close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Países Baixos

Países Baixos, anteriormente conhecidos como Holanda, são uma das nações com maior índice de desenvolvimento do mundo. Sua população é de 17 milhões de habitantes.

Bandeira dos Países Baixos.
Bandeira dos Países Baixos.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Países Baixos, ou Reino dos Países Baixos, são um país localizado na região da Europa Ocidental. Têm como capital a cidade de Amsterdã. O seu território apresenta clima temperado oceânico e relevo marcado pelas planícies, de onde vem o seu nome. No litoral, os constantes avanços das águas do mar Negro demandaram a construção de sistemas de diques e barreiras.

Os Países Baixos, membros da União Europeia, têm uma economia moderna e industrializada, centrada nos setores eletroeletrônico, petroquímico e de alimentos. Ainda assim, destacam-se na produção agropecuária, sendo líderes na exportação de flores e grandes produtores de leites e derivados.

Confira nosso podcast: Países mais e menos ricos do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Países Baixos

  • Países Baixos são um país da Europa Ocidental. Sua capital é Amsterdã.

  • Anteriormente, eram conhecidos como Holanda.

  • São banhados pelo mar do Norte e fazem fronteira com a Bélgica e a Alemanha.

  • Apresentam clima temperado oceânico e relevo predominantemente plano, com extensas planícies costeiras.

  • Sob o risco de inundações frequentes com a mudança do nível do mar e devido ao relevo, um conjunto de diques e sistemas de pôlders foram construídos próximo das cidades costeiras.

  • Sua população é de 17.173.000 habitantes.

  • Trata-se de um território densamente povoado, com 509,3 hab./km².

  • Amsterdã é a maior cidade do país, onde vive 1,16 milhão de pessoas.

  • Os Países Baixos são a sexta maior economia da União Europeia.

  • Apesar de dispor de um moderno parque industrial, que recebe constantes investimentos, a agropecuária desempenha um papel importante na economia, com destaque para carne, leite e produção de flores.

  • A qualidade de vida nos Países Baixos é elevada, acima da média da OCDE.

  • A bicicleta é um meio de transporte muito utilizado no país, principalmente na capital.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre os Países Baixos

  • Nome oficial: Reino dos Países Baixos.

  • Gentílico: neerlandês.

  • Extensão territorial: 41.543 km².

  • Localização: Europa Ocidental.

  • Capital: Amsterdã.

  • Clima: temperado oceânico.

  • Governo: monarquia constitucional parlamentarista.

  • Divisão administrativa: 12 províncias.

  • Idioma: neerlandês.

  • Religiões:

    • protestante: 14,8%;

    • católica romana: 10,8%;

    • islâmica: 5%;

    • outras: 5,9%;

    • nenhuma: 54,1%.

  • População: 17.173.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 509,3 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,944.

  • Moeda: euro.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 1,07 trilhão (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 61.600 (FMI, 2022).

  • Gini: 0,285.

  • Fuso horário: GMT +1.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Organização Mundial do Comércio (OMC);

    • Banco Mundial;

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE);

    • União Europeia;

    • Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Etimologia de Países Baixos

O nome Países Baixos corresponde a uma tradução de Nederland, na língua neerlandesa. O termo significa literalmente “terras baixas”, uma referência ao relevo local. No seu passado, o país foi por muito tempo chamado de Holanda, que correspondia a um único território, o Condado da Holanda, que era parte do Sacro Império Romano-Germânico.

Com o desmembramento do condado e constituição do país que hoje conhecemos, o nome Holanda passou a compor a denominação de duas províncias dos Países Baixos, que são Noord Holland e Zuid Holland, respectivamente Holanda do Norte e Holanda do Sul. Após uma intensa campanha governamental, especialmente do setor de turismo, Países Baixos se tornou o nome oficial da nação em 1º de janeiro de 2020.

Mapa dos Países Baixos

Mapa dos Países Baixos.

