Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Ortografia

Ortografia é a área da gramática que indica o modo correto de escrever as palavras. Ela pode ser regular (fruto de uma regra) ou irregular (de origem etimológica).

Mão escrevendo, em alusão à ortografia.
A ortografia é um conjunto de regras relacionadas à escrita correta das palavras.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Ortografia é como chamamos o segmento da gramática que determina a forma correta de escrever as palavras. Ela pode ser regular (relacionada a uma regra) ou irregular (de origem etimológica ou consagrada pelo uso). Assim, “enxada”, por exemplo, possui uma ortografia regular; já “algema”, irregular.

Leia também: 5 dicas para usar corretamente a crase

Tópicos deste artigo

Resumo sobre ortografia

  • A parte da gramática que estuda a forma correta de escrever as palavras é a ortografia.

  • É comum errar na escrita de termos que possuem letras com sons iguais, como “g” e “j”.

  • Parônimas são palavras que apresentam pronúncia e escrita semelhantes, mas significados diferentes.

  • Homônimas são palavras que apresentam pronúncia e/ou escrita iguais, mas significados diferentes.

  • A ortografia pode ser regular (resultado de regras) ou irregular (de origem etimológica).

O que é ortografia?

A ortografia é a parte da gramática que apresenta as regras para a escrita correta das palavras.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Exemplos de regras de ortografia

Regras de uso de “ç”, “s” e “ss”

 

Quando usar

Exemplos

ç

Em substantivos derivados de verbos finalizados em “-ter”.

deter — detenção

s

Em substantivos derivados de verbos que apresentam o fragmento “-nd-”.

escandir — escansão

ss

Em substantivos derivados de verbos que apresentam o fragmento “ced-”.

suceder — sucessão

Regras de uso da letra “e”

A letra “e” é utilizada na sílaba final de verbos terminados em “-oar” e “-uar”, quando conjugados na primeira, segunda e terceira pessoas do singular do presente do subjuntivo (por exemplo: caçoe, caçoes) e na terceira pessoa do singular do imperativo (por exemplo: continue).

Regras de uso da letra “g”

  • Em substantivos terminados em “-agem”, “-igem” e “-ugem”. Exemplos: rolagem, vertigem, penugem etc. (Com exceção de “pajem” e “lambujem”)

  • Em palavras terminadas em “-ágio”, “-égio”, “-ígio”, “-ógio” e “-úgio”. Exemplos: pedágio, colégio, vestígio, relógio, refúgio etc.

  • Após o “a-” inicial de palavras como “agenda”, “agilizar” etc. (Com exceção de “ajeitar” e derivados)

  • Em termos derivados de outros que são escritos com “g”. Exemplos: vertiginoso, litigioso etc.

Regras de uso da letra “i”

A letra “i” é utilizada na última sílaba de formas dos verbos terminados em “-uir”. Exemplos: destituis, destituí etc.

Regras de uso da letra “h”

  • No início de alguns termos por razões etimológicas. Exemplos: haver, Helena, horóscopo etc.

  • No final de interjeições. Exemplo: Ah!

  • No termo “Bahia” (referente ao estado brasileiro).

  • Nos dígrafos “ch”, “lh” e “nh”. Exemplos: chá, telha, vinho etc.

Regras de uso da letra “j”

  • Em vocábulos derivados de outros escritos com “j” ou acabados em “-ja”. Exemplos: igrejinha, de igreja; jeitoso, de jeito etc.

  • Em palavras de origem africana ou indígena. Exemplos: jiló, jenipapo etc.

Regras de uso das letras “k”, “w” e “y”

Essas letras são usadas em abreviaturas, símbolos e palavras de origem estrangeira. Exemplos: km (quilômetro), K (potássio), w (watt), W (tungstênio), Y (ítrio), byroniano, kamikaze, newtoniano etc.

Regras de uso de “rr” e “ss”

São dígrafos, com som de “r” e “s”, respectivamente, utilizados entre vogais. Exemplos: agressivo, amarrotar etc.

Regras de uso da letra “s” com som de “z”

  • Em adjetivos com os sufixos “-osa” ou “-oso”. Exemplos: gostoso, famosa etc.

