Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Camarões

Camarões é um país localizado na África Central. É conhecido pela grande riqueza étnica e cultural de sua população e por abrigar uma ampla variedade de paisagens naturais.

Bandeira de Camarões
Bandeira de Camarões
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Camarões ou República de Camarões é um país da África Central com capital em Yaoundé. Banhado pelo oceano Atlântico, o território camaronês apresenta desde climas quentes e secos até climas úmidos, com relevo planáltico e vegetação composta por florestas e savana que abrigam grande biodiversidade.

Atualmente, a população de Camarões é de 27 milhões de habitantes, maioria dos quais vive nas áreas urbanas. De economia pautada pela exploração de recursos minerais e pela agricultura, Camarões é reconhecido pela sua diversidade étnica e linguística.

Leia também: Senegal — um país localizado na África Ocidental

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Camarões

  • Camarões é um país africano localizado na região da África Central.

  • Sua capital é a cidade de Yaoundé.

  • Dispõe de climas tropical e semiárido, além de um relevo formado predominantemente por montanhas e planaltos dissecados.

  • A vegetação de Camarões é formada por florestas ao sul e savana ao norte.

  • Possui 27.224.000 habitantes, dos quais aproximadamente 59% vivem nas cidades. Yaoudé é a mais populosa delas, com 3,8 milhões de habitantes.

  • A taxa de crescimento populacional de Camarões é a 15ª maior do mundo, o que se deve principalmente ao fato de a taxa de natalidade ser cinco vezes maior do que a taxa de mortalidade.

  • Camarões é um país subdesenvolvido, com economia baseada na exportação de produtos como petróleo, na exploração mineral e na agricultura.

  • O turismo é ainda incipiente no país, mas o número de visitantes internacionais praticamente dobrou na última década.

  • O nome do país foi dado em função da abundância de camarões no litoral quando da chegada dos colonizadores portugueses no século XV.

  • Camarões tornou-se um país independente no ano de 1960.

  • É conhecido como “África em miniatura” devido à sua grande diversidade étnica e cultural.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais de Camarões

  • Nome oficial: República de Camarões.

  • Gentílico: camaronês.

  • Extensão territorial: 475.650 km².

  • Localização: África Central.

  • Capital: Yaoundé.

  • Climas: tropical e semiárido.

  • Governo: república presidencialista.

  • Divisão administrativa: dez regiões.

  • Idiomas: inglês, francês (oficiais) e 260 outros idiomas locais.

  • Religiões:

    • católica romana: 38,3%;

    • protestantismo: 25,5%;

    • outras religiões cristãs: 6,9%;

    • islâmica: 24,4%;

    • animismo: 2,2%;

    • outras religiões: 0,5%;

    • nenhuma: 2,2%.

  • População: 27.224.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 57,6 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,576.

  • Moeda: franco CFA central.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 44,21 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 1580.

  • Gini: 0,465.

  • Fuso horário: GMT+1.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • União Africana;

    • Organização Mundial do Comércio (OMC);

    • Banco Mundial;

    • Fundo Monetário Internacional (FMI).

Mapa de Camarões

Mapa de Camarões

Geografia de Camarões

Camarões é um país de 475.650 km² de extensão localizado na região da África Central, com capital na cidade de Yaoundé. Estabelece fronteiras terrestres com outros seis territórios:

O país é banhado pelo oceano Atlântico a sudoeste na região do Golfo de Biafra.

Clima de Camarões

Camarões apresenta grande variabilidade climática em função da sua posição latitudinal e pela influência das massas de ar que sopram tanto do oceano quanto do continente. O norte do país apresenta clima semiárido, marcado pelo calor e longos períodos de escassez de chuvas. Nessa região, o volume pluviométrico anual é de 750 mm.

A umidade aumenta à medida que se caminha para o sul, com a presença do clima tropical e do clima tropical úmido. Ambos os climas apresentam alternância entre estações, com volumes de chuvas que variam de 1500 a 2500 mm, a depender da região, e temperaturas elevadas durante a maior parte do ano.

Relevo de Camarões

O relevo de Camarões é formado pela planície costeira, ao sul, e por planaltos dissecados e montanhas no interior. Os terrenos montanhosos se estendem pelo oeste e sudoeste do país, sendo seu ponto mais elevado o monte Camarões, a 4905 metros de altitude. Essa montanha é, na verdade, um estratovulcão ativo cuja erupção mais recente aconteceu no início dos anos 2000.

Paisagem com vista para o monte Camarões, vulcão ativo que abriga o ponto mais elevado do país.
Paisagem com vista para o monte Camarões, vulcão ativo que abriga o ponto mais elevado do país.

Vegetação de Camarões

A vegetação de Camarões se altera conforme o padrão de distribuição da umidade. Nas regiões central e sul, predominam as florestas, que variam desde as formações semidecíduas até as florestas tropicais sempre-verdes. Ao norte se identifica a vegetação típica das savanas.

