close
Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Deslizamento de terra

Fortes chuvas e rochas impermeáveis estão entre as causas naturais dos deslizamentos de terra, caracterizados pelo escorregamento de solo e materiais sólidos por encostas.

Os deslizamentos de terra acontecem em qualquer lugar, mas são mais comuns em áreas de relevo íngreme.[1]
Os deslizamentos de terra acontecem em qualquer lugar, mas são mais comuns em áreas de relevo íngreme.[1]
Imprimir
Texto:
A+
A-

PUBLICIDADE

Deslizamentos de terra são um tipo de movimento de massa e caracterizados pelo escorregamento de trechos de solo, pedaços de rocha e outros detritos ao longo de uma encosta de serra, morro ou montanha. Eles são causados por fatores naturais, condicionados pelas fortes chuvas e pelas características relativas ao solo e ao relevo, e também por fatores antrópicos, entre os quais estão o desmatamento de encostas e as construções em áreas irregulares. Quando em áreas urbanizadas, os deslizamentos de terra implicam grandes perdas materiais e consequências graves para a população, como a destruição de suas residências, ferimentos e mortes.

Confira no nosso podcast: Problemas ambientais urbanos

Tópicos deste artigo

Resumo sobre deslizamento de terra

  • Os deslizamentos de terra, um tipo de movimento de massa, são ocasionados por fatores naturais e por fatores humanos (ou antrópicos).

  • São fatores naturais causadores dos deslizamentos:

    • chuvas intensas;

    • solos que absorvem muita água e rochas impermeáveis;

    • relevos acentuados.

  • São fatores antrópicos que potencializam os deslizamentos:

    • desmatamento de encostas;

    • construções em morros e serras;

    • descarte irregular de lixo e outros dejetos.

  • Deslizamentos são classificados, quanto à superfície de ruptura, em translacionais e rotacionais.

  • Apesar de serem passíveis de ocorrer em qualquer área, algumas medidas podem ser tomadas para que sejam evitados, como não realizar cortes em encostas, não remover a cobertura vegetal, e construir caminhos para o escoamento correto da água das chuvas.

  • As consequências dos deslizamentos em áreas habitadas vão desde perdas materiais até mortes.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais as causas do deslizamento de terra?

Os deslizamentos de terra são um tipo de movimento de massa caracterizado pelo escorregamento de materiais sólidos, como o solo, fragmentos de rocha e outros detritos, ao longo de uma encosta. Esse tipo de movimento ocorre comumente em áreas de relevo acidentado, e é desencadeado pela presença de fissuras no solo ou na rocha e pela atuação conjunta de fatores externos tanto naturais quanto antrópicos, isto é, de origem humana.

Causas naturais do deslizamento de terra

  • As causas naturais para a ocorrência dos deslizamentos de terra estão associadas aos seguintes elementos e fenômenos:

  • Tipo de solo: solos pouco compactos, em que há grande infiltração de água, são suscetíveis aos deslizamentos. A probabilidade de ocorrência é ainda maior em solos que se formam sobre rochas impermeáveis. Com isso, a água se acumula no solo e o deixa com a saturação muito elevada, ou encharcado, aumentando as chances desse substrato desagregar e descer encosta abaixo.

  • Relevos acidentados e declividade das encostas: o ângulo de inclinação das encostas de serras e morros (declividade) é determinante de movimentos de massa como os deslizamentos. A estabilidade dos materiais sobre terrenos inclinados é menor quanto maior for o ângulo de inclinação. São consideradas íngremes encostas com ângulos acima de 20º.

  • Chuvas intensas: chuvas muito fortes e concentradas em um curto período tornam as encostas suscetíveis aos deslizamentos, especialmente aquelas desprovidas de cobertura vegetal. O aumento repentino no volume de água recebido pelo solo provoca escoamentos superficiais mais intensos, o que gera as enxurradas. Esse movimento pode causar a desestabilização do solo, fazendo com que ele perca a sua coesão e desça até a base das encostas.

