Whatsapp icon Whatsapp
Copy icon

Pepino

Saúde e Bem-estar

PUBLICIDADE

 O pepino é o fruto do pepineiro (Cucumis sativus), uma hortaliça pertencente à família Cucurbitácea (Cucurbitaceae), da qual fazem parte abóbora, abobrinha, melão, chuchu, melancia e maxixe. O fruto do pepineiro é frequentemente (e erroneamente) chamado de legume e até mesmo de verdura.

Versátil, o pepino está presente em diferentes culturas, o que pode ser notado quando se analisam os países campeões de produção da hortaliça: China, Turquia, Irã e Estados Unidos. No Brasil, os estados produtores são Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e Goiás.

O uso mais comum do pepino é na culinária, em saladas, sucos, sopas e caldos, mas o vegetal também está presente na indústria cosmética em cremes, tônicos, gel, loção, máscara facial e, ainda, como solução caseira para desinchar a pele dos olhos, apenas aplicando rodelas no local.

Leia também: Agrião — vegetal rico em nutrientes e sabor levemente picante

Por que o pepino é um fruto?

O pepino é um vegetal que pode ser utilizado na culinária e em cosméticos.
O pepino é um vegetal que pode ser utilizado na culinária e em cosméticos.

É comum relacionar vegetais utilizados em comidas salgadas com legumes, mas existem as hortaliças em que a parte comestível é o fruto, o que é o caso do pepino. Tomate, chuchu, pimentão e abobrinha são alguns dos frutos que também passam por tal confusão na nomenclatura.

No caso do pepino, ele é o fruto de uma planta rasteira conhecida como pepineiro, a qual apresenta folhas ásperas e recortadas, com flores femininas e masculinas, sendo a polinização natural realizada pelas abelhas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Mas, afinal, o que é um fruto? É a parte da planta em que estão os seus ovários amadurecidos, local onde ficam as sementes. Existem hortaliças em que o fruto é o alimento, enquanto em outras o consumo é do caule, da folha, da raiz ou de mais de uma parte.

  • Hortaliças de frutas: o fruto é a parte comestível. Nascem em árvores e costumam ser mais doces, como laranja, maçã, limão, goiaba e banana.
  • Hortaliças de folha: a parte comestível é a folha, como alface, couve, rúcula e agrião.
  • Hortaliças de caule: a parte comestível é o caule, como palmito, guariroba, aspargo e salsão.
  • Hortaliças de raízes (tubérculos): as raízes são as partes comestíveis, como batata, mandioca, beterraba, inhame e batata-doce.

Veja também: Escarola – vegetal muito rico em nutrientes e com diversos benefícios à saúde

Nutrientes e benefícios do pepino

O pepino é um vegetal de baixa caloria, rico em fibras e água. O fruto é fonte de vitaminas A, C, K e do complexo B, minerais como fósforo, magnésio, potássio, cálcio e manganês, além de antioxidantes.

Consumir o pepino moderadamente traz benefícios para a saúde. Confira:

  • Auxilia a hidratação

Com aproximadamente 95% de água, o pepino é uma excelente fonte de complemento da hidratação. Se você é do time que tem dificuldade em se hidratar, acrescentar o vegetal na alimentação ajudará, mas não vale deixar de beber água, hein!

  • Ajuda a desinchar

É comum que a rotina faça com que o excesso de sal e alimentos processados causem inchaço. Outro hábito comum — e nada saudável — é segurar o xixi, o que pode trazer sérios danos para o corpo.

Com o efeito diurético do pepino, a necessidade de urinar aumenta e também há a redução de inchaço.

Outro truque que vem de gerações é colocar rodelas de pepino nas olheiras. A técnica funciona como algo pontual, diminuindo o inchaço por causa da ação anti-inflamatória presente no vegetal. Em casos recorrentes, o ideal é procurar um profissional da saúde para cuidar do caso.

  • Melhora o funcionamento do intestino

O pepino é rico em fibras, em especial a pectina, o que melhora o trânsito intestinal. A diminuição da prisão de ventre é causada porque as fibras conseguem reter a água dos
alimentos, aumentar o bolo fecal e promover a aceleração dos músculos intestinais.

  • Auxilia na saciedade

Fibras! Sim, elas novamente. As fibras são as responsáveis pelo aumento da sensação de saciedade, já que elas fazem com que o esvaziamento gástrico demore mais.

Todo mundo pode comer pepino?

Uma crença popular é de que o pepino é um alimento indigesto, o que não é verdade. Se consumido com moderação, pode ser benéfico para a maioria da população.

Pessoas com síndrome do intestino irritável (SII) podem sentir maior desconforto ao ingerir o alimento, principalmente se o consumo for em grande quantidade. Gases, cólica intestinal e diarreia são sintomas que podem aparecer.

Quem tem problemas renais também deve evitar consumir muito pepino, já que o vegetal tem potássio. Em excesso, pode haver sobrecarga nos rins.

