Região Sul

Geografia do Brasil

PUBLICIDADE

A região Sul do Brasil tem como uma de suas características a forte presença europeia em seu processo de colonização e povoamento. Assim, possui traços europeus marcantes na arquitetura, na culinária, na população e até no clima, pois é a única do país cujos estados estão abaixo do Trópico de Capricórnio.

Devido ao clima, essa região atraiu muitos europeus durante os séculos XIX e XX, o que possibilitou um processo de colonização diferente de outras regiões brasileiras.

Leia também: Regiões do Brasil – agrupamentos de estados com características semelhantes

Estados da região Sul

Sendo a menor região em extensão territorial, o Sul do país abriga três estados que possuem economias bem diversificadas. São estados da região Sul e suas respectivas capitais:

Estados

Capitais

Gentílicos

Paraná

Curitiba

Paranaense

Rio Grande do Sul

Porto Alegre

Gaúcho ou sul-rio-grandense

Santa Catarina

Florianópolis

Catarinense ou barriga-verde

Dados gerais da região Sul

Veja agora alguns dados estatísticos dessa região, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esses dados são de 2019.

  • Área territorial: área ocupada pela região Sul é de, aproximadamente, 564 mil km², o que resulta em 7% do território brasileiro.

  • População: 29.975.984 habitantes.

  • Rendimento domiciliar per capita (em reais): 1744,33.

  • Densidade demográfica: 53,19 habitantes por km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano: 0,756.

  • Matrículas no ensino fundamental: 3.577.947 de estudantes.

  • Produto Interno Bruto (em reais)|1|: aproximadamente 1,12 trilhão de reais.

  • Taxa de mortalidade infantil|2|: 15,1.

Mapa da região Sul.
Mapa da região Sul.

Breve histórico da região Sul

No início da colonização, a região Sul, por ser distante da capital do Brasil na época – Salvador –, não despertou interesse da coroa portuguesa. Depois, no século XVI, a ocupação iniciou-se no atual estado de Santa Catarina, destacando-se a vila São Francisco do Sul. No fim do século, em 1693, a capital paranaense, Curitiba, foi fundada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Inicialmente, toda a região era ocupada por nativos, tendo sido os jesuítas os primeiros estrangeiros a chegar à localidade, incentivando a criação de gado e dando origem às missões com o objetivo de povoar o território e catequizar a população nativa.

No século XIX, durante o Brasil Império, foi estimulada a imigração estrangeira para garantir o desenvolvimento econômico de várias áreas do país. Na região Sul, os estrangeiros que chegavam, em sua maioria europeus, dedicavam-se à policultura, às pequenas propriedades e à criação de animais.

Os alemães foram os pioneiros, na década de 1820, colonizando áreas dos três estados sulistas. Os italianos chegaram depois e focaram sua moradia no Rio Grande do Sul, na região serrana, em cidades como Caxias do Sul e Bento Gonçalves.

No fim do século XIX, outras nacionalidades de europeus desembarcaram no sul do Brasil, dando início a uma intensa miscigenação europeia em solo brasileiro e transformando a região em um grande mosaico cultural de hábitos, costumes e alimentação da Europa.

Veja também: Cultura brasileira – riqueza e diversidade explicadas pela miscigenação

Clima da região Sul

O clima na região Sul, devido à sua localização sob o Trópico de Capricórnio, é o subtropical. Esse clima está presente em toda a região, exceto no extremo norte do Paraná, onde ocorre o clima tropical de altitude.

O clima subtropical apresenta as quatro estações do ano bem definidas, com verões quentes, invernos rigorosos e chuvas bem distribuídas ao longo do ano. Devido à boa definição das estações do ano, a região Sul é a que apresenta a maior amplitude térmica dentre as regiões brasileiras, pois há grande variação de temperatura ao longo do ano.

No inverno, a massa de ar polar atua na região, fazendo com que as temperaturas caiam consideravelmente, podendo até nevar em algumas cidades, como em São Joaquim, no estado de Santa Catarina. Nas demais estações do ano, a massa de ar tropical atlântica eleva as temperaturas e traz consigo muita umidade.

No clima tropical de altitude, no estado do Paraná, os verões são quentes e chuvosos, e o inverno é seco, com temperaturas baixas em virtude da altitude da região.

Relevo da região Sul

O relevo da região Sul diminui de altitude no sentido leste-oeste. Com isso, alguns rios que nascem perto do oceano correm em direção ao interior, desaguando em outros rios. É uma região que se constitui de muitos planaltos com formações geológicas antigas, de terrenos sedimentares e cristalinos.

