Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Tocantins

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

O Tocantins é um estado brasileiro que compõe a Região Norte do país. Foi estabelecido em 1988 e oficializado no ano seguinte, sendo, por isso, considerado a mais jovem unidade de federação do território nacional. Sua população atual é de 1,59 milhão de habitantes, sendo a capital, Palmas, o município mais populoso. Integra o bioma do Cerrado e possui clima predominantemente tropical. Na economia, têm destaque a pecuária bovina e o cultivo de soja.

Leia também: Quais são os estados do Brasil?

Dados gerais do Tocantins

  • Região: Norte.
  • Capital: Palmas.
  • Governo: democrático representativo, com o governador à frente do Poder Executivo estadual.
  • Área territorial: 277.423,630 km² (IBGE, 2020).
  • População: 1.590.248 habitantes (IBGE, 2020).
  • Densidade demográfica: 4,98 hab/km² (IBGE, 2010).
  • Fuso: Horário Padrão de Brasília (GMT -3 horas).
  • Clima: predominantemente tropical.

Geografia do Tocantins

O Tocantins é um estado brasileiro que integra a Região Norte. Sua formação aconteceu no ano de 1988, consistindo, portanto, na mais nova unidade de federação do território nacional. A sede do governo tocantinense fica no município de Palmas, na região central do estado.

Faz fronteira com outros seis estados brasileiros, sendo eles:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

  • Clima do Tocantins

O tipo climático predominante no Tocantins é o tropical. Na região conhecida como Bico do Papagaio, no extremo norte do estado, há ocorrência do clima equatorial úmido.

No geral, o primeiro tipo possui uma estação seca bastante proeminente, que vai do mês de maio ou junho até outubro, quando se inicia o período chuvoso. Este se prolonga até o mês de abril. As médias pluviométricas anuais variam entre 1.200 e 1.800 mm, enquanto as temperaturas são elevadas mesmo no inverno, ficando acima dos 18º C.

No norte do estado, sob o clima equatorial, os volumes de chuva são maiores, podendo superar os 2.000 mm.

  • Relevo do Tocantins

O Tocantins está inserido no Planalto Central, o que confere ao estado feições características desse domínio morfológico. O relevo tocantinense se encontra, no entanto, bastante dissecado pela ação de agentes intempéricos, e as superfícies possuem cotas altimétricas que variam, em sua maioria, entre 20 e 500 metros.

O estado é composto também por depressões e planícies fluviais. Destacam-se as planícies do Rio Tocantins e do Rio Araguaia, sendo esta a mais abrangente em área, localizada no sudoeste tocantinense. O ponto mais elevado do estado é a Serra das Traíras, próximo à divisa com Goiás, com 1.340 metros de altitude.

  • Vegetação do Tocantins

As espécies vegetais características do Cerrado se espraiam por quase todo o Tocantins. Da mesma forma como acontece com o clima, apenas uma pequena parcela do norte do território está inserida no bioma amazônico, por onde se estende uma faixa de transição entre os dois domínios. Próximo da fronteira leste com o Pará e norte com o Maranhão, é possível observar a presença de florestas.

  • Hidrografia do Tocantins

O Rio Tocantins é um dos mais importantes do estado.
O Rio Tocantins é um dos mais importantes do estado.

O Tocantins está situado na área de abrangência da bacia hidrográfica do Tocantins-Araguaia, considerada a maior bacia localizada inteiramente no território brasileiro. O estado é dividido, além disso, em seis outras sub-bacias.

Os dois principais rios são o Araguaia, que percorre a fronteira oeste, e o Tocantins, que cruza o estado longitudinalmente a partir do sul. O Rio do Sono é o maior rio exclusivamente tocantinense. Destacam-se também os rios Maranhão (afluente do Tocantins) e Paranã.

Veja também: Rio São Francisco – curso d’água muito importante para a Região Nordeste do Brasil

Mapa do Tocantins

Fonte: IBGE.
Fonte: IBGE.

Demografia do Tocantins

O estado do Tocantins possui atualmente uma população de 1.590.248 habitantes, conforme as estatísticas do IBGE para 2020. É o 4º estado menos populoso do Brasil, abrigando 0,7% da população nacional. Em escala regional, o Tocantins é o 4º em população, com 8,5% dos habitantes do Norte do país.

Quando da realização do último censo (2010), possuía uma densidade demográfica considerada baixa, de 4,98 hab/km². Com os dados recentes, esse valor subiu para 5,73 hab/km², mantendo-se abaixo da média nacional, mas superior à da Região Norte.

A maior parcela da população tocantinense se concentra nas áreas urbanas. Conforme os dados do Censo de 2010, a taxa de urbanização do estado é de 78,79%. O município mais populoso é a sua capital, Palmas, com 306.296 habitantes. No outro extremo, a cidade com menor população é Oliveira de Fátima, com 1.118 habitantes.

Divisão geográfica do Tocantins

A partir de 2017, o IBGE passou a dividir os estados brasileiros em regiões geográficas intermediárias e regiões geográficas imediatas. O Tocantins possui três regiões intermediárias.

  • Região de Palmas: fica ao norte do estado e é composta pelas regiões imediatas de Palmas, Porto Nacional, Paraíso do Tocantins e Miracema do Tocantins.
  • Região de Araguaína: consiste na porção central do estado e se divide nas regiões imediatas de Araguaína, Guaraí, Colinas do Tocantins, Tocantinópolis e Araguatins.
  • Região de Gurupi: abrange o sul do estado e é integrada pelas regiões de Gurupi e Dianópolis.

