Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Países emergentes

Países emergentes apresentaram um acelerado crescimento econômico que os integrou à economia global. Grupos como Brics e Mist são formados por países emergentes.

Vista panorâmica de Pequim com edifícios, áreas verdes e pontes; a China é um país emergente.
Horizonte de Pequim, capital da China, nação que se destaca como um dos principais países emergentes do mundo.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

Países emergentes são nações que apresentam indicadores de desenvolvimento e qualidade de vida medianos, com acelerado crescimento econômico recente. As economias emergentes são fundamentais para o dinamismo econômico mundial. Elas são caracterizadas pelo desenvolvimento industrial e urbano tardio e por um amplo mercado consumidor, sendo esses países grandes produtores e fornecedores de matérias-primas e bens de produção e de consumo.

Dentre as importantes economias emergentes do mundo atual, podemos destacar aquelas que integram dois grupos: Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e Mist (México, Indonésia, Coreia do Sul e Turquia).

Leia também: Quais são os 10 países mais pobres do mundo?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre países emergentes

  • Países emergentes são aqueles que apresentaram bom desempenho econômico nas últimas décadas e indicadores de desenvolvimento e qualidade de vida medianos.

  • São caracterizados por grandes populações e extenso mercado consumidor, desenvolvimento urbano e industrial recentes e rápido crescimento econômico.

  • Os países emergentes têm apresentado cada vez mais integração com a economia mundial, sendo grandes produtores e exportadores de matérias-primas e de bens de consumo e de produção.

  • O processo de globalização foi fundamental para a economia dos países emergentes.

  • São importantes para o desenvolvimento socioeconômico do próprio grupo e para o crescimento da economia mundial.

  • Destacam-se dois grupos de países emergentes: Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) e Mist (México, Indonésia, Coreia do Sul e Turquia).

O que são países emergentes?

Os países emergentes são aqueles que não apresentam elevado nível de desenvolvimento, mas possuem bom desempenho econômico, especialmente tratando-se do crescimento interno, amplo mercado consumidor e grande potencial para atingir as metas de desenvolvimento socioeconômico, o que garante o aprimoramento de diversos setores da sociedade civil. Esse conjunto de países é chamado também de países em desenvolvimento ou economias emergentes.

Cabe reforçar, entretanto, que muitos autores e professores optam por não utilizar o termo “países em desenvolvimento” para se referirem aos emergentes, haja vista que a divisão não é condizente com diferentes estágios de desenvolvimento através dos quais é possível se deslocar, mas sim com as características inerentes a esses países, que não necessariamente resultam na mobilidade dos níveis de desenvolvimento a médio ou longo prazo. Ademais, os países emergentes não eram classificados como subdesenvolvidos anteriormente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais características dos países emergentes

As características dos países emergentes podem variar bastante de acordo com a fonte, especialmente tratando-se de organismos multilaterais como as Nações Unidas, o Banco Mundial e a OMC (Organização Mundial do Comércio), que apresentam os seus critérios próprios para classificar uma nação como emergente. Um dos principais aspectos dos países emergentes é o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que varia na faixa de 0,5 e 0,79.

Os países emergentes apresentam IDH médio, o que reflete a qualidade de vida de suas respectivas populações, que varia entre patamares mais inferiores a medianos. Isso se deve, em parte, ao processo recente de urbanização e de industrialização que a maioria desses países vivenciou e as suas consequências para o ordenamento espacial e para a população. Temos como exemplo desse fenômeno a América Latina, cujos territórios se urbanizaram de maneira rápida e acelerada a partir da segunda metade do século XX, com um impulso promovido pela proliferação das indústrias.

Muitos países emergentes apresentam parques industriais em processo de expansão e diversificação, embora ainda predominem os setores de base e de bens de consumo, como eletrodomésticos, automóveis e vestimentas, além do beneficiamento de produtos primários.

