Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

População

População é um termo demográfico que se refere ao conjunto de indivíduos que vivem em um determinado território. Pode ser classificada em absoluta ou relativa.

Vista aérea de uma multidão.
População é um grupo de indivíduos que habitam uma determinada área.
Imprimir
Texto:
A+
A-
Ouça o texto abaixo!

PUBLICIDADE

População é um conceito demográfico que corresponde ao conjunto de indivíduos que vivem em uma determinada localidade, podendo ser classificada em absoluta ou relativa. A dinâmica das populações humanas, sua correlação com o espaço e a maneira como cada uma dessas populações se transforma no tempo são temas de estudo da demografia.

Veja também: Países mais populosos do mundo — quais são eles?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre população

  • População é o total de habitantes em uma localidade.

  • Pode ser classificada em população absoluta ou população relativa (densidade demográfica).

  • A ciência que estuda as populações humanas é chamada de demografia.

  • A população mundial supera hoje os 8 bilhões de habitantes, a maior parcela dos quais vive nos continentes asiático e africano.

  • A marca de 8 bilhões de habitantes foi atingida em 15 de novembro de 2022, de acordo com a ONU.

  • Estima-se que a população mundial será de 9 bilhões de habitantes em 2037.

  • A população brasileira é de 215.365.000 habitantes, segundo projeções do IBGE.

  • O país mais populoso do mundo hoje é a China, que abriga mais de 1,45 bilhão de pessoas ou 18,15% da população mundial.

O que é população?

Uma população pode ser definida como o conjunto de indivíduos que vivem em uma determinada localidade. Trata-se de um termo bastante utilizado em diversos campos do conhecimento para o estudo das características de uma área ou do grupo de indivíduos que nela se encontra. Assim, falamos em inúmeros tipos de populações diferentes, como populações de plantas, de animais e também populações humanas. As populações humanas são objeto de estudo da demografia e o tema principal que abordaremos neste texto.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os tipos de população?

No escopo da demografia, as populações são classificadas em dois tipos: absoluta e relativa. Apresentamos abaixo a definição e um exemplo de aplicação de cada uma delas.

→ População absoluta

A população absoluta diz respeito ao número total de pessoas que habitam uma determinada localidade, seja um bairro, uma cidade, uma região, um país e assim sucessivamente. Uma área com uma grande população absoluta é caracterizada como muito populosa, enquanto o contrário denota uma área pouco populosa.

Exemplo: O Brasil é considerado um país muito populoso, cuja população absoluta é atualmente de 215.365.000 habitantes.

→ População relativa

A população relativa diz respeito à distribuição de uma determinada população sobre o território e é calculada por meio da relação entre o total de habitantes (a população absoluta) e a extensão territorial (área) da localidade em questão. É conhecida também como densidade demográfica. Uma área com alta densidade demográfica é caracterizada como densamente povoada. Quando esse indicador é baixo, diz-se que a área é pouco povoada.

Exemplo: O Brasil é um país com uma população relativa baixa, portanto pouco povoado. A densidade demográfica do território nacional é de 25,3 hab./km².

Relação entre população e demografia

A demografia é a ciência responsável pelo estudo das populações humanas. É por meio do arcabouço teórico e metodológico desse campo do conhecimento que é possível compreender o perfil e a dinâmica das populações, a forma como elas se modificam e evoluem no tempo e também a sua correlação com o espaço.

Basicamente três aspectos de uma população são analisados pela demografia. O primeiro deles é a sua dimensão, que corresponde ao total de indivíduos que a compõem. O segundo é a maneira como essa população se distribui no espaço. O terceiro é a composição populacional, que diz respeito às características do grupo selecionado. Para o estudo da composição de uma população, são analisados aspectos como a idade, o sexo dos indivíduos, a etnia e a distribuição etária.

Dessa forma, é possível analisar os fatores que interferem no crescimento da população, como ela se movimenta no espaço e as suas mais diferentes dinâmicas. Para isso, fazemos uso de uma série de conceitos e indicadores demográficos, como migração (emigração, imigração, saldo migratório), taxa de fecundidade, taxa de natalidade e taxa de mortalidade.

Confira nosso podcast: Conceitos de Geografia que você precisa conhecer

População do Brasil

A população atual do Brasil é de 215.365.000 habitantes, segundo as projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IBGE é o órgão responsável pela realização do Censo Demográfico do território brasileiro a cada dez anos, bem como pelo mapeamento periódico da população do país.