Economia do Tocantins

O Produto Interno Bruto (PIB) do Tocantins é de R$ 35,66 bilhões (IBGE, 2018), o equivalente a 0,5% do PIB brasileiro. A maior parcela desse valor corresponde ao setor de serviços, que contribui para aproximadamente 75% da economia tocantinense. Logo na sequência estão a agropecuária (13,1%) e a indústria (12,3%). O Tocantins representa, hoje, 9% da economia da Região Norte.

O setor secundário é voltado para a indústria de construção, para os serviços de utilidade pública e para a indústria alimentícia, com pequena participação das indústrias mineral e química.

A pecuária consiste em uma das principais atividades econômicas do estado, ficando em segundo lugar em termos de produtos destinados à exportação com a comercialização de carne bovina. Na agricultura, destacam-se a soja, principal cultivo e produto de exportação tocantinense, bem como o milho e o algodão. O estado foi uma das áreas para onde a fronteira agrícola avançou na década de 1970, quando houve maior inserção do modelo produtivo do agronegócio.

A pecuária bovina é uma das principais atividades econômicas do Tocantins.
A pecuária bovina é uma das principais atividades econômicas do Tocantins.

Governo do Tocantins

O governo do Tocantins é do tipo democrático representativo, com eleições realizadas a cada quatro anos. O chefe do Poder Executivo do estado é o seu governador, que possui também um vice-governador. No Legislativo, a representação se dá a partir de 3 senadores, 8 deputados federais e 24 deputados estaduais.

Leia também: Constituição de 1988 – documento que assegurou a criação do estado do Tocantins

Bandeira do Tocantins

Infraestrutura do Tocantins

Algumas importantes rodovias federais cruzam o Tocantins, como a BR-153, que vai do Rio Grande do Sul ao Pará e é muito utilizada para o escoamento de produtos, e a BR-230, conhecida como Transamazônica e que corta o Brasil latitudinalmente nas regiões Norte e Nordeste.

Um trecho da Ferrovia Norte-Sul percorre o estado entre os municípios de Porto Nacional e Açailândia, no Maranhão. Além da interligação entre os estados das regiões Sudeste, Centro-Oeste e Norte do país, esse modal possui importância estratégica para o transporte de mercadorias, sobretudo de grãos, assim como a Hidrovia Tocantins-Araguaia.

A principal fonte de geração de energia no estado é a água, com destaque para o grande potencial energético do Rio Tocantins. Outras fontes renováveis vêm ganhando espaço na matriz energética tocantinense, como é o caso da solar.

Cultura do Tocantins

A cultura do Tocantins é formada a partir de elementos característicos das diferentes etnias que compõem a população do estado, principalmente dos povos tradicionais, como os indígenas e as comunidades quilombolas. Muitas das suas manifestações culturais são consideradas patrimônio imaterial do estado.

O artesanato consiste em uma tradição tocantinense e importante fonte de renda para diversos trabalhadores manuais, sendo o mais popularmente conhecido aquele realizado por meio do capim dourado, na região do Jalapão. Além desse material, utilizam-se também a palha do babaçu e do buriti, cerâmica e cristais.

Alguns dos festejos populares do estado são:

  • Folia de Reis;
  • Festa do Divino;
  • Festa de Nossa Senhora da Natividade;
  • Cavalhadas;
  • Congo; e
  • Festa de Nossa Senhora do Rosário.

Na gastronomia, destacam-se pratos como a paçoca de carne de sol, o chambari, o doce de buriti e outros preparos com frutos típicos do Cerrado.

As peças de capim dourado são típicas da região do Jalapão.
As peças de capim dourado são típicas da região do Jalapão.

História do Tocantins

As primeiras expedições estrangeiras chegaram às terras tocantinenses no início do século XVII, com a entrada dos franceses a partir do Rio Tocantins. Alguns anos mais tarde, foi a vez dos portugueses fundarem as primeiras aldeias missionárias na área.

O Tocantins correspondia à parcela setentrional de Goiás, região que se destacava no século XVIII pela produção aurífera. A descoberta das primeiras jazidas é atribuída ao bandeirante Bartolomeu Bueno da Silva, em 1723. Esse período é marcado por um intenso fluxo migratório para as diversas regiões onde o ouro ia sendo gradativamente encontrado, materializando-se por meio dos inúmeros povoados (arraiais) estabelecidos durante os anos em que a mineração era dominante na economia. Empregava-se a mão de obra escrava africana e, em menor escala, indígena.

O declínio da produção aurífera começou no final do século XVIII e início do XIX, e atingiu os setores que estavam na dependência direta da atividade mineradora. Com a crise, ganhou importância a atividade agrícola e, principalmente, a pecuária.

A divisão da capitania de Goiás entre as Comarcas do Norte e do Sul deu início ao processo de separação dos territórios. A luta pela emancipação do Tocantins começou efetivamente em 1821, com tentativas sendo postas em prática em 1863 e 1889, ainda no Brasil Império. O movimento se intensificou no século XX, sobretudo por meio da atuação da Comissão de Estudos dos Problemas do Norte (Conorte), que elaborou uma ementa popular e recolheu assinaturas a favor do novo estado. Como resultado, criou-se oficialmente o Tocantins, em 1988.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

O mapa abaixo está destacando uma unidade federativa do Brasil. Marque a alternativa que indica corretamente o estado destacado e a Região a qual pertence.

a) Tocantins (estado) e Centro-Oeste (Região).

b) Maranhão (estado) e Nordeste (Região).

c) Goiás (estado) e Norte (Região).

d) Tocantins (estado) e Norte (Região).

e) Piauí (estado) e Centro-Oeste (Região).

Questão 2

A capital do estado do Tocantins é:

a) Goiânia.

b) Porto Velho.

c) Belém.

d) São Luís.

e) Palmas.
 

Ver resposta