Topo
pesquisar

Gravidez

Biologia

A gravidez é um momento único da vida da mulher e caracteriza-se por ser o período em que o bebê desenvolve-se no interior de seu útero.
PUBLICIDADE

A gravidez é um período que dura cerca de 40 semanas (280 dias) e é o resultado do processo de fecundação de um ovócito por um espermatozoide e posterior fixação do zigoto na cavidade uterina. A gravidez envolve o desenvolvimento do feto no interior do útero da mulher e é um período que se estende até a expulsão do bebê no momento do parto.

A gravidez é um momento bastante delicado na vida de uma mulher e envolve modificações no corpo e alterações psicológicas. Diante desse momento delicado, é importante que a mulher conheça bem as mudanças que irão ocorrer em seu corpo durante esses meses e tenha acompanhamento especializado. Os cuidados deverão ser ainda maiores naquelas gravidezes consideradas de risco.

Sintomas da gravidez

Durante toda a gestação, o corpo da mulher irá passar por mudanças para se adaptar à chegada de uma nova vida. Inicialmente, essas modificações podem desencadear alguns sinais que fazem com que a mulher suspeite de uma gravidez. Entre aos principais sinais de uma gravidez, podemos citar:

  • Atraso menstrual

  • Aumento do volume dos seios

  • Hipersensibilidade dos mamilos

  • Aumento do volume abdominal

  • Aumento do sono

  • Aumento da fome

  • Náuseas e vômitos

  • Tonturas

  • Cansaço

Vale destacar que a presença desses sinais não representa necessariamente uma gravidez, entretanto, esses são sinais de alerta e indicam a necessidade de realizar-se uma consulta médica para confirmar ou descartar essa hipótese. Um início precoce do pré-natal é fundamental para prevenir complicações, sendo recomendado que o pré-natal seja iniciado até a 12ª semana.

Como calcular a semana da gravidez?

Durante os exames realizados no pré-natal, o médico poderá avaliar melhor a idade gestacional do bebê observando suas características.
Durante os exames realizados no pré-natal, o médico poderá avaliar melhor a idade gestacional do bebê observando suas características.

Para saber a idade gestacional, é necessário saber quando foi a última menstruação da gestante. A partir daí, basta contar as semanas até a data atual. A cada sete dias da data da última menstruação, conta-se uma semana. Vale destacar que esse cálculo não é preciso, e o médico poderá atualizá-lo quando realizar a ultrassom. Isso deve-se ao fato de que olhando o exame o médico será capaz de verificar melhor o bebê e, a partir daí, identificar em que fase do desenvolvimento ele está.

Convertendo as semanas de gravidez em meses

Muitas pessoas não conseguem fazer a correta relação entre as semanas e os meses de uma gestação. Observe abaixo a conversão de meses para semanas:

Primeiro mês → quatro semanas e meia

Segundo mês → nove semanas

Terceiro mês → 13 semanas e meia

Quarto mês → 18 semanas

Quinto mês → 22 semanas e meia

Sexto mês → 27 semanas

Sétimo mês → 31 semanas e meia

Oitavo mês → 36 semanas

Nono mês → 40 semanas e meia

Gravidez semana a semana

A seguir, descreveremos os principais acontecimentos da gravidez. Iniciaremos com a quarta semana, pois, como sabemos, as semanas são contadas a partir da data do início da última menstruação. Desse modo, nas primeiras semanas teremos o processo de menstruação, seguido da posterior ovulação, fecundação e fixação do embrião na cavidade uterina. Como o dia exato da fecundação varia de uma mulher para outra, iniciaremos nossa contagem na quarta semana. Nem todas as semanas serão aqui descritas, sendo destacada apenas uma expectativa do desenvolvimento durante a vida fetal, de acordo com o Ministério da Saúde na Caderneta da Gestante:

Leia também: Primeiras manifestações embrionárias

Durante os nove meses de gestação, o bebê forma-se e adquire características que o permitem viver fora do corpo da mãe.
Durante os nove meses de gestação, o bebê forma-se e adquire características que o permitem viver fora do corpo da mãe.

  • Quarta semana: Com quatro semanas, o embrião apresenta-se do tamanho de um grãozinho de arroz. O coração começa a bater a partir dessa semana. Já é possível observar os locais onde serão formados os braços e pernas.

