Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

México

O México é um país latino-americano pertencente à América do Norte. Ele possui 130 milhões de habitantes, e sua capital, Cidade do México, é uma das maiores cidades do mundo.

Bandeira do México
Bandeira do México
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

México, ou Estados Unidos Mexicanos, é um país localizado na América do Norte. Ele faz fronteira com os Estados Unidos, Guatemala e Belize, além de ser banhado pelos oceanos Atlântico e Pacífico a leste e a oeste, respectivamente. No território mexicano se desenvolveram algumas das mais importantes civilizações pré-colombianas, sendo ele hoje um dos países mais populosos da região, com mais de 130 milhões de habitantes, e a segunda maior economia da América Latina.

Leia também: Canadá — país norte-americano que possui a maior extensão territorial do globo

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o México

  • O México é um país da América do Norte banhado pelos oceanos Pacífico, a oeste, e Atlântico, a leste.

  • Sua capital é a Cidade do México.

  • É o terceiro maior país em área da América Latina e um dos mais populosos.

  • Sua posição geográfica favorece a ocorrência de ciclones, tempestades tropicais e fenômenos como terremotos, tsunamis e vulcanismo.

  • Apresenta clima que varia de árido a tropical úmido e relevo marcado pela presença de montanhas e planícies. Ao norte se estende uma ampla região desértica.

  • Possui 130.262.000 habitantes. A Cidade do México é a sua cidade mais populosa e uma das maiores do mundo, com 21 milhões de habitantes.

  • A economia do México é baseada no turismo, na exploração mineral e de petróleo, na agricultura e na indústria de transformação.

  • Diversos problemas socieconômicos são observados no país, como o elevado índice de pobreza e desigualdade social.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais do México

  • Nome oficial: Estados Unidos Mexicanos.

  • Gentílico: mexicano.

  • Extensão territorial: 1.964.375 km².

  • Localização: América do Norte.

  • Capital: Cidade do México.

  • Climas: tropical, tropical quente e úmido e árido.

  • Governo: república federal presidencialista.

  • Divisão administrativa: 32 estados.

  • Idioma: espanhol.

  • Religiões:

    • católica romana: 78%;

    • protestante: 11,2%;

    • sem religião ou ateus: 10,6%.

  • População: 130.262.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 67 hab./km² (ONU, 2021).

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,779.

  • Moeda: peso mexicano.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 1,37 trilhão (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 10.540 (FMI, 2022).

  • Gini: 0,368.

  • Fuso horário: GMT -6.

  • Relações exteriores:

Mapa do México

Mapa do México

Geografia do México

O México é um país localizado na América do Norte e tem como capital a Cidade do México. Trata-se do terceiro maior território em área dentre os países latino-americanos, com 1.964.375 km².

Faz fronteira ao norte com os Estados Unidos e ao sul com a Guatemala e Belize. É banhado pelo oceano Atlântico, a leste, onde se forma o Golfo do México, e pelo oceano Pacífico, a oeste. Nessa área está situado o Golfo da Califórnia.

  • Clima do México

A maior parte do território mexicano está situada na zona intertropical do planeta, e a sua região Norte se encontra na zona temperada. Tal fato influencia a distribuição climática no país, assim como a sua vasta área, as correntes oceânicas e o relevo.

O Norte do país é caracterizado pelo clima árido, com temperaturas que chegam a 43 °C e baixo índice pluviométrico, de no máximo 250 mm anuais. No litoral leste, na região banhada pelo Golfo do México, predomina o clima tropical quente e úmido, marcado pela elevada umidade e onde se concentram os maiores volumes de chuva.

O clima temperado, de temperaturas amenas, ocorre nas porções elevadas do México. Já no Sul e na costa oeste predomina o clima tropical, sendo a área banhada pelo Pacífico consideravelmente mais seca do que a costa atlântica.

  • Relevo do México

O México apresenta duas cadeias montanhosas que cruzam o território na sua porção central e leste, sendo chamadas, respectivamente, de Serra Madre Ocidental e Serra Madre Oriental. Ambas se encontram na região Sul do país, formando assim a Cordilheira Neovulcânica, a área mais tectonicamente ativa do México.

Entre os dois sistemas montanhosos principais fica um platô, mais conhecido como planalto mexicano, que se estende até a Cidade do México. No norte dessa unidade fica o deserto de Chihuahua, que recobre também áreas nos Estados Unidos. As planícies, onde se encontram as menores altitudes do país, estão localizadas nas costas leste e oeste.

Norte da Sierra Madre Ocidental, no México.
Norte da Sierra Madre Ocidental, no México.
  • Vegetação do México

O Norte e a região central do México são caracterizadas por extensas áreas desérticas e de estepe. As florestas tropicais se concentram no Sul do país e ao longo das regiões montanhosas, tanto a leste quanto a oeste, além de recobrirem toda a Península de Iucatã, banhada pelo Atlântico. Nas áreas de maior altitude, observa-se a presença de florestas temperadas.