Geografia dos Países Baixos

Os Países Baixos, anteriormente conhecidos como Holanda, correspondem a um país localizado na região da Europa Ocidental, com capital na cidade de Amsterdã. Seu território é banhado ao norte pelo mar do Norte e faz fronteira a sudoeste e leste com a Bélgica e a Alemanha, respectivamente.

Além das suas terras continentais europeias, os Países Baixos são formados por um conjunto de ilhas localizadas na região das Pequenas Antilhas, no mar do Caribe, que correspondem aos seus territórios ultramarinos. São elas as ilhas de:

  • Aruba;

  • Bonaire;

  • Curaçao;

  • Saba;

  • São Eustáquio;

  • São Martinho.

→ Clima dos Países Baixos

O clima predominante nos Países Baixos é o temperado oceânico. Os invernos tendem a ser frios, com média de 2 °C, e os verões são amenos, com temperaturas médias de 17 °C. As chuvas ocorrem durante todo o ano, e há somente um breve período de estiagem, com duração menor do que um mês. A pluviosidade anual é de 730 mm.

→ Relevo dos Países Baixos

O relevo neerlandês é caracterizado pelas extensas planícies litorâneas e por feições que recebem o nome de pôlders. Trata-se de terrenos muito baixos que são constantemente alagados pelos corpos d’água adjacentes e protegidos por estruturas como diques e barragens que têm a função de impedir o avanço das águas.

A elevação média dos terrenos nos Países Baixos é de 30 metros, enquanto seu ponto mais elevado fica na colina de Vaalserberg, a 322 metros de altitude.

→ Vegetação dos Países Baixos

A composição vegetal dos Países Baixos é condizente com as amplas extensões de terras alagadas e com o relevo rebaixado. Sua paisagem costeira é formada por dunas, pântanos e turfeiras. Em outras áreas, se observa a presença de campos, charneca e bosques. Além disso, o território neerlandês possui mais de 50% de suas terras com elevada aptidão agrícola, sendo que 24% da sua superfície é utilizada como área de pastagem.

→ Hidrografia dos Países Baixos

Os principais cursos d’água que cruzam o território neerlandês e deságuam no mar do Norte são

  • o rio Reno;

  • o rio Mosa;

  • o rio Escalda

O litoral noroeste dos Países Baixos é caracterizado pelo Golfo de Zuiderzee. Essa área era formada por um dos braços do Reno, mas o aumento do nível do mar fez com que as terras dessa região fossem tomadas pelas águas. As Ilhas Frísias, que antes eram bancos de areia, se formaram durante esse processo.

Eclusas construídas no dique de Afsluitdijk, nos Países Baixos.
Eclusas construídas no dique de Afsluitdijk, que separa o grande lago de Ijsselmeer do mar do Norte para impedir novos alagamentos.

A população das áreas atingidas deu início à construção de diques e colinas para onde se deslocavam quando o nível das águas voltava a subir. Existem, nessa área, diversos sistemas de barragens, pôlders e eclusas para impedir novos alagamentos e também para promover a conexão das águas de rios e lagos com o mar, com destaque para o lago de Ijsselmeer.

Demografia dos Países Baixos

A população dos Países Baixos é de 17.173.000 habitantes, conforme os dados mais recentes das Nações Unidas. Trata-se de um país pouco populoso, mas densamente povoado, em contrapartida. Com uma área pequena de 41,5 mil km², a distribuição populacional no território neerlandês é da ordem de 509 hab./km².

Em função do constante risco de inundação nas cidades e povoados costeiros, principalmente no norte e noroeste do país, as áreas com maior concentração de pessoas ficam no centro-oeste e sudoeste.

Paisagem em Amsterdã, capital e maior cidade dos Países Baixos.
Paisagem em Amsterdã, capital e maior cidade dos Países Baixos.

A taxa de urbanização dos Países Baixos é de aproximadamente 93%, sendo Amsterdã a sua maior cidade. Vive na capital neerlandesa atualmente 1,16 milhão de habitantes. Roterdã (chamada também de Roterdão) é a segunda maior cidade do país, com uma população de mais de 1 milhão de habitantes. Além dessas, outras importantes áreas urbanas dos Países Baixos se constituem nas cidades de Haia e Utrecht.

