Mesopotâmia

História Geral

PUBLICIDADE

Mesopotâmia é uma palavra de origem grega que significa “terra entre rios”. Trata-se de uma região desértica localizada entre os rios Tigre e Eufrates. Nos dias atuais, é território pertencente ao Iraque. Por ter sido uma região de passagem, a Mesopotâmia foi ocupada por vários povos de diferentes origens, como os sumérios, acádios e babilônicos.

Esses eram povos guerreiros, que expandiam seus domínios por toda a região. Os persas derrotaram as últimas populações que ocuparam a Mesopotâmia em 539 a.C. Os legados culturais dos povos mesopotâmicos são a arquitetura de seus palácios e templos e o estudo da astronomia e geometria.

Leia também: Civilização micênica – formada na Grécia Ocidental durante o Período Pré-Homérico

História da Mesopotâmia

O Crescente Fértil, onde se localizava a Mesopotâmia, é uma região que foi habitada por vários povos da Antiguidade oriental. Geograficamente, o Crescente Fértil está localizado entre o Egito e a Mesopotâmia e é caracterizado como uma região desértica (quente e seca), mas com rios volumosos.

Foi às margens desses rios que surgiram as primeiras civilizações do Oriente. A civilização egípcia surgiu às margens do rio Nilo, e as civilizações da Mesopotâmia, às margens do Tigre e do Eufrates. A proximidade desses últimos povos com os rios fez com que vários autores denominassem-nos como sociedades hidráulicas.

Tais rios saciavam a sede das pessoas mas também serviam de meios de transporte. Além disso, e o mais importante, as águas dos rios serviam para irrigar as plantações. Em suas vazantes, as margens eram utilizadas para o plantio, pois o baixar das águas tornava o solo fértil. Quando os rios subiam de volume, os povos da Antiguidade oriental construíam diques e represas para que a água não faltasse durante os seus períodos de seca.

A religião teve um papel de destaque. Ao utilizarem a escrita, esses povos registravam os ritos praticados em suas cerimônias religiosas. Eram povos politeístas, isto é, acreditavam em vários deuses, e além disso não mediam esforços para construírem belos templos religiosos por meio de refinadas técnicas arquitetônicas.

Os rios Eufrates e Tigres tiveram suas margens ocupadas por civilizações que se destacaram na Mesopotâmia. [1]
Os rios Eufrates e Tigres tiveram suas margens ocupadas por civilizações que se destacaram na Mesopotâmia. [1]

Povos da Mesopotâmia

  • Sumérios

Os sumérios foram os primeiros povos a chegarem à Mesopotâmia e dominaram a região entre 3200 a.C. e 2800 a.C. Como estavam próximos dos rios, eles buscaram utilizar a água da melhor forma, aperfeiçoando as técnicas de irrigação.

Os templos religiosos foram construídos de forma sofisticada, o que demonstra o apreço dos sumérios pelas técnicas arquitetônicas. Eles também usaram a escrita cuneiforme (escrita em forma de cunha e feita em tabletes de barro) para registrar os feitos dos seus soberanos e também os ritos religiosos. O excedente da produção agrícola era aproveitado no comércio com outros povos, como os egípcios e indianos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Acadianos

Os acadianos derrotaram os sumérios e dominaram a Mesopotâmia por pouco tempo. O rei Sargão I unificou os povos mesopotâmicos e ampliou o domínio acadiano por meio de um exército ágil e preservando a cultura dos dominados. Os acadianos foram derrotados pelos amoritas, mais conhecidos como babilônicos. Para saber mais sobre esses dois primeiros povos que habitaram a Mesopotâmia, acesse: Sumérios e acádios.

  • Império Babilônico

O domínio babilônico iniciou-se por volta de 2000 a.C, e sua sede foi a cidade de Babilônia. Em 1728 a.C., Hamurabi assumiu o poder do império e criou um códio de leis, o Código de Hamurabi, que era baseado na Lei do Talião, que dizia: “olho por olho, dente por dente”. Em outras palavras, as punições eram determinadas proporcionalmente aos crimes cometidos. O domínio babilônico durou até 1513 a.C., quando os hititas dominaram a região.

  • Assírios

Os assírios dominaram a região da Mesopotâmia até 1450 a.C. Esse controle foi conquistado por meio da ação cruel do seu exército, que não poupava recursos sanguinários contra os povos conquistados. Os assírios foram derrotados pelos caldeus em 612 a.C.

  • Segundo Império Babilônico

Os caldeus fundaram o Segundo Império Babilônico. Foi no reinado de Nabucodonosor que o império viveu seu apogeu. Sua principal característica foi o desenvolvimento da arquitetura, o que propiciou a construção de obras públicas até hoje recordadas pela sua suntuosidade e beleza, como os Jardins Suspensos e a Torre de Babel. Nabucodonosor expandiu seu domínio e conquistou a cidade de Jerusalém. Em 539 a.C., os persas, liderados por Ciro II, derrotaram os babilônicos.