Esse censo faz um levantamento das principais informações a respeito das características da população e da evolução em intervalos mais curtos de tempo. Um dos principais produtos desses levantamentos é a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, mais conhecida como Pnad.

O crescimento da população do Brasil acontece a taxas de 0,74% ao ano, um valor que vem diminuindo desde pelo menos a década de 1970. Foi em meados do século XX que a população brasileira atingiu seu índice mais elevado de crescimento, chegando a 3,71% ao ano.

Transformações estruturais internas na economia, com a industrialização e a maior inserção da mulher no mercado de trabalho, assim como a implementação de melhorias no campo da medicina, fizeram com que houvesse uma desaceleração no crescimento.

Da mesma maneira como acontece em escala mundial, a distribuição da população pelo território brasileiro não acontece de forma homogênea. Apresentamos abaixo uma tabela com a distribuição populacional por grande região, de acordo com os dados mais recentes do IBGE|1|.

Grande região

População

Participação na população brasileira

Norte

18.906.962

8,86%

Nordeste

57.667.842

27,03%

Centro-Oeste

16.707.336

7,83%

Sudeste

89.632.912

42,01%

Sul

30.402.587

14,25%


População da China

A população da China é a maior do mundo, o que faz com que o país seja o mais populoso do planeta. O território chinês contém, atualmente, 1.452.629.100 habitantes, o equivalente a 18,15% da população mundial. Esse total tem crescido a ritmos cada vez mais lentos com o passar do tempo, tendo caído de 0,6% no início da década passada para 0,5% na presente década, indicando que a população da China continua crescendo, mas de forma moderada.

Durante a segunda metade do século XX, a população da China experimentou um crescimento acelerado, que fez com que ela aumentasse muito em um período curto. Embora programas de planejamento familiar não fossem incomuns no país, eles não haviam sido instituídos em escala nacional. Coincidindo com as reformas de cunho econômico pelo qual o país passava, foi determinada a política do filho único em 1978, adotada em todo o território a partir de 1980.

A política do filho único chinesa tinha como objetivo incentivar as famílias a terem não mais do que uma criança, o que auxiliaria na contenção do ritmo de crescimento acelerado que havia se instalado no país. Junto desse resultado, notou-se um outro fenômeno demográfico: o de envelhecimento populacional. Isso aconteceu porque junto da redução dos nascimentos estavam também melhorias na saúde e na qualidade de vida proporcionadas pelas mudanças recém-implementadas no país, o que gerou uma elevação da expectativa de vida na China.

Um dos principais resultados da diminuição da população jovem e o aumento do número de idosos foi o encolhimento da força de trabalho e ainda uma maior dependência dessa segunda parcela da população em relação à primeira. Assim, a política do filho único chegou ao fim em 2016. Atualmente, o governo chinês incentiva as famílias a terem até três filhos, como uma forma de remediar a atual tendência demográfica.

Interessante: Um relatório da ONU de 2019, World Population Prospects 2019: Highlights, projetou que a Índia superaria em população a China em 2027. No entanto, o relatório World Population Prospects 2022: Summary of Results, de 2022, trouxe a projeção de que a Índia se tornará o país mais populoso do mundo ainda em 2023, quatro anos antes do esperado|2|.

Saiba mais: População da Índia — outra população que possui mais de um bilhão de habitantes

População mundial

A população mundial é de 8.000.614.100 de habitantes, de acordo com os dados mais recentes do Worldometer. A atual taxa de crescimento da população do planeta é de 1,1% ao ano e tem reduzido gradativamente com o passar do tempo.

Há uma década, por exemplo, o número de habitantes no mundo aumentava a uma velocidade de 1,2% ao ano. Isso significa que tem havido uma desaceleração no crescimento da população mundial, embora, por enquanto, a curva continue ascendente. A ONU estima que seremos 8,5 bilhões de habitantes no ano de 2030 e, em 2037, a população mundial terá ultrapassado a marca de 9 bilhões de pessoas.|3|

No entanto, sabemos que esse cenário nem sempre se manteve tão estável. A população mundial chegou na marca de um bilhão de habitantes no início do século XIX, cerca de um século após o advento da Revolução Industrial. Até então, as mortes e os nascimentos aconteciam em grande escala, o que mantinha a população em patamares estáveis.