Em países onde a ocorrência de terremotos é frequente, os tremores de terra podem também dar origem a deslizamentos de encostas.

Causas antrópicas do deslizamento de terra

Como citado, os fatores naturais não são as únicas causas para os deslizamentos. As ações humanas potencializam o acontecimento desse tipo de desastre natural, entre as quais estão:

  • Remoção da cobertura vegetal das encostas: a vegetação auxilia na redução do impacto das gotas de chuva no solo, além de ter um sistema radicular que absorve parte da água que infiltra no solo, contribuindo para que ele não fique saturado. O desmatamento acaba com o papel de proteção que a cobertura vegetal possui.

  • Construções em encostas: a ocupação de terrenos íngremes, como encostas de morros, comum nos grandes centros urbanos como resultado da urbanização desordenada, e, consequentemente, as obras e a construção de casas e outros estabelecimentos nessas áreas aumentam o peso sobre o solo, o que pode eventualmente afetar seu equilíbrio e acarretar em deslizamentos.

  • Descarte irregular de lixo e outros detritos: além do entupimento de vias de escoamento da água, o descarte de lixo feito de forma inadequada diretamente no solo, por exemplo, provoca o aparecimento de gases, como o metano, que causam movimentos de massa. Em casos mais raros, explosões associadas à presença desse gás podem provocar também os deslizamentos.

Leia também: A perigosa combinação entre crescimento urbano desordenado e chuvas de verão

Quais os tipos de deslizamento de terra?

Os deslizamentos de terra são classificados, de acordo com a sua superfície de ruptura, em:

  • Deslizamentos rotacionais: a superfície de ruptura, área onde há a desagregação do solo e se inicia o movimento de massa, surge como uma curva para o interior do morro.

  • Deslizamentos translacionais: a superfície de ruptura é um plano inclinado.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, sigla em inglês) explica que, em muitos dos casos, o termo deslizamento é empregado como sinônimo de movimento de massa, e sua classificação ocorre de acordo com o tipo de material desprendido. Nesse sentido, ele pode ser divididos entre várias categorias. As principais delas são:

  • Queda: rompimento de blocos de rocha e/ou solo que caem repentinamente e descem até as áreas mais rebaixadas.

  • Tombamento: uma falha provoca o desprendimento de um pedaço da rocha ou do solo, o que é seguido de um movimento rotacional e um tombamento desse bloco para frente. Um exemplo recente foi o tombamento de um imenso bloco de rocha na represa de Furnas, na cidade brasileira de Capitólio (MG).|1|

  • Escorregamento: deslizamento de terra propriamente dito.

  • Fluxo de detritos: fragmentos de rocha, solo, matéria orgânica e outros detritos se misturam à água que desce em alta velocidade de uma encosta.

Como evitar o deslizamento de terra?

Os deslizamentos de terra são fenômenos comuns em períodos de chuvas muito intensas e prolongadas, como nos verões de países tropicais, a exemplo do Brasil. Algumas medidas podem ser tomadas a fim de prevenir a sua ocorrência, como:

  • Não desmatar encostas de morros e serras, mantendo assim a proteção natural do solo.

  • Evitar o plantio de árvores grandes e pesadas nas áreas de encostas, como bananeiras, que demandam muita água.

  • Descartar o lixo corretamente, de forma a não criar um peso adicional sobre os solos.

  • Criar canais para o escoamento da água.

  • O esgoto e a água já utilizada devem ser descartados em lugar próprio, não no solo.

  • Arrumar vazamentos domésticos de água o mais rápido possível para que essa água não chegue ao solo.

  • Não realizar cortes em encostas sem a prévia autorização dos órgãos públicos.

  • Caso perceba áreas de solo exposto sem proteção em uma encosta, solicitar à Defesa Civil a cobertura desses locais com plástico ou outro tipo de barreira para a proteção do solo em caso de chuvas.

Quais as consequências do deslizamento de terra?

