Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Haiti

Geografia

Haiti é um pequeno país caribenho situado na ilha da Hispaniola. É uma das nações mais pobres do continente americano, e conta hoje com mais de 11 milhões de habitantes.
Bandeira do Haiti.
Bandeira do Haiti.
PUBLICIDADE

O Haiti é um país da América Central banhado pelo mar do Caribe, tendo como capital a cidade de Porto Príncipe. Localiza-se na ilha de Hispaniola, que divide com a República Dominicana. Considerado o país mais pobre do continente americano, o Haiti possui mais de 11 milhões de habitantes e uma economia concentrada nos setores terciário e primário. Além do mais, a ilha em que se situa o território haitiano fica em uma área de intensa instabilidade tectônica, sujeita a terremotos, maremotos e, ainda, furacões que se formam naquela região.

Leia também: Quais são os países da América?

Resumo sobre o Haiti

  • O Haiti é um país caribenho situado na ilha da Hispaniola. Faz fronteira com a República Dominicana e é banhado pelo mar do Caribe.

  • Possui clima Tropical úmido e relevo montanhoso, estando situado em uma área de elevada instabilidade tectônica e sujeita à ocorrência de furacões.

  • Conta com mais de 11 milhões de habitantes, dos quais 23,7% vivem na sua capital, Porto Príncipe.

  • O IDH do Haiti é muito baixo (0,510) e o país é considerado o mais pobre do continente americano.

  • Sua economia se concentra no setor de serviços e na agropecuária. Esta responde por uma parcela de aproximadamente 22% do PIB haitiano.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais do Haiti

  • Nome oficial: República do Haiti

  • Gentílico: haitiano

  • Extensão territorial: 27.750 km² (ONU, 2020)

  • Localização: América Central

  • Capital: Porto Príncipe

  • Clima: Tropical úmido

  • Governo: república semipresidencialista

  • Divisão administrativa: 10 departamentos

  • Idioma: francês e crioulo

  • Religiões:

    • católica: 35,4%

    • outras religiões cristãs: 51,8%

    • vodu: 1,7%

    • sem religião: 11%

  • População: 11.402.000 habitantes (ONU, 2020)

  • Densidade demográfica: 413,7 hab./km² (ONU, 2020)

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,510

  • Moeda: Gourde (HTC)

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 22,43 bilhões (FMI, 2021)

  • PIB per capita: US$ 1940 (FMI, 2021)

  • Gini: 0,411 (estimativa do Banco Mundial para 2014)

  • Fuso horário: GMT -4 horas

  • Relações exteriores:

    • ONU

    • Banco Mundial

    • OEA

    • Unesco

    • Mercado Comum e Comunidade do Caribe (Caricom)

    • Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac)

Leia também: Venezuela – país sul-americano conhecido por suas reservas de petróleo

História do Haiti

O território correspondente ao atual Haiti era habitado predominantemente pelos indígenas aruaques até a chegada dos colonizadores europeus, no final do século XV. A região foi inicialmente colonizada pelos espanhóis liderados por Cristóvão Colombo, que nomeou a ilha em que aportaram de Hispaniola (forma anglicizada de “a ilha espanhola” no idioma espanhol). O domínio dos espanhóis representou a escravização da população local para o trabalho forçado, na agropecuária principalmente, e se restringia à porção leste das terras.

A incursão de piratas franceses somada ao enfraquecimento da presença dos espanhóis na ilha, no século XVI, ampliou a influência de outros povos europeus sobre a região, notadamente oriundos da França mas também da Inglaterra. Ao final do século XVII, em 1697, França e Espanha assinaram o Tratado de Ryswick, que garantiu formalmente a ocupação francesa do terço ocidental da ilha, que corresponde ao Haiti. À época, os franceses já haviam fundado a comuna de Port-de-Paix, na região noroeste do país.

Os franceses deslocaram para a ilha milhares de africanos escravizados para trabalharem nas plantations. A economia de Saint Dominigue, como o Haiti era chamado à época, baseava-se em cultivos agrícolas, como cana-de-açúcar, café e cacau. Estima-se que a população africana no Haiti no período da dominação francesa chegou a 500 mil pessoas.

O século XVIII foi marcado pela Revolução Haitiana, liderada por Touissant L’Ouverture, que também veio ao país na condição de escravizado. A revolução culminou na abolição da escravidão, no ano de 1794, nas colônias francesas, tornando-se um marco tanto na história do país quanto na das Américas. O movimento continuou após o falecimento de L’Ouverture, em 1803, e o Haiti declarou a sua independência em 1804.

Na história da sua constituição social e política, o Haiti passou por diversos períodos de crise institucional e ditaduras, como aconteceu, entre os anos de 1957 e 1986, com os governos ditatoriais de François Duvalier (“Papa Doc”) e de seu filho, que o sucedeu, Jean Claude Duvalier (“Baby Doc”). Com 11 milhões de habitantes, o Haiti é considerado hoje o país mais pobre do continente americano.

  • Videoaula sobre a independência do Haiti

Mapa do Haiti

 Mapa do Haiti.

