Fundo Menu
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Seminário

O seminário é um gênero textual da oralidade que serve a diversas situações, escolar a profissional, e atua como veículo de apresentação de temas, pesquisas, relatórios.

Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

 O seminário é um gênero oral que serve para apresentar um conteúdo a determinado público, utilizando, se necessário, recursos audiovisuais e outros, com intuito de qualificar a apresentação. Ele serve para diferentes situações, como trabalhos escolares, divulgação de relatórios ou defesa de projetos. Sua linguagem deve estar adequada à norma-padrão, bem como alinhada às características do público-alvo. Pode ser apresentado individualmente ou em grupo, a depender da situação.

Leia também: Elementos da comunicação – aspectos que permitem o fluxo comunicativo

Tópicos deste artigo

O que é um seminário?

O seminário é um gênero textual oral utilizado para apresentar um tema a um grande público. Ele pode trabalhar com diferentes conteúdos e funções, como expor um tema, apresentar relatórios ou ainda ensinar algum conteúdo.

Apesar de ser um gênero oral, o seminário exige um cuidado com a língua, por isso o apresentador deve adequar sua fala à variedade padrão. Além disso, o vocabulário e o nível de pessoalidade devem estar adequados à proximidade entre os interlocutores.

O apresentador precisa garantir que a plateia mantenha a atenção em sua fala, bem como compreenda o conteúdo que está sendo compartilhado. Nesse sentido, ele pode utilizar recursos complementares, como exposição de slides, apresentação de vídeos, gráficos, imagens e outras ferramentas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para que serve um seminário?

O seminário serve a um propósito central: apresentar um conteúdo via apresentação oral para um grande público. Essa função pode ser ramificada para outros propósitos mais específicos, como a exposição de um tema.

A exposição temática pode ser utilizada em aulas, quando se pretende explicar um assunto e utiliza-se do gênero para tal. Também é recorrente em alguns ambientes de trabalho, em que regras, normalizações, novos produtos, serviços e metas podem ser compartilhados entre funcionários via seminário.

Além dessa, outra função comum ao seminário é a apresentação de relatórios. Em alguns casos, o apresentador utiliza esse gênero textual para expor resultados de trabalhos, seja de ordem teórica, seja prática. De forma semelhante a esse propósito, o seminário pode servir também à apresentação de propostas ou projetos. Nesse caso, o gênero pode apresentar uma interferência do aspecto argumentativo, considerando que o apresentador necessita convencer e conquistar o público.

Veja também: Carta aberta – gênero textual que tem como objetivo expor a solicitação de um grupo

Como é feito um seminário?

Um bom seminário deve ser compreensível, organizado e instigante ao público.
Um bom seminário deve ser compreensível, organizado e instigante ao público.

Um seminário deve ser organizado previamente para que consiga atender ao seu objetivo. Desse modo, antes da apresentação, o autor deve fazer uma profunda pesquisa do tema que será abordado. Após o recolhimento e estudo das informações coletadas, deve-se fazer uma seleção do que é mais pertinente para o uso, bem como é preciso estabelecer uma ordem de relevância entre os dados.

Encerrado o primeiro momento de pesquisa e organização pré-textual, é necessário refletir se algum recurso audiovisual ou de outra natureza será utilizado como ferramenta auxiliar na apresentação. Caso opte por algum material, é importante organizá-lo de modo que tanto sua exposição seja possível e eficaz quanto se apresente na ordem adequada ao discurso oral.

Em sequência, organiza-se um roteiro de apresentação. Define-se como será a apresentação inicial, as primeiras informações a serem apresentadas e a sequência de tópicos que aprofundará o assunto, finalizando, por fim, com uma despedida cordial, mais agradecimentos.

Em alguns contextos, é possível que haja rodada de perguntas após a apresentação. Nesses casos, é importante pensar as possíveis respostas, de modo que a plateia perceba o preparo inicial do apresentador, bem como o seu domínio sobre o conteúdo.

Por exemplo, considerando um tema hipotético, como “narração”, o autor pode organizar sua apresentação da seguinte maneira:

  • 1ª fase: apresentação do nome do autor e do tema do seminário.

  • 2ª fase: introdução temática — nesse caso, pode-se falar sobre a origem da narração na vida humana, qual a sua importância social e cultural e qual o propósito da apresentação com o tema.