As economias dos países emergentes se destacam no cenário internacional pelo seu crescimento acelerado e compatível com aquele das economias desenvolvidas, tomando como critério o aumento do Produto Interno Bruto (PIB). Dentre as economias emergentes que mais se expandiram nos últimos anos estão China, Índia, Rússia, Brasil e Indonésia.

A maior parte da população mundial vive nos países emergentes, como China, Índia e Rússia, por exemplo. Dentre os dez países mais populosos do mundo, somente um deles é considerado desenvolvido (os Estados Unidos), e os demais compõem o grupo de economias emergentes. Com isso, temos que os países emergentes apresentam um amplo mercado consumidor que provoca impactos nos circuitos econômicos inferiores, situados no próprio território, e também superiores, alcançando a esfera da economia internacional.

Veja também: Tigres Asiáticos — territórios que se tornaram referência para a economia mundial

Quais são os países emergentes?

A classificação de um país como emergente varia de acordo com os critérios levados em consideração durante a análise. No estudo anual sobre o panorama da economia mundial divulgado pelas Nações Unidas em 2022, um total de 126 países e territórios (Palestina) foram listados como “economias em desenvolvimento”. Essa listagem, no entanto, incluiu as nações classificadas como subdesenvolvidas. No mesmo documento, segundo o critério da renda per capita, os países e territórios emergentes eram 100.

Existem alguns países que se consolidaram no sistema econômico internacional como economias emergentes. Dentre eles estão aqueles que formam o Brics:

  • Brasil;

  • Rússia;

  • Índia;

  • China;

  • África do Sul.

Além desses países, podemos citar também como exemplos de países emergentes:

  • Argentina;

  • Chile;

  • México;

  • Iraque;

  • Irã;

  • Coreia do Sul;

  • Indonésia;

  • Turquia;

  • Filipinas;

  • Arábia Saudita;

  • Emirados Árabes Unidos.

Países emergentes do Brics

Cinco bandeiras hasteadas flamulando, uma de cada nação do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).
O grupo dos Brics é formado pelas maiores economias emergentes do mundo.

O Brics é um mecanismo de cooperação internacional formado pelas cinco principais economias emergentes do mundo (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), conforme citamos no item acima. O termo “Bric” foi utilizado pela primeira vez no ano de 2001 em um artigo que analisava a importância que as economias emergentes passaram a ter no cenário econômico internacional.

O grupo tornou-se Brics em 2011, com a formalização da entrada da África do Sul no mecanismo. Diante disso, é importante reforçar que o Brics não é um bloco econômico. É, na verdade, um grupo de cooperação que tem como principal objetivo o desenvolvimento socioeconômico conjunto e a maior integração das economias emergentes com o sistema econômico internacional.

O Brics concentra aproximadamente um quarto do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, além de ter como membro a maior economia do mundo: a China. Os países desse mecanismo são grandes exportadores e importadores de commodities e detêm uma parcela significativa dos investimentos estrangeiros diretos (IED) realizados em escala internacional. Na última década, entrou em operação o Banco do Brics, como ficou conhecido o Novo Banco do Desenvolvimento, que atua como financiador de projetos de desenvolvimento para países emergentes.

Videoaula sobre os países emergentes do Brics

Países emergentes do Mist

O Mist é um grupo de países que vem sendo bastante comparado ao Brics, sendo também formado por importantes economias emergentes:

  • México;

  • Indonésia;

  • Coreia do Sul;

  • Turquia.

Em conjunto, os países do Mist apresentam PIB de quase 6 trilhões de dólares, com a Coreia do Sul representando a maior economia nacional do grupo. Destaca-se que esse país asiático é um dos membros dos Tigres Asiáticos tradicionais ou antigos, tendo apresentado um rápido crescimento econômico a partir da década de 1970 e desempenhando, hoje, importante papel da indústria eletrônica e automobilística.

