Tipos textuais

Tipos textuais são o conjunto de estruturas que possibilitam a construção de textos diversos.

Os tipos textuais são o conjunto de estruturas que delimitam e possibilitam a construção de textos de diferentes gêneros textuais. Assim, os tipos textuais delimitam os gêneros textuais, produzidos conforme a mobilização de elementos estruturais e os tipos. Eles se dividem em cinco:

Leia também: Afinal, o que é um texto?

Resumo sobre tipos textuais

Videoaula sobre tipos textuais

O que são tipos textuais?

Os tipos textuais, ou tipologias textuais, são as diferentes estruturas linguísticas mobilizadas em textos. Nesse sentido, eles definem a presença de determinados elementos estruturais em um texto, como operadores argumentativos, organizadores textuais, expressões, estruturas sintáticas, relações lógicas, tempos verbais etc. Os tipos textuais são divididos em cinco: narrativo, descritivo, dissertativo, expositivo, injuntivo.

Quais são os tipos textuais?

Textos narrativos

O tipo textual narrativo se caracteriza pela presença de um enredo em que podem aparecer acontecimentos reais ou ficcionais. São diversos os textos sob essa tipologia, por isso, deve-se levar em consideração que os textos narrativos são estruturados de diferentes formas. Ainda, nesses textos, há a presença de narrador(es), personagens, tempo e espaço.

Nos mais diversos textos narrativos, é comum a presença de um narrador, mas existem romances, por exemplo, em que há mais de um. É pela perspectiva do narrador que a narrativa se desenrola, que os personagens e os acontecimentos são percebidos. Além do mais, o narrador pode ser expresso na primeira pessoa do discurso ou na terceira.

Quando ele aparece em primeira pessoa, é quem vivencia os acontecimentos no texto. Diferentemente, o narrador em terceira pessoa apenas relata o que acontece na narrativa, sem qualquer participação nos acontecimentos.

Os personagens podem ser principais (protagonista e antagonista) ou secundários (coadjuvantes). Já o tempo narrativo marca o momento em que a trama está sendo desenvolvida, podendo ser cronológico ou psicológico.

Quanto ao espaço, ele pode não só ser, a depender da narrativa, físico, como também social ou psicológico.

Textos dissertativos

O tipo textual dissertativo é aquele em que há o posicionamento do autor em defesa de um tema ou assunto. Por buscar persuadir o leitor, esse tipo textual depende da apresentação de argumentos, justificativas, conceitos, exemplos, dados, conceitos filosóficos, operadores argumentativos etc.

Estruturalmente, os textos dissertativos dividem-se em introdução, desenvolvimento e conclusão:

  1. Introdução: contextualiza-se o tema abordado no texto, e, geralmente, é quando a tese defendida é apresentada.

  2. Desenvolvimento: busca-se comprovar a tese apresentada na introdução do texto. Para isso, apresenta-se justificativas, dados, análises, argumentos, comparações, explicações detalhadas e outras diversas estratégias argumentativas que podem ser empregadas para a defesa de uma ideia.

  3. Conclusão: retoma-se os argumentos desenvolvidos, apresenta-se os resultados obtidos, reafirma-se a tese diante dos resultados encontrados, e, em casos específicos, apresenta-se possíveis soluções para os problemas analisados.

Textos descritivos

O tipo textual descritivo expõe as propriedades de seres, locais, paisagens, produtos, sensações, sentimentos etc. Nesse sentido, esse tipo busca apresentar propriedades ou características de forma detalhada.

Para o seu desenvolvimento, é comum que se utilize verbos de ligação, adjetivos, advérbios, analogias e metáforas. Esses elementos linguísticos podem contribuir, por exemplo, com a descrição pormenorizada de acontecimentos, lugares e sensações.

Além do mais, os textos de tipo descritivo podem conter descrições objetivas ou subjetivas. No primeiro caso, busca-se não apresentar juízos de valor a respeito do que está sendo descrito. Já no segundo, busca-se expor, além de características e de propriedades, avaliações do que está sendo descrito.

Textos expositivos

O tipo textual expositivo busca apresentar, expor e explicar um tema por meio de recursos específicos, como a descrição, a conceituação, a definição, a enumeração e a comparação. O tipo textual expositivo é caracterizado como informativo-expositivo, pois busca expor, sem qualquer juízo de valor, informações a respeito de um tema específico.

Textos injuntivos

O tipo textual injuntivo expressa ordens, instruções ou pedidos, com objetivo de que alguma ação ou atitude seja tomada pelo receptor do texto. Estruturalmente, os textos injuntivos apresentam orações com o uso de verbos no imperativo para evidenciar uma atitude ou ação a ser tomada pelo leitor.

Leia também: Textualidade — o estudo dos elementos que caracterizam um texto

Tipos textuais x gêneros textuais

Os tipos textuais compõem, além dos objetivos, os elementos estruturantes que prevalecem em determinados textos, como classes de palavras predominantes e estruturas sintáticas empregadas. Enquanto isso, os gêneros textuais dizem respeito aos textos produzidos conforme os elementos estruturantes de um tipo textual específico.

Diante disso, destaca-se que os gêneros textuais delimitam o contexto de produção textual, a situacionalidade, a intencionalidade, os recursos linguísticos que devem ser empregados etc. Portanto, compreende-se que os tipos textuais e os gêneros textuais estão relacionados, pois os tipos delimitam e fornecem elementos estruturais aos gêneros, produzidos, por sua vez, conforme os tipos.

 

Por Elivelto Cardoso e Silva
Professor de Redação


Fonte: Brasil Escola - https://brasilescola.uol.com.br/redacao/tipos-textuais.htm