close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Favela

Favelas são conjuntos habitacionais populares, construídos muitas vezes de maneira irregular, presentes nas cidades. No Brasil, mais de 17 milhões de pessoas vivem em favelas.

Vista aérea da favela da Rocinha, no Rio de Janeiro.
As favelas são densos conjuntos habitacionais populares construídos de maneira informal nas áreas urbanas.
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Favela é o nome dado aos conjuntos habitacionais populares e de elevada densidade demográfica que fazem parte das cidades. Elas são formadas pela parcela mais carente da população, e são compostas por casas construídas de maneira informal em terrenos muitas vezes irregulares e de elevado risco nas áreas mais afastadas do centro, onde o acesso aos serviços e à infraestrutura urbana é precário. O processo de favelização é fruto das desigualdades socioespaciais nas cidades, e decorre principalmente da urbanização desordenada característica de países menos desenvolvidos.

Confira nosso podcast: Favelização e segregação

Tópicos deste artigo

Resumo sobre favela

  • Favelas são um tipo de conjunto habitacional popular presente nas cidades e constituído de maneira informal.

  • São caracterizadas pela elevada concentração populacional, constituídas de casas feitas com base na autoconstrução, com predominância de população de baixa renda e empregos informais.

  • O nome favela é oriundo de uma planta típica da Caatinga brasileira, e passou a ser utilizado para se referir aos conjuntos populares informais a partir da década de 1920.

  • Chama-se favelização o processo de surgimento e expansão das favelas.

  • Elas surgem da urbanização desordenada, que resulta no fenômeno da macrocefalia urbana, comum nos países emergentes e subdesenvolvidos.

  • São a expressão da desigualdade socioeconômica no espaço urbano.

  • Mais de 17 milhões de pessoas vivem em favelas no Brasil. A maior delas é a Rocinha, no Rio de Janeiro.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que é favela?

A favela é um tipo conjunto habitacional popular marcado pela elevada densidade demográfica e pela informalidade. Pode ser compreendida como uma territorialidade integrante do tecido urbano das cidades, conforme a definição elaborada pelo Observatório das Favelas.|1| Assim, embora sejam muito presentes nas metrópoles e nos grandes centros urbanos, o que é decorrente do seu processo de formação, as favelas podem ser encontradas em qualquer área urbanizada.

É importante ressaltar que a definição de favela não é única, assim como a terminologia adotada para a sua denominação, que varia de país para país. A Organização das Nações Unidas (ONU) utiliza a palavra slum, em inglês, para caracterizar uma área residencial formada por moradias construídas de materiais de baixa qualidade, com acesso restrito à infraestrutura urbana e com elevado nível de insegurança.|2|

No Brasil, uma das definições mais utilizadas é aquela elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que passou a adotar a classificação de aglomerados subnormais para se referir às favelas e outras formas de moradia consideradas informais ou irregulares.

De acordo com a descrição do órgão de pesquisa, são aglomerados subnormais aqueles conjuntos de domicílios construídos de maneira irregular em terrenos pertencentes a terceiros (poder público ou agentes particulares) e com baixo acesso a serviços essenciais, como coleta de lixo, saneamento básico e luz elétrica. Não há um padrão de urbanização bem definido, e essas áreas são marcadas pela presença de ruas muito estreitas, ausência de calçamento, lotes de tamanhos diferentes, entre outros aspectos que variam bastante de um conjunto a outro.

Características da favela

As favelas são locais únicos de vivência, apresentando características bastante específicas e que refletem diretamente as particularidades da população que nelas vive e da cidade em que estão inseridas. Contudo, elas apresentam alguns aspectos em comum que são possíveis de se pontuar:

  • elevada densidade demográfica, com um grande número de moradores e moradias inseridos em uma pequena unidade de área;

  • prevalência de população de baixa renda;

  • residências construídas de maneira informal, pelo método da autoconstrução;

  • grande número de trabalhadores alocados no mercado informal ou em situação de desemprego;

  • localização em terrenos precários ou de elevado risco, como encostas de morros e planícies de inundação, geralmente afastadas dos centros das cidades;

  • baixo acesso à infraestrutura urbana essencial, como redes de saneamento básico e eletricidade;

  • atendimento precário de serviços urbanos de caráter público, como coleta de lixo, transporte coletivo, segurança, unidades de saúde e outros;

  • insuficiência de políticas públicas e de investimentos do Estado em melhorias estruturais.

Espacialmente falando, as favelas são a expressão da desigualdade social nos centros urbanos, fruto de um longo processo de exclusão socioespacial.

Veja também: Contrastes nas favelas — os variados aspectos existentes nas favelas

Por que se dá o nome de favela?

O termo favela é derivado do nome da planta favela, uma espécie medicinal encontrada na região Nordeste do Brasil, mais precisamente no domínio da Caatinga. Seu nome científico é Cnidoscolus quercifolius Pohl, e ela é comumente referida também como faveleira. O nome foi primeiro atribuído ao Morro da Favela, que começou a se formar no final do século XIX, e passou a ser amplamente utilizado para se referir ao conjunto de moradias informais a partir da década de 1920.

