Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Gana

Gana é um país de 31 milhões de habitantes localizado na África Ocidental. Antiga colônia britânica, foi o primeiro país africano a se declarar independente nesse contexto.

Bandeira de Gana.
Bandeira de Gana.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Gana, ou República de Gana, é um país da África Ocidental localizado entre a Costa do Marfim, Burkina Faso e Togo. Banhado pelo oceano Atlântico, o território ganês apresenta clima tropical com variação na distribuição de umidade pelo país, além de um relevo predominantemente plano, com terrenos recobertos pela savana e por florestas.

Sua população é atualmente de 31,7 milhões de habitantes, com quase 60% vivendo em cidades como Acra, a capital do país. A economia de Gana é considerada subdesenvolvida e tem como base as atividades de mineração e agricultura.

Leia também: Quais são os países da África?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Gana

  • Gana é um país africano localizado na região da África Ocidental.

  • É banhado pelo oceano Atlântico ao sul e faz fronteira com Burkina Faso, Costa do Marfim e Togo.

  • Sua capital é a cidade de Acra.

  • Apresenta clima tropical que varia de quente e úmido na costa a seco no norte.

  • O relevo do país é formado por planícies e planaltos em sua maioria, com terrenos recobertos pela vegetação das savanas e florestas.

  • A população de Gana é de 31.732.000 habitantes, dos quais 58,6% vive nas cidades. A maior delas é Kumasi, com 3,6 milhões de habitantes, seguida de Acra, com 2,6 milhões.

  • Gana é um país subdesenvolvido. Sua economia é baseada na mineração e na agricultura, setor que abriga a maior parcela da mão de obra do país.

  • O turismo é um setor em crescimento no país.

  • Foi a primeira ex-colônia britânica da África e a primeira nação subsaariana que conquistou a independência, o que se deu em 1957.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais de Gana

  • Nome oficial: República de Gana.

  • Gentílico: ganês ou ganense.

  • Extensão territorial: 238.537 km².

  • Localização: África Ocidental.

  • Capital: Acra.

  • Clima: tropical.

  • Governo: república presidencialista.

  • Divisão administrativa: 16 regiões.

  • Idiomas: inglês (oficial) e idiomas locais (acã, dagbani, jeje e outros).

  • Religiões:

    • religiões cristãs: 71,3%;

    • islâmica: 19,9%;

    • tradicionalismo: 3,2%;

    • nenhuma: 4,5%;

    • outras: 1,1%.

  • População: 31.732.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 139,5 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,632.

  • Moeda: cedi ganês.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 76 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 2370.

  • Gini: 0,435.

  • Fuso horário: GMT.

  • Relações exteriores:

Mapa de Gana

Mapa de Gana

Geografia de Gana

Gana é um país africano de 238.537 km² localizado na região da África Ocidental, com capital na cidade de Acra. O território ganês é banhado, ao sul, pelo oceano Atlântico, na região do golfo da Guiné, estabelecendo fronteiras terrestres com outros três países:

A seguir, vamos conhecer as principais características físicas do território de Gana.

  • Clima de Gana

O clima de Gana é predominantemente tropical, exibindo pequenas variações no seu padrão de umidade e temperatura no norte e no sul do país. No geral, o clima ganês apresenta duas estações bem definidas, sendo uma estação chuvosa e outra seca. A estação seca é resultante dos ventos quentes e secos conhecidos como harmatão.

O volume anual de chuvas varia de 750 mm a 2000 mm, a depender da região, enquanto as temperaturas médias anuais são elevadas, em torno de 28 °C. Destaca-se ainda que a amplitude térmica anual é baixa, mas a variação diária de temperatura chega a até 15 °C em algumas regiões.

  • Relevo de Gana

Gana apresenta um relevo suave, pouco acidentado, formado por planícies e planaltos. No norte e no sul do país, identifica-se a presença de peneplanícies, terrenos aplainados formados por meio de um longo processo erosivo. A altitude média em Gana é de 190 metros.

Paisagem natural da região de Acra, no sul de Gana.
Paisagem natural da região de Acra, no sul de Gana.
  • Vegetação de Gana

A cobertura vegetal de Gana é aquela característica das savanas, em sua maioria, com a presença também de florestas (semidecídua e sempre-verde) nas áreas onde a precipitação anual é superior a 1140 mm.