  • Oitava semana: No final de oito semanas, o bebê apresenta as principais estruturas que estarão presentes em um adulto, entretanto de uma forma rudimentar. Ele já possui dedos, mãos, orelhas e órgãos internos. O tamanho do embrião observado nessa fase pode ser comparado ao de uma ervilha. O embrião agora já é chamado de feto após esse período.

  • Nona semana à 12ª semana (terceiro mês de gestação): Nessa etapa de desenvolvimento, o rosto já está praticamente formado, sendo possível observar, por exemplo, os olhos com pálpebras. O cérebro inicia seu funcionamento nessa etapa, e o bebê já apresenta movimento dos braços e pernas.

  • 14ª semana: Nessa semana, o feto apresenta movimentos respiratórios, e as mãos também são capazes de moverem-se.

  • 15ª semana à 16ª semana: Inicia-se o engrossamento da pele. Cílios e sobrancelhas podem ser observados. A mãe consegue perceber os movimentos do bebê.

  • 17ª semana à 18ª semana: Nessa fase, o bebê apresenta capacidade de deglutição, de sugar e também é capaz piscar.

  • 20ª semana à 24ª semana: Os movimentos nessa etapa ficam mais intensos, e a mãe já é capaz de percebê-los bem.

  • 27ª semana à 30ª semana: Nessa fase, o bebê é capaz de perceber a luz fora do útero. Vale destacar que formas e cores só serão percebidas após o nascimento. Ele também é capaz de identificar sons. A partir desse momento, o bebê está formado, porém ainda não está maduro o suficiente para nascer.

Leia também: Acompanhamento mês a mês

Observe agora uma tabela que mostra o comprimento médio do bebê sentado e o peso médio esperado nas diferentes semanas de gestação. Essa tabela está de acordo com T. W. Sadler, no livro Langman/Embriologia Médica, em que o autor considerou a contagem a partir da fertilização e não após o início do último ciclo menstrual. Assim sendo, observamos a gravidez em um período de 38 semanas.

Idade (Semanas)

Comprimento cabeça-nádega (cm)

Peso (g)

9-12

5-8

10-45

13-16

9-14

60-200

17-20

15-19

250-450

21-24

20-23

500-820

25-28

24-27

900-1300

29-32

28-30

1400-2900

33-36

31-34

2200-2900

37-38

35-36

3000-3400

Sinais de alerta durante a gravidez

A gravidez pode ser um período bastante complicado na vida da mulher, sendo nela observadas várias alterações corporais. Entre as situações comuns de uma gravidez, podemos citar enjoos, vômito, azia, queimação, cãibras, intestino preso, maior vontade de urinar e dores na coluna.

O pré-natal é fundamental para evitar problemas durante a gestação.
O pré-natal é fundamental para evitar problemas durante a gestação.

Vale salientar, no entanto, que algumas situações merecem atenção e podem indicar que algo não está bem com a mãe e com o bebê. Entre os sinais que merecem atenção da gestante, podemos citar:

  • Pressão alta

  • Sangramentos ou perda de líquido pela vagina

  • Corrimento vaginal escuro

  • Dores de cabeça

  • Ardência ao urinar

  • Contrações fortes e frequentes

  • Inchaços, principalmente ao acordar

  • Visão embaralhada

  • Ausência de movimentação do bebê por mais de 12 horas

Leia também: Diabetes gestacional

Ao observar qualquer um desses sinais, é fundamental procurar ajuda médica para que os problemas sejam contornados. Lembre-se também de que, para ter uma gestação saudável, é necessário ter uma alimentação saudável, reduzir a quantidade de sal consumida, assim como gorduras e doces, hidratar-se adequadamente e não fazer uso de cigarros e álcool. A prática de atividades físicas também é recomendável, mas só pode ser feita com orientação e autorização do médico responsável.
 

Por Ma. Vanessa Sardinha dos Santos

 

A gravidez é um momento de modificações no corpo da mãe.
A gravidez é um momento de modificações no corpo da mãe.

Listagem de Artigos

artigos Gravidez

  • SIGA O BRASIL ESCOLA
Brasil Escola