O aperfeiçoamento da medicina, que permitiu o desenvolvimento de medicamentos revolucionários e das vacinas, e a melhoria na infraestrutura de saneamento básico foram dois fatores importantes que contribuíram com o crescimento da população mundial nos períodos subsequentes.

Houve, inicialmente, uma queda nos índices de mortalidade geral e infantil, além do aumento da fecundidade e das taxas de natalidade. Isso fez com que, até meados do século XX, a população mundial atingisse a marca de três bilhões de pessoas.

Menos de meio século mais tarde, a população mundial dobrou e atingiu a marca de seis bilhões de habitantes ao final da década de 1990. É importante notar que há padrões distintos de crescimento populacional em países desenvolvidos e subdesenvolvidos.

Na maior parte das nações consideradas desenvolvidas, observa-se atualmente um padrão de estabilidade no crescimento populacional e até mesmo de redução da população, enquanto em países mais pobres ainda há um considerável aumento no contingente populacional.

Em termos de distribuição da população mundial, a Ásia é o continente mais populoso dentre os cinco que são habitados. É nessa região que se encontram também quatro dos cinco países mais populosos do mundo, que são China, Índia, Indonésia e Paquistão.

Na tabela abaixo, apresentamos a população de todos os continentes de acordo com a ONU|4|. A base de cálculo leva em consideração os dados atualizados na base da ONU até o final de 2021, quando a população mundial era de 7.874.966.000.

Continente

População

Parcela da população mundial

Ásia

4.679.661.000

59,42%

África

1.373.486.000

17,44%

América

1.030.851.000

13,09%

Europa

747.747.000

9,49%

Oceania

43.220.000

0,54%


Exercícios resolvidos sobre população

Questão 1

(Uece 2019) Leia atentamente o seguinte texto:

“A população mundial deve crescer em 2 bilhões de pessoas nos próximos 30 anos, passando dos atuais 7,7 bilhões de indivíduos para 9,7 bilhões em 2050, de acordo com um novo relatório das Nações Unidas lançado nesta segunda-feira (17).

O Perspectivas Mundiais de População 2019: Destaques, que é publicado pela Divisão de População do Departamento da ONU de Assuntos Econômicos e Sociais, oferece um abrangente panorama global de padrões e perspectivas demográficos. O estudo concluiu que a população mundial poderia alcançar o seu pico por volta do final do atual século, chegando a quase 11 bilhões de pessoas em 2100.

[...]

As novas projeções populacionais indicam que, de agora até 2050, nove países vão responder por mais da metade do crescimento estimado para a população global: Índia, Nigéria, Paquistão, República Democrática do Congo, Etiópia, Tanzânia, Indonésia, Egito e Estados Unidos (em ordem decrescente de aumento esperado). Por volta de 2027, estima-se que a Índia vá superar a China como o país mais populoso do mundo.

Até 2050, estima-se que a população da África Subsaariana dobre (um aumento de 99%). Regiões que podem ter taxas menores de crescimento populacional entre 2019 e 2050 incluem a Oceania (56%) — excluindo desse índice a Austrália/Nova Zelândia —, o Norte da África e o Oeste da Ásia (46%), a Austrália/Nova Zelândia (28%), o Centro e o Sul da Ásia (25%), a América Latina e o Caribe (18%), o Leste e o Sudeste da Ásia (3%), a Europa e a América do Norte (2%).”

Fonte: ONU/Nações Unidas - Brasil. 17 de junho de 2019. Disponível em http://nacoesunidas.org/populacao-mundialdeve-chegra-a-97-bilhoes-de-pessoas-em-2050-dizrelatorio-da-onu/

Considerando o excerto acima, é correto dizer que

A) a população chinesa, cujo crescimento demográfico lidera o ranking das projeções de crescimento para as próximas décadas, deverá crescer acima da média dos demais países.

B) a população da África Subsaariana vem perdendo contingente demográfico em função das migrações em massa, razão pela qual tende a diminuir significativamente.

C) países asiáticos, africanos e os EUA responderão pela maior parcela do crescimento demográfico mundial.

D) os países europeus, em função da chegada massiva de imigrantes e refugiados, reverteram suas taxas de crescimento demográfico e, nas próximas décadas, tenderão a crescer acima da média global.

