Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Degradação ambiental

A degradação ambiental é um problema causado pela ação antrópica sobre a natureza, que provoca a alteração negativa da qualidade dos recursos naturais e dos elementos do meio.

Lixo sendo queimado em um lixão a céu aberto, região na qual ocorreu uma significativa degradação ambiental.
Degradação ambiental é a perda de qualidade dos elementos do meio, como o ar e os solos, pela intervenção humana.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

A degradação ambiental é a perda de qualidade dos elementos presentes no meio natural, como a água, os solos e o ar. Trata-se de um impacto negativo que é provocado pelas ações dos seres humanos sobre a natureza, como as atividades econômicas urbano-industriais, o descarte irregular de lixo e efluentes, a remoção da vegetação nativa, a abertura de novas áreas agropastoris e de mineração e a realização de queimadas. Como resultado, a degradação ambiental afeta a qualidade de vida das pessoas, condiciona a perda de biodiversidade, intensifica as mudanças no clima e pode levar à escassez de recursos naturais.

Leia também: Quais são as principais ações antrópicas no meio ambiente?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre degradação ambiental

  • Degradação ambiental é a perda de qualidade dos elementos do meio natural, que são transformados negativamente pela ação humana.

  • A ampliação da atividade industrial, a urbanização sem planejamento, a abertura de novas áreas de plantio e pastagem, a extração de recursos da natureza de forma não sustentável são algumas causas da degradação ambiental.

  • Entre os principais tipos de degradação ambiental estão a poluição (do ar, da água e dos solos), a lixiviação, a remoção da cobertura vegetal e as queimadas.

  • A perda de biodiversidade, a escassez de recursos naturais e o agravamento de problemas como o aquecimento global e as mudanças climáticas são consequências da degradação ambiental.

  • No Brasil a degradação ambiental é observada principalmente nos grandes centros urbanos e em biomas como a Mata Atlântica, o Cerrado e a Amazônia, tendo como causas a urbanização acelerada e o avanço da agropecuária e da mineração.

O que é degradação ambiental?

Degradação ambiental é um termo que descreve a diminuição ou a perda de qualidade dos recursos naturais e dos elementos presentes na natureza. A degradação ambiental acontece quando os aspectos originais do meio são transformados negativamente pela ação externa, notadamente a ação humana, o que provoca a sua deterioração e eventual descaracterização.

Podemos dizer que a degradação do meio ambiente ocorre como um processo gradual e cumulativo que, quando não administrado ou revertido com técnicas adequadas e em tempo hábil, leva à completa destruição ou desaparecimento de tal recurso.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais causas da degradação ambiental

A ação dos seres humanos sobre a natureza é a principal causa da degradação ambiental observada nos mais diversos ecossistemas, e ela afeta praticamente todos os recursos naturais primordiais para a vida no nosso planeta: a água, o ar e o solo. As atividades econômicas desenvolvidas pela sociedade, desde pelo menos o princípio da industrialização, e o manejo inadequado dos elementos naturais são os responsáveis pela deterioração do meio ambiente.

Ilustração mostrando algumas das causas da degradação ambiental, provocadas, principalmente, pelas atividades humanas.
As atividades humanas, especialmente urbano-industriais, são as responsáveis pela degradação ambiental.

Levando em consideração as causas mais específicas para a degradação ambiental, temos o avanço da urbanização em conjunto com a complexificação das atividades econômicas e do modo de vida da humanidade. Por conta disso, são realizadas modificações de grande magnitude no meio natural que acabam por provocar a deterioração de seus elementos, gerando a degradação ambiental. Nesse sentido, confira a seguir quais são algumas das principais causas da degradação ambiental:

  • abertura de novas áreas para a implementação de estrutura urbana (rodovias, estradas, bairros, usinas de geração de energia, condomínios, etc.);

  • abertura de novas áreas para a transformação em pastagem ou para o cultivo;

  • remoção da cobertura vegetal natural;

  • crescimento desordenado e sem planejamento das cidades, que leva à falta de infraestrutura urbana e resulta no descarte irregular de lixo em terrenos e cursos d’água;

  • despejo de esgoto e outros rejeitos urbanos e industriais diretamente nos solos e na água dos mananciais;

  • manejo inadequado do solo e dos recursos hídricos;

  • grande número de veículos com motor a combustão fazendo uso de combustíveis fósseis;

  • emissão de gases poluentes do ar pelas indústrias;

  • exploração intensiva dos recursos naturais (como minérios, madeira, petróleo, água doce) não levando em conta a sua finitude;

  • realização de queimadas para limpeza e abertura de áreas.