  • Hidrografia do México

O México possui uma ampla rede de drenagem formada por extensos rios e um grande número de lagos. Os rios Grande e Colorado são dois dos mais importantes cursos d’água do país. Ambos nascem no território estadunidense e banham o Norte do México. Destacam-se também os rios Usumacinta, compartilhado com a Guatemala, Culiacán e Balsas.

Leia também: Desertos — áreas com baixíssimo teor de umidade relativa do ar e chuvas escassas

Demografia do México

O México é o segundo país mais populoso da América Latina depois do Brasil. O país apresenta uma população de 130.262.000 habitantes, de acordo com dados das Nações Unidas para 2021. A densidade demográfica do território mexicano é de 67 hab./km², sendo a região central do país, de relevo menos acidentado, a que concentra o maior número de habitantes.

Com 81% de sua população vivendo nas cidades, podemos afirmar que o México é um país urbanizado. A Cidade do México, capital nacional, é uma das maiores cidades do mundo, com mais de 21,5 milhões de habitantes, sendo portanto o principal centro urbano do país. A segunda maior cidade mexicana é Guadalajara, que fica a noroeste da capital e concentra 5,25 milhões de habitantes. Monterrey, Puebla, Toluca de Lerdo e Tijuana são outras grandes cidades, que abrigam, em conjunto, quase 13 milhões de habitantes.

A taxa de crescimento da população mexicana é de 1,04% ao ano, o que se deve à elevada natalidade comparada à mortalidade. Destaca-se ainda a expectativa de vida no país, que é hoje de 76,94 anos.

Economia do México

A economia mexicana é a segunda maior da América Latina. O México apresenta um Produto Interno Bruto (PIB) de 1,37 trilhão de dólares, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI). Dentre outros importantes organismos internacionais, o país é um dos membros do Acordo Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta), bloco econômico que compreende os países do subcontinente.

Os serviços e o comércio perfazem cerca de 62% do PIB mexicano. O turismo é uma das principais atividades terciárias. Somente em 2021, mais de 41 milhões de pessoas entraram no México na condição de turistas.

A indústria é um dos segmentos de maior importância para a economia do país, principalmente no que diz respeito ao comércio internacional. Evidencia-se, nesse sentido, o papel desempenhado pela indústria de transformação. O setor secundário é composto pelas indústrias petroquímica, mineradora, de tabaco, de alimentos, de produção de bens duráveis e de veículos.

O subsolo mexicano é rico em petróleo, gás natural e minérios como a prata. Já a agropecuária, responsável por 3,6% do PIB, é bastante diversificada, com produtos como cana-de-açúcar, muitas variedades de milho, tomate, trigo, pimentas, laranjas, bem como ovos, leite e carnes.

Confira no nosso podcast: Países mais e menos ricos do mundo

Cultura do México

A cultura mexicana apresenta elementos que demonstram influência tanto dos povos pré-colombianos que viviam naquele território quanto dos colonizadores espanhóis. É possível reconhecer ainda uma série recente de manifestações típicas estadunidenses, dada a proximidade com aquele país.

O México é o maior país falante de espanhol do mundo. Além desse idioma, diversas línguas nativas também são faladas no país, compreendendo uma parcela de 6,2% de falantes. As religiões cristãs possuem o maior número de adeptos, e muitas das festas e datas comemorativas de grande importância no México apresentam elementos de caráter religioso e espiritual, mas não necessariamente associados ao cristianismo.

Uma das principais celebrações mexicanas é o Dia dos Mortos, uma homenagem colorida, com desfiles e oferendas àqueles que já nos deixaram. A figura da La Catrina, conhecida como caveira mexicana, é bastante associada a esse feriado. Outras datas de grande importância são o Dia da Independência (16 de setembro) e o Dia da Virgem de Guadalupe (12 de dezembro), padroeira do México.

A culinária mexicana foi listada pela Unesco como patrimônio cultural imaterial da humanidade. Dentre os principais pratos estão o pozole, feito à base de milho cozido e outros vegetais, o mole poblano, um molho escuro e espesso que leva diversos ingredientes, dentre eles o chocolate, e as enchiladas.

Infraestrutura do México

O México apresenta um índice de desenvolvimento mediano (0,779), o que é reflexo de diversos aspectos internos do país. Além disso, a população lida com uma série de problemas, como a desigualdade social, caracterizada, dentre outros fatores, pela grande parcela de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza (41,9%, em 2018), desemprego e violência urbana.

O acesso à infraestrutura básica também é deficitário em muitas áreas, principalmente na zona rural. Nas cidades, 59,7% da população têm acesso às redes adequadas de saneamento (ONU, 2021).

A eletricidade chega a quase toda a população mexicana, sendo o país o 13º maior produtor mundial de energia elétrica. A principal fonte de geração energética são os combustíveis fósseis, seguidos de hidrelétricas e plantas nucleares.

Os deslocamentos são feitos principalmente pelas rodovias, cuja malha chega a 398 mil km. Dessas, estão pavimentadas 175 mil km, ou 44%. Ferrovias e hidrovias são utilizadas igualmente como vias de transporte.

