close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Malta

O arquipélago de Malta está localizado no mar Mediterrâneo, entre o sul da Europa e o noroeste da África. Divide-se em três ilhas e tem como capital a cidade de Valeta.

Bandeira de Malta.
Bandeira de Malta.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

 Malta, ou República de Malta, é um país arquipélago de 443 mil habitantes pertencente ao continente europeu e situado no mar Mediterrâneo. Seu território é formado por três ilhas principais, que são as ilhas de Malta, Gozo e Comino. A capital maltense é a cidade de Valeta. Malta apresenta clima mediterrâneo e relevo pouco acidentado, com exceção do litoral, onde se observa grande variedade de feições cársticas. O comércio internacional é muito importante para o suprimento da demanda interna do arquipélago, cuja economia se concentra no setor terciário.

Veja também: Tonga — um pequeno país constituído por uma série de ilhas vulcânicas e calcárias

Tópicos deste artigo

Resumo sobre Malta

  • Malta é um pequeno país arquipélago localizado no Mediterrâneo. Divide-se em três ilhas principais: Malta, a maior delas, Gozo e Comino.

  • Tem como capital a cidade de Valeta, situada na ilha de Malta.

  • Tornou-se uma nação independente no ano de 1964.

  • Dispõe de clima mediterrâneo e relevo caracterizado por terrenos suavemente ondulados no interior e feições cársticas na costa.

  • Não possui rios perenes, embora sua composição geológica favoreça a formação de aquíferos, dos quais é retirada parte da água utilizada no abastecimento urbano.

  • Apresenta 443 mil habitantes.

  • Tem uma economia pautada no setor terciário, com destaque para o comércio e o turismo.

  • É conhecido pela sua histórica produção de mel.

  • Importa boa parte da energia elétrica consumida em seu território devido à escassez de recursos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dados gerais sobre Malta

  • Nome oficial: República de Malta.

  • Gentílico: maltês.

  • Extensão territorial: 1.565 km².

  • Localização: Sul da Europa.

  • Capital: Valeta.

  • Clima: mediterrâneo.

  • Governo: república parlamentarista.

  • Divisão administrativa: 68 concelhos.

  • Idioma: maltês.

  • Religião: católica romana.

  • População: 443.000 habitantes (ONU, 2021).

  • Densidade demográfica: 1.383,7 hab./km².

  • Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): 0,895.

  • Moeda: euro.

  • Produto Interno Bruto (PIB): US$ 18,21 bilhões (FMI, 2022).

  • PIB per capita: US$ 34.550 (FMI, 2022).

  • Gini: 0,292.

  • Fuso horário: GMT +1.

  • Relações exteriores:

Etimologia de Malta

A origem mais aceita para o nome do arquipélago de Malta é a palavra grega melitē (Μελίτη), que significa “mel” ou “doce como mel” (do inglês honey-sweet). Essa denominação foi atribuída pelos gregos em alusão à produção de mel desenvolvida nas ilhas maltenses, que até hoje desempenha um importante papel econômico e cultural na região.

Mapa de Malta

Mapa de Malta.

Geografia de Malta

Malta é um país arquipélago localizado no mar Mediterrâneo, na região sul do continente europeu. O território maltense possui 1.565 km² de extensão, dividindo-se em três ilhas principais:

  • Malta: a maior das ilhas e onde está situada a capital do país, Valeta.

  • Gozo: a segunda maior ilha, localizada a noroeste da primeira.

  • Comino: a ilha que se separa das previamente citadas por meio dos estreitos de Gozo e Malta, respectivamente a noroeste e sudeste.

O arquipélago maltense está localizado entre os continentes europeu e africano, tendo como países mais próximos da Itália, na Europa, a Tunísia e a Libéria, no nordeste da África. Devido à sua localização, portanto, Malta desempenha até hoje um importante papel estratégico no mar Mediterrâneo.

→ Clima de Malta

Em Malta, identifica-se o clima mediterrâneo. Esse tipo climático é caracterizado por verões quentes e secos e invernos amenos e chuvosos. As temperaturas do arquipélago variam entre mínimas de 12 °C e máximas de 29 °C, enquanto a precipitação média anual é de 550 mm.