Faveleira ou favela, planta da Caatinga brasileira.
A faveleira ou favela é uma planta encontrada na Caatinga brasileira. [1]

A origem do nome está associada à Guerra de Canudos, conflito que aconteceu entre os anos de 1896 e 1897, no interior do estado da Bahia, na região onde se formou o povoado de Canudos, liderado por Antônio Conselheiro. Esse conflito foi desencadeado quando o governo brasileiro à época enviou o Exército para dissolver o povoado.

Muitos membros do Exército Brasileiro retornaram para a capital fluminense sem ter um local de moradia, o que lhes havia sido prometido, e foram se instalar nas encostas do morros. Essa área, formada por residências precárias e de baixa renda, recebeu o nome de Morro da Favela, em referência à planta que era muito comum na região do povoado de Canudos. Atualmente esse conjunto habitacional é conhecido como Morro da Providência.

Origem da favela

O processo de surgimento e expansão das favelas nas cidades é chamado de favelização. A favelização é derivada diretamente da urbanização desordenada que ocorreu nos países emergentes e subdesenvolvidos a partir da segunda metade do século XX, fruto da industrialização e da mecanização do campo. Um grande fluxo de migrantes partiu do meio rural em direção aos centros urbanos (êxodo rural) em busca de emprego e melhores condições de vida. Além disso, pessoas oriundas de outras cidades se deslocaram para os grandes centros urbanos com o mesmo propósito.

Sem o devido planejamento e com infraestrutura inadequada para atender a todos os novos moradores, o tecido urbano se expandiu de forma desordenada para as regiões periféricas e mais afastadas do centro. A população carente, que não possui condições para comprar ou alugar terrenos e casas em áreas centrais, passou a se instalar e construir as suas moradias em encostas de morros e outros terrenos de risco, muitos deles irregulares, onde a infraestrutura básica é precária ou inexistente. O adensamento de moradias nessas regiões deu origem, portanto, às favelas.

Favela no Brasil

O surgimento das favelas no Brasil, além dos fatores acima elencados, está intimamente relacionado com a exclusão social das pessoas que haviam sido libertas após a abolição da escravidão. Desprovidas de recursos e auxílio financeiro, elas foram ocupar as áreas mais afastadas das cidades junto de outra parcela mais pobre da população, constituindo assim as favelas.

A primeira favela brasileira surgiu na cidade do Rio de Janeiro, no final do século XIX, e é hoje conhecida como Morro da Providência. Além disso, atualmente a população brasileira que mora em favelas é de 17 milhões de pessoas, a maioria delas vivendo nas principais regiões metropolitanas do país, com destaque para Rio de Janeiro e São Paulo. Ambas são, respectivamente, as cidades com a maior população absoluta vivendo em favelas.

Em termos de população relativa, há maior concentração na região Norte e na região Nordeste, como na cidade de Belém, capital paraense.|3| Quando se leva em consideração a composição populacional das favelas brasileiras, o Observatório das Favelas aponta que a maior parte dos moradores é indígena e negra (que compreende pardos e pretos).|4|

Favela de Paraisópolis ao lado de edifícios luxuosos na cidade de São Paulo.
Favela de Paraisópolis ao lado de edifícios luxuosos na cidade de São Paulo. Um exemplo da desigualdade socioespacial nas grandes cidades brasileiras.

Considerando todo o território nacional, existem no país hoje 13.151 favelas, nas quais estão contidos mais de cinco milhões de domicílios, distribuídas em um total de 743 municípios, de acordo com o IBGE. As cinco maiores favelas brasileiras, de acordo com o total de domicílios, e a sua respectiva localização, estão listadas abaixo. Os dados são do IBGE.|5|

  • Rocinha (Rio de Janeiro), com 25.742 domicílios;

  • Sol Nascente (Distrito Federal), com 25.441 domicílios;

  • Rio das Pedras (Rio de Janeiro), com 22.509 domicílios;

  • Paraisópolis (São Paulo), com 19.262 domicílios.

Notas

|1| OBSERVATÓRIO DAS FAVELAS. O que é favela, afinal? In: SOUZA E SILVA, Jailson de. O que é favela, afinal? Rio de Janeiro: Observatório das Favelas, 2009, p. 21-23.

|2| PSUP / UN-HABITAT. Slum Almanac 2015-2016. UN-Habitat, 2016. Disponível aqui.

|3| SALLES, Stéfano. Cerca de 8% da população brasileira mora em favelas, diz Instituto Locomotiva. CNN Brasil, 04 nov. 2021. Disponível aqui.

|4| OBSERVATÓRIO DAS FAVELAS. O que é favela, afinal? In: SOUZA E SILVA, Jailson de. O que é favela, afinal? Rio de Janeiro: Observatório das Favelas, 2009, p. 21-23.

|5| CAMPOS, Cristina. Duas em cada três favelas no país estão a menos de 2 km de hospitais. Agência Brasil, 19 mai. 2020. Disponível aqui.

Crédito de imagem

[1] Wikimedia Commons (reprodução)

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Favela"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/brasil/favela.htm. Acesso em 19 de maio de 2022.

De estudante para estudante


Estude agora


O que é comunismo?

O termo comunismo ganhou nos últimos anos uma revitalização, seja crítica, seja de apoio. Com esta videoaula, você...

Plural dos adjetivos compostos

Alguns adjetivos compostos são: “verde-claro”, “azul-marinho” e “cor-de-rosa”. Nesta videoaula,...