O México possui diversos portos, portos de cruzeiros e terminais petrolíferos ao longo das costas leste e oeste. Seu território concentra, por fim, o terceiro maior número de aeroportos do mundo, totalizando 1.714.

Governo do México

O México é uma república federal presidencialista. O presidente da república desempenha a função de chefe de Estado e de governo, sendo portanto o principal representante do poder Executivo. Ele é eleito por meio do voto popular para um mandato de seis anos, sem possibilidade de reeleição. O parlamento mexicano, chamado de Congresso Nacional, é bicameral, formado pelo Senado (com 128 membros) e pela Câmara dos Deputados (com 500 membros).

Etimologia de México

A denominação do país ocorreu a partir do nome da sua capital, a Cidade do México. À época do Império Asteca, a cidade era chamada pelo nome de Metztlixihtlico, composição que significa “centro da lua”. A palavra México nada mais é do que a versão em espanhol do termo original.

História do México

Os Olmecas compunham a primeira grande civilização a se instalar no México, mais precisamente na sua região centro-sul, e tiveram seu apogeu entre os anos de 1200 a 600 a.C. Diversos povoados se desenvolveram posteriormente ao sul de onde hoje fica o território mexicano, os quais tinham na agricultura a sua principal atividade comercial.

Destaca-se a presença dos Teotihuacan, que construíram uma cidade de mesmo nome entre 100 a.C. e o ano 700 da era atual, considerada a maior cidade da era pré-colombiana. Eles são, de certa forma, contemporâneos dos maias.

A civilização Maia é uma das mais importantes de todo o continente americano. O seu apogeu ocorreu entre os anos de 250 e 900 da era atual. Essa civilização se desenvolveu por grande parte da América do Norte, com forte presença no México e também na América Central. Os maias são conhecidos pelas grandes construções características de suas cidades, bem como pelas contribuições no campo da Matemática e no sistema de escrita.

O declínio dos maias aconteceu no século X e se estendeu por vários séculos, incluindo o período da chegada dos colonizadores europeus na América. Uma das causas apontadas para o seu desaparecimento é o descompasso entre os recursos naturais e a sua superpopulação.

É importante mencionar ainda o desenvolvimento das civilizações Tolteca e Asteca no território mexicano. A segunda é considerada a última grande civilização pré-colombiana, e a população sob o seu domínio chegou a aproximadamente cinco milhões de pessoas.

Os astecas foram conquistados pelos europeus em 1521, dois anos após a chegada dos colonizadores espanhóis na região de Veracruz, no México. Como resultado, a população nativa foi escravizada e, em parte, dizimada. Além disso, milhares de pessoas foram convertidas ao catolicismo, introduzido a partir de 1523.

O México conquistou a sua independência da Espanha em 1821. Em 1823, foi estabelecida a república mexicana. O país passou por um período ditatorial, entre 1876 e 1909, comandado por Porfirio Díaz.

O aprofundamento das desigualdades sociais nesse ínterim, dentre outras questões político-sociais, fez eclodir a Revolução Mexicana em 1910, que teve duração de uma década. Data desse período o Movimento Zapatista, liderado por Emiliano Zapata, um dos principais nomes da revolução. Em meados do século XX, o país passou por um importante processo de expansão e desenvolvimento de sua economia, que se viu novamente em crise na década de 1980.

O início dos anos 2000 foi marcado pela chegada do Partido Ação Nacional ao poder, oposição ao então predominante Partido Revolucionário Institucional, que estava há décadas à frente na política nacional. A retomada do poder pelo PRI ocorreu nas eleições de 2012 e teve continuidade em 2018. O partido permanece até hoje na liderança governamental do México.

  • Videoaula sobre os maias e astecas

Curiosidades sobre o México

  • O México está sujeito a fenômenos naturais como terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis devido à sua localização em relação às placas tectônicas. Por causa de sua posição geográfica, fenômenos climáticos como ciclones são também comuns no país, formados tanto na costa leste quanto na oeste.

  • O chocolate é de origem mexicana.

  • O meteoro responsável pela extinção dos dinossauros caiu na região da Península de Iucatã, no México. A sua cratera de impacto recebeu o nome de Cratera de Chicxulub e se encontra soterrada naquela área.

  • A Cidade do México é a segunda cidade do mundo com o maior número de museus. A capital mexicana possui cerca de 170 museus, ficando atrás somente de Londres, com 200.

  • É de um mexicano, natural de Guadalajara, a invenção da TV a cores. Guillermo González Camarena patenteou a sua criação no ano de 1940.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "México"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/mexico.htm. Acesso em 03 de julho de 2022.

PUBLICIDADE

Estude agora


Direitos das crianças no Brasil

Veja nesta videoaula o histórico dos direitos das crianças no Brasil, percorrendo o período colonial até a...

Êxodo rural

Assista à nossa aula e descubra o que é o êxodo rural. Conheça as causas e consequências desse fenômeno mundial....