Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Problemas ambientais urbanos

Geografia

Problemas ambientais urbanos ocorrem pelo crescimento acelerado das cidades e a industrialização. Seus efeitos afetam tanto o meio quanto a qualidade de vida dos moradores.
O crescimento das cidades sem planejamento pode gerar uma série de problemas ao meio ambiente.
O crescimento das cidades sem planejamento pode gerar uma série de problemas ao meio ambiente.
PUBLICIDADE

Os problemas ambientais urbanos são causados principalmente pelo crescimento desordenado das cidades, pelos processos de industrialização, pelo aumento do número de veículos que utilizam motores a combustão e também pelo crescimento populacional. Podemos citar como problemas a poluição atmosférica, dos solos e dos mananciais bem como sonora e visual, a impermeabilização dos solos e o descarte inadequado de lixos e dejetos, que causam fenômenos como alagamentos, ilhas de calor, chuva ácida, além de complicações de saúde para a população.

Leia também: Pragas urbanas – pequenos animais que vivem nas cidades e causam doenças

Resumo sobre problemas ambientais urbanos

  • Os problemas ambientais urbanos são causados pela industrialização, pelo crescimento acelerado e desordenado das cidades, pelo aumento do número de habitantes e também pelo aumento da quantidade de veículos a combustão que circulam nos centros urbanos.

  • Os principais problemas urbanos são: poluição do ar, das águas e dos solos, impermeabilização dos solos, que pode causar alagamentos, inversão térmica, chuva ácida, e poluição visual e sonora.

  • No Brasil, os problemas ambientais urbanos se concentram principalmente nas grandes cidades e áreas onde ocorreu a expansão desordenada das cidades.

  • Algumas das consequências desses problemas são aumento da ocorrência de doenças respiratórias ou causadas pela poluição das águas e do lixo, deterioração da qualidade de vida nas cidades, intensificação de enchentes, contaminação de mananciais e ampliação do efeito estufa.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Videoaula sobre problemas ambientais urbanos

Causas dos problemas ambientais urbanos

Uma parcela de aproximadamente 56% da população mundial vive atualmente em áreas urbanizadas. Seja nos grandes centros urbanos, seja nas pequenas cidades, uma série de problemas ambientais pode ser identificada. Eles têm como causadores uma grande diversidade de agentes e processos característicos dessas áreas. Os principais deles são:

  • Desenvolvimento industrial, uma vez que as cidades são os locais preferenciais de instalação de plantas industriais e empresas de diversos ramos produtivos;

  • Crescimento acelerado e desordenado das cidades, sem que haja qualquer tipo de planejamento para receber o novo aporte populacional e, ainda, sem a devida ação do poder público posterior visando ao melhor ordenamento do espaço urbano e à alocação adequada das pessoas;

  • Aumento do número de habitantes e também da quantidade de automóveis que circulam diariamente pelas cidades e áreas urbanizadas.

Confira em nosso podcast: Problemas ambientais urbanos

Quais são os principais problemas ambientais urbanos?

A questão ambiental nos centros urbanos tem sido uma preocupação crescente nos últimos anos. Todas as cidades ao redor do globo lidam diariamente com um conjunto de problemas gerados ao meio ambiente de maiores ou menores proporções, que possuem consequências danosas para os solos, os mananciais, o ar e para aqueles que lá vivem.

Os principais problemas são:

  • Poluição das águas e dos solos: o descarte do lixo urbano em áreas inapropriadas, como nas próprias ruas ou nos cursos d’água que atravessam as cidades; a abrangência dos serviços de coleta, que não atendem igualmente todas as áreas das cidades; a construção de aterros sanitários em locais impróprios; assim como o descarte de dejetos industriais e do esgoto podem impactar a qualidade das águas que circulam pelo espaço urbano (na superfície e de forma subterrânea) e poluir também os solos.

  • Poluição do ar: a poluição do ar é gerada pelas emissões de gases na atmosfera, o que se dá pela atividade industrial e pela queima de combustíveis fósseis promovida por veículos de motor a combustão. Outros problemas ambientais são gerados por meio da poluição atmosférica:

    • Inversão térmica: é causada quando a camada de ar frio, mais densa, fica retida próximo da superfície, enquanto o ar quente paira acima dela, fazendo assim com que o ar não circule e os poluentes se acumulem nas camadas mais baixas.

    • Chuva ácida: a reação da água em suspensão com os agentes poluentes pode levar à formação de componentes ácidos que são depositados, na forma de precipitação, com a água das chuvas.

