Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Países desenvolvidos

Os países desenvolvidos apresentam elevada qualidade de vida, um parque industrial bem desenvolvido, com tecnologia avançada, e uma boa distribuição de renda.

Edifícios modernos em Oslo, capital da Noruega, o país mais desenvolvido do mundo.
A Noruega é considerada o país mais desenvolvido do mundo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Países desenvolvidos são definidos como os países que apresentam elevado nível de desenvolvimento socioeconômico, o que é determinado por meio de diversos critérios, como o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), a renda per capita e o Produto Interno Bruto (PIB). São caracterizados pela alta qualidade de vida de que desfruta a sua população, pela indústria desenvolvida e consolidada, pela elevada incorporação de tecnologia nos processos produtivos e também pelo investimento amplo em pesquisa e em desenvolvimento.

Confira nosso podcast: Países mais e menos ricos do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre países desenvolvidos

  • Países desenvolvidos são aqueles que apresentam indicadores socioeconômicos elevados.

  • A economia dos países desenvolvidos se concentra nos setores terciário e quaternário, que dizem respeito às atividades de pesquisa e inovação.

  • A distribuição de renda nos países desenvolvidos se dá de maneira mais homogênea.

  • Para a classificação de países em desenvolvimento são utilizados critérios como o IDH, a renda per capita e o PIB.

  • De acordo com o IDH, a Noruega é o país mais desenvolvido do mundo.

  • Levando em consideração o PIB, essa posição é ocupada pelos Estados Unidos.

  • Os países subdesenvolvidos são aqueles que apresentam indicadores socioeconômicos muito baixos, elevada vulnerabilidade econômica e ambiental e baixos índices de renda, com distribuição muito desigual.

Quais as características dos países desenvolvidos?

Os países desenvolvidos têm em comum um elevado índice de desenvolvimento econômico e alto nível de industrialização. A primeira característica é dimensionada pelo Produto Interno Bruto (PIB) e também pela renda per capita, que corresponde ao valor da renda média que é recebida por cada um dos habitantes dessas nações. Nas economias mais desenvolvidas, a renda per capita é elevada, e a distribuição de renda tende a ser mais homogênea quando comparada com a dos países menos desenvolvidos.

Ainda na economia, os países desenvolvidos possuem um setor industrial (setor secundário) bem desenvolvido e que emprega um alto teor de tecnologia nos processos produtivos. No entanto, correspondendo ao comércio e aos serviços, o setor terciário representa o segmento predominante na composição econômica desses países. Além das atividades terciárias, os países desenvolvidos se destacam nos ramos da pesquisa e desenvolvimento e das tecnologias da informação, que muitas vezes são classificados como setor quaternário da economia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além dos indicadores econômicos, os países desenvolvidos apresentam elevados índices de desenvolvimento social que os enquadram nessa categoria. Em linhas gerais, eles são caracterizados pela qualidade de vida alta, muitas vezes associada à distribuição de renda e a melhor acesso aos serviços básicos (saúde, educação, infraestrutura de saneamento, infraestrutura urbana, transportes, entre outros) e altas taxas de alfabetização.

Atrelada à saúde está ainda a elevada expectativa de vida, geralmente acima de 80 anos de idade, e menor taxa de mortalidade, sendo possível ressaltar ainda a reduzida taxa de natalidade apresentada por esses países.

Critérios para a classificação de países desenvolvidos

Existem diversos critérios que são utilizados para a classificação dos países desenvolvidos. Eles variam consideravelmente de acordo com quem realiza essa divisão, como no caso de organismos como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial.

Isso porque levam em consideração principalmente a renda per capita e o conjunto de bens e serviços produzidos e ofertados por essas nações no período de um ano, o que corresponde ao valor do seu Produto Interno Bruto (PIB).

A classificação da Organização das Nações Unidas (ONU), entretanto, é hoje uma das mais utilizadas para a definição dos países desenvolvidos. O critério utilizado é a sua posição no ranking baseado no Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Esse índice determina o padrão de desenvolvimento socioeconômico e a qualidade de vida de um país levando em consideração três aspectos principais: a saúde, a educação e a renda. Dessa forma, as nações que apresentam IDH considerado muito alto, com valores que estão mais próximos de 1, são consideradas nações desenvolvidas.

Quais são os países mais desenvolvidos do mundo?

→ Países mais desenvolvidos do mundo de acordo com a ONU

Seguindo a classificação da ONU|1|, que leva em consideração o perfil socioeconômico dos países e territórios, reunimos na tabela abaixo os cinco países mais desenvolvidos do mundo conforme a sua posição no ranking mundial de IDH.

