Rins

Biologia

PUBLICIDADE

Os rins são órgãos do sistema urinário relacionados, entre outras funções, com o controle da concentração de substâncias no nosso sangue. Nos rins a urina é formada, mais precisamente, nos néfrons, suas unidades funcionais. Com aparência de feijões, os rins são encontrados em número de dois no nosso organismo e apresentam duas regiões bem definidas: o córtex e a medula.

Os rins são fundamentais para o funcionamento adequado do nosso corpo, sendo necessários cuidados para garantir seu bom funcionamento. Dentre tais medidas, destacam-se: a ingestão de água e o consumo reduzido de sais. A insuficiência renal e os cálculos renais são dois problemas que podem afetá-los.

Veja também: Sistema urinário – responsável por formar e eliminar a urina para fora do corpo

Estrutura dos rins

Com formato semelhante a duas sementes de feijão, esse órgão está localizado na região atrás do peritônio parietal, contra os músculos da parede abdominal posterior e acima da cintura. Devido à localização do fígado, geralmente o rim direito apresenta-se um pouco mais baixo que o esquerdo. Em média, o rim humano apresenta 10 cm de comprimento.

Cada rim é envolvido por três cápsulas, que recebem o nome de: verdadeira, gordura perirrenal e fáscia renal. Todo o rim é revestido pela cápsula verdadeira, que é uma membrana fibrosa intimamente colada à superfície do órgão. Ligando o rim aos tecidos circunvizinhos, encontra-se a fáscia renal, que é uma fina camada fibrosa. Entre a fáscia e a cápsula verdadeira, encontra-se tecido adiposo, a gordura perirrenal.

Observe atentamente as partes do rim.
Observe atentamente as partes do rim.

O rim apresenta um lado convexo e um côncavo, sendo que nesta última superfície encontra-se uma fissura que recebe o nome de hilo. É no hilo que entram e saem os vasos, os nervos e os ureteres.

O rim apresenta uma camada central com coloração mais escura (medula) e uma camada periférica mais clara (córtex). Essas duas regiões recebem sangue pela artéria renal e são drenadas pela veia renal. Existe ainda uma estrutura chamada de pelve renal, responsável pela coleta de urina. A pelve ramifica-se em direção à medula, formando cálices maiores e cálices menores.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Na medula renal, encontramos as pirâmides renais, estruturas que possuem formato de cone. A base de cada pirâmide é voltada para o córtex, e o ápice termina em uma papila que desemboca no cálice menor. O córtex estende-se da cápsula verdadeira até a base das pirâmides renais e também é encontrado entre essas estruturas, formando as colunas renais.

Os néfrons são as estruturas funcionais do rim, em que ocorre a filtração do sangue e a formação da urina. Cada néfron é formado por um corpúsculo renal e um túbulo. O corpúsculo consiste em um emaranhado de capilares (glomérulo) envolvidos por uma estrutura chamada cápsula glomerular ou cápsula de Bowman.

Dessa cápsula sai um grande túbulo, chamado túbulo néfrico, que pode ser dividido em: túbulo contorcido proximal, alça de Henle (também chamada segmento intermediário) e túbulo contorcido distal. Em cada rim, existem cerca de 600 mil a 800 mil néfrons. Alguns autores ainda afirmam que esse número pode chegar a 1 milhão.

Observe a estrutura do néfron, a unidade funcional do rim.
Observe a estrutura do néfron, a unidade funcional do rim.

Função dos rins

Os rins são responsáveis por garantir a excreção e a osmorregulação (controle das concentrações de sais nos tecidos e células). São eles que retiram os produtos do metabolismo celular da célula e as substâncias que se encontram em quantidade muito alta no organismo, garantindo, portanto, a homeostase dos líquidos corporais.

O rim garante a retirada desses produtos por meio da formação da urina, que ocorre nos néfrons. Nos glomérulos, o sangue encontra-se em alta pressão, o que faz com que uma parte do plasma sanguíneo saia deles e passe para o interior da cápsula glomerular.