→ Relevo de Malta

O relevo maltense é formado predominantemente por terrenos planos e suavemente ondulados. O litoral é composto por uma série de falésias e mesas esculpidas em substrato de rocha calcária, que compõem grande parte do arquipélago.

Formação rochosa conhecida como Janela Azul, no litoral da ilha de Gozo.
Formação rochosa conhecida como Janela Azul, no litoral da ilha de Gozo.

→ Vegetação de Malta

A vegetação que recobre as ilhas de Malta é tipicamente mediterrânea, formada por maquis e garrigues. Os maquis correspondem a uma vegetação rasteira e de pequeno porte formada por arbustos e árvores como alfarrobeiras e loureiros. Os garrigues são predominantes no país, caracterizados pela grande presença de espécies arbustivas e de pequeno porte, como o alecrim e a orquídea-piramidal-maltense.

→ Hidrografia de Malta

O arquipélago de Malta não dispõe de rios perenes, apenas de alguns trechos que se formam durante chuvas muito intensas. O substrato calcário do país favorece a formação de reservas subterrâneas de água, que são os aquíferos, de onde o recurso é captado para o abastecimento da população maltense.

Saiba mais: Aquífero Guarani — um dos mais importantes reservatórios da América do Sul

Demografia de Malta

Malta é um dos países menos populosos da Europa. De acordo com as Nações Unidas, vivem no arquipélago 443 mil pessoas, a maior parte delas concentrada na ilha de Malta. Comino é a menor das ilhas habitadas do país.

Considerando todo o território maltense, podemos classificar o país como densamente povoado, uma vez que a densidade demográfica chegou recentemente a 1.383,7 hab./km². Trata-se da quarta maior concentração populacional da Europa, atrás somente de Mônaco, Gibraltar e do Vaticano. Além disso, Malta é um país urbanizado, já que 95% de sua população vive nas cidades. A maior delas é Valeta, com 213 mil habitantes.

Vista do Porto de Marsans em Valeta, capital e maior cidade de Malta.
Vista do Porto de Marsans em Valeta, capital e maior cidade de Malta.

A população de Malta cresce a uma taxa de 0,75%, e a taxa de natalidade registrada já é quase semelhante à taxa de mortalidade. A migração positiva é um dos principais fatores de crescimento de Malta, que é um dos países que mais recebem imigrantes em todo o mundo. Assim como muitos países europeus, a tendência demográfica observada em Malta hoje é de aumento da expectativa de vida, atualmente de 83 anos, seguida de envelhecimento populacional.

Economia de Malta

Malta apresenta uma pequena, mas proeminente, economia. O país é parte da União Europeia desde maio de 2004, tendo adentrado a zona euro quatro anos mais tarde. Isso significa que a moeda oficial em circulação no arquipélago é o euro. O Produto Interno Bruto (PIB) nacional é de 18,21 bilhões de dólares, enquanto o valor do PIB per capita supera 39 mil dólares, valor bastante elevado e que denota um elevado padrão de vida da população maltense.

O país dispõe de um pequeno mercado interno, além de depender da importação de muitos produtos, como alimentos e outros bens de consumo, para o seu abastecimento. Concentrando o comércio e os serviços, o setor terciário da economia responde por quase 89% do PIB de Malta, demonstrando a sua dependência das atividades dessa área. Uma delas é o turismo, um dos pilares da economia do arquipélago.

A indústria corresponde a 10,2% da economia maltense e se concentra na fabricação de produtos farmacêuticos, eletrônicos, alimentícios, têxteis e na construção e reparação de navios. Já a agropecuária representa somente 1,1% do PIB e tem como principais cultivos tomates, batatas, frutas e azeitonas, além da pesca periódica e da histórica produção de mel.

História de Malta

O arquipélago de Malta abriga ruínas arqueológicas que datam do período Neolítico, o que indica que os primeiros assentamentos humanos no país aconteceram há milhares de anos. Entre essas ruínas estão locais que serviram como templos religiosos para os primeiros moradores de Malta.

A partir do ano 1500 a.C., algumas das mais importantes civilizações da Antiguidade expandiram seus domínios e chegaram até o território maltense, como foi o caso dos fenícios, cartagineses, gregos e romanos.

Acredita-se que a introdução do cristianismo no arquipélago aconteceu a partir do ano de 60 da era comum, quando São Paulo, que viria a se tornar o padroeiro de Malta, naufragou seu navio em Malta em seu trajeto para Roma.

