Whatsapp

Rúcula

Saúde e Bem-estar

PUBLICIDADE

A rúcula é uma planta originária e muito cultivada na região mediterrânea. Essa espécie pertence à família Brassicaceae e se caracteriza por apresentar um sabor picante, o que faz com que seja muito consumida, sendo utilizada, por exemplo, em saladas e pizzas.

A rúcula é uma hortaliça rica em fibras, vitaminas e sais minerais, sendo seu consumo, portanto, benéfico à saúde. A rúcula foi introduzida no Brasil por imigrantes italianos, e hoje é muito apreciada no país, sendo consumida, principalmente, nas regiões Sul e Sudeste.

Leia também: Recomendações para uma alimentação saudável

Qual o nome científico da rúcula?

Existem diferentes espécies de rúcula. No Brasil, a espécie mais cultivada é a Eruca sativa Miller, entretanto, três espécies são utilizadas para consumo humano. Além da Eruca sativa, são espécies de rúcula consumidas pelo ser humano: Diplotaxis tenuifolia (L.) DC. e Diplotaxis muralis (L.) DC. A rúcula pertence à família Brassicaceae, uma família de grande importância econômica e que inclui outros representantes conhecidos, como o repolho, a couve e o brócolis.

O que é rúcula?

A rúcula é uma hortaliça folhosa e herbácea, a qual apresenta um desenvolvimento rápido e ciclo curto. Suas folhas são alongadas, podem medir entre 10 cm e 15 cm de altura e apresentam coloração verde-escuro.

A rúcula é uma hortaliça folhosa que apresenta sabor picante.
A rúcula é uma hortaliça folhosa que apresenta sabor picante.

A rúcula se desenvolve durante todo o ano e adapta-se melhor a regiões de temperaturas amenas. Recomenda-se, para um desenvolvimento adequado e produção de folhas de qualidade, que a planta se desenvolva em temperaturas entre 15 ºC e 18 ºC. Quando essa planta é submetida a temperaturas mais elevadas, a fase reprodutiva é antecipada, fazendo com que o florescimento ocorra precocemente e a produção seja prejudicada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Grande quantidade de chuva também prejudica o seu desenvolvimento, fazendo com que a planta apresente um tamanho menor e a qualidade das folhas seja prejudicada, sendo mais amareladas e danificadas. Geralmente, a colheita pode ser realizada após 30-40 dias da semeadura.

Benefícios da rúcula

A rúcula é uma hortaliça que apresenta uma série de componentes benéficos à saúde humana, sendo, portanto, seu consumo recomendado. Além de ser fonte de fibras, a rúcula é rica em ômega 3, vitaminas A e C, e sais minerais, em especial o cálcio, ferro e potássio.

A planta também apresenta efeitos anti-inflamatório e antioxidante e funciona como estimulante de apetite. No que diz respeito às propriedades medicinais da rúcula, podemos citar o uso da planta no controle de escorbuto e no tratamento de doenças pulmonares, de gases intestinais e da anemia.

Leia mais: Agrião – como preparar, benefícios e características

Como usar a rúcula?

A rúcula pode ser consumida crua em saladas.
A rúcula pode ser consumida crua em saladas.

A rúcula apresenta folhas que têm um sabor picante e um cheiro agradável, sendo muito utilizada crua em saladas. Nas saladas, a rúcula pode ser servida sozinha ou então misturada com outras folhas que apresentam um sabor mais suave, como a alface. Ela também pode fazer parte de recheios de quiches, pizzas e sanduíches, por exemplo.

Para consumir a rúcula, é fundamental fazer a lavagem das folhas com água corrente e a higienização, deixando-as de molho em solução sanitizante de acordo com as recomendações do fabricante. Após a higienização, é importante lavar novamente as folhas com água corrente. A limpeza adequada da rúcula, bem como de outras hortaliças, verduras, legumes e frutas, é fundamental para que se retire organismos causadores de doenças, tais como bactérias e ovos de nematódeos.

Após higienizar as folhas, deve ser feito o armazenamento correto para que se tenha maior durabilidade do produto e menor desperdício. De maneira geral, a rúcula apresenta curta durabilidade. Ela pode ser mantida apenas por um dia em temperatura ambiente, desde que o local esteja fresco e a parte inferior da hortaliça esteja em ambiente com água. Na geladeira, a durabilidade aumenta, porém o tempo que ela permanece viável é de cerca de quatro dias, desde que esteja embalada em saco plástico.

 

Por Vanessa Sardinha dos Santos
Professora de Biologia

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:

SANTOS, Vanessa Sardinha dos. "Rúcula"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/saude/rucula.htm. Acesso em 11 de abril de 2021.

Artigos Relacionados
A boa alimentação garante uma melhor qualidade de vida.
Clique aqui e descubra um pouco mais a respeito do brócolis. Neste texto, falaremos um pouco mais sobre as características dessa hortaliça e a diferença entre brócolis ramoso e de cabeça. Abordaremos também algumas propriedades do brócolis e por que devemos incluir esse vegetal em nossa alimentação.
Hortaliça pertencente à espécie Brassica oleracea.
Descubra mais sobre as fibras alimentares e sua função no organismo humano e saiba em quais alimentos podemos encontrá-las.
Clique aqui e conheça a importância das vitaminas para a saúde do nosso corpo. Nesse texto, abordaremos benefícios e consequências da deficiência desses nutrientes.
Clique aqui e conheça os tipos de repolho e quais são seus benefícios para a saúde!
Entenda o que são verminoses e veja algumas dicas preciosas para evitá-las.
Vitamina encontrada em vegetais amarelos, folhas verde-escuras e outros alimentos.
Clique aqui e aprenda mais sobre a vitamina C, sua importância para o corpo, em que alimentos é encontrada, e os riscos causados pela sua deficiência.
Ômega 3 combate a Osteoporose, processos antiinflamatórios, combater a osteoporose, ácido graxo essencial, EPA, DHA, ácido alfalinolênico, peixes de água fria, linhaça e agrião, salmão, tratamento de alergias, níveis de triglicerídeos e colesterol.