Hidrografia de Camarões

Os rios Sanaga e Wouri são os dois principais cursos d’água de Camarões, que possui quatro grandes regiões hidrográficas. O país abriga ainda uma parte do lago Chade, um lago endorreico de aproximadamente 10 mil km² de área que possui grande importância no abastecimento de água dos países centro-africanos em que está inserido.

Demografia de Camarões

Camarões tem uma população de 27.224.000 habitantes, a 16ª maior do continente africano. A distribuição populacional pelo território camaronês não é homogênea, havendo maior concentração na faixa litorânea e no sul do país.

Além disso, mais da metade da população de Camarões vive nas cidades, mais precisamente 58,7% do total, com uma taxa anual de crescimento da zona urbana relativamente alta. Yaoundé, sua capital, é a cidade mais populosa do país, com 3.822.400 habitantes. Douala é a segunda maior cidade camaronesa, com 2,7 milhões de habitantes.

Paisagem urbana de Yaoundé, a capital e também a maior cidade de Camarões. [1]
Paisagem urbana de Yaoundé, a capital e também a maior cidade de Camarões. [1]

O crescimento populacional de Camarões é de 2,75% ao ano, uma das maiores taxas do mundo. Esse padrão de crescimento é resultante de uma taxa de natalidade muito alta (35,53 nascimentos por 1000 habitantes) quando comparada à mortalidade (7,73 mortes/1000), além do saldo migratório negativo. Com isso, Camarões apresenta uma população muito jovem, com idade mediana de apenas 18,5 anos de idade. Já a expectativa de vida no país fica entre as mais baixas do mundo: 63,27 anos.

Economia de Camarões

Camarões é um país considerado subdesenvolvido, com um grande percentual da população vivendo abaixo da linha da pobreza. O dado mais recente data de 2014 e mostra que 37,5% da população camaronesa vivia em situação de pobreza.

Apesar disso, a economia camaronesa é a 15ª maior do continente africano, com um PIB de 44 bilhões de dólares. O setor terciário responde por quase 60% desse valor, enquanto a indústria e a agricultura são responsáveis por, respectivamente, 26,5% e 16,7%.

O setor primário concentra 70% da mão de obra de Camarões e responde pela produção de mandioca, tomates, bananas, dendê, cacau e cana-de-açúcar. A indústria camaronesa é responsável pelo refino do petróleo, processamento de alimentos, produção de alumínio e outros produtos leves, como tecidos.

Aliás, o petróleo é um dos principais produtos de exportação de Camarões junto de itens como grãos de cacau, gás natural, ouro e madeira. Entre os países de destino estão China, Países Baixos e Itália.

Turismo de Camarões

A atividade turística em Camarões tem apresentado crescimento nos últimos anos, ganhando cada vez mais importância para a economia do país. Dados da ONU mostram que o número de visitantes internacionais saltou de 573 mil em 2010 para 1.081.000 em 2021. A grande diversidade cultural e as riquezas naturais de Camarões são seus principais atrativos turísticos.

Pontos turísticos de Camarões

Camarões apresenta inúmeros pontos turísticos, como praias, parques nacionais, museus, galerias e monumentos históricos. A cidade de Douala, por exemplo, possui um Museu Marítimo, o Mercado das Flores, cachoeiras e galerias de arte que a colocam na lista das mais visitadas do país junto da capital, Yaoundé.

Vista do Museu Marítimo de Douala, um dos pontos turísticos mais visitados de Camarões. [1]
Vista do Museu Marítimo de Douala, um dos pontos turísticos mais visitados de Camarões. [1]

O próprio monte Camarões é um ponto turístico muito visitado do país, procurado sobretudo por alpinistas.

 Turistas no monte Camarões, um dos pontos procurados por caminhantes e alpinistas. [3]
 Turistas no monte Camarões, um dos pontos procurados por caminhantes e alpinistas. [3]

Veja também: Sérvia — um país do Leste Europeu que tem sua economia pautada na indústria e nos serviços

Infraestrutura de Camarões

A infraestrutura social e urbana de Camarões é deficitária, principalmente na zona rural, e atende somente a uma parcela de sua população. Apenas 56% da população do campo tem acesso à água potável, enquanto as redes de saneamento atendem a aproximadamente 28% dos camaroneses que vivem nessa área. Já na cidade o atendimento é maior, com mais de 95% das pessoas com acesso à água limpa e 83,2% atendida pelas redes de saneamento.

A eletrificação da zona rural é de apenas 32%, enquanto 98% da população das cidades possui energia elétrica, gerada pelas hidrelétricas e termelétricas. Os transportes no país são realizados principalmente pelas rodovias, a maioria das quais não possui pavimentação. As ferrovias têm uso limitado e realizam deslocamentos entre as principais cidades camaronesas, como Yaoundé e Douala.

