicas sociais, culturais e econômicas. O meio ambiente é composto pela biosfera, hidrosfera, atmosfera e litosfera. É dele que retiramos os elementos essenciais para a nossa sobrevivência, como água, ar, alimentos e matérias-primas, um dos motivos pelos quais a sua conservação se faz tão importante.

Leia também: Ações antrópicas no meio ambiente

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o meio ambiente

  • O meio ambiente diz respeito ao conjunto de elementos e processos biológicos, químicos e físicos responsáveis pela vida no planeta Terra.

  • Compreende os seres humanos e as transformações que eles impõem aos espaços naturais.

  • É composto pela biosfera, hidrosfera, atmosfera e litosfera.

  • É importante porque é dele que retiramos os recursos necessários para nossa subsistência.

  • Preservação e conservação ambiental têm significados distintos.

  • A preservação ambiental tem como objetivo proteger totalmente da influência externa determinada área.

  • A conservação prevê o uso racional dos recursos naturais para que não se esgotem.

  • Os temas relacionados ao meio ambiente no Brasil são tratados pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), criado em 1992.

  • O Dia do Meio Ambiente é celebrado em 05 de junho.

O que é meio ambiente?

Meio ambiente é definido como o conjunto de elementos e processos biológicos, químicos e físicos que orientam e criam as condições necessárias para a manutenção da vida no planeta Terra. Essa é uma das principais e mais abrangentes definições para o termo, utilizada tanto pela Organização das Nações Unidas (ONU) como pela legislação ambiental brasileira.

Do ponto de vista da Geografia, o meio ambiente compreende também todo o espaço natural e o espaço geográfico, aquele espaço dinâmico que se encontra em processo de modificação pela ação antrópica. Assim, devemos levar em consideração que os seres humanos e a sua organização social e econômica são parte do meio ambiente, interagindo com ele e modificando-o de acordo com a sua necessidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Composição do meio ambiente

A composição do meio ambiente é compreendida com base em quatro grandes esferas que comportam, cada uma, dinâmicas específicas fundamentais para a vida e para a manutenção do equilíbrio ambiental. É importante lembrarmos ainda que essas esferas não estão, de maneira alguma, isoladas entre si. Muito pelo contrário, são a sua coexistência e a sua interdependência que caracterizam e definem o meio ambiente.

  • Biosfera: consiste no conjunto de todos os ecossistemas existentes no nosso planeta, o que abarca as mais diversas formas de vida que habitam a Terra nos ambientes terrestre, de água doce e de água salgada.

  • Hidrosfera: representa todos os corpos d’água (doce ou salgada) do planeta Terra. Além disso, considera-se parte da hidrosfera a água em qualquer estado físico: sólido, presente na forma de geleiras e calotas polares; líquido, como mares, rios, lagos, águas superficiais e de subsuperfície; e também gasoso, que corresponde à água presente na atmosfera na forma de vapor.

  • Atmosfera: trata-se de uma espessa camada de gases que formam um envoltório ao redor do nosso planeta, constituída por elementos como oxigênio, gás carbônico, nitrogênio e outros, além do vapor d’água. A atmosfera se divide em cinco camadas (troposfera, estratosfera, mesosfera, termosfera e exosfera) e é importante porque é nela onde ocorrem os processos que regem o tempo e o clima, servindo ainda como um escudo protetor contra raios ultravioletas, meteoritos e ventos solares e na ocorrência do efeito estufa.

  • Litosfera: é a camada mais externa do planeta Terra, situando-se acima do magma terrestre. Divide-se em fragmentos sólidos muito extensos chamados de placas tectônicas, sendo formada essencialmente por rochas e minerais. É sobre a litosfera que vivemos e onde as demais esferas se desenvolvem.

Leia também: Conferências ambientais — reuniões para discutir a preservação do meio ambiente

Importância do meio ambiente

O meio ambiente é importante porque é dele que os seres humanos retiram os recursos essenciais para a manutenção da vida e do funcionamento da sociedade, especialmente em se tratando do desenvolvimento da economia no mundo. São esses recursos o ar, a água, os alimentos, as matérias-primas, utilizadas para a fabricação de outros alimentos, vestuário e itens básicos utilizados no nosso cotidiano.