Os Países Baixos crescem anualmente a uma taxa de 0,37%, abaixo da média mundial. Isso se deve à elevada mortalidade e baixa natalidade. A idade mediana da população tem aumentado gradualmente e é hoje de 43 anos. A expectativa de vida chega aos 82 anos.

Economia dos Países Baixos

Os Países Baixos possuem uma economia de mercado moderna, altamente desenvolvida e industrializada. O país é um dos membros da União Europeia e constitui a sexta maior economia do bloco. O seu Produto Interno Bruto (PIB) é, hoje, 1,7 trilhão de dólares.

Cerca de 70% do PIB neerlandês é oriundo do setor terciário, que compreende o comércio e os serviços. Esse segmento da economia concentra ainda 81,6% de toda a mão de obra do país. O turismo é uma das principais atividades econômicas do setor, movimentado por volta de 15 a 18 milhões de visitantes todos os anos.

A indústria manufatureira é a principal dos Países Baixos. Os principais ramos produtivos são de bebidas e alimentos, petroquímico e eletroeletrônico. Um grande aporte de investimentos tem sido direcionado ao setor para o desenvolvimento das indústrias biotecnológica e microeletrônica. Atualmente, o setor secundário, que corresponde à indústria, responde por 18% do PIB nacional.

A agropecuária é uma importante atividade econômica desenvolvida no país, sobretudo no que diz respeito às exportações. Com mais de metade das terras agricultáveis e extensas pastagens, o modelo agrícola adotado nos Países Baixos é o da agroindústria. O país é um grande produtor de carne bovina, leite e derivados, como manteiga, queijos e iogurtes, produtos também destinados ao mercado externo. Destaca-se ainda a produção de legumes diversos, hortaliças e flores.

História dos Países Baixos

Antes de se tornar um reino independente, os Países Baixos integraram uma série de outros reinos e territórios. Inicialmente, as terras que hoje formam o território neerlandês eram ocupadas pelos povos germânicos, oriundos da região norte da Europa, e por um número menor de celtas, que se concentravam principalmente no sul. As ocupações por povos estrangeiros começaram um pouco antes da era comum, com a expansão do Império Romano e a divisão das terras da região entre diferentes unidades administrativas.

Os francos também dominaram o local onde hoje se encontram os Países Baixos por volta do século IV, o que se estendeu por aproximadamente quatro séculos. A transferência do poder e a incorporação à Casa de Habsburgo, correspondente ao reino austríaco, aconteceu por meio do casamento, concretizando-se no século XV.

Da mesma forma, o domínio da região foi transferido para o reino espanhol durante o século XVI. Mediante o desejo de se desvencilharem do domínio estrangeiro, os territórios que compunham aquela região enfrentaram diretamente a Espanha, e, no ano de 1579, as províncias neerlandesas declararam a sua independência.

Os períodos subsequentes, notadamente o século XVII, foram marcados por um intenso movimento mercantil dos Países Baixos, além da sua expansão territorial mediante o estabelecimento de colônias em outros continentes. Ao final do século XVIII, entretanto, o país europeu foi novamente alvo de nações estrangeiras, pois ocorreu uma invasão francesa que perdurou até a primeira metade do século XIX.

No ano de 1815, foi fundado o Reino dos Países Baixos. Pouco tempo mais tarde, houve o desmembramento de uma parte de seu território, o que deu origem à Bélgica e a Luxemburgo. A economia dos Países Baixos passou por um intenso processo de modernização e industrialização após a Segunda Guerra Mundial, e hoje o país se destaca como uma das nações mais desenvolvidas do mundo.

Saiba mais: Império Carolíngio — a dinastia que governou o território dos francos entre os séculos VIII e X

Cultura dos Países Baixos

Os Países Baixos apresentam uma rica cultura formada a partir de elementos internos e influência de outras tradições e costumes europeus, o que está intimamente atrelado à história daquele país.