Casas destruídas por um deslizamento de terra.
Casas destruídas por um deslizamento de terra.

Quando em áreas inabitadas, os deslizamentos de terra são responsáveis por queda de árvores; cicatrizes no solo e exposição da rocha subjacente; assoreamento de rios e cursos d’água, caso haja algum imediatamente abaixo da área de ocorrência; e morte de animais.

Nas áreas habitadas, principalmente nas cidades e regiões urbanizadas, entretanto, os deslizamentos de terra são capazes de acarretar grandes tragédias. Eles ocasionam:

  • desmoronamentos e a destruição de casas e edifícios que estavam tanto nas áreas de encosta quanto abaixo delas, deixando pessoas desabrigadas, feridas ou mortas;

  • obstrução ou destruição de calçadas, estradas e outras vias urbanas de transporte;

  • assoreamento de mananciais urbanos;

  • destruição de redes de fornecimento de energia elétrica, água, gás e de saneamento;

  • maior suscetibilidade ao acontecimento de novos deslizamentos nas áreas atingidas.

Leia também: Enchentes no Brasil — por que esse fenômeno ocorre com tanta frequência em nosso país?

O deslizamento de terra no Brasil

Os deslizamentos de terra são recorrentes no Brasil durante o período chuvoso, que acontece nos meses do verão, isto é, entre dezembro e março. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as regiões Sul e Sudeste concentram o maior número de áreas em que o risco de escorregamentos é alto, apesar de esses eventos ocorrerem em todas as áreas do país.|2|

O processo de urbanização desordenada e a ocupação, muitas vezes irregular, de encostas de morros e serras estão entre os fatores humanos que potencializam os deslizamentos no país, fato que implica maior grau de gravidade a esse tipo de movimento de massa quando ele acontece, dado o adensamento populacional.

A região serrana do Rio de Janeiro é uma das mais atingidas pelos deslizamentos, que já resultaram em desastres de grandes proporções. O pior deles aconteceu nas cidades de Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis no ano de 2011, quando mais de 900 pessoas perderam as suas vidas e outras 35 mil ficaram desabrigadas.

Ainda hoje, mais de uma década depois, 99 indivíduos seguem desaparecidos. A segunda pior ocorrência da história do país aconteceu no município de Caraguatatuba, na Serra do Mar, em São Paulo. No ano de 1967, fortes chuvas provocaram uma série de deslizamentos de terra em toda a cidade e fizeram mais de 400 vítimas fatais e três mil desabrigados.|3| Para saber mais sobre a ocorrência desse fenômeno no nosso país, leia: Deslizamentos de terra no Brasil.

  • Videoaula sobre deslizamentos de terra no Brasil

Notas

|1| ESTADO DE MINAS. Saiba o que é deslizamento de terra e a diferença entre queda e tombamento. Estado de Minas, 12 jan. 2022. Disponível aqui.

|2| RODRIGUES, Léo. Regiões Sudeste e Sul concentram áreas com risco de deslizamento. Agência Brasil, 29 nov. 2019. Disponível aqui.

|3| CORRÁ, Daniel. Deslizamento de terra que devastou Caraguatatuba completa 50 anos. g1, 18 mar. 2017. Disponível aqui.

Créditos da imagem

[1] Thomas Dekiere / Shutterstock

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Deslizamento de terra"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/deslizamentos-encostas.htm. Acesso em 24 de maio de 2022.

De estudante para estudante


A Moldávia ainda é um país socialista?

Por Clara Rodrigues de Campos
Responder
Ver respostas

Quais imigrantes chegaram e se instalaram em aquidauana 

Por Tayssa Gimenes
Responder
Ver respostas

Videoaulas


Estude agora


Verbos intransitivos

Intransitivos são aqueles verbos classificados quanto à sua predicação e que têm sentido completo sem a...

E se atacassem uma usina nuclear?

Com os recentes conflitos bélicos na região da Ucrânia, esta dúvida tem surgido nos noticiários. Mas qual seria a...