  • Em adjetivos e substantivos terminados em “-ês” ou “-esa”. Exemplos: dinamarquês, dinamarquesa etc.

  • Em substantivos formados com os sufixos gregos “-ese”, “-isa” ou “-ose”. Exemplos: metamorfose, hipótese, poetisa etc.

  • Em algumas formas dos verbos “pôr” e “querer”. Exemplos: pusemos, quisemos etc.

  • Depois de um ditongo. Exemplos: lousa, maisena etc.

Regras de uso da letra “x”

  • Após ditongo. Exemplos: feixe, trouxa etc. (Com exceção de “recauchutar” e derivados)

  • Depois da sílaba inicial “en-”. Exemplos: enxada, enxugar etc. (Com exceção de “encharcar”, “encher” e derivados)

  • Em palavras de origem africana ou indígena. Exemplos: xangô, abacaxi etc.

  • Depois da sílaba inicial “me-”. Exemplos: mexerico, mexilhão etc. (Com exceção de “mecha”)

  • Em palavras inglesas aportuguesadas, inicialmente escritas com “sh”. Exemplos: xavante, xampu etc.

Regras de uso da letra “z”

  • No sufixo “-izar”. Exemplos: amortizar, deslizar etc.

  • Em substantivo abstrato terminado em “-eza” Exemplos: estranheza, gentileza etc.

  • Em substantivo abstrato feminino formado com o sufixo “-ez”. Exemplos: morbidez, pequenez etc.

Verbos terminados em “-isar” e “-izar”

Usamos “-isar” em verbos relacionados a um substantivo que possui “s” na última sílaba, por exemplo: catálise + ar = catalisar; do contrário, utilizamos “-izar” (suave + izar = suavizar). Para saber mais sobre esse tópico, clique aqui.

Uso das vogais nasais “ã”, “ãs”, “im”, “ins”, “om”, “nos”, “um”, “uns”

No final de palavras. Exemplos: alemã, alemãs, cupim, cupins, marrom, marrons, comum, comuns etc.

Veja também: Como evitar os erros mais comuns de português

Alguns erros ortográficos comuns

Trocar “x” por “ch

e vice-versa

ERRADO

CERTO

Ele puchou a tomada, e o computador apagou.

Ele puxou a tomada, e o computador apagou.

Peguei o caxecol, e fomos ao restaurante.

Peguei o cachecol, e fomos ao restaurante.

Trocar “g” por “j

e vice-versa

Júlia disse que a jente é confiável.

Júlia disse que a gente é confiável.

Há coisas que não têm geito.

Há coisas que não têm jeito.

Trocar “s” por “z”

e vice-versa

Compramos uma caza mal-assombrada.

Compramos uma casa mal-assombrada.

O material de limpesa está muito caro.

O material de limpeza está muito caro.

Trocar “ss” por “s”

Eu pasei muito mal esses dias.

Eu passei muito mal esses dias.

Trocar “e” por “i”

e vice-versa

Não podemos permitir que ele continui a prejudicar tanta gente.

Não podemos permitir que ele continue a prejudicar tanta gente.

Ela possue um grande senso de justiça.

Ela possui um grande senso de justiça.

Trocar “o” por “u

e vice-versa

Aquela táboa é pequena demais.

Aquela tábua é pequena demais.

A mágua é um sentimento que nos consome.

A mágoa é um sentimento que nos consome.

Trocar “rr” por “r”

Janete faleceu em decorência de um infarto.

Janete faleceu em decorrência de um infarto.

Uso equivocado de homônimos

É preciso coser bem os alimentos.

É preciso cozer bem os alimentos.

É preciso cozer a camisa.

É preciso coser a camisa.

Uso equivocado de parônimos

Meu vizinho sofreu descriminação racial.

Meu vizinho sofreu discriminação racial.

O iminente juiz proferiu a dura sentença.

O eminente juiz proferiu a dura sentença.

Parônimos e homônimos

  • Parônimos: termos que apresentam pronúncia e escrita semelhantes, mas significados diferentes. Exemplos: absorver e absolver; descrição e discrição; deferir e diferir; delatar e dilatar, entre outros. Saiba mais sobre os parônimos clicando aqui.