  • Hidrografia de Gana

O rio Volta é o principal curso d’água de Gana. Ele percorre 1600 km entre a sua nascente, localizada em Burkina Faso, e a sua foz, no litoral ganês. Boa parte da drenagem de Gana é composta pelos afluentes do rio Volta, como o Volta Negro e Volta Branco, além do rio Oti, que desagua no lago Volta.

Leia também: Guiné — país da África Ocidental que se destaca pelas reservas de bauxita e ferro

Demografia de Gana

Gana tem uma população de 31.732.000 habitantes, sendo o 13º país mais populoso do continente africano. Além de populoso, Gana pode ser classificado como um território densamente povoado, com uma distribuição populacional da ordem de 139,5 hab./km², que também fica entre as 20 maiores da África. A maior parte da população do país vive próximo à costa atlântica, na região sul.

Uma parcela de 58,6% dos ganenses habita a zona urbana, o que faz de Gana um país urbanizado. Sua maior cidade é Kumasi, que fica no interior do país, a 250 km da capital. Ela abriga hoje 3.630.000 habitantes, quase 1 milhão a mais do que a capital do país, Acra, que possui 2.605.000 habitantes e é a segunda cidade mais populosa de Gana.

A taxa de crescimento populacional de Gana é muito elevada e chega hoje a 2,23% ao ano. Isso se deve ao alto crescimento vegetativo e ao saldo migratório negativo, que condicionam o aumento da população do país. Com isso, o país por possuir uma população bastante jovem, cuja idade mediana é de 21,4 anos. A expectativa de vida é de 69,37 anos.

Paisagem de Acra, capital de Gana.
Paisagem de Acra, capital de Gana.

Economia de Gana

Gana é considerado um país subdesenvolvido em que um quarto da população vive abaixo da linha da pobreza. O seu Produto Interno Bruto (PIB) é atualmente de 76 bilhões de dólares, com valor per capita de 2370 dólares. A exploração de recursos naturais e a agropecuária são as duas principais atividades econômicas de Gana. Somente no setor agrícola está alocada uma parcela de 45% da mão de obra do país, além de aproximadamente 41% que desempenham funções do setor terciário, que compreende comércio e serviços.

A produção agrícola de Gana é responsável por gêneros como mandioca, inhame, dendê, cacau e laranja. O setor industrial está diretamente ligado à mineração de recursos como ouro, mineral do qual Gana é hoje o maior produtor africano, diamante, bauxita e manganês, bem como ao petróleo. Outros ramos industriais também desenvolvem atividades no país, como o de processamento de alimentos, madeireiro, cimenteiro e de construção de pequenas embarcações.

Turismo em Gana

O turismo é uma atividade econômica incipiente, mas de grande importância para a geração de receitas para Gana, registrando em média 1 milhão de visitantes internacionais anualmente. Por essa razão, tem sido tratado como uma área estratégica para o crescimento econômico do país.

  • Pontos turísticos de Gana

A riqueza cultural observada na arquitetura, nos museus e centros culturais, bem como as belezas naturais de Gana, são os principais atrativos turísticos do país. O Parque Nacional de Kakum é uma área de floresta muito procurada pelos turistas e fica localizada na zona costeira do país.

Ponte elevada no Parque Nacional de Kakum.
Ponte elevada no Parque Nacional de Kakum.

A Mesquita de Larabanga, no norte do país, é outro ponto turístico de Gana e ficou conhecida como a Meca da África Ocidental.

Vista da Mesquita de Larabanga, em Gana.
A Mesquita de Larabanga foi construída no século XV e é considerada uma das mais antigas da África Ocidental.

Infraestrutura de Gana

Gana apresenta uma infraestrutura bastante deficitária, especialmente em relação ao atendimento à população rural. Somente 16% dos moradores do campo têm acesso à água potável, enquanto 15% têm acesso ao saneamento básico, de acordo com dados da ONU. Na cidade, a cobertura das redes de saneamento é ainda menor: 12%. Já a água potável chega a 60,3% dos moradores das áreas urbanas de Gana.

A eletrificação é maior também na cidade do que no campo, chegando a um total de 85% da população de Gana. A matriz energética do país é formada essencialmente pelas hidrelétricas e pelos combustíveis fósseis, com um pequeno percentual (0,4%) de energia gerado por meio de painéis solares e biomassa.

