close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Suíça

A Suíça é uma das nações mais desenvolvidas do mundo, sede de importantes órgãos internacionais. O país tem hoje uma população de mais de 8,7 milhões de habitantes.

Bandeira da Suíça.
Bandeira da Suíça.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Suíça, ou Confederação Suíça, é um país localizado na região da Europa Central. Tem como capital a cidade de Berna. Trata-se de um dos países mais desenvolvidos e com maiores índices de qualidade de vida do mundo, com uma economia moderna e avançada que se concentra no setor de serviços e na indústria. O país conta hoje com uma população de 8,7 milhões de habitantes, os quais vivem principalmente em grandes cidades, como Zurique e Berna.

Confira nosso podcast: Países mais e menos ricos do mundo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre a Suíça

  • A Suíça é um país da Europa Central. Sua capital é a cidade de Berna.

  • Não possui saída para o mar e faz fronteira com outras cinco nações europeias.

  • Dispõe de clima temperado continental e relevo formado por montanhas e planaltos.

  • Os rios Ródano e Reno são os dois principais cursos d’água do país.

  • Possui 8.716.000 habitantes, a maioria dos quais vive nas cidades.

  • Zurique é a maior cidade da Suíça, com 1,4 milhão de habitantes.

  • A economia da Suíça é uma das mais desenvolvidas do mundo. Baseia-se no setor de serviços e na indústria, com especialidade na produção de alimentos e equipamentos de precisão.

  • É uma confederação desde 1848. Pouco antes, em 1815, o país havia declarado sua independência e conquistado neutralidade.

  • A qualidade de vida encontrada no país é uma das melhores da Europa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre a Suíça

  • Nome oficial: Confederação Suíça.

  • Gentílico: suíço.

  • Extensão territorial: 41.291 km².

  • Localização: Europa Central.

  • Capital: Berna.

  • Clima: temperado continental.

  • Governo: república federativa.

  • Divisão administrativa: 20 cantões e seis subcantões.

  • Idiomas: alemão, francês e italiano (línguas oficiais).

  • Religiões:

    • católica romana: 34,4%;

    • protestante: 22,5%;

    • cristianismo: 5,7%;

    • islamismo: 5,5%;

    • nenhuma: 29,5%;

    • outras: 1,6%.

  • População: 8.716.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 220,6 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,955.

  • Moeda: franco suíço.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 862,82 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 98.770.

  • Gini: 0,327.

  • Fuso horário: GMT +1.

  • Relações exteriores:

    • Organização das Nações Unidas (ONU);

    • Fundo Monetário Internacional (FMI);

    • Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE);

    • Banco Mundial;

    • Grupo dos 10 (G10);

    • Organização Mundial do Comércio (OMC).

Etimologia de Suíça

A denominação Suíça, do alemão Schweiz, é derivada do nome de um dos cantões que formam o território suíço, que é o Cantão de Schwyz. Essa é uma das regiões administrativas que originou a Confederação Suíça no ano de 1291.

Mapa da Suíça

 Mapa da Suíça.

Geografia da Suíça

A Suíça é um país europeu localizado na região central do continente. Sua capital é a cidade de Berna. O território suíço apresenta uma área de 41.291 km², não possui saída para o oceano e faz fronteira com os seguintes países:

→ Clima da Suíça

O clima na Suíça é influenciado pelos sistemas de ventos que sopram de várias regiões da Europa, principalmente daquelas mais setentrionais, pela altitude e também pelo relevo, que interfere na distribuição de umidade pelo país. Predomina o clima temperado continental, com invernos frios e chuvosos, ocorrendo precipitação na forma de neve em algumas áreas, e verões amenos e quentes, a depender da localidade, ocorrendo chuvas esporádicas.

→ Relevo da Suíça

O relevo suíço é formado por montanhas e planaltos. Duas das mais importantes feições geomorfológicas do país são as Montanhas do Jura, que se estendem pela região nordeste, e os Alpes, que se situam a leste e ao sul, denominados Alpes Suíços. A porção central é formada por terrenos planálticos com a presença de colinas e morros. A elevação média do país é de 1350 metros.

 Vista dos Alpes a partir do lago Bachalpsee, no sudoeste da Suíça.
 Vista dos Alpes a partir do lago Bachalpsee, no sudoeste da Suíça.

→ Vegetação da Suíça

A vegetação da Suíça é composta por florestas temperadas, onde são encontrados abetos, faias e carvalhos, além da tundra alpina, que se concentra nas regiões mais elevadas do país.

→ Hidrografia da Suíça

A Suíça apresenta uma densa rede hidrográfica formada por uma série de rios e lagos, alguns dos quais são formados por meio do derretimento de geleiras. O país abriga a nascente de importantes rios europeus, como dos rios Ródano e Reno. O Reno é, inclusive, o maior rio que banha o país, com extensão total de 1233 km. Destacam-se ainda os lagos Geneva e Constance, com área superior a 500 km².