  • Homônimos: termos que apresentam pronúncia e/ou escrita iguais, mas significados diferentes. Exemplos: cobra (animal) e cobra (do verbo “cobrar”); censo e senso; prezar e presar; traz e trás, entre outros.

Videoaula sobre parônimos e homônimos

Tipos de ortografia

  • Ortografia regular: faz referência a palavras cuja grafia é fruto de uma regra.

  • Exemplos:

    • enxame, enxaqueca, enxerga, enxofre, enxoval, enxurrada etc.;
    • mexediço, mexerica, mexicana etc.;
    • linguagem, mensagem, pilhagem etc.
  • Irregular: faz referência a termos cuja grafia não é resultado de uma regra. Nesse caso, a escrita da palavra se explica por meio de sua origem etimológica ou mesmo pela tradição, ou seja, uma forma de escrever consagrada pelo uso.

  • Exemplos:

    • bruxa, caxumba, praxe etc.;
    • arrocho, chimpanzé, chuchu etc.;
    • algema, argila, esfinge etc.

Qual a importância da ortografia?

Conhecer as regras de ortografia de uma língua é essencial para uma escrita formal bem-sucedida. Assim, por meio dessas regras, o usuário da língua portuguesa pode evitar erros ao escrever. As normas referentes à escrita das palavras, em um contexto formal, visam tornar a comunicação mais uniforme e, consequentemente, mais eficiente.

Saiba mais: Regras de uso do hífen — o que mudou com o novo acordo ortográfico

Acordo ortográfico

Com o acordo ortográfico, foram acrescentadas ao alfabeto português as letras “k”, “w” e “y”. Desse modo, nosso alfabeto passou a contar com 26 letras, em vez de 23. Além disso, o uso do trema (ü) foi abolido. Por fim, foi eliminado o uso das consoantes mudas “c” e “p” em palavras que apresentavam dupla grafia, como “exacto” e “adopção”. Saiba mais sobre o último acordo ortográfico clicando aqui.

Exercícios resolvidos sobre ortografia

Questão 01

Assinale a alternativa que apresenta um par de parônimas:

a) caçar/cassar

b) cela/sela

c) cesto/sexto

d) esbaforido/espavorido

e) desconcerto/desconserto

Resolução:

Alternativa “d”

As palavras “esbaforido” e “espavorido” são parônimas, pois apresentam semelhança na pronúncia e na escrita. Já as outras alternativas apresentam termos homônimos.

Questão 02

Qual das palavras abaixo apresenta um erro de ortografia?

a) Estágio

b) Pajem

c) Garajem

d) Vestígio

e) Agiotagem

Resolução:

Alternativa “c”

O correto é escrever “garagem” (com “g”), pois essa palavra é um substantivo terminado em “-agem”, sendo “pajem” uma exceção.

Questão 03

Marque a alternativa em que o uso de “x” ou “ch” está incorreto:

a) enchovalhar

b) peixe

c) enchimento

d) mexido

e) frouxa

Resolução:

Alternativa “a”

O correto é escrever “enxovalhar” (com “x”), uma vez que, após o “en-” inicial, utilizamos “x” em vez de “ch”, sendo “enchimento” uma exceção.

Fontes:

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009.

BRASIL. Acordo ortográfico da língua portuguesa: atos internacionais e normas correlatas. 2. ed. Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2014.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa. 45. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2002.

FREITAS, Hellen Mariany Abrão de; SANTOS, Nilma Fernandes do Amaral. Investigando a ortografia: regularidades e irregularidades. SEMINÁRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO DO CAMPUS ANÁPOLIS DE CSEHUEG, 3., 2016, Anápolis. Anais [...]. Goiás: UEG, 2019.

NICOLA, José de; INFANTE, Ulisses. Gramática contemporânea da língua portuguesa. 9. ed. São Paulo: Scipione, 1992.

SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática: teoria e prática. 26. ed. São Paulo: Atual Editora, 2001.