Nesse processo, conhecido como filtração, temos a formação do chamado filtrado, bastante semelhante ao plasma. O filtrado, então, segue pelo túbulo néfrico, onde a reabsorção e a secreção de substâncias finalizam o processo de formação da urina.

Doenças renais

Diversos problemas podem afetar os nossos rins, causando sintomas, como: inchaço nas pernas, dificuldade de urinar, dor ao urinar, aumento de micções durante a noite, sangue com urina, e dores lombares. Entre as principais doenças renais conhecidas estão:

  • Cálculo renal: popularmente conhecido como “pedra nos rins”, é resultado do acúmulo de algumas substâncias, como cálcio e cistina, dentro dos rins ou de canais urinários. Diversos fatores estão relacionados com a formação de cálculos, dentre os quais podemos citar: alimentação inadequada, hereditariedade e baixa ingestão de água.

  • Insuficiência renal aguda: caracteriza-se pela perda da função renal de forma súbita. Normalmente ocorre como consequência de algum outro problema de saúde. Esse tipo de insuficiência pode ser reversível, porém, em alguns casos, pode ser fatal.

  • Insuficiência renal crônica: caracteriza-se pela perda progressiva e irreversível da função dos rins. Temos a insuficiência renal crônica terminal, quando os rins perderam entre 85% e 90% de suas funções. Nesse caso, o paciente deverá iniciar procedimentos, como a hemodiálise.

Leia também: Infecção urinária - agentes causadores, diagnóstico e tratamento

Cuidados com os rins

O rim, como dito, é fundamental para manter o bom funcionamento do nosso organismo. Para isso, você deve tomar alguns cuidados para que ele continue realizando suas funções. Entre as principais recomendações médicas estão:

  • Não consumir sal em excesso;

  • Beber a quantidade de água adequada;

  • Não fumar;

  • Manter o peso ideal;

  • Realizar atividades físicas;

  • Controlar a diabetes e a pressão.

Além disso, é importante que sejam feitas avaliações periódicas desse órgão, uma vez que a prevenção é o melhor remédio para diversas enfermidades.

Leia também: Importância da água para o corpo humano

Dia Mundial do Rim

O Dia Mundial do Rim é comemorado na segunda quinta-feira do mês de março. O objetivo desse dia, criado pela Sociedade Internacional de Nefrologia, é aumentar a conscientização das pessoas a respeito da importância dos rins para o funcionamento do nosso corpo e da necessidade de garantir-se a saúde renal. A data também é um momento de aprender mais sobre as doenças renais, como diagnosticá-las, como preveni-las e como tratá-las.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Rins"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/os-rins.htm. Acesso em 06 de julho de 2020.

Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios
Questão 1

Os rins são estruturas relacionadas com o processo de excreção, ou seja, com a eliminação de substâncias em excesso ou que são prejudiciais ao organismo. Sabemos que esses órgãos apresentam uma camada chamada de medula, que está localizada mais internamente, e o córtex, que está localizado na região mais periférica. Na medula, encontramos estruturas em formato de cone que recebem o nome de:

a) pelve renal.

b) pirâmides renais.

c) néfrons.

d) suprarrenais.

e) ductos renais.

Questão 2

Ao observar a morfologia externa de um rim, percebemos que ele apresenta um formato semelhante a um grão de feijão. Na sua parte côncava, podemos observar uma região por onde entram e saem os vasos sanguíneos. Essa fenda recebe o nome de:

a) ureter.

b) pelve renal.

c) ducto coletor.

d) hilo renal.

e) glomérulo renal.

Mais Questões
A hemodiálise é feita através de uma máquina que filtra artificialmente o sangue
Doenças e patologias Hemodiálise
Em estágios avançados da insuficiência renal crônica, o tratamento com hemodiálise pode ser necessário
Doenças e patologias Insuficiência renal crônica
Esquema anatômico do sistema urinário contendo cálculo renal
Doenças e patologias Cálculos Renais
A febre é um sinal de que algo está errado com o corpo
Biologia Homeostase
Quando micro-organismos invadem o sistema urinário, podem desencadear uma infecção urinária.
Doenças e patologias Infecção urinária