Geografia do Haiti

O Haiti é um país americano de 27 mil km² localizado no subcontinente da América Central, tendo como capital a cidade de Porto Príncipe. Situa-se na ilha de São Domingos, chamada também de Hispaniola, fazendo divisa, a leste, com a República Dominicana. A noroeste, está situada Cuba, que se separa do território haitiano pelo canal de Barlavento, enquanto, a oeste, estende-se o canal da Jamaica, que separa a ilha de São Domingos do território jamaicano.

O país é banhado pelo mar do Caribe, que envolve também um pequeno conjunto de ilhas que integram o seu território, que são: a ilha de Tortuga, Gonâve, as Cayemitas e Île-à-Vache. Abaixo vamos analisar mais algumas características fisiográficas do Haiti.

 Vista aérea do Haiti
O Haiti é um pequeno país montanhoso da América Central, localizado na ilha de São Domingos.
  • Clima do Haiti

O clima predominante no Haiti é o Tropical úmido, com variações locais determinadas pelo relevo. Uma das suas principais características é a elevada amplitude térmica diária e, em contrapartida, baixa variação anual.

As temperaturas médias anuais ficam entre 25 ºC e 30 ºC, e nos lugares mais elevados as condições são mais amenas, com mínimas de até 16 ºC. O volume de chuvas varia bastante e chega a 700 mm em encostas de montanhas. As áreas a leste são mais secas, o que se deve à presença de cadeias montanhosas, que impedem a chegada dos ventos úmidos à região.

Leia também: Qual a influência da altitude sobre o clima?

  • Relevo do Haiti

O Haiti se situa em uma área de relevo jovem, com terrenos bastante montanhosos e acidentados e com, ao menos, quatro cordilheiras atravessando o país. O ponto mais elevado do Haiti fica no maciço de La Selle, na região sul. Trata-se do pico La Selle, situado a 2680 metros acima do nível do mar.

  • Vegetação do Haiti

A vegetação natural do Haiti é formada por florestas tropicais. No entanto, as maiores áreas remanescentes dessa formação são encontradas nas áreas mais elevadas, em especial nos maciços ao sul e centro-sul. Campos e bosques são encontrados em planícies ou áreas de relevo menos acidentado, enquanto no litoral é observada a presença de mangues.

  • Hidrografia do Haiti

O rio Artibonite é o principal e maior rio do Haiti e também de toda a ilha de São Domingos, com extensão de 253 km. A maior parte dos cursos d’água que banham o país deságua no golfo de Gonâve, um golfo triangular que forma toda a costa oeste do Haiti, sendo, ainda, o maior golfo do mar do Caribe.

Demografia do Haiti

O Haiti é um país populoso, reunindo 11.402.000 habitantes, de acordo com os dados das Nações Unidas para 2020. O território haitiano é também densamente povoado, com uma distribuição que é da ordem de 413,7 hab./km² (ONU, 2020).

As regiões costeiras são aquelas que concentram o maior número de pessoas, embora haja uma distribuição relativamente homogênea por todo o território. O Haiti é um país urbanizado, com cerca de 58% de sua população vivendo nas cidades. A capital, Porto Príncipe, concentra 23,7% de todos os habitantes do país, com população de 2.704.200 pessoas (ONU, 2020). Dessa forma, é a maior e principal área urbana do Haiti.

O país possui uma população bastante jovem, cuja idade mediana é de 24,1 anos, ao mesmo tempo que dispõe de uma baixa expectativa de vida, se comparada a outros países, que chegava a 65,61 anos, de acordo com uma estimativa para 2021. Anualmente a população haitiana cresce cerca de 1,22%, o que se deve principalmente à taxa de natalidade elevada.

Conforme o Relatório de Desenvolvimento Humano do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) lançado em 2020, o Haiti possui um dos menores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo, embora tenha havido certo crescimento nos últimos anos. O valor mais recente, de acordo com o PNUD, é de 0,510, ficando na 170ª colocação entre os países da ONU.

Economia do Haiti

O Haiti é considerado o país mais pobre do continente americano, o que se deve a uma série de fatores socioeconômicos históricos, perpetuados ao longo do tempo, e também políticos, dos quais se destacam os períodos de instabilidade política e institucional e dos golpes de Estado, seguidos de longas ditaduras no país.

Destaca-se, ainda, a distribuição desigual de renda e a intensa concentração nas mãos de uma parcela muito pequena da população. De acordo com o Banco Mundial, 20% da população detêm 64% das riquezas do país. Além do mais, os desastres naturais relativamente frequentes, como furacões e terremotos, fragilizam ainda mais a situação da população haitiana.

Os dados do Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2021 mostram que o PIB per capita do país é de 1904 dólares. O índice de pobreza chegou a 60% da população no ano de 2020, conforme indica o Banco Mundial, o que foi agravado pela crise sanitária ocasionada pela pandemia da covid-19.