Tipos de pepino

Os tipos mais consumidos de pepino no Brasil são caipira, comum, japonês e industrial (conserva).

  • Pepino caipira

O pepino caipira é verde-claro, tem listras de uma ponta a outra de sua casca e conta com uma mancha conhecida como "barriga branca", assemelhando-se à sua parente abobrinha. Mais comum em Goiás, o fruto foi ganhando espaço em outros estados. A hortaliça de sabor suave é versátil e vai bem em receitas quentes e frias.

  • Pepino comum (aodai)

O pepino comum, também chamado de aodai, é o mais encontrado nos supermercados brasileiros. O fruto tem formato cilíndrico e casca verde-escura. Seu sabor é agradável e refrescante, ideal para consumo cru.

Pepino comum (aodai) é o mais encontrado nos supermercados brasileiros.
Pepino comum (aodai) é o mais encontrado nos supermercados brasileiros.
  • Pepino japonês (aonaga)

O pepino japonês é alongado e tem casca verde escura e pequenos espinhos brancos. Costuma agradar paladares mais exigentes pelo seu sabor agradável e não ter sementes. Seu cultivo exige mais cuidado, sendo o fruto ideal para ambientes fechados, o que eleva seu preço de mercado.

  • Pepino industrial/conserva

O pepino de indústria/conserva é um fruto colhido precocemente com a finalidade de uso em produtos industrializados, sendo o picles o mais comum. Esse é o tipo de pepino com maior demanda de exportação.

Leia também: Cará – tubérculo rico em carboidratos e em fibras

Conservação e durabilidade do pepino

É importante prestar atenção na durabilidade do pepino para que o alimento possa ser consumido em boas condições, sem perder nutrientes. Na prateleira do supermercado, por exemplo, o fruto dura o máximo de sete dias após a colheita.

Refrigerado a 10ºC, a durabilidade do pepino aumenta para até 14 dias. No entanto, se a refrigeração for abaixo de 7ºC, o que é comum nas geladeiras, os danos à hortaliça são maiores, por isso é necessário embalá-lo em sacos plásticos perfurados e colocá-lo na parte inferior do refrigerador.

Como consumir o pepino?

Na alimentação, o pepino pode ser utilizado de diferentes maneiras. No Brasil, é comum que o vegetal seja atribuído aos alimentos mais refrescantes por ser leve e rico em água, combinando bem com os dias mais quentes. No entanto, o pepino também vai bem com receitas quentes e também como bebida.

A salada é a comida mais fácil de fazer e que cai muito bem com o pepino comum ou com o caipira. É possível ir desde a opção mais simples, com tomate, alface e cebola, até dar um toque agridoce ao acrescentar manga e outras frutas.

Salada de pepino, abacate, tomate-cereja e queijo é uma opção para variar o cardápio.
Salada de pepino, abacate, tomate-cereja e queijo é uma opção para variar o cardápio.

Em dias mais frios, sopas e caldos quentes são bem-vindos. O pepino pode ser usado de diferentes maneiras, seja para dar textura, seja até mesmo como estrela do prato. No calor, mude para as versões frias das receitas para uma refeição mais refrescante.

Outra forma de consumo que traz várias possibilidades é o suco de pepino. A bebida pode ser preparada com água ou água de coco e incrementada com frutas ou hortaliças (muito comum para versões digestivas, o chamado detox).

Algumas pessoas têm dificuldade em consumir o alimento pelo amargor que pode surgir em alguns tipos de pepino. Uma forma de amenizar o gosto amargo é acrescentar um pouco de sal.

 

Por Lorraine Vilela Campos
Jornalista 

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

CAMPOS, Lorraine Vilela. "Pepino"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/pepino.htm. Acesso em 02 de dezembro de 2021.

Artigos Relacionados
Aprenda mais sobre abobrinha, suas características, tipos e modos de preparo. Ela é muito comercializada no Brasil e apresenta uma série de nutrientes.
Você sabia que a abóbora é um fruto? Conheça os tipos de abóbora, seus benefícios e nutrientes, além de formas de cultivo e preparo.
Aprenda mais sobre a alface! Clique aqui e conheça os tipos de alface, suas características e seus benefícios. Saiba como a alface pode ser cultivada.
Conheça mais sobre o cará. Saiba as principais características do tubérculo, seus benefícios, como prepará-lo e a diferença que possui com o inhame.
Saiba como a escarola começou a ser consumida e veja todos os seus nutrientes e benefícios. Entenda também a diferença entre a escarola e a chicória.
Aprenda mais sobre a mandioca clicando aqui! Neste texto exploraremos mais sobre as características dessa planta, seus nutrientes e sua importância.
Saiba a origem do quiabo e as características do seu cultivo. Veja os benefícios do quiabo para a saúde e como ele é importante para a cultura africana.
Você sabe quais são as propriedades nutricionais da rúcula? Clique aqui e conheça mais sobre essa hortaliça bastante consumida no país.