Resolução:

Alternativa C

O texto do enunciado indica a contribuição dos países asiáticos, países africanos e dos Estados Unidos para o aumento da população mundial nos próximos anos, alguns deles superando a China no que tange a taxa de crescimento populacional.

Questão 2

(Mackenzie 2010) No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) realiza o recenseamento da população a cada dez anos, desde 1940. Assim, as informações nos permitem realizar análises com base em séries históricas e apontar certas tendências. Se considerarmos os dados a serem coletados e divulgados após o censo de 2010, é razoável afirmarmos que, provavelmente, teremos

I. uma continuidade do processo de queda da taxa de fecundidade e um aumento do percentual da população jovem em decorrência disso.

II. a confirmação de que a violência urbana é um fenômeno preocupante e que explica, por si só, a contínua redução da expectativa de vida verificada nas últimas quatro décadas.

III. a manutenção do processo de redução dos índices de natalidade, que tem ocorrido desde o fim da década de 1970 e que resulta, entre outros fatores, no aumento do acesso a métodos contraceptivos, mesmo entre as camadas mais pobres da população.

IV. a elevação da proporção de idosos em decorrência da ampliação do acesso a serviços de saúde e saneamento, que tem determinado o aumento da longevidade.

Estão corretas, apenas,

A) I e II.

B) II e III.

C) III e IV.

D) I e III.

E) II e IV.

Resolução:

Alternativa C

Melhorias na saúde e a introdução de métodos contraceptivos têm diminuído gradualmente o número de nascimentos no Brasil desde a década de 1970, o que tem como consequência a redução da população mais jovem e a aceleração do processo de envelhecimento populacional, além do aumento da esperança de vida da população.

Notas

|1| IBGE. Estimativas da População: Tabelas de estimativas para 1º de julho de 2021, atualizadas e enviadas ao TCU após a publicação no DOU. Disponível aqui.|2| IBGE. Estimativas da População: Tabelas de estimativas para 1º de julho de 2021, atualizadas e enviadas ao TCU após a publicação no DOU. Disponível aqui.

|2| UN. World Population Prospects 2022: Summary of Results. Disponível aqui.

|3| ONU. Day of Eight Billion. ONU, 15 nov. 2022. Disponível aqui.

|4| Base de dados da Organização das Nações Unidas (ONU). Disponível aqui.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Escritor do artigo
Escrito por: Paloma Guitarrara Licenciada e bacharel em Geografia pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e mestre em Geografia na área de Análise Ambiental e Dinâmica Territorial também pela UNICAMP. Atuo como professora de Geografia e Atualidades e redatora de textos didáticos.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "População"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/conceitos-populacao.htm. Acesso em 21 de julho de 2024.

De estudante para estudante


Videoaulas


Lista de exercícios


Exercício 1

A expressão ____________________, também chamada de “população relativa”, refere-se à proporção entre quantidade de pessoas presentes em um dado território em relação à área que ocupam. É um importante índice capaz de indicar quando há um grande número de habitantes em áreas reduzidas ou quando ocorrem casos de vazios territoriais.

Assinale a alternativa que preenche corretamente a lacuna indicada no texto:

a) Demografia

b) Densidade Demográfica

c) População local

d) Relação habitante/área

e) População residente

Exercício 2

Primeira queda da população ativa em 10 anos preocupa demógrafos chineses

A porcentagem da população economicamente ativa da China caiu um décimo em 2011 com relação a 2010, de 74,5% para 74,4%, uma redução que, por ser a primeira em dez anos, despertou preocupação em demógrafos e economistas da segunda maior economia do mundo.

Opera Mundi. 20/01/2012. Disponível em: http://operamundi.uol.com.br/

Sobre a População Economicamente Ativa (PEA), assinale o que for correto:

a) A preocupação dos chineses com a População Economicamente Ativa está no fato de essa ser a parcela da população responsável pela manutenção das taxas de natalidade.

b) A população economicamente ativa corresponde ao número de pessoas que estão empregadas, ou seja, a parcela da população que trabalha ou que procura por emprego.

c) Os aposentados formam a parcela mais importante da PEA, pois os valores recebidos em aposentadorias são importantes para dinamizar a economia.

d) A PEA equivale ao número de pessoas que consomem ativamente e ajudam, assim, a movimentar a economia.