O Haiti é um país não industrializado, com economia centrada no setor terciário e na agricultura. Esta representa uma parcela de aproximadamente 22% do PIB do país, que é atualmente de US$ 22,43 bilhões. A produção agropecuária haitiana inclui cana-de-açúcar, milho, mandioca, manga, banana, goiaba e vegetais de modo geral. A indústria é responsável por 20% do PIB, destacando-se o setor têxtil, de refino de açúcar, moagem de farinha, montagem e cimento.

 Imagem de trabalhadores rurais do Haiti.
A agricultura é uma das principais atividades econômicas do Haiti, e emprega pouco mais de um terço da sua população.[1]

Cultura do Haiti

O Haiti é um país de maioria negra, com apenas 5% dos seus habitantes considerados brancos ou oriundos de outras etnias. Seu seu arcabouço cultural é bastante rico e diverso, sendo formado com base na influência predominante dos africanos e também dos franceses e espanhóis. Isso se reflete em vários aspectos e nas formas de manifestação cultural, em especial na música, nas artes em geral, no idioma e na religiosidade.

O crioulo haitiano e o francês são considerados os idiomas falados oficiais do país, sendo o segundo utilizado principalmente para propósitos políticos e administrativos, além de ser a principal língua utilizada para a escrita. A língua crioula é falada pela grande maioria dos haitianos, e possui variações regionais.

A religiosidade é outro aspecto interessante da cultura haitiana. O sincretismo religioso é amplamente presente no Haiti, com a predominância das religiões cristãs de origem europeia e das religiões africanas, com destaque para o vodu, que tem origem nas tradições da África Ocidental. O vodu foi oficializado como religião no Haiti no ano de 2003, e muitos dos seus elementos são empregados em várias práticas religiosas no país.

Confira no nosso podcast: Cultura material e imaterial

Infraestrutura do Haiti

O Haiti é um país que enfrenta sérios problemas infraestruturais que são aprofundados a cada novo desastre natural que acomete a ilha de Hispaniola, como os três tremores de grande magnitude que atingiram a região entre 2010 e 2021.

Dados recentes indicam que 75% da população haitiana possuem acesso a fontes de água potável, estando a maior parcela situada nos centros urbanos. As redes adequadas de saneamento, no entanto, chegam a uma menor fatia da população, que é da ordem de 60%. Somente 39% da população haitiana possuem acesso à energia elétrica, dos quais 60% vivem nas cidades e 12% nas áreas rurais. A energia do país é oriunda principalmente de combustíveis fósseis, e somente 18% dela são gerados por hidrelétricas.

Os deslocamentos são realizados por meio de rodovias nacionais, departamentais ou geridas pelos condados. Nas áreas urbanas, além do transporte particular, utiliza-se o tap-tap, um tipo de transporte público que pode ser ônibus ou outro veículo adaptado e que chama a atenção pelas suas cores intensas e pela decoração externa ornamentada. Além dos portos marítimos, os principais aeroportos que dão acesso ao país ficam nas cidades de Porto Príncipe e Cabo Haitiano.

Tap-tap, forma de transporte público coletivo no Haiti.[2]
Tap-tap, forma de transporte público coletivo no Haiti.[2]

Governo do Haiti

O sistema de governo adotado no Haiti é o republicano semipresidencialista. O país possui um presidente, que exerce a função de chefe de Estado, sendo escolhido pelos haitianos por meio do voto. A duração de seu mandato é de cinco anos. O chefe de governo é o primeiro-ministro, indicado pelo presidente eleito para ocupar o cargo na Assembleia Nacional.

Curiosidades sobre do Haiti

  • O Haiti se encontra em uma área propensa à formação de tempestades tropicais ou furacões. O sul do país é geralmente a porção mais atingida do território, mas, sendo um país de pequenas dimensões, todo ele está sujeito aos efeitos devastadores desse fenômeno meteorológico.

  • Além dos furacões, o território haitiano está sujeito à ocorrência de terremotos e maremotos. Isso se deve à sua localização em uma área de intensa instabilidade tectônica por se tratar do encontro de placas.

  • A ilha de La Gonâve é um dos locais de maior diversidade biológica no Haiti, com a presença de muitas espécies endógenas. No total, o Haiti apresenta mais de 25 mil espécies entre animais, plantas e outros organismos microbianos e do reino Fungi.

  • O nome do país é derivado do idioma arahuaca, e significa “terra de altas montanhas”. A denominação original havia sido atribuída a toda a ilha da Hispaniola.

Créditos das imagens

[1] Michelle D. Milliman / Shutterstock

[2] naTsumi / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Haiti"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/haiti.htm. Acesso em 17 de outubro de 2021.

Artigos Relacionados
Barbados é uma ex-colônia britânica que possui o maior Índice de Desenvolvimento Humano da América do Central. Saiba mais!
Você sabia que existe um país chamado Granada? Clique aqui e confira alguns de seus dados!
Clique aqui e conheça um pouco mais sobre o Panamá, país famoso pelo seu canal que liga o oceano Pacífico ao Atlântico.
Saiba quais e quantos são os países da América. Veja como esses países estão distribuídos nos subcontinentes americanos e as suas principais características.
Informe-se sobre uma das ex-colônias espanholas, a República Dominicana!