Demografia da Suíça

O país conta atualmente com 8.716.000 habitantes, ocupando a 20ª posição na lista de países europeus por população. De área pequena, é um país densamente povoado, com uma densidade demográfica da ordem de 220,6 hab./km². Em termos práticos, entretanto, existe uma diferença entre as regiões mais acidentadas do país, que concentram um menor contingente populacional, e aquelas com relevo menos montanhoso ao norte, onde há um maior adensamento.

Vista superior da cidade Berna, capital da Suíça, em época de neve.
Berna, capital da Suíça, é a segunda cidade mais populosa do país.

Quase 75% dos suíços vivem nas cidades, o que caracteriza um território urbanizado. A cidade mais populosa da Suíça é Zurique, com 1,42 milhões de habitantes. Na sequência, está a capital do país, Berna, onde vivem 426 mil pessoas. Fazem parte do grupo de grandes cidades suíças também Genebra, Basel e Lausana, todas com mais de 100 mil habitantes.

A nação possui uma baixa taxa de crescimento populacional (0,65% ao ano), embora o número de nascimentos ainda supere o número de mortos, o que condiciona um crescimento vegetativo positivo. Além disso, o país é um dos que mais recebe migrantes no mundo, fato que contribui para o aumento de sua população. Nota-se, entretanto, que a Suíça segue a tendência de envelhecimento populacional dos demais países centro-europeus. A idade mediana de sua população é de quase 43 anos. Além disso, a expectativa de vida é alta e chega a 83 anos.

Economia da Suíça

A Suíça possui uma das economias mais modernas e desenvolvidas do mundo, destacando-se pelos baixos índices de desemprego e mão de obra qualificada. O Produto Interno Bruto (PIB) do país é da ordem de 862 bilhões de dólares, enquanto o seu PIB per capita ocupa a terceira posição global, com valor de 98 mil dólares.

Em decorrência da sua condição de neutralidade estabelecida junto de sua independência política, a Suíça não integra a União Europeia, embora mantenha boas relações (diplomáticas e econômicas) com os países do bloco.

O setor terciário responde por 73,7% da economia suíça. Esse segmento concentra as atividades de comércio, o turismo e serviços como os serviços bancários, os seguros e as finanças, todos esses de grande peso para a economia suíça. A indústria é responsável por 25,6% do PIB do país e se destaca na produção de equipamentos de precisão, relógios, maquinários e de alimentos. Uma das maiores multinacionais do ramo alimentício, a Nestlé, tem sede na Suíça.

A atividade agropecuária tem menor expressão e representa somente 0,7% do PIB suíço. A produção nesse setor compreende trigo, cevada, maçãs, uvas, carne de porco, leite e seus derivados, como o queijo.

Veja também: Estados Unidos — o país que possui a maior economia do mundo

História da Suíça

Registros arqueológicos indicam que a região central da Europa, onde a Suíça está inserida, começou a ser povoada há centenas de milhares de anos. Os primeiros assentamentos em território suíço, entretanto, datam de 11 mil anos antes do presente.

A expansão territorial do Império Romano colocou grande parte da atual Suíça sob o domínio romano, o que se deu por volta do século III a.C., estendendo-se por um período de aproximadamente sete séculos. Importantes centros administrativos e rotas comerciais foram construídos na região suíça do Império Romano e houve um crescimento econômico significativo em muitas cidades. O período de dominação romana foi marcado ainda pela introdução do cristianismo e do latim.

O período subsequente ao enfraquecimento do domínio romano foi caracterizado por uma intensa onda migratória dos povos germânicos para a Suíça, trazendo consigo uma ampla bagagem cultural que até o presente é observada no país centro-europeu.

Além disso, formaram-se ao menos três regiões distintas que eram governadas cada uma por um dos povos germânicos que se estabeleceram no país. Ao mesmo tempo, sarracenos e húngaros fizeram investidas sobre a região, mas não obtiveram sucesso. A partir do século IX, os francos exerceram poder sobre a maior parte do território.

No final do século XIII, mais precisamente em 1291, formou-se o que podemos chamar de embrião da Suíça como hoje a conhecemos. Três cantões se uniram como uma maneira de se defenderem de potenciais ofensivas estrangeiras, dando origem à Confederação Suíça. Com o passar do tempo, outros cantões se juntaram à confederação. Ao final do século XVIII, os franceses exerceram importante domínio político sobre a Suíça, introduzindo algumas modificações no aparato legal do país.