A população é composta majoritariamente por neerlandeses, e a língua neerlandesa é o idioma oficial e mais falado no país. Existem diversos outros dialetos e línguas locais que são utilizados regionalmente, catalogados como línguas minoritárias. Outro aspecto importante é a inexpressiva religiosidade, que compreende uma parcela menor do que a metade dos moradores do país, com grande número de pessoas ateias ou sem religião.

Existe nos Países Baixos uma longa tradição em áreas como a literatura, a música e sobretudo a pintura. Dentre os nomes famosos de artistas neerlandeses estão os de Van Gogh, de Rembrandt e de Johannes Vermeer.

Uma das celebrações tradicionais do país é o Sinterklaas, que celebra a chegada de São Nicolau no dia 5 de dezembro, data oficial do feriado, comemorada com a troca de presentes e paradas. É uma data bastante aguardada pelas crianças, principalmente. Em relação a tradições culinárias, destacam-se os preparos do stamppot (purê de batatas com vegetais, legumes e linguiça defumada) e das batatas fritas.

Infraestrutura dos Países Baixos

Os Países Baixos apresentam um elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), de 0,944, considerado muito alto, o que aponta para um país onde a qualidade de vida é alta. Tal fato se confirma por meio do Índice para Uma Vida Melhor da OCDE, que mostra os Países Baixos muito acima da média em diversos quesitos, como:

  • saúde;

  • moradia;

  • segurança;

  • balanço entre trabalho e vida pessoal.

Destaca-se ainda a ampla cobertura dos serviços de saneamento básico, que chega a 97,5% da população, e energia, que compreende todos os neerlandeses. O país é um grande importador e exportador de energia.

A eletricidade do país é proveniente, em sua maioria, dos combustíveis fósseis, notadamente do gás natural. Essa fonte não renovável representa 75% da matriz energética dos Países Baixos. Aproximadamente 23% da energia é proveniente de outras fontes renováveis, e 1% advém de uma única planta nuclear instalada.

Os transportes são realizados principalmente pelas rodovias, hidrovias e ferrovias. Como forma de transporte individual, as bicicletas são um veículo muito utilizado, de modo que Amsterdã é considerada uma das melhores cidades para ciclistas em todo o mundo.

Leia também: Austrália — outro país com elevado IDH

Governo dos Países Baixos

O sistema de governo dos Países Baixos é uma monarquia constitucional parlamentarista. O monarca desempenha a função de chefe de Estado, e a sucessão do cargo se dá hereditariamente, ou seja, entre os próprios membros da família real. O chefe de governo é o primeiro-ministro, que é geralmente o líder do partido ou coalizão majoritária, nomeado pelo monarca.

O Parlamento neerlandês recebe o nome de Estados Gerais dos Países Baixos. Trata-se de um órgão bicameral, formado pela Primeira Câmara e pela Segunda Câmara. Os 150 membros da Segunda Câmara são eleitos de forma direta através do voto.

Curiosidades sobre os Países Baixos

  • As tulipas e o leão são ambos símbolos dos Países Baixos. O animal, inclusive, compõe o brasão de armas do país e está presente também no escudo da seleção nacional de futebol.

  • 25% do território neerlandês se encontra abaixo do nível do mar. O ponto mais baixo tem altitude de -7 metros.

  • Pela escassez em seu território, o país importa recursos como petróleo cru e minérios.

  • O país é o maior exportador de flores do mundo.

  • Existem mais de 1.000 moinhos de vento nos Países Baixos.

  • Os Países Baixos concentram o maior número de bicicletas per capita.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Países Baixos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/paises-baixos.htm. Acesso em 20 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Verdadeiro ou Falso?

Mapas são representações gráficas em escala reduzida da superfície terrestre ou de parte dela sobre um plano podem ainda representar especialmente determinadas informações gráficas, compondo, assim, os mapas temáticos

Por Anna Clara
Responder
Ver respostas

como era a situaçao da cidade de berlin durantguerra e o periodo da guerra  fria

Por davi Abner
Responder
Ver respostas

Estude agora


Função Modular

Nesta videoaula veremos como construir o gráfico de uma função modular.

Pré-Enem | Equação e função polinomial do primeiro grau

O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que...