close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Afeganistão

O Afeganistão é um país montanhoso e de clima semiárido do continente asiático, com capital em Cabul. Conta atualmente com 38 milhões de habitantes e é essencialmente rural.

Bandeira do Afeganistão
Bandeira do Afeganistão
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

O Afeganistão é um país do continente asiático, situado entre a sua porção central e o Oriente Médio. Tem um terreno montanhoso e clima árido e semiárido, com variações regionais. Conta hoje com mais de 38 milhões de habitantes, sendo a sua capital, Cabul, a cidade mais populosa.

Ainda assim, o Afeganistão é um país essencialmente rural e de base agropastoril. Politicamente, passou por diferentes formas de governo e conflitos, sendo hoje uma República Islâmica, portanto um Estado religioso.

Leia também: Quais são os países da Ásia?

Tópicos deste artigo

Resumo

  • O Afeganistão é um país do continente asiático.

  • Está situado entre a Ásia Central e o Oriente médio, uma posição considerada estratégica principalmente para o comércio.

  • Trata-se de um Estado religioso. O Islã foi introduzido no país pelos árabes no século VII e constitui hoje a religião oficial do Afeganistão.

  • O país é montanhoso, com algumas regiões predominadas por planícies. A sudoeste se localiza o Deserto de Registan.

  • Tem clima árido e semiárido, com elevada amplitude térmica anual. As chuvas se concentram na região norte.

  • Possui 38.928.000 habitantes, maioria dos quais vive na zona rural.

  • Cabul é a capital afegã e sua cidade mais populosa, com 4,11 milhões de habitantes.

  • O PIB do Afeganistão é de US$ 19,94 bilhões. As atividades agropastoris são as principais atividades econômicas e de subsistência, com uma indústria de pequeno porte.

  • O petróleo é um dos recursos naturais encontrados no seu subsolo.

  • Apresenta muitos problemas estruturais, principalmente quando se trata de educação e saneamento.

  • Dispõe de uma cultura bastante rica e diversa, construída ao longo de 5 mil anos. A religião exerce grande influência sobre os costumes e tradições no país.

Dados gerais do Afeganistão

  • Nome oficial: República Islâmica do Afeganistão.

  • Gentílico: afegão.

  • Extensão territorial: 652.864 km² (ONU, 2020).

  • Localização: Ásia.

  • Capital: Cabul.

  • Clima: semiárido.

  • Governo: república islâmica presidencialista.

  • Divisão administrativa: 34 províncias.

  • Idioma: pachto (oficial) e dari.

  • Religiões:

    • Islamismo: 99,7%;

    • Outras: 0,3%.

  • População: 38.928.000 habitantes (ONU, 2020).

  • Densidade demográfica: 59,6 hab./km² (ONU, 2020).

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,511.

  • Moeda: afegane.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 19,94 bilhões (FMI, 2021).

  • PIB per capita: US$ 591,67.

  • Gini: 0,278.

  • Fuso horário: GMT +4 horas.

  • Relações exteriores:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História do Afeganistão

A ocupação da área que hoje corresponde ao Afeganistão data de quase 5 mil anos e, em diferentes momentos de sua história, esteve sob o domínio de diversos povos que conquistaram o continente asiático desde a Antiguidade, integrando, assim, vários reinos e impérios. Os primeiros a se estabelecerem naquela região foram os persas, seguidos pelo domínio do rei da Macedônia, Alexandre, o Grande, por volta do século IV a.C. Nesse mesmo período, foi fundada a cidade que viria a ser a capital afegã, Cabul.

Pouco tempo mais tarde, aproximadamente no ano de 250 a.C., o território foi anexado ao Reino Báctrio, que abrangia os países centro-asiáticos. Esse domínio perdurou até 125 a.C., quando o Afeganistão foi dominado pelos citas, um povo nômade da Ásia Central. Os persas retomaram a região mais tarde e, a partir do século VII, os árabes introduziram a religião islâmica no Afeganistão, derrotando os persas.

Os mongóis passaram a controlar a região no século XIII e permaneceram até uma nova tentativa dos persas de avançarem sobre a região. O país se tornou oficialmente um Estado sob o rei Ahmed Shah Durrani em 1747.

Entre os anos de 1887 e 1919, como resultado de uma disputa entre Rússia e Inglaterra, o Afeganistão se tornou um protetorado inglês. Mesmo após a independência ao final desse período, o país continuou sendo alvo de outras nações. Entre abril de 1978 e 1989, o país esteve sob o domínio dos soviéticos, adotando o seu sistema político-econômico.

A conjuntura se transformou a partir do domínio do Talibã, que se estendeu de 1996 a 2001, ano que marca a invasão estadunidense. Um lento processo de reestruturação se iniciou em 2002, e, dois anos mais tarde, o país elegeu o seu primeiro presidente mediante o voto popular.

Leia também: Guerra do Afeganistão de 1979 — a luta entre os soviéticos e os rebeldes mujahidin

Mapa do Afeganistão

Mapa político do Afeganistão com a capital Cabul, as fronteiras nacionais, as cidades mais importantes, rios e lagos.