País

IDH

Noruega

0,957

Irlanda

0,955

Suíça

0,955

Islândia

0,949

Hong Kong

0,949

→ Países mais desenvolvidos do mundo de acordo com o FMI

Como vimos, os critérios econômicos são igualmente utilizados para a determinação do nível de desenvolvimento dos países, sendo um dos principais indicadores o PIB. A tabela abaixo contém os cinco países mais desenvolvidos do mundo levando em consideração o valor do PIB e as nações que aparecem listadas como desenvolvidas pelo FMI|2|.

País

PIB (em dólares)

Estados Unidos

25,35 trilhões

Japão

4,91 trilhões

Alemanha

4,26 trilhões

Reino Unido

3,38 trilhões

França

2,94 trilhões

Países desenvolvidos na América

São dois os países desenvolvidos no continente americano, ambos pertencentes ao subcontinente da América do Norte:

  • Estados Unidos: apresentam a maior economia nacional do mundo, com um PIB que supera o valor de 25 trilhões de dólares, além de possuírem grande influência no sistema econômico e financeiro internacional. Seu IDH é considerado muito alto, com valor de 0,926, colocando-os na 17ª posição no ranking mundial.

  • Canadá: apresenta a segunda maior economia americana e a oitava economia mundial, com PIB de 2,2 trilhões de dólares. Considerado um dos melhores países para se viver e onde a população desfruta de uma elevada qualidade de vida, o Canadá aparece em uma posição acima dos Estados Unidos no ranking do IDH. Esse indicador para o país é também muito alto, com valor de 0,929.

O que são países em desenvolvimento?

Os países classificados como países em desenvolvimento, chamados também de países emergentes, são aqueles que apresentam indicadores sociais e econômicos medianos, o que denota que o padrão de vida e a economia não são tão avançados quanto nas nações desenvolvidas, mas não estão em patamares tão baixos quanto aqueles observados nos países subdesenvolvidos.

A economia dos países em desenvolvimento se encontra em constante evolução, mas ainda é bastante dependente do setor secundário e do setor primário e, por ter passado por um processo relativamente recente de industrialização, seu parque industrial ainda se encontra em fase de ampliação e aperfeiçoamento.

Além disso, as exportações e os investimentos estrangeiros desempenham importante papel nas economias nacionais desses países. Seu PIB apresenta valor que varia entre o baixo e o médio, enquanto a distribuição de renda acontece de maneira desigual.

Segundo as definições da ONU, a qualidade de vida nos países em desenvolvimento é baixa ou mediana, o que faz com que o valor do seu IDH se encontre em faixas equivalentes, geralmente entre 0,555 e 0,799.

→ Exemplos de países em desenvolvimento

Veja abaixo alguns exemplos de países em desenvolvimento de acordo com a ONU:

Países desenvolvidos x países subdesenvolvidos

Os países subdesenvolvidos, ou países menos desenvolvidos, segundo a nomenclatura adotada pela ONU, diferentemente dos países desenvolvidos, são aqueles que apresentam índices baixíssimos de desenvolvimento econômico e social.

A classificação realizada pelas Nações Unidas descreve esse grupo de países como detentor de baixo nível de recursos humanos e com disponibilidade restrita de infraestrutura, sendo dependentes do setor primário da economia e altamente vulneráveis econômica e ambientalmente.

Ao contrário do que identificamos para os países desenvolvidos, a renda per capita dos países subdesenvolvidos encontra-se em um patamar muito baixo, que fica comumente abaixo dos mil dólares.

Por essa razão, é grande a parcela da população das nações subdesenvolvidas que vive em situação de pobreza e vulnerabilidade, havendo uma enorme discrepância entre a renda da parcela mais rica e da parcela mais pobre de seus habitantes. Segundo o IDH, são considerados subdesenvolvidos países com índices mais distantes de 1, geralmente abaixo de 0,555.

→ Exemplos de países subdesenvolvidos

A lista da ONU conta com 46 países subdesenvolvidos, alguns dos quais estão listados abaixo.

Saiba mais: Subdesenvolvimento africano e suas raízes — por que a maior parte dos países subdesenvolvidos é africana?

Índice de desenvolvimento humano (IDH)

Apresentamos na tabela abaixo os dez países e territórios com o melhor índice de desenvolvimento do mundo e também aqueles que possuem os índices mais baixos, de acordo com os dados do Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) da ONU publicado em 2020.

IDH alto

IDH baixo

Noruega (0,957)

Níger (0,394)

Irlanda (0,955)

República Centro-Africana (0,397)

Suíça (0,955)

Chade (0,398)

Hong Kong (0,949)

Sudão do Sul (0,433)

Islândia (0,949)

Mali (0,434)

Alemanha (0,947)

Serra Leoa (0,452)

Suécia (0,945)

Burkina Faso (0,452)

Austrália (0,944)

Moçambique (0,456)

Países Baixos (0,944)

Eritreia (0,459)

Dinamarca (0,940)

Iêmen (0,470)

Exercícios resolvidos sobre países desenvolvidos

Questão 1

(Fatec 2013) O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é uma medida comparativa usada para classificar a qualidade de vida oferecida por um país aos seus habitantes, levando em consideração três dimensões básicas do desenvolvimento humano: renda, educação e saúde. O IDH vai de 0 a 1. Quanto mais próximo de 1, mais desenvolvido é o país.