Tipos de degradação ambiental

Lixo jogado em um rio e em sua margem, exemplo de poluição hídrica e de poluição dos solos, tipos de degradação ambiental.
Poluição hídrica e poluição dos solos são tipos de degradação ambiental.

A degradação ambiental é analisada de acordo com o elemento do meio natural em que ela acontece e com a maneira como as alterações se desenrolam. São tipos de degradação ambiental:

  • Poluição do ar ou poluição atmosférica: é a degradação da qualidade do ar, que acontece por meio da emissão de gases poluentes e material particulado na atmosfera, alterando a composição de parte dessa camada.

  • Poluição hídrica: é a degradação da qualidade da água de mananciais e dos oceanos, que provoca a alteração na sua composição química e física, podendo levar à sua contaminação e impossibilidade de uso pelos seres humanos.

  • Poluição dos solos: é a degradação da qualidade do solo, o que afeta a sua estrutura física e a sua composição química, podendo provocar mudanças na sua fertilidade e prejudicar as diferentes formas de vida que dependem diretamente do substrato.

  • Lixiviação dos solos: processo que acontece quando os nutrientes do solo são levados pela ação da água que percola sobre a superfície, sendo causado pelo desmatamento e exposição do solo aos agentes intempéricos. Uma de suas consequências é a desertificação.

  • Desmatamento: é a remoção da cobertura vegetal de determinada superfície, tornando o solo desprotegido e suscetível a fenômenos como a erosão e a lixiviação. Impacta, ainda, a vida dos organismos que viviam naquele ecossistema.

  • Queimadas: as queimadas antrópicas provocadas pelos seres humanos modificam o solo e a vegetação, além de provocar a perda de biodiversidade.

  • Intensificação do efeito estufa: é uma situação que promove o aumento das temperaturas terrestres (aquecimento global) e causa a degradação da atmosfera e dos diferentes ecossistemas do planeta Terra, desde os mais gélidos, como os polos, até os mais quentes. Como resultado temos a aceleração das mudanças climáticas.

Consequências da degradação ambiental

A degradação ambiental é um processo que impacta negativamente o meio natural, já que altera as características naturais dos elementos que são afetados. Então, a degradação ambiental prejudica a biodiversidade do planeta Terra, uma vez que os ecossistemas são modificados e, em muitos casos, hábitats se tornam inóspitos devido à intensa degradação. Por isso, a degradação ambiental leva à perda de biodiversidade.

Além disso, a degradação ambiental leva à perda da qualidade de vida dos seres humanos, ao mesmo tempo que problemas de saúde, como respiratórios, podem ser desenvolvidos. Soma-se a isso o fato de que a degradação ambiental diminui a disponibilidade de recursos sem os quais os seres humanos não conseguem sobreviver, como a água e o ar.

É importante destacar ainda que a degradação ambiental leva à intensificação das mudanças climáticas e a ocorrência cada vez mais frequente de fenômenos atmosféricos que eram, até então, considerados raros, como fortes ondas de calor, chuvas muito volumosas, enchentes históricas e secas sem precedentes.

Degradação ambiental no Brasil

Área onde ocorreu desmatamento ilegal da Floresta Amazônica, um tipo de degradação ambiental muito frequente no Brasil.
A remoção da cobertura vegetal para dar lugar a áreas de plantio é um tipo de degradação ambiental muito frequente no Brasil.

A degradação ambiental é um problema cada vez mais presente no meio natural brasileiro, e que pode ser identificado tanto nos grandes centros urbanos quanto no interior do país. Cidades populosas como as capitais, a exemplo de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e outras, sofrem com a deterioração da qualidade do ar e dos mananciais, principalmente, além da perda da qualidade do solo em função do descarte irregular do lixo, causado pela falta de acesso à coleta regular.

Ainda em relação ao meio urbano, temos observado no Brasil os efeitos da degradação atmosférica no clima e na ocorrência dos eventos extremos, como as grandes tempestades. As cidades da região Sul do país, mais precisamente do estado do Rio Grande do Sul, vivenciaram montantes de chuva anormais no fim do inverno e início da primavera de 2023, com intensos vendavais e tempestades de raios, o que gerou cheias de rios sem precedentes, enchentes, alagamentos, perdas econômicas e perdas humanas.

A degradação dos biomas também é uma realidade no Brasil. A Mata Atlântica é um dos conjuntos que mais passou por transformações, haja vista que ela se estende pela região mais urbanizada do país. O problema se estende para a Amazônia e para o Cerrado, onde a expansão da fronteira agrícola e a exploração mineral e de madeira tem provocado o avanço do desmatamento e a multiplicação dos focos de queimada e de incêndios florestais.