Os transportes em Gana são realizados principalmente pelas rodovias, cuja rede soma mais de 65,7 mil km, a maioria das quais se encontra sem pavimentação, além de ferrovias e aeroportos. Os lagos e rios são também utilizados como via de transporte no país.

Confira nosso podcast: Países mais e menos ricos do mundo

Governo de Gana

Gana é uma república presidencialista. O presidente da república desempenha as funções de chefe de Estado e chefe de governo, sendo eleito por meio do voto direto junto ao vice-presidente. O mandato presidencial tem duração de quatro anos, com a possibilidade de reeleição. O Poder Legislativo em Gana é desempenhado no âmbito de um Parlamento unicameral formado por 275 assentos, ocupados também por meio da eleição direta.

Etimologia de Gana

O nome Gana, do original Ghana, tem o mesmo nome de um reino da África Ocidental que se desenvolveu ao norte do território ganês durante a Idade Média. Acredita-se que a palavra Ghana signifique “rei guerreiro” em soninquê, uma das línguas pertencentes ao grupo de idiomas mandê.

História de Gana

A ocupação da área que hoje corresponde ao território de Gana aconteceu há milhares de anos, com diferentes fluxos migratórios à medida que havia transformações no clima local. Povoados e, mais tarde, diferentes reinos foram sendo ali estabelecidos com o passar do tempo, seguindo um ritmo de desenvolvimento territorial semelhante ao de outras nações africanas. Os dois principais reinos estabelecidos em Gana foram o Reino de Dagom, no norte, e o Império Axante, no sul.

A história de Gana foi profundamente impactada pela chegada dos colonizadores portugueses durante a segunda metade do século XV. Eles estavam interessados nas riquezas minerais da região. A descoberta do ouro fez com que o país recebesse inicialmente o nome de Costa do Ouro. Durante um período de quase dois séculos, os portugueses mantiveram o monopólio sobre a exploração mineral e o comércio em Gana, embora os neerlandeses tenham aportado na região pouco tempo depois, já no século XVI.

O domínio português sobre a Costa do Ouro foi interrompido com a instalação de rotas comerciais dos neerlandeses, britânicos e dinamarqueses durante o século XVIII. Ao final do século XIX, no entanto, diante do avanço dos franceses e dos alemães em territórios vizinhos, os britânicos reforçaram suas defesas e acabaram por exercer total domínio sobre Gana, tornando-a oficialmente uma colônia ou protetorado britânico em 1901.

No ano de 1957, Gana se tornou a primeira ex-colônia britânica na África, sendo o primeiro país da região subsaariana a declarar independência. O período subsequente foi marcado pela instabilidade política, que perdurou até o ano de 1992, quando foi restaurado o sistema multipartidário no país, que havia sido suprimido em 1981, e foram realizadas as primeiras eleições diretas após a restauração da democracia em Gana.

Cultura de Gana

Gana tem uma cultura bastante rica e diversa que, além da influência dos países vizinhos e dos europeus, é derivada principalmente dos diferentes grupos étnicos que compõem a sua população. Estima-se que coexistam ao menos 70 diferentes etnias no território ganês, dentre as quais podemos citar os acãs, os dagani e os ewe, que são os três grupos mais populosos. Embora o inglês seja o idioma oficial de Gana, seus diferentes povos falam também diferentes idiomas locais e próprios a cada um deles.

É comum a realização de festivais e celebrações de cunho religioso e centrados na vida em comunidade, com motivos que variam de acordo com cada crença ou com os costumes de um determinado grupo étnico. Expressões artísticas como o artesanato feito com metais (ouro, prata) ou em tecidos, a música, a dança e a literatura, principalmente em língua inglesa, são características da cultura de Gana. A culinária ganesa é muito diversa e utiliza itens como massas fermentadas, peixes, feijão e outros produtos típicos do país.

Curiosidades sobre Gana

  • Gana tem apenas um lago natural, que é o lago Bosumtwi. Ele se formou após o impacto de um meteorito há cerca de 1 milhão de anos.

  • O Monte Afadja é o mais elevado de Gana, com altitude de 885 metros acima do nível do mar.

  • O futebol é considerado o esporte nacional de Gana, seguido de boxe e basquete.

  • Ferdie Adoboe, atleta ganês, estabeleceu o recorde mundial de corrida para trás em 1983. Ele completou 100 metros em apenas 12,7 segundos.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Gana"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/gana.htm. Acesso em 21 de julho de 2024.