Notificações
Você não tem notificações no momento.
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos são métodos que evitam uma gravidez indesejada. São exemplos a camisinha, o DIU e a pílula anticoncepcional.

Diversas camisinhas em suas embalagens, um tipo bem comum de método contraceptivo.
A camisinha é um método contraceptivo bastante conhecido que protege contra gravidez indesejada e IST.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Métodos contraceptivos são métodos que ajudam a evitar uma gravidez, sendo, portanto, fundamentais no planejamento familiar. Cada método apresenta um mecanismo de ação e diferentes níveis de eficácia.

O melhor método, no entanto, nem sempre é o com maior eficiência comprovada e sim aquele que está melhor adequado à realidade da pessoa. Os métodos contraceptivos podem ser classificados em naturais ou comportamentais, de barreira, hormonais, intrauterinos e definitivos.

Leia também: Gravidez após os 35 anos — quais os riscos?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre métodos contraceptivos

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que são métodos contraceptivos?

Os contraceptivos são métodos utilizados para prevenir a gravidez. Existem vários tipos, cada um com um mecanismo de ação distinto, permitindo classificá-los em: naturais ou comportamentais, de barreira, hormonais, intrauterinos e definitivos.

Conhecer os métodos contraceptivos é fundamental para que se possa escolher o mais adequado a cada indivíduo ou casal.
Conhecer os métodos contraceptivos é fundamental para que se possa escolher o mais adequado a cada indivíduo ou casal.

Cada método contraceptivo apresenta uma eficiência, e pode-se perceber que alguns apresentam um índice de falha considerável quando comparados a outros. Entretanto, é importante salientar que o método considerado mais eficiente nem sempre é o melhor para os envolvidos.

O sucesso do método está relacionado com vários fatores, tais como motivação da pessoa, preço, facilidade de uso e instrução da pessoa sobre o método. Assim sendo, o melhor método contraceptivo para alguém pode não ser considerado o melhor para outra pessoa.

Saiba mais: Como a mulher pode saber que está grávida?

Classificação dos métodos contraceptivos

Os métodos contraceptivos podem ser classificados em naturais ou comportamentais, de barreira, hormonais, intrauterinos e definitivos.

  • Métodos naturais ou comportamentais

Os métodos naturais, também chamados de comportamentais, são aqueles que se baseiam na identificação do período fértil feminino e abstenção sexual durante esse período. São métodos que necessitam de muita disciplina e muito conhecimento do próprio corpo. São eles: tabelinha, muco cervical, temperatura basal e coito interrompido.

- Tabelinha: baseia-se na análise do ciclo menstrual, na identificação do período fértil da mulher e na suspensão das relações sexuais durante esse período. É importante que a mulher, antes de iniciar esse método, faça uma análise dos ciclos anteriores, sendo recomendada a anotação de, pelo menos, os últimos seis ciclos. Depois de anotar os ciclos por esses meses, deve-se estimar o início do período fértil subtraindo 18 dias do ciclo mais curto, e estimar o fim do período fértil subtraindo 11 dias do ciclo mais longo. Mulheres com ciclos irregulares não devem fazer uso desse método.

- Muco cervical: também chamado de método de Billings, o método do muco cervical consiste na análise da secreção produzida pelo colo do útero. Essa secreção varia em coloração e textura e deve ser observada diariamente.

- Temperatura basal: esse método consiste na verificação da temperatura corpórea, a qual aumenta durante a ovulação. A tomada da temperatura deve ser feita sempre no mesmo local e antes da mulher se levantar pela manhã. O período fértil finalizará no terceiro dia após a elevação da temperatura.

- Coito interrompido: o método consiste no homem retirar o pênis da vagina antes da ejaculação. Desse modo, ele evita que o esperma seja depositado no corpo da mulher.

  • Métodos de barreira

Os métodos de barreira baseiam-se na adoção de obstáculos que impedem que os espermatozoides alcancem os óvulos. São eles: preservativo masculino e feminino, e diafragma.