A mais famosa serra do relevo sulista é a Serra do Mar, que está localizada desde o Rio de Janeiro até o sul do litoral de Santa Catarina. Essa serra é um divisor de águas, pois os rios que nascem a leste da serra correm para o oceano; já os que nascem a oeste correm para o interior do país. O pico mais alto do sul brasileiro está nessa serra: é o Pico do Paraná, com altitude de 1922 metros.

Hidrografia da região Sul

A região sul contém quatro regiões hidrográficas brasileiras: Atlântico Sul, Sudeste, Paraná e Uruguai.

A região hidrográfica do Uruguai banha os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Com clima subtropical, essa região hidrográfica possui chuvas regulares ao longo do ano, o que favorece o potencial hidrelétrico da localidade. Os rios de destaque são o rio Uruguai e o rio Quaraí, que é a fronteira natural entre Rio Grande do Sul e Uruguai.

Já a região hidrográfica do Paraná abrange quase todo o estado do Paraná e uma pequena porção de Santa Catarina. Nessa região, o destaque é o Rio Paraná, que separa o Paraná do Mato Grosso do Sul e Paraguai. Seus afluentes, como o rio Paranapanema e o rio Iguaçu (com as famosas Cataratas do Iguaçu), são importantíssimos para o potencial hidrelétrico da região.

É na divisa com o Paraguai, no rio Paraná, que está localizada a maior usina hidrelétrica da América: a Usina de Itaipu, construída no Brasil em parceria com o governo paraguaio. Por esse fato, essa usina é considerada usina binacional. Nessa região hidrográfica, ainda se localiza o Porto de Paranaguá, um importante porto que escoa a produção do Sul do país e de parte dos países fronteiriços com o Brasil.

Cataratas do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina.
Cataratas do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina.

A região Atlântico Sul banha os três estados, com ênfase no Rio Grande do Sul. O destaque fica por conta do rio Jacuí, que é aproveitado para alimentar usinas localizadas no seu alto curso e é navegável no seu final, constituindo uma importante hidrovia do estado gaúcho. A região Atlântico Sudeste está em uma pequena área do nordeste do Paraná, tendo o rio Ribeira de Iguape como destaque.

Vegetação da região Sul

A paisagem que predomina na região Sul é a Mata das Araucárias, mas há a presença de Campos e Florestas Tropicais, com vestígios da Mata Atlântica.

A Mata das Araucárias está presente nas regiões onde há baixas temperaturas e relevos com altitude elevada, sendo encontrada nos três estados do sul. Sua madeira ajuda a economia sulista com o pinho, que pode ser usado na construção civil. Além disso, essa vegetação contribui para a extração de celulose, matéria-prima que possibilita a confecção de papéis e papelão.

A Mata das Araucárias já foi extremamente prejudicada pelo desmatamento, em razão do seu grande potencial econômico. Estima-se que atualmente restem 2% da vegetação original.

Mata das Araucárias, no Rio Grande do Sul.
Mata das Araucárias, no Rio Grande do Sul.

Os Campos da região Sul são formados por gramíneas, também conhecidas como pradarias. Nas Campanhas Gaúchas, no extremo sul do Rio Grande do Sul, essas gramíneas recobrem os relevos levemente ondulados, conhecidos por coxilhas, transformado-se em ótimos terrenos para a criação de gado.

Demografia da região Sul

De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, a região Sul é a terceira mais populosa do Brasil, com quase 30 milhões de habitantes, estando atrás do Sudeste e do Nordeste.

Devido ao seu passado de colonização majoritariamente europeia, há uma influência muito forte dessa descendência nos hábitos da população sulista, o que não ocorre em outras regiões do Brasil.

Ademais, mais de 85% da população da região Sul vive na zona urbana. A maioria encontra-se nas regiões metropolitanas das três capitais, pois é onde estão concentrados os principais serviços e oportunidades de empregos. No extremo sul do Rio Grande do Sul, há a criação intensiva de gado, com alto emprego tecnológico, propiciando pouca mão de obra. Diante disso, essa área do estado possui baixa densidade demográfica.