Analise a tabela a seguir:

Tabela com classificação e valor do IDH, expectativa de vida, média em anos de escolaridade e RNB per capita de sete países.

(www.hdrundp.org/en/media/HDR_2011_PT_Tables.pdf. Acesso em: 24.09.2012. Adaptado)

Pode-se concluir corretamente que:

A) a Etiópia, por contar com qualidade nos serviços de saúde e de saneamento ambiental, ampliou a expectativa de vida de seus habitantes.

B) o Zimbábue apresenta a média de anos de escolaridade igual à do Brasil e tem o Rendimento Nacional Bruto superior ao da Etiópia.

C) Cuba, apesar de ter o Rendimento Nacional Bruto elevado, não investe no setor educacional e na saúde de sua população.

D) a Argentina, por estar em crise econômica, apresenta os índices de renda, educação e saúde inferiores aos do Brasil.

E) a Noruega tem a maior classificação no IDH por, entre outros fatores, garantir vários anos de escolaridade para seus habitantes.

Resolução:

Alternativa E

O cálculo do IDH leva em consideração fatores como a educação, o que inclui os anos de escolaridade, a saúde e a renda. Dessa forma, a escolaridade da população é um dos aspectos que condicionam à Noruega o status de país desenvolvido no ranking de IDH.

Questão 2

(Enem PPL 2009)

Entre as promessas contidas na ideologia do processo de globalização da economia estava a dispersão da produção do conhecimento na esfera global, expectativa que não vem se concretizando. Nesse cenário, os tecnopolos aparecem como um centro de pesquisa e desenvolvimento de alta tecnologia que conta com mão de obra altamente qualificada. Os impactos desse processo na inserção dos países na economia global deram-se de forma hierarquizada e assimétrica. Mesmo no grupo em que se engendrou a reestruturação produtiva houve difusão desigual da mudança de paradigma tecnológico e organizacional. O peso da assimetria projetou-se mais fortemente entre os países mais desenvolvidos e aqueles em desenvolvimento.

BARROS, F. A. F. Concentração técnico-científica: uma tendência em expansão no mundo contemporâneo: Campinas: Inovação Uniemp, v. 3, n°1 jan./fev. 2007

Diante das transformações ocorridas, é reconhecido que:

A) A inovação tecnológica tem alcançado a cidade e o campo, incorporando a agricultura, a indústria e os serviços, com maior destaque nos países desenvolvidos.

B) Os fluxos de informações, capitais, mercadorias e pessoas têm desacelerado, obedecendo ao novo modelo fundamentado em capacidade tecnológica.

C) As novas tecnologias se difundem com equidade no espaço geográfico e entre as populações que as incorporam em seu dia a dia.

D) Os tecnopolos, em tempos de globalização, ocupam os antigos centros de industrialização, concentrados em alguns países emergentes.

E) O crescimento econômico dos países em desenvolvimento, decorrente da dispersão da produção do conhecimento na esfera global, equipara-se ao dos países desenvolvidos.

Resolução:

Alternativa A

As inovações tecnológicas, que têm auxiliado na ampliação dos fluxos de informações, capitais e mercadorias, foram incorporadas em maior escala nos países desenvolvidos. Nesses países também ficam os principais tecnopolos globais.

Notas

|1| UNPD. Human Development Reports: Human Development Insights, 2020. Disponível aqui.

|2| IMF. Data mapper: GDP, current prices. IMF, 2022. Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Países desenvolvidos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/paises-desenvolvidos.htm. Acesso em 21 de maio de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Os países desenvolvidos apresentam características positivas em relação ao quadro econômico e aos índices sociais. Quando se avalia a participação das atividades econômicas na composição de seus Produtos Internos Brutos, as atividades de um setor econômico específico são os destaques desses países no que se refere à produção de riquezas e geração de empregos à população. Qual é esse setor?

A) Primário

B) Extrativo

C) Petrolífero

D) Terciário

E) Importador

Exercício 2

Uma das características marcantes do setor industrial dos países desenvolvidos é a força das indústrias tradicionais e modernas que produzem elementos para o abastecimento dos mercados interno e externo. Assinale a alternativa que justifica a importância das indústrias nos países desenvolvidos e que as diferencia das indústrias típicas dos países subdesenvolvidos:

A) predomínio de indústrias de base.

B) predomínio de indústrias com tecnologias elevadas.

C) predomínio de indústrias automobilísticas.

D) predomínio de indústrias de máquinas e equipamentos.

E) predomínio de indústrias tradicionais.