Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Desmatamento do Cerrado

O desmatamento do Cerrado é um fenômeno que registrou aumento expressivo nos últimos anos. Entre suas causas, destaca-se a abertura de novas áreas para a agropecuária.

Área do Cerrado, um importante bioma brasileiro, destruída por um incêndio.
O desmatamento do Cerrado coloca em risco a sobrevivência do segundo maior bioma do Brasil.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

O desmatamento do Cerrado é um problema ambiental que devastou pelo menos metade da área de cobertura nativa desse que é o segundo maior bioma do Brasil e decorre principalmente da abertura de novas áreas para o desenvolvimento de atividades econômicas como a agropecuária. Um levantamento do MapBiomas mostrou que a maior parte da área agrícola do Brasil está no Cerrado, e o principal cultivo desenvolvido é a soja.

Habitat para dezenas de milhares de espécies animais e vegetais e abrigo de importantes nascentes de rios e aquíferos, o Cerrado é atualmente um dos biomas mais devastados do país. A continuidade do desmatamento tem graves consequências para o meio ambiente, como a perda da biodiversidade, o aumento da poluição e o sumiço de nascentes.

Leia também: Queimadas na Amazônia — o problema ambiental intensificado devido às práticas econômicas regionais

Tópicos deste artigo

Resumo sobre o desmatamento do Cerrado

  • A principal causa do desmatamento do Cerrado é a abertura de novas áreas para o desenvolvimento de atividades agropecuárias, o que inclui o plantio de commodities agrícolas como a soja.

  • O Cerrado já perdeu metade de sua cobertura vegetal nativa.

  • Somente entre 1985 e 2020 foram desmatados 26,5 milhões de hectares.

  • A maior perda aconteceu nos estados de Tocantins, Goiás e Mato Grosso.

  • Entre 2021 e 2022, o desmatamento do Cerrado saltou de 680 mil para 815 mil hectares, mantendo uma tendência de crescimento identificada para o período recente.

  • O desequilíbrio ambiental, a perda de biodiversidade e a alteração na dinâmica dos rios e aquíferos inseridos no Cerrado são algumas das consequências do desmatamento desse bioma.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas do desmatamento do Cerrado

O desmatamento do Cerrado é um problema ambiental que tem promovido a destruição do segundo maior bioma brasileiro em ritmo acelerado. Antes ocupando uma área correspondente a 22% de toda a superfície do território do Brasil, sabe-se que o Cerrado já perdeu pelo menos a metade de toda a sua cobertura vegetal, e as causas que levaram a essa devastação estão atreladas à reestruturação produtiva do país que aconteceu a partir da segunda metade do século XX.

As inovações técnicas promovidas pela Revolução Verde e os incentivos governamentais para a ocupação de áreas no interior do Brasil durante a década de 1970 fizeram com que muitos produtores rurais, principalmente da região Sul e da região Sudeste, se deslocassem em direção aos estados da região Centro-Oeste, onde novas áreas destinadas ao plantio e à criação de animais foram abertas. Tinha início o processo conhecido como expansão da fronteira agropecuária do Brasil, que avançou em direção ao Cerrado.

Os monocultivos de soja, milho e algodão baseados no modelo produtivo do agronegócio e as pastagens rapidamente substituíram a paisagem natural do Cerrado em áreas onde, até então, predominava a agricultura de subsistência. Novas áreas agropecuárias foram abertas também nos estados da região Norte e da região Nordeste do país, com destaque para Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, que formam a região agrícola do Matopiba.

Portanto, o desmatamento do Cerrado brasileiro tem como principal causa a abertura de novas áreas para a atividade agropecuária. De acordo com o MapBiomas, 42% da área agrícola do Brasil estão situados no Cerrado, o que representa 23,4 milhões de hectares. Esse valor absoluto é maior até do que a área ocupada com a atividade agrícola na Amazônia (6 milhões de hectares).

Outra atividade econômica que contribui negativamente para o problema é o extrativismo (mineral e vegetal). Além disso, a ação antrópica de modo geral e a urbanização podem ser elencadas como causadoras do desmatamento desse bioma.