Geografia do Afeganistão

O Afeganistão é um país asiático situado na porção sul do continente, sendo assim cercado por terras, sem saída para o oceano. Além do mais, o território afegão está localizado próximo ao Oriente Médio, fazendo divisa com países dessa região, a saber:

  • a oeste, ficam o Irã e o Turcomenistão;

  • ao norte, o país faz fronteira com o Uzbequistão e o Tajiquistão;

  • a nordeste, com a China; e

  • a leste e sul, com o Paquistão, incluindo a região da Caxemira.

Abaixo vamos analisar algumas das principais características físicas do Afeganistão.

  • Clima do Afeganistão

Dois tipos climáticos são predominantes no país: árido e semiárido. Há, entretanto, algumas variações regionais que ocorrem sobretudo em função do relevo montanhoso.

Observa-se a existência de duas estações do ano bem definidas: um verão quente e seco e um inverno rigoroso, caracterizando, assim, uma elevada amplitude térmica anual. As máximas são de 35ºC, com áreas que registram até 49ºC, enquanto as mínimas podem cair para -15ºC. A precipitação varia entre 75 mm, na região desértica no sudoeste do país, e 1.350 mm, em áreas mais úmidas. No inverno, há ocorrência de neve nas regiões mais elevadas.

  • Relevo do Afeganistão

O Afeganistão é um país montanhoso, marcado pela presença da Cordilheira do Indouche, que atravessa seu território de nordeste a sudoeste. No nordeste do país, encontra-se também uma parcela do Monte Pamir, feição característica do Tajiquistão. As planícies ficam na porção norte e noroeste do país, enquanto a região sul é marcada pela presença de planaltos. No sudoeste, também em uma área planáltica, localiza-se o Deserto de Registan.

A média altimétrica no Afeganistão é de 1.884 metros, ao passo que a maior elevação fica a 7.492 metros acima do nível do mar. Trata-se do Monte Noshaq, localizado no nordeste do país.

Vista de parte da Cordilheira do Indouche, entre o Tajiquistão e o Afeganistão.
Vista de parte da Cordilheira do Indouche, entre o Tajiquistão e o Afeganistão.
  • Vegetação do Afeganistão

A cobertura vegetal do sul do país é bastante esparsa, o que se deve ao clima mais seco. Na medida em que se caminha para o norte, é possível observar o adensamento da vegetação. Encontram-se, principalmente nas áreas mais elevadas, florestas de coníferas, pinheiros e abetos. Os carvalhos, nogueiras, figueiras, arbustos de espécies frutíferas, roseiras e madressilvas também estão presentes no território afegão.

  • Hidrografia do Afeganistão

Muitos dos rios afegãos têm origem em glaciares, isto é, em áreas de geleiras mediante o derretimento das águas congeladas no período quente. Os principais rios do país são o Rio Cabul, que corre a leste, e o Rio Amu Dária, que banha a porção norte do Afeganistão.

Leia também: Paquistão — país asiático que faz fronteira com o Afeganistão

Demografia do Afeganistão

O Afeganistão conta atualmente com 38.928.000 habitantes, de acordo com a ONU, ficando na 39ª colocação na lista de países por população. A maior parte da população afegã vive nos sopés das montanhas e concentrada na região leste do país, com distribuição da ordem de 59,6 hab./km².

Vista aérea de Cabul, capital do Afeganistão.
Cabul é a capital e a maior cidade do Afeganistão.

Trata-se de um país majoritariamente rural, com apenas 26,3% dos habitantes vivendo em áreas urbanizadas. Sua capital, Cabul, é a cidade mais populosa, com um contingente de 4,11 milhões de pessoas, conforme os dados da ONU para 2020. Além disso, o país registra uma taxa de crescimento populacional de 2,34% no ano, a 29ª maior em escala mundial. Esse crescimento se deve à elevada taxa de natalidade, que supera a de mortalidade. Ainda assim, ambas estão entre as mais altas do mundo.

Os grupos étnicos que compõem a população afegã e possuem maior número de membros é o pashtun, os tajiques, os hazaras e os uzbeques, estes originários do país vizinho Uzbequistão. As duas línguas oficiais do Afeganistão são o pachto e o dali, chamado também de persa afegão, os quais são falados por quase 80% da população. O islã é a religião oficial do país e conta hoje com mais de 99% de adeptos, a maioria deles sunita.

Economia do Afeganistão

O Afeganistão é um país pobre e de maioria da população rural, o que torna as atividades agropecuárias o principal meio de sobrevivência e base da economia afegã. Os dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) revelam um PIB consideravelmente baixo, de US$ 19,94 bilhões, valor que se aproxima ao de alguns estados brasileiros, como o Amapá. O valor per capita chega a US$ 591 dólares. Destaca-se ainda que o país é altamente dependente das importações, obtendo uma balança comercial negativa, o que significa que as importações superam as exportações.