Escritor do artigo
Escrito por: Warley Souza Professor de Português e Literatura, com licenciatura e mestrado em Letras pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SOUZA, Warley. "Ortografia"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/ortografia.htm. Acesso em 23 de fevereiro de 2024.

Videoaulas


Artigos Ortografia


A ortografia e suas formas variantes

Interaja-se mais com as características pertinentes a esta ocorrência!
Gramática

Agente, a gente ou há gente?

Neste artigo você vai sanar suas dúvidas a respeito das diferenças entre as expressões homófonas: a gente, agente e há gente. Vamos lá?
Gramática

As terminologias “-izar” ou “-isar”- Empregando-as corretamente

Interaja-se com alguns aspectos de relevante importância!
Gramática

As vogais “o” e “u” – particularidades ortográficas

Atenha-se a esse fato linguístico!
Gramática

Assento ou acento?

Descubra qual é a diferença entre os termos “assento” e “acento”. Saiba quando usar cada um desses vocábulos e faça exercícios para fixar o conteúdo.
Gramática

Cedilha

Saiba tudo acerca da cedilha (Ç): suas regras e casos de uso, origem etimológica, inserção no português e como diferenciá-la de letras com sonoridades semelhantes.
Gramática

Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer!

Dicas de português: Cinco erros gramaticais que ninguém deveria cometer!
Gramática

Companhia ou compania?

Companhia ou compania? Clique aqui e saiba qual é a forma correta de escrita dessa palavra. Conheça seus significados.
Gramática

Dedetizar ou detetizar?

Dedetizar ou detetizar? Acabe de vez com essa dúvida e entenda por que esse tipo de desvio ortográfico é tão comum.
Gramática

Desmitificar ou desmistificar?

A grafia correta é desmitificar ou desmistificar? Descubra com as nossas dicas ortográficas!
Gramática

Dicas da língua: pressupostos ortográficos

Nada melhor que usufruir de algumas dicas da língua, mesmo porque pressupostos ortográficos são alvo de questionamentos. Clique e confira acerca de algumas delas!
Gramática

Dicas ortográficas

Dicas ortográficas são recursos acessíveis ao usuário no sentido de aperfeiçoar cada vez mais a competência linguística, sobretudo na escrita.
Gramática

Discutindo acerca da relação entre linguagem X imagem pessoal

Atenha-se a alguns importantes pressupostos!
Gramática

Discutindo algumas estratégias referentes à ortografia

Constate acerca de alguns pressupostos que lhe serão bastante úteis!
Gramática

Em outras línguas: palavras de origem portuguesa

A língua portuguesa pelo mundo: conheça algumas palavras de origem portuguesa “infiltradas” em outros idiomas.
Gramática

Emprego das letras G e J

Veja algumas dicas para entender quando usar a letra G ou J antes das vogais E e I. Leia algumas palavras escritas com G e com J. Resolva os exercícios propostos.
Gramática

Escolhas lexicais: uma relação entre ortografia e semântica

As escolhas lexicais que fazemos mantêm uma estreita relação entre ortografia e semântica. Clique, analise e entenda tal pressuposto!
Gramática

Exceção ou excessão?

Saiba se o certo é escrever “exceção” ou “excessão”. Veja quais são os significados da palavra “exceção” e saiba a diferença entre “exceção” e “excesso”.
Gramática

Extender ou estender?

Extender ou estender? Clique aqui e descubra qual é a forma correta de escrita desse verbo. Veja exemplos.
Gramática

Externo ou esterno?

Externo ou esterno? Clique aqui, conheça o significado das duas palavras, veja exemplos de seus usos e entenda quando usá-las.
Gramática

História da língua portuguesa no mundo

Língua portuguesa: Conheça a história de nosso idioma e quais países compõem essa interessante comunidade linguística.
Gramática

Homônimos e parônimos

Entenda o que são palavras homônimas e palavras parônimas. Veja a diferença entre essas duas classificações. Conheça os tipos de homônimos possíveis em português.
Gramática

Jeito com j ou geito com g?

Jeito com j ou geito com g? Acabe de vez com essa dúvida!
Gramática

Lazer ou laser?