- Preservativo masculino: também chamado de camisinha masculina, o preservativo masculino consiste em um material produzido com látex ou poliuretano que é colocado no pênis ereto antes de se iniciar a relação sexual. A camisinha impede que o esperma entre em contato com o corpo feminino. Trata-se de um método contraceptivo de uso simples, baixo custo e que é vendido em vários estabelecimentos comerciais, como farmácias e supermercados, além de ser disponibilizado gratuitamente pelo SUS. Uma das vantagens do método é que, além de evitar uma gestação não planejada, protege contra infecções sexualmente transmissíveis.

- Preservativo feminino: também conhecido como camisinha feminina, o preservativo feminino consiste em dois anéis flexíveis em suas extremidades, sendo um deles fechado e que deve ser inserido no interior da vagina. A extremidade aberta fica para o lado externo e protege o pequeno e os grandes lábios.

- Diafragma: consiste em um anel recoberto por uma borracha fina. Ele é introduzido no interior da vagina, de modo a recobrir todo o colo do útero. Recomenda-se o seu uso com espermicida, a fim de aumentar sua eficácia. É importante destacar que, diferentemente da camisinha, esse método só deve ser adquirido após consulta médica, pois será feita a medicação da mulher para que o diafragma se encaixe perfeitamente. Além disso, vale destacar que o diafragma pode ser utilizado por várias vezes, seguindo recomendações do fabricante.

  • Métodos hormonais

Os métodos hormonais consistem na utilização de hormônios femininos sintéticos, os quais podem atuar inibindo a ovulação e alterando as características do muco cervical. São eles: pílulas anticoncepcionais, anticoncepcionais injetáveis, implantes e pílula do dia seguinte.

Diversas cartelas com pílulas anticoncepcionais, um método contraceptivo bastante eficaz.
As pílulas anticoncepcionais apresentam eficácia elevada.

- Pilulas anticoncepcionais: podem ser formadas por uma combinação de estrógeno e progesterona ou apenas por progesterona. O principal mecanismo de ação é a inibição da ovulação. Trata-se de um dos métodos mais seguros, entretanto, pode ter algumas contraindicações.

- Anticoncepcionais injetáveis: consistem na administração de hormônios por meio de injeções. Atuam evitando a ovulação e tornando o muco cervical mais espesso.

- Implantes subcutâneos: o método consiste na inserção, na parte interna do braço ou antebraço, de um sistema de silicone contendo hormônio em seu interior. Esse hormônio é liberado lentamente e inibe a ovulação e altera o muco cervical.

- Pílula do dia seguinte: trata-se de um método contraceptivo de emergência, ou seja, deve apenas ser utilizado em situações emergenciais, não devendo substituir outros métodos contraceptivos. A pílula consiste em doses altas de hormônios e deve ser usada rapidamente após a relação desprotegida ou que ouve falha de outro método para garantir maior eficácia.

  • Métodos intrauterinos

O dispositivo intrauterino (DIU) é um método em que um dispositivo é inserido dentro do útero pela vagina. Esse dispositivo apresenta o formato de T, apresenta alta eficácia e pode ser usado por longos períodos. O DIU pode ser de cobre ou hormonal.

Mão enluvada segurando um DIU, pequeno objeto em formato de T, um tipo de método contraceptivo.
O DIU é colocado no interior do útero.
  • Métodos definitivos

Métodos chamados de definitivos são métodos cirúrgicos que promovem esterilização e podem ser feitos por homens e mulheres. São eles: a laqueadura e a vasectomia.

- Laqueadura: é um método contraceptivo definitivo realizado pela mulher que consiste na ligadura ou no corte das tubas uterinas. A mulher continua a ter ovulação, entretanto, como a ligação entre o ovário e o útero foi interrompida, a fecundação não acontece.

