Whatsapp

Ouro

Química

PUBLICIDADE

O ouro foi um dos primeiros elementos a ser descoberto pelo homem (2600 a.C), juntamente com o carbono, mercúrio, ferro, prata, cobre e outros. Já por volta de 1400 a.C., o ouro teve sua aplicação no Egito, era usado para valorizar os sarcófagos das múmias dos faraós.

Por este e outros motivos o ouro mereceu lugar de destaque por ser metal precioso de beleza característica. Este metal pode ser encontrado livremente na natureza, é o chamado ouro nativo, estima-se existir cinco quilates de ouro para cada milhão de toneladas de terra, daí o porquê de ser tão raro. O ouro nativo (100 % puro) é designado como ouro 24 quilates, ele é maleável, ou seja, não apresenta consistência para fabricar objetos.

Sendo assim, no processo de obtenção de jóias preciosas, por exemplo, é preciso adicionar prata (Ag) e cobre (Cu) formando então uma liga metálica com o ouro. Esta ligação permite maior dureza ao material, tornando possível a confecção das mais variadas jóias: anéis, colares, relógios, etc. A porcentagem da mistura é de 75 % em ouro e 25 % em prata e cobre, o que dá origem ao ouro 18 quilates.

Propriedades do ouro: é o metal mais maleável e dúctil. Exemplo: um grama de ouro pode ser transformado em lâminas de até um metro quadrado, além de ser um bom condutor de calor e eletricidade. A razão pela qual o ouro foi escolhido para fabricar jóias preciosas é pelo fato de ser quimicamente estável, ou seja, não é atacado pela maioria dos reagentes, preservando assim sua beleza.

Em razão da valorização do ouro surgiram as imitações, a Pirita (FeS2) é uma delas. Essa liga de ferro e enxofre possui características parecidas com as do Au: a mesma cor e o mesmo brilho, e por isso foi apelidada de “Ouro dos Tolos”. Mas é possível diferenciar essas espécies através de testes, um deles consiste na passagem de corrente elétrica. O ouro conduz corrente e a pirita não. É válido lembrar que para esse teste é preciso que o ouro e a pirita estejam no estado sólido, e não fundido (derretido).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Líria Alves
Graduada em Química
Equipe Brasil Escola

Veja mais!

Ouro dos tolos - Experimento que permite testar a veracidade do ouro.

Química Inorgânica - Química - Brasil Escola

Metal precioso: a medalha de ouro é a mais almejada
Metal precioso: a medalha de ouro é a mais almejada

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Líria Alves de. "Ouro"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/quimica/ouro.htm. Acesso em 09 de março de 2021.

Artigos Relacionados
Confira aqui alguns exemplos de recursos naturais renováveis e não renováveis!
Conheça um método muito interessante, o Princípio de Arquimedes, para calcular a densidade de sólidos irregulares.
Você sabe diferenciar um objeto feito de ouro de verdade do ouro dos tolos? Leia este texto para descobrir!
Saiba mais sobre as propriedades químicas do telúrio. Veja também quais são suas aplicações e suas formas de obtenção.