Desmatamento do Cerrado nos últimos 30 anos

Máquinas agrícolas fazendo colheita da soja, o principal cultivo realizado em áreas de ocorrência do desmatamento do Cerrado.
A soja é o principal cultivo agrícola que ocupou áreas de Cerrado nos últimos 30 anos. [1]

O Cerrado perdeu uma área de 26,5 milhões de hectares entre os anos de 1985 e 2020, de acordo com os dados apurados pelo MapBiomas. As áreas destinadas ao cultivo agrícola aumentaram em mais de quatro vezes no Cerrado (464%) em um intervalo de 35 anos.

É preciso considerar, no entanto, que em 1985 o Cerrado já havia perdido uma parcela significativa de sua cobertura nativa, que era de aproximadamente 33%. Nas três décadas seguintes, quase 20% a mais foram perdidos, totalizando um desmatamento acumulado de mais de metade da área total do bioma.

A principal região onde ocorreu a remoção da vegetação nativa do Cerrado para a destinação de áreas à agropecuária foi no Matopiba, para onde se expandiu a fronteira agrícola durante as últimas décadas do século XX. Além disso, o levantamento do MapBiomas mostra também que as áreas plantadas com soja no Cerrado representavam 0,7% em 1985 e saltaram para aproximadamente 10% trinta anos mais tarde.|1|

Considerando os dados acumulados do projeto Prodes, do Inpe, a maior perda do Cerrado brasileiro a partir de 2001 aconteceu no estado do Tocantins, onde foram desmatados 48.293,33 km² de área. Na sequência estão Goiás, Maranhão, Mato Grosso e Minas Gerais, que, junto a Tocantins, somam uma parcela de 76,15% de toda a área desmatada do bioma.

Desmatamento do Cerrado na atualidade

A área desmatada no Cerrado aumentou em 20% no período entre 2021 e 2022, de acordo com informações levantadas pelo Sistema de Alerta de Desmatamento do Cerrado (SAD Cerrado). A superfície descoberta saltou de 680 mil hectares em 2021 para 815.532 hectares no ano seguinte. O comparativo somente do mês de dezembro indicou que a área desmatada para esse intervalo de tempo praticamente dobrou de 2021 para 2022.

O estado mais atingido pelo recente aumento no desmatamento do Cerrado foi o Maranhão, com registros de desmatamento na região de expansão da fronteira agrícola no sul do estado, seguido por municípios do oeste da Bahia.

Esse crescimento também foi detectado pelo Prodes. As informações do Inpe mostram que após um período de queda e relativa estagnação, a retirada da cobertura vegetal do Cerrado voltou a subir a partir de 2019.

As principais causas para a retomada do desmatamento no Cerrado são as mesmas apontadas anteriormente, isto é, a constituição de novas áreas para a agricultura comercial e para a pecuária. Soma-se a isso a flexibilização das leis ambientais e menor índice de fiscalização dos biomas, que resultaram em um aumento da retirada da cobertura nativa também em outras áreas do país.

Veja também: Desmatamento na Caatinga — um problema ambiental associado ao processo de desertificação do Nordeste

Gráfico do desmatamento do Cerrado

O gráfico da imagem a seguir mostra como se deu a evolução anual do desmatamento do Cerrado nas últimas duas décadas. Como analisamos, é possível identificar um novo movimento crescente na área desmatada nos anos mais recentes. Os dados utilizados para a composição do gráfico são do Prodes – Inpe, atualizados em 14 de dezembro de 2022.

Gráfico do desmatamento do Cerrado elaborado com dados do Prodes – Inpe.
Gráfico elaborado com dados do Prodes – Inpe.

Consequências do desmatamento do Cerrado

Algumas das consequências do desmatamento do Cerrado são:

  • Desequilíbrio ambiental, que afeta a fauna, a flora e as populações que vivem na área de cobertura desse bioma.

  • Morte de animais e plantas, o que pode levar muitas espécies à extinção e provocar a perda da biodiversidade do Cerrado, que é a terceira maior do Brasil.

  • Maior suscetibilidade dos solos à erosão, fragilizando a sua estrutura, e à lixiviação.

  • Poluição dos solos e dos corpos hídricos (rios e aquíferos), o que se deve também ao aumento da atividade agropecuária.

  • Poluição atmosférica pela menor retenção de carbono e pelas queimadas provocadas pela ação humana.