Vista aérea do Porto de Busan, em Seul.
Vista aérea do Porto de Busan, em Seul. A Coreia do Sul representa a maior economia entre os países emergentes do Mist.

O grupo do Mist começou a ser equiparado ao Brics pelos economistas e analistas de economia no ano de 2012, quando o crescimento econômico de ambos os grupos chegava a 4% ao ano. Existem, ainda, alguns entraves econômicos e fiscais nos países pertencentes a esse novo grupo, além dos graves efeitos proporcionados por crises econômicas recentes que fizeram com que algumas economias do grupo recuassem no seu crescimento. Ainda assim, o Mist mantém a sua relevância no cenário internacional e promove a maior inclusão das economias emergentes na economia mundial.

Saiba mais: Qual é o PIB do Brasil?

Efeitos da globalização nos países emergentes

O processo da globalização acelerou a partir da segunda metade do século XX, essa que foi considerada uma nova fase caracterizada pelo surgimento de novas técnicas da informação e da comunicação, bem como pelo aprimoramento dos meios de transporte e das redes de infraestrutura. Todos esses fatores foram positivos para a maior integração mundial, proporcionando o surgimento de novas indústrias e a desintegração vertical das cadeias produtivas, que distribuíram as atividades em diversos países e se tornaram cadeias globais de produção.

Nesse contexto, houve um avanço da industrialização e da urbanização dos países emergentes, o que promoveu um rápido crescimento dessas economias e a sua gradual incorporação no cenário econômico internacional. Na transição do século XX para o século XXI, muitas economias emergentes já haviam se internacionalizado e passaram a receber intensos fluxos de capitais estrangeiros na forma de investimentos diretos. Assim, podemos dizer que o processo de globalização foi fundamental para a consolidação das economias emergentes no sistema econômico internacional.

Qual a importância dos países emergentes?

Os países emergentes representam as economias com maiores taxas de crescimento nos últimos anos. Essas nações são grandes produtoras e fornecedoras de matérias-primas e commodities agrícolas em escala mundial, além de possuírem um setor industrial cada vez mais diversificado e concatenado com as cadeias produtivas globais. Os países econômicos garantem maior dinamismo para a economia mundial e, considerando a sua forma de atuação, são importantes também para o desenvolvimento socioeconômico junto de todas as nações classificadas como emergentes.

Exercícios resolvidos sobre países emergentes

1) (IFBA)

Aonde os emergentes querem chegar?

“(...) Dois eventos centrais para os países emergentes serão realizados em Brasília em abril: a Cúpula Índia-Brasil-África do Sul (Ibas) e a Cúpula Brasil-Rússia-Índia-China (Bric). (...) Esperamos que estes encontros tenham grande ressonância para o futuro da cooperação Sul-Sul, assim como o novo papel dos países emergentes na política global.”

ROY, Tathin. Aonde os emergentes querem chegar? Folha de São Paulo. São Paulo, 11 de abril de 2010. Opinião. p. A3.

Esse novo papel que os países emergentes citados no texto representam na política global se refere:

a) ao seu extensivo combate à fome, pobreza e exploração do trabalho infantil, através de ações e programas governamentais.

b) à posição de membros efetivos no Conselho de Segurança da ONU, inclusive liderando missões, como foi o caso do Brasil no Haiti.

c) à sua recente equiparação em termos bélicos a países como Estados Unidos e Japão, o que os eleva ao patamar de potências militares.

d) ao aumento da sua influência e poder na governança econômica global, devido aos bons índices de crescimento de suas economias

e) ao protagonismo nas questões ambientais e de desenvolvimento sustentável, visto que diminuíram significativamente suas emissões de gases estufa.

Resolução: Alternativa D. Os países emergentes conquistaram cada vez mais espaço no cenário econômico internacional em função do seu crescimento acima da média, o que lhes garantiu uma maior influência em termos de governança econômica.