A agricultura responde hoje a 23% do PIB do país. Seus principais derivados são trigo, cevada, arroz, cebola, batata e frutas como uva, maçã, melancia, melão. A criação de animais é responsável pela produção leiteira oriunda do rebanho bovino e caprino, peles e lãs. A indústria afegã é de pequeno porte e corresponde a 21,1% do PIB interno. Produzem-se tecidos, calçados, roupas, móveis, tijolos, alimentos e bebidas não alcoólicas, tapetes artesanais e cimento.

O país conta também com recursos naturais como petróleo e gás natural, carvão, cobre, minério de ferro, zinco e algumas pedras preciosas.

Confira no nosso podcast: Países mais e menos violentos do mundo

Cultura do Afeganistão

A composição cultural do Afeganistão é milenar, com elementos oriundos de diversos outros povos, como os persas e indianos. Além disso, a religião islâmica é hoje a principal orientadora dos seus costumes e tradições.

É importante ressaltar que o domínio do Talibã sobre o Afeganistão está hoje restrito a algumas áreas, e muitas medidas mais radicais são praticadas apenas onde o grupo prevalece. Nas demais regiões, as mulheres retomaram gradualmente ao mercado de trabalho e as meninas puderam voltar a frequentar as escolas — ainda assim, muitos problemas estruturais persistem no sistema educacional. As vestimentas que cobrem braços e a cabeça são ainda utilizadas (chador) pelas mulheres, seguindo os preceitos religiosos. Os homens possuem também um tipo de roupa característico, formado pelo pakul (um chapéu), calças largas, camisa e colete.

Os banquetes e as danças tradicionais como o attan, característico dos pashtun, são comuns durante as celebrações. A música é outra importante forma de expressão cultural dos afegãos, assim como a literatura, com destaque para a poesia. Entre os esportes tradicionais do país está o buzkashī (praticado coletivamente, por meio do qual os indivíduos devem manter controle manual sobre cavalos ou cabras) e as artes maciais. Na gastronomia, um dos pratos típicos do Afeganistão é o kabuli palau, feito com arroz, frango, cenoura, amêndoas e uva-passa.

Kabuli palau, prato tradicional do Afeganistão
O kabuli palau é conhecido como “prato nacional” no Afeganistão.

Infraestrutura do Afeganistão

A eletrificação atende uma grande parte da população do Afeganistão, ainda que mais de 70% vivam em áreas rurais. A geração acontece principalmente por meio das hidrelétricas e do uso de combustíveis fósseis. O acesso às redes de saneamento surge como um dos maiores problemas estruturais do país, uma vez que somente 43% da população rural é atendida, enquanto nas cidades esse valor chega a 83,6%. No total, 46,8% da população do Afeganistão não possui acesso ao sistema de saneamento.

Os deslocamentos são feitos por meio das rodovias e das hidrovias em algumas localidades. Ao todo, são cerca de 35 mil km de estradas, metade das quais se encontra pavimentada. O país dispõe de um porto seco, que fica no extremo norte, próximo da fronteira com o Tajiquistão. O Afeganistão é considerado um país estratégico para os transportes e para o comércio, uma vez que se localiza entre as regiões da Ásia Central e do Oriente Médio.

Governo do Afeganistão

O Afeganistão é uma república desde meados da década de 1970. Em 1992, o país se tornou oficialmente a República Islâmica do Afeganistão, sendo, portanto, um Estado religioso. O presidente é a autoridade máxima do Poder Executivo, eleito pelo voto popular daqueles cidadãos registrados para tal. O Poder Legislativo é representado pela Assembleia Nacional, que é bicameral, formada pela Casa dos Anciãos e pela Casa do Povo.

Leia também: Estado laico e Estado religioso — entenda as diferenças

Curiosidades sobre o Afeganistão

  • O nome do país significa literalmente Terra dos Afegãos, uma vez que o sufixo “stão” (stan) é referente a “terra de”, e afegão (ou afghan) se referia originalmente aos pashtun, mas hoje abarca todos os moradores daquele país.

  • As primeiras pinturas a óleo da história foram feitas no Afeganistão, cerca de 650 anos a.C.

  • O Ano-Novo afegão é celebrado no primeiro dia da primavera, que no país (e em todo o Hemisfério Norte) ocorre em 21 de março.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Afeganistão"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/afeganistao.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Verdadeiro ou Falso?

Mapas são representações gráficas em escala reduzida da superfície terrestre ou de parte dela sobre um plano podem ainda representar especialmente determinadas informações gráficas, compondo, assim, os mapas temáticos

Por Anna Clara
Responder
Ver respostas

como era a situaçao da cidade de berlin durantguerra e o periodo da guerra  fria

Por davi Abner
Responder
Ver respostas

Videoaulas


Estude agora


Regra de Chió

Com esta videoaula, você entenderá de vez a regra de Chió, a qual é utilizada para cálculos de determinantes de...

Pré-Enem | NOX e oxirredução

O Pré-Enem é o intensivo preparatório do Brasil Escola para o Enem. Nele nós separamos os principais temas que...