Veja também: Quais são os principais problemas ambientais que existem no Brasil e no mundo?

Exercícios sobre degradação ambiental

Questão 1

(UFRGS)

Os meses que antecedem a primavera são os que apresentam mais focos de queimadas no Brasil. Os biomas Amazônia e Cerrado apresentam o maior número de focos de queimadas mensal, com 3.490 casos (59%) e 1673 casos (28,3%), respectivamente.

Fonte: <www.inpe.br/queimadas/sitAtual.php>. Acesso em: 06 set. 2014.

Sobre os biomas acima citados, considere as seguintes afirmações.

I. A expansão da fronteira agrícola, aliada à queima da vegetação para produção de carvão, são fatores que agravam a degradação do Cerrado.

II. A vegetação do Cerrado caracteriza-se por apresentar cobertura predominante de gramíneas e árvores de grande porte com folhas grandes.

III. As regiões atingidas pelas queimadas no bioma Amazônia são as florestas inundadas, denominadas Matas de Igapó, que abrigam as árvores mais altas da floresta.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas III.

C) Apenas I e II.

D) Apenas II e III.

E) I, II e III.

Resolução:

Alternativa A.

As atividades econômicas como a agropecuária, que avança por áreas de Cerrado e da Floresta Amazônica, e a produção de carvão vegetal são impactos negativos da ação antrópica sobre o bioma Cerrado e que provocam a sua degradação. Esse bioma é caracterizado por árvores de pequeno e médio porte, de tronco retorcido e espesso, além de campos de gramíneas e arbustivas. Na Floresta Amazônica, as árvores mais altas não estão na Mata de Igapó, mas sim no interior da floresta.

Questão 2

(Uema) As autoridades tentam evitar o aumento de combustão em nossa sociedade. Leia o trecho acerca de algumas medidas tomadas a esse respeito.

Conforme determina o Código de Trânsito Brasileiro, as autoridades de trânsito são responsáveis pela fiscalização de veículos, aplicando penalidades cabíveis aos proprietários de veículos com emissão de poluentes acima dos níveis previstos pela legislação. Desse modo, são utilizados aparelhos para aferir as emissões de poluentes dos veículos, os quais acoplados ao seu escapamento, em funcionamento, medem concentrações dos principais gases resultantes da combustão (CO2).

BRASIL. Código de Trânsito Brasileiro. Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997.

O acréscimo de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera terrestre potencializa o fenômeno natural denominado

A) efeito estufa.

B) eutrofização.

C) inversão térmica.

D) assoreamento.

E) desmatamento.

Resolução:

Alternativa A.

O aumento do teor de dióxido de carbono na atmosfera intensifica o efeito estufa, o que leva a um quadro de degradação do ar, gerando problemas como as mudanças climáticas.

Fontes

AZEVEDO, Júlia. Entenda o que é degradação ambiental. Ecycle, c2010/2022. Disponível em: https://www.ecycle.com.br/degradacao-ambiental/.

PENSAMENTO VERDE. Conheça os diferentes tipos de degradação ambiental e a importância da recuperação de terras. Pensamento Verde, 09 mai. 2018. Disponível em: https://www.pensamentoverde.com.br/meio-ambiente/conheca-os-diferentes-tipos-de-degradacao-ambiental-e-importancia-da-recuperacao-de-terras/.

PINTO, Nelson Guilherme Machado et al. A degradação ambiental no Brasil: uma análise das evidências empíricas. Observatorio de la Economía Latinoamericana, n. 188, 2013. Disponível em: https://ideas.repec.org/a/erv/observ/y2013i18806.html.

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Degradação ambiental"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/degradacao-ambiental.htm. Acesso em 23 de abril de 2024.

De estudante para estudante


Lista de exercícios


Exercício 1

Assinale a alternativa que indica o conceito correto de degradação ambiental:

a) É a transformação apenas do espaço artificial do meio natural.

b) É a diminuição da qualidade dos recursos naturais na natureza.

c) É a diferença entre as paisagens natural e humana no globo.

d) É o crescimento dos indicadores relacionados às precipitações.

e) É o aumento da poluição registrada em localidades desmatadas.

Exercício 2

As alternativas abaixo apresentam exemplos de causas da degradação ambiental, com exceção da

a) emissão de poluentes no ar.

b) destruição da biodiversidade.

c) poluição das fontes de água.

d) remoção da vegetação nativa.

e) criação de reservas indígenas.