Os ciclos biogeoquímicos que regem o funcionamento das esferas do meio ambiente são fundamentais para a manutenção dos ecossistemas e, por conseguinte, de todas formas de vida presentes no planeta, o que inclui invariavelmente a espécie humana.

Problemas ambientais

O desequilíbrio no funcionamento do meio ambiente pela perturbação das dinâmicas que acontecem em uma ou mais de suas esferas e que é provocado principalmente pela ação antrópica, isto é, dos seres humanos, desencadeia o que chamamos de problemas ambientais.

Os problemas ambientais podem ser ocasionados de várias formas, como pelo crescimento das áreas urbanizadas, pela abertura de novas áreas para o desenvolvimento da atividade agropecuária, pela intensificação da atividade industrial nos centros urbanos e pelo manejo inadequado dos recursos naturais. Eles resultam em consequências de médio e longo prazo para os seres humanos e para todas as demais esferas do meio ambiente.

Listamos abaixo os principais problemas ambientais que enfrentamos no mundo atual:

Preservação do meio ambiente

A preservação do meio ambiente diz respeito ao conjunto de medidas e práticas adotadas a fim de proteger integralmente uma área ou um recurso natural da interferência de agentes externos, o que inclui a ação humana, que possam afetar o equilíbrio daquele ecossistema e prejudicar o seu funcionamento, ocasionando até mesmo perdas irreparáveis. Nesse sentido, ela serve ao propósito de se manter a área protegida intocada.

Membros da sociedade civil e suas mais diversas instâncias representativas, bem como os setores público e privado da economia, podem atuar com o propósito de garantir a preservação ambiental, o que pode se dar ainda nas esferas coletiva ou individual.

Preservação do meio ambiente x conservação ambiental

Os conceitos de preservação e conservação ambiental são muitas vezes utilizados como sinônimos, e, embora ambos versem sobre a proteção em algum grau do meio ambiente, eles são muito diferentes em sua essência.

Como mencionado, a preservação ambiental visa à proteção integral de um ecossistema, vegetação, bioma ou região da influência da ação humana, com o intuito de evitar perdas na biodiversidade. A conservação ambiental, por sua vez, diz respeito ao conjunto de políticas e ações que têm como objetivo a proteção da natureza mediante a utilização e o manejo racional de seus recursos. Esse segundo conceito está diretamente associado, portanto, à noção de sustentabilidade.

Meio ambiente e sustentabilidade

Criança abraçando árvore
A sustentabilidade visa à conservação do meio ambiente para as futuras gerações.

A sustentabilidade prevê um modelo de utilização dos recursos naturais no presente de forma que não haja prejuízos para gerações futuras, o que está muito ligado à ideia de conservação do meio ambiente. Dessa forma, ações sustentáveis são muito importantes para a garantia de um ambiente equilibrado e sem escassez de recursos, como água potável, solos férteis e matérias-primas.

Algumas das práticas sustentáveis que podem ser adotadas para que esse objetivo seja atingido são:

  • evitar o desperdício de água;

  • descartar o lixo residencial e outros dejetos nos locais apropriados;

  • economizar energia elétrica;

  • optar pela utilização de energias limpas e renováveis;

  • não praticar desmatamentos e queimadas e promover o reflorestamento;

  • optar por meios de transporte alternativos ou coletivos;

  • utilizar produtos biodegradáveis;

  • praticar o consumo consciente.

Confira no nosso podcast: Sustentabilidade, degradação ambiental e a responsabilidade humana

Meio ambiente no Brasil

O conhecimento, proteção e recuperação do meio ambiente no Brasil fica a cargo do Ministério do Meio Ambiente (MMA), de acordo com a descrição apresentada pelo próprio órgão. Sua criação aconteceu no ano de 1992, no mesmo ano em que foi realizada a ECO-92, na cidade do Rio de Janeiro, considerada a maior conferência sobre o meio ambiente já realizada até então em todo o mundo. Apesar disso, as políticas voltadas à conservação do meio ambiente no Brasil datam da primeira metade do século XX.

