Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Tipos textuais

Tipos textuais são o conjunto de estruturas que possibilitam a construção de textos diversos.

Desenho conceitual traz mãos sobre máquina de escrever.
Os tipos textuais são responsáveis pela existência dos diferentes textos com que temos contato nas mais diferentes situações.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Os tipos textuais são o conjunto de estruturas que delimitam e possibilitam a construção de textos de diferentes gêneros textuais. Assim, os tipos textuais delimitam os gêneros textuais, produzidos conforme a mobilização de elementos estruturais e os tipos. Eles se dividem em cinco:

Leia também: Afinal, o que é um texto?

Tópicos deste artigo

Resumo sobre tipos textuais

  • São estruturas que possibilitam a construção de textos diversos.

  • São divididos em cinco tipos: narrativo, descritivo, dissertativo, expositivo, injuntivo.

  • Tipos textuais e gêneros textuais não são sinônimos, mas estão intimamente relacionados.

  • Delimitam os gêneros textuais, o que possibilita identificar as diferenças estruturais entre os gêneros.

Videoaula sobre tipos textuais

O que são tipos textuais?

Os tipos textuais, ou tipologias textuais, são as diferentes estruturas linguísticas mobilizadas em textos. Nesse sentido, eles definem a presença de determinados elementos estruturais em um texto, como operadores argumentativos, organizadores textuais, expressões, estruturas sintáticas, relações lógicas, tempos verbais etc. Os tipos textuais são divididos em cinco: narrativo, descritivo, dissertativo, expositivo, injuntivo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais são os tipos textuais?

Textos narrativos

O tipo textual narrativo se caracteriza pela presença de um enredo em que podem aparecer acontecimentos reais ou ficcionais. São diversos os textos sob essa tipologia, por isso, deve-se levar em consideração que os textos narrativos são estruturados de diferentes formas. Ainda, nesses textos, há a presença de narrador(es), personagens, tempo e espaço.

Nos mais diversos textos narrativos, é comum a presença de um narrador, mas existem romances, por exemplo, em que há mais de um. É pela perspectiva do narrador que a narrativa se desenrola, que os personagens e os acontecimentos são percebidos. Além do mais, o narrador pode ser expresso na primeira pessoa do discurso ou na terceira.

Quando ele aparece em primeira pessoa, é quem vivencia os acontecimentos no texto. Diferentemente, o narrador em terceira pessoa apenas relata o que acontece na narrativa, sem qualquer participação nos acontecimentos.

Os personagens podem ser principais (protagonista e antagonista) ou secundários (coadjuvantes). Já o tempo narrativo marca o momento em que a trama está sendo desenvolvida, podendo ser cronológico ou psicológico.

Quanto ao espaço, ele pode não só ser, a depender da narrativa, físico, como também social ou psicológico.

Textos dissertativos

O tipo textual dissertativo é aquele em que há o posicionamento do autor em defesa de um tema ou assunto. Por buscar persuadir o leitor, esse tipo textual depende da apresentação de argumentos, justificativas, conceitos, exemplos, dados, conceitos filosóficos, operadores argumentativos etc.

Estruturalmente, os textos dissertativos dividem-se em introdução, desenvolvimento e conclusão:

  1. Introdução: contextualiza-se o tema abordado no texto, e, geralmente, é quando a tese defendida é apresentada.

  2. Desenvolvimento: busca-se comprovar a tese apresentada na introdução do texto. Para isso, apresenta-se justificativas, dados, análises, argumentos, comparações, explicações detalhadas e outras diversas estratégias argumentativas que podem ser empregadas para a defesa de uma ideia.

  3. Conclusão: retoma-se os argumentos desenvolvidos, apresenta-se os resultados obtidos, reafirma-se a tese diante dos resultados encontrados, e, em casos específicos, apresenta-se possíveis soluções para os problemas analisados.

Textos descritivos

O tipo textual descritivo expõe as propriedades de seres, locais, paisagens, produtos, sensações, sentimentos etc. Nesse sentido, esse tipo busca apresentar propriedades ou características de forma detalhada.

Para o seu desenvolvimento, é comum que se utilize verbos de ligação, adjetivos, advérbios, analogias e metáforas. Esses elementos linguísticos podem contribuir, por exemplo, com a descrição pormenorizada de acontecimentos, lugares e sensações.

Além do mais, os textos de tipo descritivo podem conter descrições objetivas ou subjetivas. No primeiro caso, busca-se não apresentar juízos de valor a respeito do que está sendo descrito. Já no segundo, busca-se expor, além de características e de propriedades, avaliações do que está sendo descrito.

Textos expositivos

O tipo textual expositivo busca apresentar, expor e explicar um tema por meio de recursos específicos, como a descrição, a conceituação, a definição, a enumeração e a comparação. O tipo textual expositivo é caracterizado como informativo-expositivo, pois busca expor, sem qualquer juízo de valor, informações a respeito de um tema específico.

  • Exemplos de textos expositivos

    • dissertação expositiva;

    • resumo expositivo;

    • verbete de enciclopédia;

    • entrevista;

    • verbete de dicionário;

    • seminário;

    • conferência.

Textos injuntivos

O tipo textual injuntivo expressa ordens, instruções ou pedidos, com objetivo de que alguma ação ou atitude seja tomada pelo receptor do texto. Estruturalmente, os textos injuntivos apresentam orações com o uso de verbos no imperativo para evidenciar uma atitude ou ação a ser tomada pelo leitor.

  • Exemplos de textos injuntivos

Leia também: Textualidade — o estudo dos elementos que caracterizam um texto

Tipos textuais x gêneros textuais

Os tipos textuais compõem, além dos objetivos, os elementos estruturantes que prevalecem em determinados textos, como classes de palavras predominantes e estruturas sintáticas empregadas. Enquanto isso, os gêneros textuais dizem respeito aos textos produzidos conforme os elementos estruturantes de um tipo textual específico.

Diante disso, destaca-se que os gêneros textuais delimitam o contexto de produção textual, a situacionalidade, a intencionalidade, os recursos linguísticos que devem ser empregados etc. Portanto, compreende-se que os tipos textuais e os gêneros textuais estão relacionados, pois os tipos delimitam e fornecem elementos estruturais aos gêneros, produzidos, por sua vez, conforme os tipos.

 

Por Elivelto Cardoso e Silva
Professor de Redação

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SILVA, Elivelto Cardoso e. "Tipos textuais"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/tipos-textuais.htm. Acesso em 05 de julho de 2022.

Videoaulas


PUBLICIDADE

Estude agora


Quem foi Nelson Mandela?

Assista a nossa videoaula para conhecer a história de Nelson Mandela (1918-2013). Confira também, no nosso...

Êxodo rural

Assista à nossa aula e descubra o que é o êxodo rural. Conheça as causas e consequências desse fenômeno mundial....