Os Jardins Suspensos da Babilônia são um exemplo do investimento de Nabucodonosor na construção de grandes obras públicas.
Os Jardins Suspensos da Babilônia são um exemplo do investimento de Nabucodonosor na construção de grandes obras públicas. 

Economia da Mesopotâmia

A economia dos povos que habitaram na Mesopotâmia baseava-se principalmente na agricultura por causa dos rios que banham a região. As águas do Tigres e do Eufrates eram usadas para irrigar a plantação bem como para transportar as colheitas. Os excedentes da produção eram comercializados com outros povos. Além disso, o agropastoreio era uma atividade econômica entre os povos babilônicos. Para conhecer mais detalhes da economia desses povos, leia: Mesopotâmia – economia.

Sociedade da Mesopotâmia

A sociedade mesopotâmica era dividida em castas, ou seja, não era permitida a mobilidade social. O soberano era o chefe político, militar e religioso e estava no topo da pirâmide social. Abaixo dele estavam os sacerdotes, aristocratas e militares. A base piramidal, ou seja, quem sustentava as demais castas, era composta de camponeses, que trabalhavam no plantio e na colheita, e de escravos, que construíam as obras públicas e os templos.

Cultura da Mesopotâmia 

A atividade cultural na Mesopotâmia foi intensa. Os mesopotâmicos desenvolveram o conhecimento da astronomia para prever enchentes e vazantes dos rios bem como para práticas religiosas. Os babilônicos dividiram o tempo em 24 horas e a hora em 60 minutos. A arquitetura teve suas técnicas desenvolvidas por conta da construção de palácios, templos e torres.

Resumo

A Mesopotâmia era a região que fica entre os rios Tigres e Eufrates e onde se desenvolveram importantes civilizações da Antiguidade oriental.

  • Política: os povos eram governados por um soberano, que acumulava as funções de chefe político, militar e religioso.
  • Economia: agrícola, comercial e agropastoril.
  • Sociedade: dividida em castas
  • Cultura: astronômica, dedicada ao tempo e arquitetônica.

Exercícios resolvidos

Questão 1 - As sociedades que habitaram a Mesopotâmia são chamadas de hidráulicas porque:

a) dispensavam o uso das águas.

b) utilizavam as águas para a irrigação das plantações.

c) poluíam as águas com seus dejetos.

d) eram carentes de água.

Resolução

Alternativa B. Como a região da Mesopotâmia ficava entre dois grandes rios, as sociedades que ali se desenvolveram utilizaram as águas para beber mas também para irrigação e transporte.

Questão 2 - Qual destas grandes construções foi feita no reinado de Nabucodonosor?

a) Pirâmides

b) Fórum

c) Jardins Suspensos da Babilônia

d) Biblioteca de Alexandria

Resolução

Alternativa C. Nabucodonosor investiu na construção de grandes obras públicas que materializassem o seu poder. Entre elas estão os Jardins Suspensos da Babilônia.

Crédito da imagem

[1] Zeledi  / Commons

 

Por Carlos César Higa
Professor de História

Listagem de Artigos

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

(UFSM-RS)

A região da Mesopotâmia ocupa lugar central na história da humanidade. Na Antiguidade, foi berço da civilização sumeriana devido ao fato de:

a) ser ponto de confluência de rotas comerciais de povos de diversas culturas.

b) ter um subsolo rico em minérios, possibilitando o salto tecnológico da idade da pedra para a idade dos metais.

c) apresentar um relevo peculiar e favorável ao isolamento necessário para o crescimento socioeconômico.

d) possuir uma área agricultável extensa, favorecida pelos rios Tigre e Eufrates.

e) abrigar um sistema hidrográfico ideal para a locomoção de pessoas e apropriado para desenvolvimento comercial.
 

Questão 2

(UFC-CE)

Leia com atenção as afirmativas a seguir sobre as condições sociais, políticas e econômicas da Mesopotâmia.

I – As condições ecológicas explicam por que a agricultura de irrigação era praticada através de uma organização individualista.

II – Na economia da Baixa Mesopotâmia, a fome e as crises de subsistência eram frequentes, causadas pela irregularidade das cheias e também das guerras.

III – Na Suméria, os templos e ziggurats foram construídos graças à riqueza que os sacerdotes administravam à custa do trabalho de grande parte da população.

IV – A presença dos rios Tigre e Eufrates possibilitou o desenvolvimento da agricultura e da pecuária e também a formação do primeiro reino unificado da história.

Sobre as alternativas anteriores, é correto afirmar:

a) I e II são verdadeiras.

b) II e IV são verdadeiras.

c) I e IV são verdadeiras.

d) I e III são verdadeiras.

e) II e III são verdadeiras. 

Ver resposta