Topo
pesquisar

Vincent Van Gogh

Biografia

Vicent Van Gogh, o pintor holandês conhecido por seu temperamento difícil e possíveis transtornos psiquiátricos, é figura importante na história da arte mundial.
Van Gogh produziu “A noite estrelada” quando estava internado em um hospital psiquiátrico em 1889, na França*
Van Gogh produziu “A noite estrelada” quando estava internado em um hospital psiquiátrico em 1889, na França*
PUBLICIDADE

Considerado um dos maiores pintores de todos os tempos, Van Gogh produziu mais de 2 mil obras durante seus 37 anos de vida. Seu legado é tão representativo que, em 1973, em Amsterdã, na Holanda, seu país-natal, foi criado um museu para abrigar suas criações.

O artista foi caracterizado por alguns como um homem incompreendido, atormentado, intempestivo e com distúrbios comportamentais. Por isso, não só suas obras como sua vida geram muita curiosidade até os dias de hoje. Van Gogh foi tema de diversos livros, filmes e documentários.

Vida

Vicent Willen Van Gogh nasceu em 30 de março de 1853, na vila Brabante de Zundert, no sul da Holanda. Membro de uma família com condições financeiras, ele teve cinco irmãos, sendo três mulheres e dois homens. Um deles chamava-se Theo, que foi seu melhor amigo durante toda sua vida.

Seu interesse pela arte teve início ainda na infância, o qual era encorajado pela sua mãe. O futuro artista gostava de pintar com aquarelas.

Ainda na Holanda, aos 11 anos, Vincent estudou em um colégio interno em Zevenbergen, o que, segundo sua biografia Van Gogh, A Vida, de Steven Naifeh e Gregory White Smith, deixou-o infeliz. Quando tinha 13 anos, ele cursou o ensino médio em Tilburg.

Na sua adolescência, Vincent trabalhou em uma galeria de arte de um tio, situada em Paris. Já adulto, ele foi para a Inglaterra trabalhar como professor.

Vincent teve relação intensa com a religião. Ele chegou a prestar vestibular para o curso de Teologia, na Universidade de Amsterdã, mas não foi aprovado. Depois, ele trabalhou como missionário na Bélgica. Foi dispensado por ter um temperamento considerado muito instável, característica que o acompanhou ao longo de sua vida.

De acordo com a biografia dele, o artista tinha personalidade difícil e facilidade para discutir, o que prejudicava os seus relacionamentos. Ele isolava-se, tinha episódios de depressão, o que deixava sua família preocupada. Vincent teve romances mal-sucedidos, destacando-se paixões por uma prima e por uma prostituta.

De acordo com os autorretratos que Van Gogh fez, sua aparência física era de um homem magro, branco, com olhos claros, cabelos ruivos e, na maioria das vezes, com barba.

Van Gogh pintou este autorretrato em 1889
Van Gogh pintou este autorretrato em 1889

O seu irmão Theo, quatro anos mais novo, foi o seu principal amigo e apoio durante toda a sua vida. Desde 1872, o pintor escrevia para ele com frequência, chegando a redigir mais de 600 correspondências. Depois da morte de Theo, a esposa deste tornou as cartas públicas.

Nos textos, Van Gogh desabafava e realizava alguns esboços. Ao ver os desenhos, Theo estimulou o irmão a seguir a carreira artística. Chegou, inclusive, a ajudá-lo financeiramente, em especial nos últimos anos de sua vida.

Durante sua existência, Van Gogh apresentou episódios de instabilidade mental e comportamento tempestuoso, chegando a ser internado em hospitais psiquiátricos. Estudos relatam que ele não se alimentava muito bem e consumia bebidas alcoólicas com frequência.

Conforme biografias, nunca se soube ao certo qual doença acometia o artista, mas estudos transitam entre transtorno bipolar e epilepsia. Ele teve crises mais frequentes no final da sua vida.

Obras

Van Gogh é tido como o maior expoente do pós-impressionismo. Seu legado impressiona. Alguns apontam em suas obras os primeiros sinais do expressionismo. Suas pinturas serviram de inspiração para diversos artistas.

O artista pintou mais de 2 mil quadros, entre paisagens, elementos da natureza, retratos, autorretratos, café, representações de camponeses, flores, como o girassol, que ele adorava. Também teve inspiração na cultura japonesa. Seu legado inclui mais de 800 pinturas a óleo, especialmente nos dois últimos anos de sua vida.

