Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Macrocefalia urbana

Geografia

PUBLICIDADE

A macrocefalia urbana é um fenômeno urbano caracterizado pela concentração de serviços, atividades econômicas e população em uma determinada cidade ou área urbana. Ocorre principalmente nos países subdesenvolvidos, como o Brasil.

Suas causas estão atreladas a um rápido processo de urbanização e intensificação dos deslocamentos populacionais do campo para a cidade e à formação dos grandes centros urbanos. Entre as consequências do inchaço das cidades estão a favelização e o aprofundamento da segregação socioespacial.

Leia também: Hierarquia urbana mundial forma de organização e classificação das cidades

O que é macrocefalia urbana?

A macrocefalia urbana é um fenômeno que acontece em grandes cidades, sobretudo de países ou regiões subdesenvolvidas do mundo, e que pode ser descrito como a concentração espacial desigual de pessoas e de serviços dos mais variados tipos em uma determinada cidade ou aglomeração urbana. Está associada diretamente ao processo de formação das metrópoles, mas o seu acontecimento não se restringe apenas às regiões metropolitanas|1|.

A distribuição não homogênea de infraestrutura, tecnologias, atividades econômicas e produtivas, serviços e, por conseguinte, da população acarreta consequências para os indivíduos que ali vivem e que constroem diariamente o espaço urbano, para o meio ambiente e, de um modo geral, para o tecido urbano. Essas consequências estão atreladas à falta de estrutura das cidades para receber novos contingentes populacionais.

Em suma, a macrocefalia urbana é caracterizada pelo crescimento urbano intenso e desordenado e pela ausência de estrutura física e econômica para comportar essas transformações.

O crescimento desigual e desordenado das cidades e a ausência de estrutura para atender às novas demandas configuram a chamada macrocefalia urbana.
O crescimento desigual e desordenado das cidades e a ausência de estrutura para atender às novas demandas configuram a chamada macrocefalia urbana.

O que causa a macrocefalia urbana?

A macrocefalia urbana remonta à maneira como se deu o processo de urbanização nos países subdesenvolvidos e à ausência ou ineficiência de planejamento urbano e de gestão por parte do poder público.

O crescimento das áreas urbanas em países como o Brasil teve início a partir da industrialização, que ocorreu tardiamente em comparação às nações desenvolvidas. Esse processo se acelerou a partir da segunda metade do século XX, impulsionado pela modernização do campo e intensificação do fluxo migratório da zona rural para a zona urbana (êxodo rural). Ademais, condicionados por fatores históricos e econômicos, as atividades produtivas, os serviços e a infraestrutura distribuem-se de forma desigual no espaço, concentrando-se em determinados centros urbanos.

Os eventos acima descritos levaram a um crescimento rápido e desordenado das grandes cidades, as quais não possuem estrutura para comportar e atender adequadamente a toda a sua população. Instala-se, portanto, um quadro macrocefálico.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Consequências da macrocefalia urbana

O inchaço urbano observado principalmente nas grandes cidades e metrópoles resultam em consequências sociais, econômicas e ambientais. Uma das mais flagrantes é a marginalização de uma parcela da população urbana, o que é decorrente de diversos fatores, como a falta de oportunidades no mercado de trabalho ou baixa qualificação, fazendo crescer o número de trabalhadores informais e também de desempregados. Há, com isso, o aumento de habitações precárias, por vezes em áreas irregulares, gerando o processo de favelização e a intensificação da segregação urbana.

Diante desse quadro, ficam evidentes outros problemas infraestruturais das grandes cidades, como o acesso a serviços básicos como saneamento, cujas redes não atendem a toda a população, a precariedade dos transportes públicos e a falta de uma rede de transporte mais abrangente que promova maior integração entre os diversos pontos da cidade e outras questões ligadas à mobilidade urbana.

Muitos desequilíbrios ambientais são provocados, ainda, pela falta de planejamento urbano e pela infraestrutura precária, como os diversos tipos de poluição, sobretudo dos rios e do solo.

A cidade de São Paulo é um exemplo de cidade macrocefálica.
A cidade de São Paulo é um exemplo de cidade macrocefálica.

Milton Santos e a macrocefalia urbana

Milton Santos é um dos principais nomes da Geografia brasileira e um dos maiores pensadores do país. Em sua vasta bibliografia, o geógrafo discorreu sobre o tema da organização territorial dos países subdesenvolvidos, discutindo o processo de urbanização pautado pela distribuição espacial desigual que aconteceu nos países subdesenvolvidos.

Em seus escritos, Milton Santos deixa clara a noção de que a concentração da produção, consequentemente de capitais e da tecnologia em algumas cidades, assim como a concentração populacional estão no cerne do fenômeno da macrocefalia urbana. Em obras como Economia Espacial e Por Uma Geografia Nova, o autor descreve a macrocefalia urbana como resultado da modernização técnica e da concentração espacial que elas ocasionam em algumas cidades selecionadas|1| — ou que dispõem de vantagens locacionais.