Um dos principais instrumentos legais vigentes hoje é a Política Nacional do Meio Ambiente, conhecida pela sigla PNMA (lei nº 6938, de 31 de agosto de 1981), que tem como objetivo a preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente, visando à qualidade de vida, ao desenvolvimento socioeconômico e a outros interesses nacionais e dos cidadãos brasileiros.

Cabe destacar ainda que é na PNMA que se encontra uma das definições de meio ambiente que utilizamos no país. Segundo essa política, meio ambiente corresponde a “o conjunto de condições, leis, influências e interações de ordem física, química e biológica, que permite, abriga e rege a vida em todas as suas formas”.

A Constituição Federal do Brasil prevê ainda a preservação e conservação do meio ambiente com base do artigo 255, que diz o seguinte:

Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

Acordos internacionais sobre o meio ambiente

Os acordos internacionais sobre o meio ambiente são documentos assinados no contexto de conferências e reuniões voltadas a discussões a respeito dessa temática e que dispõem de mecanismos para conter ou evitar um ou mais problemas ambientais, como é o caso das mudanças climáticas, ou promover uma política e um conjunto de ideias para um grupo de países, a exemplo do desenvolvimento sustentável.

Listamos, na sequência, alguns dos principais acordos sobre o meio ambiente assinados nos últimos anos.

  • Declaração de Estocolmo: assinada no âmbito da Conferência das Nações Unidos sobre o Meio Ambiente, em 1972.

  • Agenda 21: resultante da ECO-92 e que versa sobre a conservação ambiental, justiça social e crescimento econômico.

  • Protocolo de Kyoto: assinado no ano de 1997, durante a Conferência das Partes III (COP 3), realizada na cidade japonesa de Kyoto. Trata da poluição atmosférica e seus efeitos para o meio ambiente.

  • Declaração de Joanesburgo: resultante da Rio+10, realizada em 2002, na cidade sul-africana.

  • Relatório “O futuro que queremos”: derivado da Rio+20, realizada no Rio de Janeiro em 2012, e que reafirmou os acordos precedentes da Rio+10 e da ECO-92.

  • Acordo de Paris: assinado em 2015 e que prevê a diminuição da emissão de gases do efeito estufa e do aquecimento global.

  • Agenda 2030: documento elaborado pelas Nações Unidas e que tem como objetivo o cumprimento de um plano de ação com 17 metas para atingir o desenvolvimento sustentável até o ano de 2030.

Conceitos relacionados ao meio ambiente

  • Ciclos biogeoquímicos: processos de circulação de matéria e energia pelos elementos da natureza.

  • Desenvolvimento sustentável: modelo de desenvolvimento socioeconômico a ser implantado nos países para se garantir a conservação do meio ambiente em conjunto com o seu crescimento econômico e avanço nas pautas sociais.

  • Ecologia: ciência responsável pelo estudo das relações entre os seres vivos e o meio ambiente.

  • Ecossistema: conjunto formado pelos seres vivos e elementos físicos com os quais eles interagem, compondo um sistema funcional.

  • Habitat: ambiente em que uma espécie de organismo vivo se desenvolve, uma vez que esse local oferece as condições ideais para tal.

  • Sustentabilidade: conceito elaborado e publicado, no ano de 1987, no relatório “Nosso futuro comum”, elaborado no contexto da Assembleia Geral da ONU. Diz respeito à capacidade de obter os recursos da natureza de forma racional para garantir a sua disponibilidade também para as gerações futuras.

Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi estabelecido como sendo 5 de junho. A escolha da data aconteceu durante a primeira Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, realizada na cidade de Estocolmo, em 1972, e a sua primeira celebração aconteceu no ano seguinte. Várias ações são realizadas durante essa data para a conscientização da sociedade a respeito da importância em preservar o meio ambiente.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Meio ambiente"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/meio-ambiente.htm. Acesso em 14 de agosto de 2022.

De estudante para estudante


Qual o menor país do mundo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

O que é tectonismo?

Por Brasil Escola
Responder
Ver respostas

PUBLICIDADE

Estude agora


Continente Americano: aspectos gerais e divisão territorial

Assista à nossa aula sobre o continente americano e conheça os aspectos marcantes da geografia desse território....

Relativismo moral

Uma posição relativista é aquela que entende que não há um padrão certo e seguro para determinar-se o valor de...