Outro fator de destaque dessa região é a taxa de natalidade, que vem caindo consideravelmente nos últimos anos. Para explicitar, podemos comparar o número de matrículas no ensino fundamental, de acordo com dados do IBGE. No estado do Paraná, por exemplo, em 2009, havia pouco mais de 1,6 milhão de estudantes no ensino fundamental. Hoje esse número é de 1,4 milhão, mostrando a diminuição da população em idade escolar que está devidamente matriculada.

Principais atividades econômicas da região Sul

O Sul do país tem destaque em vários setores econômicos brasileiros. Por ser uma região bem desenvolvida no aspecto tecnológico e industrial, são muito comuns áreas em que esses dois aspectos se unem, como na criação de animais em larga escala.

Além disso, essa região é líder na criação de suínos e aves no Brasil, tendo os maiores rebanhos nas duas categorias de acordo com o Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra).

As condições climáticas e o solo fértil também favorecem a agricultura, com destaque para a produção de milho no Paraná, de maçãs no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, além do cultivo da uva, que é marcante no nordeste rio-grandense.

Já as atividades industriais estão relacionadas com produção de matéria-prima, como itens têxteis, lacticínios, frigoríficos, grãos, etc. O estado mais industrializado é o Rio Grande do Sul, com grandes complexos industriais na região metropolitana de Porto Alegre. Em geral, essas indústrias estão relacionadas à agropecuária, como a produção de roupas e calçados (couro). Em Caxias do Sul, há uma grande produção de vinhos, sendo um polo de referência no Brasil todo.

Na região metropolitana de Curitiba, por estar próxima à região Sudeste, o desenvolvimento industrial também é grande e bem diversificado, com indústrias automobilísticas, químicas, madeireiras, entre outras.

Em Santa Catarina, no litoral sul, há a extração de carvão mineral, que é usado nas usinas termais e nas indústrias siderúrgicas de toda a região Sul, contribuindo de forma positiva para o desenvolvimento econômico dos três estados.

Veja também: Diferenças entre carvão vegetal e carvão mineral

Aspectos culturais da região Sul

A influência europeia é marcada também nas manifestações culturais da região Sul. A maioria das festividades sulistas tem a ver com algum aspecto europeu, seja gastronômico, seja artístico, cultural ou todos esses em um mesmo evento.

Em Santa Catarina, duas festividades chamam a atenção. A primeira é a Dança de Fitas, tradição antiga que consiste em um pau-de-fita de onde saem pares de fitas coloridas. Essas fitas são trançadas pelos participantes da dança, que giram em torno do mastro localizado no centro da roda.

Já a segunda festa é a Oktoberfest, que acontece em Blumenau. Esse evento tipicamente alemão homenageia a cerveja (atração principal da festa), levando inúmeros turistas de todos os cantos do Brasil (e de algumas partes do mundo) para a cidade.

No Rio Grande do Sul, devido ao alto cultivo da uva, algumas cidades costumam celebrar a Festa da Uva, que reúne as tradições dos antepassados e uma vasta culinária a partir de produtos feitos dessa fruta. Há também, na cidade de Gramado, um dos maiores festivais de cinema do mundo, o Festival de Cinema de Gramado, que acontece anualmente no mês de agosto, premiando cineastas das línguas portuguesa e espanhola.

A religião também marca presença em algumas festividades do Sul. No Rio Grande do Sul, por exemplo, há a festa da Nossa Senhora dos Navegantes, que ocorre no dia 2 de fevereiro, em Porto Alegre. Centenas de barqueiros e fiéis participam de uma procissão em alto-mar.

Notas

|1| Os dados são do censo do IBGE de 2017.

|2| Os dados são do censo do IBGE de 2010.

 

Por Átila Matias
Professor de Geografia

Listagem de Artigos

Lista de Exercícios
Questão 1

Sobre o sul do Brasil, é correto afirmar:

a) É uma região com baixos índices de industrialização em comparação com o restante do país.

b) Possui a menor população entre as cinco regiões brasileiras.

c) É a menor região brasileira em termos de extensão territorial.

d) Possui um clima predominantemente polar, com baixas temperaturas e elevada umidade.

Questão 2

Observe a figura a seguir e, sobre o tipo de vegetação a ela referente, assinale a alternativa incorreta:

Imagem da vegetação da região Sul
Imagem da vegetação da região Sul

a) Constitui uma formação florestal aberta e espaçada

b) É uma vegetação classificada como caducifólia

c) Constitui-se como uma das vegetações mais tropicais do Brasil

d) Habita, no Brasil, uma região de solos férteis conhecida como “Terra Roxa”.

Ver resposta

Artigos Região Sul