Confira algumas obras de Van Gogh:

  • Os comedores de batatas – 1885

  • A casa amarela – 1888

  • Terraço do café na praça do fórum - 1888

  • A vinha encarnada ou Vinhedo Vermelho- 1888

  • Doze girassóis em uma jarra - 1889

  • A noite estrelada – 1889

  • Autorretrato – 1889

  • Autorretrato com a orelha cortada – 1889

  • Lírios – 1889

  • O campo de trigos com corvos - 1890

  • Retrato de Dr. Felix Rey - 1889

A primeira obra de destaque de Vincent Van Gogh foi “Os comedores de batatas”, de 1885. É um quadro sombrio e escuro, retratando camponeses durante uma refeição noturna. Segundo sua biografia, foi nessa pintura que se pode notar o interesse do artista na teoria das cores, luz, sombra, contrastes e pinceladas carregadas de tinta.

 

Os comedores de batatas, de 1885, é a primeira obra de destaque de Van Gogh
Os comedores de batatas, de 1885, é a primeira obra de destaque de Van Gogh

Em 1886, Van Gogh mudou-se para Paris e deparou-se com obras de pintores impressionistas e ficou interessado. Antes disso, ele costumava pintar quadros com tons mais escuros. Depois, passou a usar cores puras primárias e secundárias. Suas obras passaram a ter luminosidade e leveza.

Em 1887, Theo e Vincent Van Gogh tornaram-se amigos do também pintor Paul Gauguin. Em 1888, o último fez o quadro “O Pintor de Girassóis”, retrato de Van Gogh.

O artista pintava ao ar livre, hábito que conservou até morrer. Segundo sua biografia, a técnica de pinceladas firmes e carregadas que criou para seu próprio uso, aplicadas sem hesitação, permitiu-lhe pintar rapidamente e produzir um vasto número de obras nos últimos dois anos e meio de sua vida.

Os autorretratos de Van Gogh tiveram muito destaque no legado do pintor. Foram registradas mais de 40 pinturas. A maioria apresentava a sua figura com olhares expressivos.

Ele teve pouco reconhecimento como artista durante a sua vida. “A vinha encarnada”, produzida em 1888, foi a única obra vendida enquanto Van Gogh tinha vida.

De acordo com a sua biografia, apesar do seu temperamento muitas vezes intempestivo, melancólico, com acessos de raiva, Vincent pintava em momentos de clareza mental, não durante surtos.

Um dos episódios mais conhecidos na história da vida de Van Gogh ocorreu em dezembro de 1888 quando, após uma discussão com seu então amigo Paul Gaugain, ele teve um acesso de raiva e mutilou a sua própria orelha com uma navalha.

Segundo estudos, em 1889, Van Gogh internou-se voluntariamente em um asilo para doentes mentais situado em Saint Remy de Provence, na França. Na ocasião, ele pintou algumas de suas obras de maior renome, entre as quais “A noite estrelada”.

Conforme relatos, no dia 27 de julho de 1890, o artista estava ao ar livre  em Auvers, em Val-d'Oise, na França, quando resolveu atirar contra seu peito. Mesmo ferido, foi para casa. Foi encontrado por amigos e levado ao hospital. Os médicos não conseguiram retirar a bala do corpo de Van Gogh. Ele morreu dois dias depois, em 29 de julho de 1890. Foi enterrado no cemitério de Auvers.

*Crédito da imagem principal: Museu de Arte Moderna (MoMA)


Por Silvia Tancredi
Equipe Brasil Escola

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

TANCREDI, Silvia. "Vincent Van Gogh"; Brasil Escola. Disponível em <https://brasilescola.uol.com.br/biografia/vincent-van-gogh.htm>. Acesso em 19 de abril de 2018.

Bandeira dos Países Baixos
Geografia Países Baixos
A arte em forma de pintura
Artes Arte
A depressão pode levar o paciente ao isolamento, o que dificulta o tratamento
Saúde na escola Depressão
O transtorno bipolar pode ser controlado, conferindo melhor qualidade de vida ao portador
Doenças e patologias Transtorno bipolar
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • SIGA O BRASIL ESCOLA