Em 1815, a independência e neutralidade da Suíça foram garantidas pelo Congresso de Viena. O país se tornou oficialmente uma federação no ano de 1848, o mesmo período em que a cidade de Berna foi estabelecida capital nacional. Não obstante apresente boas relações diplomáticas e econômicas com outras nações europeias, o país não ingressou na União Europeia e também não se envolveu nos principais conflitos bélicos que ocorreram no continente. No ano de 2002, se tornou membro oficial da Organização das Nações Unidas.

Leia também: Espanha — um dos países que permaneceram neutros na Primeira Guerra Mundial

Cultura da Suíça

A cultura Suíça é permeada por diversas influências vindas de outras populações e culturas, o que se deve principalmente ao processo de formação territorial daquele país. Soma-se a isso o fato de que o território suíço recebe um grande número de migrantes anualmente, o que contribui para a diversidade cultural do país.

Um dos principais aspectos culturais da Suíça diz respeito ao idioma. Três línguas são consideradas oficiais no país: francês, alemão e italiano. Regionalmente, é possível identificar diferentes dialetos, assim como outros idiomas estrangeiros. A religiosidade é outro importante aspecto da população, que segue, em sua maioria, as fés católica romana e protestante, embora haja adeptos de diversas outras matrizes religiosas no país.

Com peças únicas confeccionadas à mão, o artesanato suíço é mundialmente famoso. Encontram-se nessa modalidade os relógios suíços, conhecidos pela sua elevada qualidade, e alimentos como queijos e chocolates. O país apresenta uma ampla tradição artística que se traduz na literatura, na pintura e na música.

Embora cada cantão tenha uma particularidade cultural, a realização de festivais de dança e música folclórica é um ponto em comum entre eles. Na culinária suíça destacam-se preparos como o rösti (ou batata rosti) e a raclette (queijo derretido, como no foundue, servido com batatas, vegetais e frutas em conserva).

Infraestrutura da Suíça

A Suíça apresenta um dos maiores índices de desenvolvimento humano do mundo, oferendo uma elevada qualidade de vida e bem-estar à sua população. Alguns dos setores nos quais o país desponta frente a outras nações, principalmente aquelas que integram a OCDE, são saúde, emprego, segurança e salários. Nas cidades e no campo, os serviços básicos, como de saneamento, possuem uma cobertura ampla e chegam a praticamente todas as residências, assim como a eletricidade.

O país é, ao mesmo tempo, um dos maiores importadores e exportadores de energia elétrica do mundo. A sua matriz energética está assentada nas fontes hídrica, nuclear, nos combustíveis fósseis e, em menor escala, em outras fontes renováveis. A rede de transporte suíça é extensa, e há a utilização de todos os modais de transporte (rodoviário, ferroviário, hidroviário e aeroviário). Destaca-se a utilização das hidrovias também para o transporte público, que transcorre em mais de 1220 km de vias em rios e lagos.

Governo da Suíça

A Suíça é uma federação democrática em que o voto popular desempenha um importante papel decisório. O Poder Executivo é exercido por meio de um Conselho Federal formado por sete membros, e, apesar de a presidência e a vice-presidência serem ocupadas por quem detém esses cargos dentro do conselho, as decisões são tomadas em consenso. O Legislativo da Suíça é representado por um órgão bicameral, constituído pelo Conselho dos Estados e pelo Conselho Nacional.

Curiosidades sobre a Suíça

  • O ponto culminante da Suíça é o Pico Dufourspitze, nos Alpes, situado a 4634 metros acima do nível do mar.

  • A Cruz Vermelha foi criada na Suíça no ano de 1863, com sede em Genebra.

  • Além da Cruz Vermelha, muitas outras organizações internacionais têm sede em Genebra, dentre as quais podemos citar OMC, OMS e Unctad.

  • Fica em Genebra, na Suíça, o maior acelerador de partículas do mundo. Ele é chamado de LHC e pertence à Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern, em inglês).

  • Existem aproximadamente 7000 lagos na Suíça.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Suíça"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/suica.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

Tire suas dúvidas


como era a situaçao da cidade de berlin durantguerra e o periodo da guerra  fria

Por davi Abner
Responder
Ver respostas

Em 1947 os EUA estabelecem uma política com o objetivo de perseguir o socialismo e favorecer o capitalismo é a doutrina trumann. Controlando inclusive os países das Américas ,bem como suas políticas.de que maneira ela influência o Brasil?

Por Joice raquel nunes Nunes
Responder
Ver respostas

Estude agora


O que é Estado Democrático de Direito?

Nesta aula aprenderemos que o Estado Democrático de Direito é uma forma de Estado em que a soberania popular é...

Atentados de 11 de setembro

Assista a nossa videoaula para conhecer a história dos atentados de 11 de setembro de 2001. Confira também no...