Governo de Camarões

Camarões é uma república semipresidencialista. O presidente da república é o chefe do Poder Executivo, desempenhando a função de chefe de Estado. O presidente camaronês é eleito por meio do voto direto, e, desde 2008, não há um limite imposto constitucionalmente para as reeleições. O chefe de governo é o primeiro-ministro, indicado pelo presidente.

O Parlamento de Camarões é bicameral, formado pelo Senado e pela Assembleia Nacional. Essas câmaras possuem, respectivamente, 100 e 180 assentos, e somente os parlamentares da Assembleia Nacional são eleitos diretamente.

Etimologia de Camarões

O nome de Camarões (Cameroun, na sua forma local) é derivado do crustáceo de mesmo nome, o camarão. Essa denominação surgiu com os colonizadores portugueses, que chegaram à costa camaronesa no século XV, notaram a abundância desse crustáceo nas águas na região da foz do rio Wouri, que é também conhecido como rio dos Camarões.

História de Camarões

A área que hoje corresponde ao território de Camarões foi povoada há dezenas de milhares de anos, conforme comprovam registros arqueológicos encontrados localmente. Com o passar do tempo, formaram-se diversos povoados locais que se transformaram em diferentes territorialidades e reinos.

Um dos reinos que se desenvolveram em Camarões, na região do lago Chade, foi o reino de Sao. Várias disputas territoriais tiveram lugar entre os Estados e os reinos de Camarões e de outras áreas da África Central, levando à incorporação e perda de territórios.

Vindos de Portugal, os primeiros europeus começaram a chegar na costa camaronesa a partir do final do século XVI, em 1472. Durante os séculos seguintes, se intensificou o tráfico de pessoas escravizadas de Camarões em direção principalmente às colônias europeias nas Américas.

Estima-se que ao menos 1,5 milhão de pessoas foram retiradas do país para serem escravizadas. O tráfico negreiro reduziu consideravelmente a partir do século XIX, ao mesmo tempo em que crescia a influência dos britânicos e dos alemães na região.

Camarões esteve sob domínio alemão entre o final do século XIX e início do século XX, após o processo que ficou conhecido como Partilha da África e que caracterizou o neocolonialismo. Após o fim da Primeira Guerra Mundial, a Alemanha perdeu suas colônias na África. No caso de Camarões, o território passou a ser dividido entre a Grã-Bretanha e a França.

A independência de Camarões foi conquistada em 1º de janeiro de 1960, e, alguns meses mais tarde, foi eleito o seu primeiro presidente da república. Depois de um ano, a porção britânica do território se uniu ao país, chegando à sua atual configuração territorial.

O primeiro presidente camaronês permaneceu no poder até 1982, quando renunciou ao cargo. Seu sucessor foi o então primeiro-ministro do país, Paul Biya, que venceu sucessivos pleitos em Camarões, muitos deles contestados, e permanece no cargo até o presente.

Acesse também: Angola — outro país africano que também foi colônia de Portugal

Cultura de Camarões

Camarões ganhou o apelido de “África em miniatura” em função da sua enorme riqueza étnica, cultural e linguística, sendo reconhecido como um país de grande densidade cultural pela Unesco.

Estima-se que a sua população seja composta por pessoas de ao menos 200 grupos étnicos, os quais se expressam em 260 línguas distintas. O inglês e o francês são os idiomas oficiais do país, embora ambos sejam falados, em conjunto, por cerca de 60% da população camaronesa.

Cada um dos grupos étnicos do país possui seus próprios costumes e manifestações, como danças tradicionais, roupas típicas e festividades distintas que tornam o país um importante centro cultural do continente africano.

Camarões é conhecido também pela música e pelos ritmos originários do país, como o makossa e o bikutsi. Os pratos tradicionais camaroneses variam de acordo com a região e levam ingredientes produzidos no país, como a mandioca, banana, óleo de dendê e diferentes tipos de carne.

Curiosidades sobre Camarões

  • Existe um território autodeclarado independente em Camarões chamado de República Federal da Ambazónia. Esse território fica no sudoeste camaronês, na região da fronteira com a Nigéria.

  • O futebol é o esporte nacional de Camarões. A seleção camaronesa já enfrentou a seleção brasileira de futebol pelo menos seis vezes, duas delas em Copas do Mundo.

  • Camarões possui mais de 1000 espécies de borboletas.

  • É o segundo país africano com maior diversidade linguística, atrás apenas da Nigéria.

Créditos de imagem

[1] Wikimedia Commons (reprodução)

[2] Wikimedia Commons (reprodução)

[3] Michal Szymanski / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Camarões"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/camaroes.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

PUBLICIDADE