- Vasectomia: é um método contraceptivo realizado pelos homens e consiste na ligadura ou corte dos canais deferentes. O homem continua ejaculando normalmente, entretanto, não há presença de espermatozoides no líquido ejaculado.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Escritor do artigo
Escrito por: Vanessa Sardinha dos Santos Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2008) e mestrado em Biodiversidade Vegetal pela Universidade Federal de Goiás (2013). Atua como professora de Ciências e Biologia da Educação Básica desde 2008.

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Métodos contraceptivos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/anticoncepcionais.htm. Acesso em 05 de março de 2024.

Lista de exercícios


Exercício 1

Sobre os métodos contraceptivos, marque com V ou F as afirmativas abaixo:

A- (  ) A camisinha, além de prevenir uma gravidez não planejada, protege o casal de todas as doenças sexualmente transmissíveis.

B - (  ) Coito interrompido é o método de contracepção que consiste na retirada do pênis da vagina antes da ejaculação, a fim de impedir a deposição de sêmen no interior da mesma.   

C - (  ) Qualquer mulher pode utilizar o método da tabelinha para evitar a concepção, sendo bastante eficaz quanto a este objetivo.

D - (  ) A laqueadura, em alguns casos, pode ser revertida.

E- (  ) pílulas anticoncepcionais, além de prevenir a gravidez, são também utilizadas no tratamento de acnes, endometriose, cólica e síndrome dos ovários policísticos.
 

 

Exercício 2

Nomeie cada uma das imagens:

Artigos Métodos contraceptivos


Anel vaginal

Método contraceptivo hormonal com princípios semelhantes ao da pílula.
Biologia

Camisinha

Saiba mais sobre a camisinha, um método que impede a gravidez e a contaminação por doenças transmitidas por via sexual.
Biologia

Camisinha feminina

Informações sobre um método contraceptivo bastante eficaz, mas pouco conhecido.
Biologia

Coito Interrompido

Saiba quais são as vantagens e desvantagens desse método contraceptivo, o coito interrompido.
Biologia

Diafragma

Neste texto aprenderemos mais sobre o diafragma, como utilizar esse método contraceptivo e as vantagens e desvantagens do método.
Biologia

DIU

Saiba mais sobre o DIU, um método contraceptivo que se destaca por sua grande eficácia na prevenção contra uma gravidez indesejada.
Biologia

Espermicida

Saiba mais sobre o espermicida para ampliar seus conhecimentos sobre os métodos contraceptivos.
Biologia

Implante contraceptivo

Conheça o implante contraceptivo, um método contraceptivo reversível que confere proteção por três anos.
Biologia

Injeções anticoncepcionais

Saiba mais sobre as injeções anticoncepcionais, seu mecanismo de ação e efeitos colaterais.
Biologia

Laqueadura

Procedimento contraceptivo cuja reversão nem sempre é possível, e tampouco segura.
Biologia

Método da temperatura basal

Conheça o método da temperatura basal, um tipo de método contraceptivo comportamental.
Biologia

Método de ovulação de Billings

O método de ovulação de Billings baseia-se no reconhecimento da fase do ciclo em que a mulher se encontra. Neste texto, explicaremos como é esse método natural, conheceremos as texturas do muco...
Biologia

Pílula do dia seguinte

A pílula do dia seguinte é um método hormonal de emergência que evita uma gravidez indesejada.
Biologia

Pílulas anticoncepcionais

Pílula: um dos métodos contraceptivos mais utilizados em todo o mundo.
Biologia

Riscos dos anticoncepcionais orais

Conheça os principais riscos dos anticoncepcionais orais para a saúde da mulher.
Biologia

Tabelinha

Método contraceptivo que se baseia em cálculos relativos ao período fértil da mulher.
Biologia

Vasectomia

Já ouviu falar a respeito da vasectomia? Conheça mais sobre esse método, como ele é feito, como é a recuperação e quais são as vantagens desse procedimento.
Biologia

PUBLICIDADE