Ao final do século I, os árabes chegaram à região e foram seguidos por outros povos estrangeiros. Normandos e aragoneses também exerceram seu domínio sobre Malta. Entre os séculos XVI e XVIII, o arquipélago foi governado pela Ordem dos Cavaleiros do Hospital de São João de Jerusalém, conhecida também como Ordem de Malta.

Depois de um breve período de ocupação francesa, os britânicos estabeleceram seu poder sobre Malta entre o século XIX e a segunda metade do século XX e promoveram uma série de transformações estruturais no arquipélago. Malta conquistou a sua independência da Inglaterra no dia 21 de setembro de 1964, tornando-se oficialmente em uma república uma década mais tarde.

Saiba mais: As construções Nuragues e Dolmens no Período Neolítico

Cultura de Malta

A cultura maltense foi formada por meio da influência de outros povos, como fenícios, romanos, árabes e britânicos, que exerceram domínio temporário sobre o arquipélago no passado. Muitos elementos da cultura do país são próprios da população de Malta, como a língua maltense. Além disso, o inglês é também considerado um dos idiomas oficiais do país.

A religiosidade tem papel importante no cotidiano da população de Malta, além de estar na origem das principais festividades realizadas no país. Mais de 90% dos maltenses são seguidores da fé católica romana.

Ademais, o padroeiro do país é São Paulo, que é celebrado todos os anos no dia 10 de fevereiro. Outros feriados também compõem o calendário festivo de Malta, dentre eles o Dia da Independência, celebrado em 21 de setembro. A culinária maltense é tradicionalmente mediterrânea. Um dos pratos típicos do arquipélago é a torta lampuki, recheada com peixe.

Infraestrutura de Malta

O arquipélago de Malta apresenta um alto índice de desenvolvimento, oferecendo uma elevada qualidade de vida à sua população, que, como vimos, é majoritariamente urbana. O atendimento das redes de infraestrutura urbana, como água, esgoto e energia elétrica, é amplo e contempla todos os habitantes do arquipélago. A energia elétrica consumida em Malta é proveniente de outros países da Europa, tendo em vista que as fontes para geração são escassas no país.

O mesmo acontece com o abastecimento de água, uma vez que Malta não dispõe de rios perenes. Os aquíferos fornecem grande parte da água que serve ao abastecimento doméstico e industrial do país. Além disso, o processo de dessalinização de água do mar é utilizado para complementar a demanda. Malta não possui ferrovias, e as rodovias são o principal modal de transporte utilizado nos deslocamentos internos.

Governo de Malta

O sistema de governo adotado em Malta é o republicano parlamentarista. A função de chefe de Estado é atribuída ao presidente da república, que é eleito ao cargo de forma indireta por meio da Casa dos Representantes. A duração do mandato presidencial é de cinco anos.

O chefe de governo é o primeiro-ministro, indicado pelo presidente. O órgão do Poder Legislativo é unicameral e corresponde à Casa dos Representantes (Il-Kamra Tad-Deputati). Seus 65 membros são eleitos de forma direta, isto é, pela população.

Curiosidades sobre Malta

  • Valeta é a primeira cidade planejada da Europa.

  • A capital foi tombada pela Unesco como patrimônio da humanidade.

  • Serviu de cenário para muitos filmes e séries populares, como Game of Thrones (Guerra dos Tronos).

  • O ponto culminante de Malta tem apenas 253 metros de altitude e é conhecido como Ta' Dmejrek.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Malta"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/malta.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Verdadeiro ou Falso?

Mapas são representações gráficas em escala reduzida da superfície terrestre ou de parte dela sobre um plano podem ainda representar especialmente determinadas informações gráficas, compondo, assim, os mapas temáticos

Por Anna Clara
Responder
Ver respostas

como era a situaçao da cidade de berlin durantguerra e o periodo da guerra  fria

Por davi Abner
Responder
Ver respostas

Estude agora


Quimiossíntese

Alguns organismos, principalmente bactérias, produzem energia a fim de produzir compostos orgânicos via processo de...

O que é criticismo?

Não todo racionalista, tampouco um empirista. Immanuel Kant propôs o criticismo como saída para o embate da...