  • 3ª fase: apresentação da metodologia do seminário, que serve para explicar os blocos da apresentação (tópicos sobre o texto narrativo) e qual o objetivo de cada um deles.

  • 4ª fase: desenvolvimento do tema. Nesse momento, o autor pode apresentar os elementos que compõem os textos narrativos, as diferenças entre narração ficcional e não ficcional, entre outros detalhes que sejam pertinentes.

  • 5ª fase: recapitulação do tema. Retomar os aspectos mais relevantes da introdução e do desenvolvimento, propondo uma visão geral sobre o tema.

  • 6ª fase: considerações finais. Últimos apontamentos sobre a narração, encerramento da apresentação e agradecimento.

Como apresentar um seminário?

A apresentação de um seminário deve obedecer a uma ordem que ajude a organizar as informações do texto e, com isso, contribua para a compreensão do sentido. Nesse caso, a estrutura da apresentação deve organizar-se da seguinte forma:

  • Abertura: deve apresentar todos os autores do seminário, ou seja, aqueles que falam e expõem o conteúdo. A depender do ambiente, as informações necessárias podem variar, mas é essencial informar o nome de todos que falarão. Além disso, ela deve fornecer informações extratextuais que tenham relevância para a apresentação, como curso, nível de especialidade, cargo profissional, etc.

  • Introdução do tema: encerrando a breve apresentação inicial, deve-se encaminhar para o assunto do seminário. Sendo assim, o apresentador (ou apresentadores) deve atrair os leitores para o tema, por meio da exposição de dados iniciais, mais conhecidos e reconhecidos pela plateia. Se a apresentação tiver um teor argumentativo, esse momento também serve à apresentação do problema.

  • Metodologia de apresentação: após iniciar o assunto e indicar o possível problema, deve-se explicar como será feita a apresentação oral, quais os blocos e os tópicos que compõem a estrutura. É possível também que se apresentem informações sobre a metodologia da pesquisa prévia ao seminário.

  • Desenvolvimento: o momento de aprofundar o tema ou os argumentos, apresentando dados e informações inovadoras e/ou críticas. Também pode servir à defesa do ponto de vista, ou ainda à exposição de detalhes do projeto ou relatório.

  • Recapitulação: serve para retomar o conteúdo de forma resumida, destacando os pontos mais relevantes da discussão, como um encaminhamento ao encerramento da apresentação.

  • Conclusão: deve encerrar a apresentação, indicando os últimos tópicos e considerações finais.

  • Encerramento: apresenta um agradecimento cordial e, caso haja possibilidade, abre espaço para perguntas.

Tipos de seminário

Os seminários podem diferenciar-se tanto pelo número de apresentadores quanto pelo contexto de apresentação. Em relação à primeira categoria, dividem-se em:

  • UM APRESENTADOR: enquadra os seminários que possuem um único autor;

  • GRUPO APRESENTADOR: enquadra os seminários que possuem dois ou mais integrantes em sua composição, sendo a apresentação oral dividida entre eles.

Em relação ao contexto de apresentação, existe uma diversidade de tipos, tento em vista que o seminário pode ser adaptado a diferentes situações comunicativas. Alguns deles são os apresentados a seguir.

  • Seminário acadêmico: tipo utilizado em universidades e outras instituições educativas que exigem uma apresentação de temas, trabalhos, pesquisas e outros via seminário.

  • Seminário de projeto: tipo utilizado em apresentações de projetos idealizados pelos autores, geralmente para alguma seleção que faça tal exigência.

  • Seminário de relatório: tipo utilizado para compartilhar resultados e reflexões a respeito de alguma experiência vivida previamente.

 

Por Talliandre Matos
Professora de Redação 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

MATOS, Talliandre. "Seminário"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/redacao/o-seminarioque-e-como-realizalo.htm. Acesso em 05 de julho de 2022.

De estudante para estudante


PUBLICIDADE

Estude agora


Direitos das crianças no Brasil

Veja nesta videoaula o histórico dos direitos das crianças no Brasil, percorrendo o período colonial até a...

A condição pós-moderna de Jean-François Lyotard

Jean-François Lyotard é um dos pensadores que se dedicam a entender a complexa condição pós-moderna. Entender a...