Lazer ou laser? Clique aqui, saiba qual é a diferença entre esses dois vocábulos e descubra quando usar cada um.
Gramática

Letras maiúsculas e minúsculas – circunstâncias em que se manifestam

Aprimore seus conhecimentos no que tange a esse assunto!
Gramática

Lista ou listra?

A zebra tem lista ou listra? Veja as diferenças entre os vocábulos lista e listra.
Gramática

Mecher ou mexer?

Descubra a grafia que se deve utilizar: “mexer” ou “mecher”. Veja também como se dá o uso desse verbo e aprenda a fazer sua conjugação adequadamente.
Gramática

Noções linguísticas

Noções linguísticas se referem ao conhecimento do qual todo usuário precisa dispor, em se tratando das particularidades linguísticas.
Gramática

O emprego das vogais “o” e “u”

Atenha-se às particularidades relacionadas a este fato!
Gramática

O não como prefixo: com hífen ou sem hífen?

Você já se perguntou acerca do não como prefixo, no sentido de descobrir se ele se escreve com hífen ou sem hífen? Descubra em um só clique se houve alguma mudança!
Gramática

O recorrente uso de alguns termos – Uma análise minuciosa

Inteire-se de algumas peculiaridades relacionadas a esta ocorrência!
Gramática

O termo “alerta” – alerte-se sobre os pontos que o demarcam

Esse pode ou não receber flexões. Para tanto, confira alguns pressupostos!
Gramática

O uso dos porquês: por que, por quê, porque ou porquê?

Saiba quando usar por que, por quê, porque e porquê. Descubra como substituir cada uma dessas expressões. Veja alguns exemplos de frases com os porquês.
Gramática

Ortoépia e Prosódia

Você sabe o que é Ortoépia e Prosódia? Confira aqui alguns exemplos
Gramática

Ortografia. Emprego das letras h, s, z, x, ch, g, j, ss, sc

Regras de ortografia e orientações quanto ao emprego das letras: h, s, z, e, i, x, c, g, j, s, c, ç.
Gramática

Para, pra e para com

Descubra os contextos adequados para usar a forma “para” e a forma “pra”. Entenda quando usar a locução prepositiva “para com”, e pratique com exercícios.
Gramática

Particularidades relacionadas às letras “E” e “I”

Constate algumas ocorrências!
Gramática

Plural indevido

Em se tratando das particularidades da nossa língua, há casos em que o plural se torna indevido. Deseja conhecê-los? Simples, pois apenas um clique é o bastante!
Gramática

Por do sol, por-do-sol, pôr-do-sol ou pôr do sol: qual é o certo?

Clique aqui e descubra se o certo é escrever “por do sol”, “por-do-sol”, “pôr-do-sol” ou “pôr do sol”.
Gramática

Prevenir ou previnir?

Prevenir ou previnir? Leia este artigo e tire suas dúvidas a respeito da ortografia desse verbo. Vamos lá?
Gramática

Que ou quê?

Entenda a diferença entre “que” e “quê”. Saiba quando usar “que” sem acento e quando a palavra “quê” deve ser acentuada. Faça alguns exercícios.
Gramática

Quis ou quiz?

Já teve dúvidas sobre a grafia de “quis” e de “quiz”? Aprenda a diferença entre essas duas palavras, e descubra quando usar cada uma delas com os exemplos listados.
Gramática

Relações homófonas estabelecidas entre as letras “X” e “CH”

Confira as características relacionadas a esse fato linguístico!
Gramática

Saudade ou saudades?

Afinal de contas, qual é a forma correta: Saudade ou saudades? Clique e descubra a resposta!
Gramática

Tropeços linguísticos revelados pela paronímia

Tropeços linguísticos revelados pela paronímia ocorrem como resultado de algumas semelhanças gráficas e sonoras entre as palavras.
Gramática

Uso do hífen

Clique aqui, conheça as principais regras de uso do hífen e entenda para que serve esse sinal gráfico.
Gramática

“Coco”, “côco” ou “cocô”?

“Coco”, “côco” ou “cocô”? Entenda quais são as formas escritas consideradas corretas pela gramática normativa e qual é a forma considerada incorreta.
Gramática

PUBLICIDADE