Em O Espaço Dividido, Santos apresenta uma definição para a macrocefalia urbana amplamente utilizada nos textos acadêmicos que se voltam ao estudo dos fenômenos urbanos. A concentração técnica e produtiva que ocorre em determinadas cidades se torna, além de um atrativo para uma maior diversidade de agentes econômicos e produtivos, um atrativo populacional, redirecionando, assim, o fluxo de pessoas para esses centros. A partir desse movimento, desencadeia-se uma série de problemas característicos de áreas com inchaço urbano, que vão do desemprego às ocupações precárias e questões relacionadas à segurança pública|2|.

Veja também: Qual é a função das cidades?

Exercícios resolvidos

Questão 1 – A macrocefalia urbana é um fenômeno característico de países subdesenvolvidos. São exemplos de cidades que podem ser consideradas macrocefálicas São Paulo, Cidade do México e Lima. Alguns fatores são elencados como os responsáveis pelo inchaço urbano, exceto:

A) a falta de infraestrutura dos centros urbanos para comportar o novo fluxo populacional.
B) o processo de favelização e aprofundamento da segregação espacial.
C) a intensificação do êxodo rural.
D) a distribuição desigual das atividades produtivas no espaço.
E) a urbanização acelerada impulsionada pela industrialização.

Resolução

Alternativa B. O aprofundamento da segregação espacial é apontado como uma das consequências relacionadas ao crescimento rápido e desordenado dos grandes centros urbanos.

Questão 2 – (Unifal) Leia as afirmativas a seguir.

I – O êxodo rural é uma das causas da urbanização acelerada que acarreta, entre outros problemas, o aumento do desemprego e o crescimento do setor informal das cidades nos países de industrialização tardia.

II – O crescimento da taxa de urbanização implica uma acentuada melhoria nas condições de vida da população dos países subdesenvolvidos.

III – O aumento das favelas, dos loteamentos clandestinos e da população sem-teto pode ser apontado como consequência do êxodo rural e da crescente urbanização.

Com base nessas afirmativas sobre urbanização, marque a alternativa correta.

A) Apenas I e II estão corretas.
B) Apenas I e III estão corretas.
C) Todas as alternativas estão corretas.
D) Apenas III está correta.

Resolução

Alternativa B. A única afirmação incorreta é a segunda. O rápido crescimento da taxa de urbanização nos países subdesenvolvidos acarretou o aprofundamento dos problemas socioeconômicos nas cidades e o processo de exclusão de uma parte da população.

Notas

|1| SANTOS, Milton. Por uma Geografia Nova: Da Crítica da Geografia a uma Geografia Crítica. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004. (Coleção Milton Santos; 2)

|2| SANTOS, Milton. O Espaço Dividido: Os Dois Circuitos da Economia Urbana dos Países Subdesenvolvidos. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2004, 2ª edição.

 

Por Paloma Guitarrara
Professora de Geografia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

GUITARRARA, Paloma. "Macrocefalia urbana"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/geografia/macrocefalia-urbana.htm. Acesso em 19 de outubro de 2021.

Lista de Exercícios
Questão 1

A macrocefalia urbana é um problema vivenciado nas grandes cidades e metrópoles do Brasil e do mundo e refere-se à(ao):

a) expansão das áreas periféricas.

b) inchaço populacional e crescimento descontrolado.

c) descentralização dos serviços da cidade.

d) formação de favelas e habitações irregulares.

e) deslocamento das indústrias para áreas rurais.

Questão 2

Sabemos que, ao longo da urbanização brasileira, o problema da macrocefalia urbana ampliou-se no decorrer do século XX, quando vários processos contribuíram para o crescimento exponencial do espaço geográfico das cidades e o aumento de suas populações.

Dentre tais processos, podemos citar:

a) a matriz eminentemente urbana da cultura brasileira.

b) a desvinculação entre capital e trabalho no meio urbano.

c) a realização de políticas públicas de incentivo.

d) o rápido processo de êxodo rural.

e) a renovação de créditos para moradias habitacionais.

Mais Questões
Artigos Relacionados
Clique aqui e conheça o Dia Mundial sem Carro. Saiba quando ele é comemorado e quais os objetivos de sua criação. Veja também as atividades dessa data.
Saiba mais sobre a UPP, seus objetivos e as polêmicas envolvendo a sua atuação no Rio de Janeiro.
Entenda o conceito de favelização e a dinâmica espacial desse problema urbano.
Conheça os principais tipos de formações urbanas com base na função das cidades.
A metropolização e sua relação com o crescimento das cidades e a industrialização.
Clique aqui para saber mais sobre os principais problemas ambientais urbanos. Entenda quais são as suas principais consequências para a natureza e para a população.
Uma descrição detalhada das causas e características dos principais problemas socioambientais urbanos.
A luta pela Reforma Urbana, suas características e objetivos.
Compreenda as tendências atuais da Urbanização no Brasil e os fatores responsáveis pela ocorrência de tais aspectos.
Clique aqui e saiba o que é urbanização e como ocorre seu processo. Veja como este se deu aqui e lá fora. Confira também as cidades mais populosas do mundo!