  • Impermeabilização do solo: a urbanização amplia a cobertura asfáltica e de concreto, o que faz com que a água das chuvas não consiga penetrar nos solos e seguir, então, o que seria o seu curso natural. A quantidade insuficiente de bocas de lobo para a drenagem da água ou o seu bloqueio devido ao acúmulo de lixo, em conjunto com a impermeabilização dos solos e a mudança no curso dos rios, intensificam as enchentes e as inundações e dão origem a alagamentos.

  • Ilhas de calor: trata-se do aumento da temperatura em áreas onde há grande concentração de estruturas que absorvem calor, como o concreto e o asfalto, o que faz com que elas sejam mais quentes do que regiões circunvizinhas.

  • Poluição visual e sonora: causadas, respectivamente, pela grande quantidade de estímulos visuais, como o excesso de propagandas, cartazes, banners, outdoors e placas nas ruas das cidades, e sonoros, como barulhos e ruídos incessantes.

Lixo descartado inadequadamente.
O descarte do lixo em locais inapropriados feito tanto pelas indústrias quanto pela população é um dos causadores dos problemas ambientais urbanos.

Problemas ambientais urbanos brasileiros

Todos os problemas ambientais acima descritos são também encontrados nos municípios brasileiros. As grandes aglomerações urbanas e regiões metropolitanas, como as de São Paulo e Rio de Janeiro, são aquelas que acumulam a maior quantidade de problemas associados principalmente à expansão desordenada do tecido urbano e ao fenômeno que chamamos de macrocefalia urbana.

O crescimento das cidades brasileiras aliado à falta de estrutura e planejamento fez com que áreas como encostas de morros e planícies de inundação fossem utilizadas para a construção de residências. Os moradores dessas áreas são aqueles mais sujeitos aos deslizamentos e erosão devido à retirada da vegetação das encostas, e também às enchentes e alagamentos.

Em muitos centros urbanos brasileiros, uma parcela significativa da população não possui acesso a serviços como coleta de lixo, redes de esgoto e água potável, o que leva ao descarte do lixo e de dejetos em terrenos baldios, próximo ou no curso de rios e nas ruas, causando poluição da água e do solo. Além disso, essa população se encontra exposta a uma diversidade de doenças causadas pela falta de saneamento.

Lixo na cidade.
O descarte inadequado do lixo e a poluição atmosférica são alguns dos principais problemas observados nas cidades brasileiras.[1]

O problema do descarte do lixo urbano e dos dejetos, que, feito da forma inadequada, pode potencializar as enchentes e alagamentos e a poluição de rios e solos, consiste em questões que ocorrem em todas as áreas das cidades. Nas regiões centrais, seus efeitos são amplificados.

O aumento da frota de veículos tem ocasionado também a intensificação da poluição atmosférica. Dados do Ministério das Cidades e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatram) indicam que o Brasil conta atualmente com mais de 109 milhões de veículos.

Destaca-se ainda que a ação das queimadas naturais, e notadamente aquelas causadas pela ação humana, tem intensificado a poluição dos centros urbanos, ainda que muitas delas ocorram no meio rural, uma vez que os ventos promovem o transporte da fuligem para áreas distantes.

A poluição se torna, portanto, o principal problema das cidades brasileiras. Um estudo do IQ Air Visual de 2018 sobre a qualidade do ar nos municípios mostrou que entre as cidades mais poluídas do Brasil estão:

As queimadas elevaram o nível de poluição ainda em cidades da região Centro-Oeste do país, principalmente no Mato Grosso.

Veja também: Queimadas no Pantanal – fenômenos naturais ou antrópicos para aumentar a fronteira agrícola

Consequências dos problemas ambientais urbanos

São consequências dos problemas ambientais urbanos:

  • Intensificação dos alagamentos e enchentes;

  • Ocorrência dos fenômenos, já mencionados, chuva ácida, ilhas de calor e inversão térmica;

  • Aumento de problemas respiratórios associados à poluição atmosférica;

  • Irritação nos olhos e outros incômodos causados pelas partículas em suspensão;

  • Aumento do número de doenças ocasionadas por patógenos que se propagam pela água e pelo lixo acumulado;

  • Deterioração da qualidade de vida nos centros urbanos;

  • Contribuição para o aumento do efeito estufa em decorrência das emissões de gases poluentes na atmosfera.

Exercícios resolvidos sobre problemas ambientais urbanos

Questão 1 - (Unicamp) O clima urbano decorre do contraste entre o espaço urbano e o campo circundante, evidenciando o caráter fundamental da cidade como espaço localizado de contínua, cumulativa e acentuada derivação antrópica do ambiente.