  • Extinção de nascentes (ou cabeceiras) de rios e menor recarga dos aquíferos.

Notas

|1| REDAÇÃO. Cerrado brasileiro perde mais de 20% da vegetação nativa que tinha na década de 1980. Jornal da Globo, 13 set. 2022. Disponível aqui.

Crédito de imagem

[1] lourencolf / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Desmatamento do Cerrado"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/desmatamento-cerrado.htm. Acesso em 29 de fevereiro de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

(FUVEST) A partir da década de oitenta do século XIX, programas agrícolas promoveram o desenvolvimento da região Centro-Oeste do Brasil. Isso foi realizado com grande aplicação de capital e utilização de técnicas agrícolas avançadas. Podemos afirmar que a substituição das formações do Cerrado pela agricultura mecanizada, entre outras características,

a) foi favorecida pela grande fertilidade de suas terras planas, próprias dos chapadões.

b) aumentou a tendência natural de processos erosivos por interferências antrópicas, como a compactação do solo.

c) desnudou extensas áreas de mares de morros, provocando assoreamento de rios, como o Araguaia.

d) gerou poucos impactos ambientais, tendo em vista a substituição de uma cobertura vegetal por outra.

e) eliminou as queimadas naturais e antrópicas na região com o uso de irrigação por gotejamento.

Exercício 2

(ENEM) A ocupação predatória associada à expansão da fronteira agropecuária e acelerada pelo plantio da soja tem deflagrado, com a perda da cobertura vegetal, a diminuição da biodiversidade, a erosão do solo, a escassez e a contaminação dos recursos hídricos no Bioma Cerrado. Segundo ambientalistas, o Cerrado brasileiro corre o risco de transformar-se em deserto.

A respeito desse assunto, analise as afirmações abaixo.

I - Considerando-se que, em 2006, restem apenas 25% da cobertura vegetal original do Cerrado e que, desse percentual, 3% sejam derrubados a cada ano, estima-se que, em 2030, o Cerrado brasileiro irá transformar-se em deserto.

II - Sabe-se que a eventual extinção do Bioma Cerrado, dada a pobreza que o caracteriza, não causará impacto sistêmico no conjunto dos biomas brasileiros.

III - A substituição de agrotóxicos por bioinseticidas reduz a contaminação dos recursos hídricos no Bioma Cerrado.

É correto o que se afirma

a) Apenas em I

b) Apenas em III

c) Apenas em I e II

d) Apenas em II e III

e) Em I, II e III.

Artigos Relacionados


Agropecuária

Leia nosso texto e saiba o que é agropecuária. Conheça as características dessa atividade produtiva e compreenda a sua importância para o Brasil e para o mundo.
Geografia

Aspectos naturais do Centro-Oeste

Confira os principais aspectos naturais do Centro-Oeste brasileiro, com informações sobre o clima, a vegetação, o relevo e a hidrografia.
Geografia do Brasil

Ação do fogo no cerrado

As causas e consequências das queimadas no cerrado.
Geografia do Brasil

Cerrado

Veja aqui as características mais importantes do Cerrado, como localização, fauna, flora, clima, vegetação, potencial aquífero, características do solo e devastação.
Geografia do Brasil

Cerrado, um risco de extinção em Goiás

Veja por que a segunda maior cobertura vegetal do Brasil, o cerrado, está ameaçada.
Geografia do Brasil

Desmatamento

Saiba o que é desmatamento e como essa prática tem provocado inúmeros problemas ambientais. Veja como está o desmatamento no mundo e nos biomas brasileiros.
Geografia

Desmatamento no Brasil

Clique aqui e conheça as causas e as consequências do desmatamento no Brasil. Veja também alguns dados sobre esse problema ambiental.
Geografia do Brasil

Fauna e Flora do Cerrado

Leia este texto e descubra mais sobre a fauna e a flora do Cerrado. Nele, falaremos um pouco a respeito dos principais animais e plantas encontrados no Cerrado. Destacaremos ainda algumas espécies de animais e de vegetais encontradas nesse bioma, bem como suas principais características.
Biologia

Introdução ao Cerrado brasileiro

Cerrado: algumas características e redução de área causada, principalmente, por atividades humanas.
Biologia