2) (PUC-RS) No início da década de 2000, o economista Jim O’Neill apresentava ao mundo o termo Brics, idealizado a partir de um estudo intitulado: “Construindo uma melhor economia global”. O termo é formado pelas iniciais de Brasil, Rússia, Índia, China e, a partir de 2011, as da África do Sul. A sigla tem a função de delimitar os países emergentes capazes de se aproximar, se igualar ou, até mesmo, ultrapassar tradicionais potências econômicas mundiais. Sobre os Brics, NÃO se pode afirmar que:

a) a sigla se refere a um grupo de cinco países que apresentam características socioeconômicas similares, tais como significativo índice populacional, aumento da participação no comércio internacional e consideráveis desigualdades sociais.

b) a extensa área territorial e os recursos naturais disponíveis são características físicas comuns aos países do Brics.

c) constituem um bloco econômico que, com tratados registrados e pactos reconhecidos, busca uma redução tarifária comercial, bem como a redução de custos alfandegários e aduaneiros.

d) trata-se de um agrupamento não formal de países que busca, sem burocracias, estabelecer um canal de trocas mútuas entre os membros que o compõem.

e) os acordos firmados entre os cinco países visam a arrecadar fundos, através de mecanismos financeiros, para promover obras ligadas à infraestrutura nas nações envolvidas.

Resolução: Alternativa C. O Brics não é um bloco econômico, mas sim um grupamento informal de países que possui mecanismos de cooperação econômica e de desenvolvimento social. Dessa forma, não existem acordos oficiais firmados, tampouco tratados registrados.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Países emergentes"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/paises-emergentes.htm. Acesso em 25 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Qual das alternativas abaixo NÃO apresenta uma característica dos países emergentes?

A) População absoluta bastante alta.

B) Disponibilidade de mão de obra.

C) Potencial macroeconômico grande.

D) Mercado consumidor amplo.

E) Desenvolvimento humano elevado.

Exercício 2

Os países emergentes reúnem aspectos bastante diversificados. Um elemento típico dessas nações é o

A) acentuado crescimento econômico nos últimos tempos.

B) diminuto índice de desigualdade social da população.

C) pequeno produto interno bruto das suas economias.

D) processo de independência do grupo de países ricos.

E) cenário de diminuição das exportações em nível local.

Artigos Relacionados


Banco Mundial

Você sabe o que é o Banco Mundial e como ele funciona? Clique aqui e saiba tudo sobre essa agência internacional!
Geografia

Blocos Econômicos

Saiba como e por que os blocos econômicos foram organizados na Europa e em outras regiões do planeta.
História Geral

Brics

Você sabe o que é o Brics? Acesse o texto e saiba tudo sobre esse grupo. Veja quais países formam o Brics e entenda melhor a sua importância para a economia mundial.
Geografia

China, o país que mais cresce

Nem um país no mundo cresce como a China.
História da China

Economia da África do Sul

Clique aqui, saiba quais são as principais características da economia da África do Sul e entenda a importância desse país no Brics.
África do Sul

Industrialização

Entenda o que é industrialização e quais os seus principais tipos. Veja o que foi a Revolução Industrial, seus impactos e como foi a industrialização do Brasil.
Geografia

Os 10 países mais pobres do mundo

Entenda o que é pobreza e conheça os 10 países mais pobres do mundo. Saiba mais também sobre os critérios de classificação da pobreza de um país.
Curiosidades

Países Industrializados Subdesenvolvidos

Clique aqui e conheça um pouco mais sobre os países subdesenvolvidos industrializados!
Geografia

Países subdesenvolvidos

Como os países subdesenvolvidos são caracterizados? Clique e saiba mais. Veja também uma lista dos países menos desenvolvidos do mundo e como o Brasil se classifica.
Geografia

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH)

Aprenda o que é IDH, quem o criou e para que esse indicador é utilizado. Veja como é feito o cálculo do IDH e quais são os países com melhores e piores índices.
Geografia