(Adaptado de Carlos Augusto de Figueiredo Monteiro, “Por um suporte teórico e prático para estimular estudos geográficos do clima urbano no Brasil”. Geosul, Florianópolis, ano V, n. 9, 1º sem, 1990.)

Sobre o clima urbano, é correto afirmar que:

A) ele resulta da interação da paisagem natural com o espaço construído pela ação humana; a paisagem natural não é substituída pelo meio ambiente construído; nas grandes cidades as temperaturas são mais elevadas nas zonas de contato entre os espaços urbano e rural.

B) ele resulta da interdependência entre as condições naturais e as ações humanas; a paisagem natural interage com o meio ambiente construído sem grandes alterações; nas grandes cidades as temperaturas declinam da periferia em direção ao centro.

C) ele resulta da permanência da paisagem natural pela interferência da ação humana; a paisagem natural é substituída pelas atividades agrícolas; nas grandes cidades as temperaturas são mais elevadas nas áreas circundantes que nas áreas centrais.

D) ele resulta da alteração da paisagem natural pela interferência da ação humana; a paisagem natural é substituída pelo meio ambiente construído; nas grandes cidades as temperaturas das áreas centrais são mais elevadas que nos campos circundantes.

Resolução

Alternativa D. O clima urbano é resultado da intensa modificação do meio natural promovida pela atividade humana. Uma de suas características é a ocorrência do fenômeno das ilhas de calor, que consiste no aumento da temperatura de determinadas áreas nos centros urbanos, tornando-a mais elevada do que nas áreas vizinhas.

Questão 2 - (PUC-PR) Analise as informações a seguir.

Infográfico explicitando como ocorre os alagamentos em áreas urbanas.

Pode-se afirmar que uma causa para a ocorrência de alagamentos em áreas urbanas, demonstrada no infográfico, refere-se à(s)

A) Construção de moradias na planície de inundação.

B) Ocupações irregulares em áreas de risco.

C) Permeabilização do solo em áreas centrais.

D) Retirada da mata ciliar.

E) Deposição irregular de lixo.

Resolução

Alternativa E. Os alagamentos nas cidades são causados quando as águas das chuvas não conseguem infiltrar no solo e quando há uma falha no sistema de drenagem, o que pode ocorrer pelo descarte irregular do lixo que boqueia as vias de escoamento dessa água, como bocas de lobo e bueiros.

Crédito da imagem

[1] Joa Souza / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Problemas ambientais urbanos"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/problemas-ambientais-dos-grandes-centros.htm. Acesso em 28 de outubro de 2021.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

Os problemas urbanos envolvem transformações ocorridas no espaço, com destaque para

a) a ausência de políticas de planejamento voltadas para o crescimento das cidades.

b) a expansão da frota de veículos elétricos presentes nas regiões metropolitanas.

c) a conservação do leito natural dos cursos de água que percorrem as cidades.

d) o processo de decréscimo da população mundial que vive nos centros urbanos.

e) o aumento da manutenção de áreas verdes presentes nas zonas periféricas urbanas.

Questão 2

A poluição atmosférica é um dos principais problemas vivenciados nas cidades. São eventos ambientais derivados desse processo a

a) poluição sonora e a ilha de calor.

b) remoção da vegetação e do solo.

c) erosão do solo e o efeito estufa.

d) inversão térmica e a chuva ácida.

e) compactação do solo e do relevo.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Confira 10 atitudes que podem salvar o planeta e veja que você também pode mudar o destino da Terra!
Como amenizar os problemas ambientais? Existe um conjunto de medidas que contribui para a melhoria das condições relativas ao Meio Ambiente. Confira!
Causas, consequências e formas de combate às enchentes no espaço urbano.
Saiba mais sobre os fatores que desencadearam a formação de favelas.
As cidades são geralmente mais quentes do que o meio rural, formando as ilhas de calor. Você sabe por que isso ocorre? Clique e saiba mais sobre esse fenômeno.
Compreenda o que é a macrocefalia urbana e quais são as causas e consequências desse fenômeno. Saiba ainda qual é a definição de Milton Santos para esse conceito.
Clique aqui e entenda o que é microclima urbano e quais ações são responsáveis por sua ocorrência.
Conheça os principais problemas ambientais brasileiros e as consequências de nossas atividades para o meio ambiente e para o próprio homem.
Uma descrição detalhada das causas e características dos principais problemas socioambientais urbanos.
Clique aqui e saiba o que é urbanização e como ocorre seu processo. Veja como este se deu aqui e lá fora. Confira também as cidades mais populosas do mundo!